A “quase guerra”: mobilização brasileira para atacar o Paraguai em 1857-1858

Um dos problemas da história tradicional é trabalhar com eventos que não aconteceram. Não do ponto de vista de uma história contrafactual, virtual, mas sim de fatos reais, para os quais houve preparações, só que não tiveram o resultado final esperado. Este é o caso das ameaças de guerra, que ocorreram muitas vezes na história do Brasil, com profundos efeitos sobre a sociedade e situação política, mas que não terminaram em um conflito armado. Uma das menos conhecidas foi a preparação ocorrida em 1858 para forçar o Paraguai a negociar a abertura da navegação do Rio Paraguai para navios brasileiros. Envolvendo milhares de homens e diversos navios, vários comprados especificamente para a campanha, essas ações quase resultaram em uma guerra aberta. No entanto, seus efeitos não foram enfatizados, mesmo na própria época. Vale a pena ler o texto (pdf):

http://www.revistanavigator.co...ssie/N26_dossie6.pdf 

Original Post

alem  do  aspecto  militar e  politico -  não se  pode  esquecer  que  o acesso  para  as  proviciais  do mato grosso  era  dependente  do transito via  fluvial   indo pelo rio parana -paraguai  -  na epoca  apenas  algumas picada s  e sem estradas  ou linhas  férreas  para  acesso a  provincia....  o que fazia  aumanetar  a importancia  estrategica  do  transito  livre  ..plastiresiabços ==paulo r  morgado  sp -sp  

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×