A atuação de Barroso como Chefe do Estado-Maior e o primeiro desembarque anfíbio da Marinha

A Marinha Imperial viveu três momentos decisivos na Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai: Riachuelo, Passo da Pátria e Passagem de Humaitá. A Tomada do Passo da Pátria, ocorrida em 16 de abril de 1866, marcou o início da segunda fase do conflito – a invasão do território paraguaio –, constituindo-se ainda na primeira operação anfíbia realizada por uma Força Naval brasileira, como relatado pela historiografia nacional.

http://www.revistanavigator.co...avig2/com/N2_com.pdf

Original Post

Obrigado por partilhar.  Artigo bem escrito e sem o exagero de superlativos (o mais brilhante, o melhor, o excepcional, etc) que tanto se lê nos escritos dos militares brasileiros principalmente da década de 70 tornando a leitura insuportável.  Penso que tanto a estrutura tática como estratégica foi evoluindo ao longo da campanha, a guerra contra o Paraguay foi fundamental para o progresso militar brasileiro e para a formação corporativista, tanto que iria desencadear no golpe que tirou o Imperador Dom Pedro II do poder...

Vários fatores determinariam a derrubada de D. Pedro II, na verdade todos os setores estavam já fazia tempo de saco cheio do império a Guerra do Paraguai acabou com as finanças do país mas desde 1870 a elite, os militares e até a igreja católica conspiravam para derrubar o império a gota d´água foi a processo abolicionista.

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×