Ajuda na escala N

Paulors, estou em dúvida se começo com a escala N ou a Z. O que acontece é que tenho muito trilho da escala Z ai teria que comprar a fonte de energia e uma máquina mas tava vendo o preço e cada locomotiva na Z é uma fortuna. A N eu teria que comprar tudo, até vi esse set para iniciar: "Kato N M2 Basic Oval and Siding w/ Kato Power Pack 20-851-1" . Agora você me passou essa marca Atlas que vou ver. No caso dos trilhos tem diferença de marca. Qual é o melhor na escala N.    

 

Luciano,

 

O problema da escala Z é este que vc mencionou - preço. Vc tb deve levar em conta que a Z tem uma disponibilidade menor de material.

 

A N hoje rivaliza com a HO em termos de qualidade e disponibilidade, além de oferecer um melhor aproveitamento de espaço. Eu sugiro que vc examine a Atlas com cuidado. Aliás, ela e a Kato produzem coisas juntas. Os trilhos da Atlas são ótimos e vc tem opções de cores dos dormentes e perfis dos trilhos. 

 

Vale a pena dar um mergulho aqui:

 

http://www.atlasrr.com/

 

O site da Walther tb pode dar boas idéias. 

 

https://www.walthers.com/

 

Outra dica - seus trilhos Z não estão perdidos. Vc já ouviu falar em Nn3? São trens escala N de bitola estreita rodando em trilhos Z. São usados para reproduzir aquelas pequenas ferrovias em montanhas, regiões madeireiras e minas. É algo que pode ser acomodado em um canto da maquete, junto com material escala N normal.

 

Veja aqui:

 

http://www.nn3.org/

 

[  ]s

Luciano,

 

O que você pretende fazer na N?

É uma boa escala para modelar bastante e rodar trens grandes.

O espaço ocupado é bom, principalmente quem more em apartamento.

Apesar de estar no desvio há algum tempo por conta da escola, modelo na HO e fuço um pouco na N.

Atlas e Kato N são ótimos produtos. A Walthers (Proto) também.

Pelo menos as que tenho não posso reclamar.

Eu sou arquiteto e trabalho também com maquete. A pouco tempo eu fiz um serviço de restauração de uma maquete na escala Z, por isso tenho esses trilhos que me foi dado no término do trabalho. Eu já faço plastimodelismo a muitos anos, Gosto de fazer dioramas. Tenho alguns kits 1:35 de locomotivas, um tema que gosto dentro da militaria. Tive a oportunidade de operar a maquete que estava recuperando e gostei muito disso, por esse motivo quero fazer uma. Como ganhei esses trilhos estava pensando em aproveitar nesse projeto. Como sou iniciante no ferreomodelismo pretendo fazer alguma coisa simples. Baixei o manual de iniciação da Frateschi (é HO mas acho que a ideia serve para N) e pelo que vi ali tava querendo fazer alguma coisa como o traçado A.

 

O que acho que vai ser complicado é o esquema elétrico. No caso eu posso seguir o esquema de ligação que aparece ali ou é diferente para a escala N. Aceito sugestões.

Muito obrigado pela ajuda.

Abs.

Luciano,

 

Esses esquemas da Frateschi são os tradicionais ovais. Existe uma outra alternativa, que vem sendo adotada cada vez mais - o linear. ao longo das paredes.

 

 

Existe uma publicação nacional que vai ajudar bastante, a Trens e Modelismo. Já está quase no número 100.

 

http://www.trensmodelismo.com.br/

 

Dois livros muito bons da Kalmbach

 

Resultado de imagem para railroad small spaces iain rice

 

https://kalmbachhobbystore.com...l-Spaces-2nd-Edition

 

https://kalmbachhobbystore.com...-for-Model-Railroads

 

Outros bons:

 

https://kalmbachhobbystore.com..._N-Scale-Railroading

 

https://kalmbachhobbystore.com...ompact-Layout-Design

 

https://kalmbachhobbystore.com...-Your-Model-Railroad

 

[ ]s

 

 

Luciano, esquema elétrico serve para as duas escalas.

Depende se você que usar DC ou DCC.

quem está começando sai melhor o DCC.

Como eu tenho muito material DC eu fico nele mesmo.

 

Quanto ao tipo de maquete, é uma questão de gosto.

Tenho um oval pequeno, trilho simples e só uso uma locomotiva de cada vez.

Faço operação nela como se fosse ponto a ponto.

O modelo shelf que o Paulo sugeriu é boa para quem tem pouco espaço e não pode ficar com um oval no meio da sala.

O oval ocupa espaço e precisa de circulação em volta.

Tenho um quartinho meu com a maquete, aí dá.

é uma cachaça desde 1978.

Amigos,

A última Trem e Modelismo, edição 96, trouxe uma matéria sobre módulos. As pessoas sem espaço montam pequenos módulos, obedecendo padrões, e um dia se reunem e juntam as peças, formando uma grande maquete temporária. Vejam aqui.

http://www.freemobr.org/

http://freemobr.forum-livre.com/

http://www.free-mo.org/

http://www.free-mo.org/standard

https://en.wikipedia.org/wiki/Free-mo

 

A N-Trak tb é legal.

http://www.ntrak.org/

[  ]s

 

Luciano,

 2x1m dá pra fazer muita coisa e um oval bacana em N.

Em HO é partir para o shelf ou se contentar com uma curva mínima para um oval.

A Frateschi passa por um oval de raio apertado, bem como muito material europeu.

Minha maquete tem 1,20m x 1,80m e raio de 550mm (22"), passa muita coisa.

A vantagem do oval é que dá mais quilometragem ao rodar o trem.

O shelf é excelente para manobras.

Daí que é um gosto do freguês.

O sistema modular que o Paulo indicou é muito comum para quem tem pouco espaço (europeu e oriental, em geral) e quando pode se junta com outras pessoas ou mesmo monta em casa para rodar os trens.

Outra vantagem do modular é que você tem pouco espaço e pode superdetalhar  a maquete em pouco tempo e com pouco gasto.

Sefizer um módulo de manobras e outros para rodar num oval, fica duplamente bom: um espaço para manobrar e tirar fotos e outros módulos para fazer um oval e dar quilometragem.

Vá em frente.

Esse conceito do "fiddle yard" ou cassetes é muito interessante e comum na Inglaterra. O Iain Rice fala muito deles nos livros da Kalmbach que mencionei acima.

Vc modela uma pequena parte da ferrovia, normalmente uma estação, um armazém, um pequeno pátio de manobras, coisas assim. Os trilhos continuam após as extremidades do cenário, normalmente através de uma passagem escondida atrás de uma construção ou morro. Aí eles prosseguem em uma prateleira contendo trilhos apenas. Dessa forma vc modela uma composição chegando, sendo manobrada e partindo, mais uma vez para fora do cenário. Essas partes do lado de fora podem ser móveis, possibilitando que vc tenha várias delas, cada uma com uma composição de locomotiva + vagões. Essa mobilidade permite tb que vc inverta o sentido da composição,para que ela volte. Em suma, vc opera apenas na parte central, modelada, usando as laterais ocultas como origem ou destino dos trens.

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×