Chegaram os Russos - Zapad-2017: Rússia e Bielorrússia realizam maior manobra militar conjunta

xxAgnaldoxx posted:
CASTR0 posted:

 

O Estado do Paraná anunciou que Maringá vai receber uma unidade de fabricação de peças e partes, além de um centro de operações, da Irkut, fabricante de aeronaves da Rússia.

 

 

 

Vão perder dinheiro.

Com nossas cargas tributárias e legislações trabalhistas... Ah, mas ainda tem as "taxas" extras que não estão na legislação, mas saem igualmente altas. 

Depois terão que colocar um preço absurdo para se manter, tal como acontece com o setor automotivo. Seria uma ótima ideia, se não fosse pelos nossos "maravilhosos" administradores públicos.

Abs,

Gui

Tudo seria uma boa piada se não fosse verdade....  O que será que combinaram com os Russos..

O Veículo protegido KAMAZ-63968 Typhoon-K, entrou em serviço nas tropas de de engenharia e assalto das Forças Armadas Russas, concebido para o transporte e apoio de fogo, com unidades de dados para a supressão de sinais de rádio enviados para os explosivos. As unidades de engenharia e de assalto são projetados para ação em área urbanizada.





















Especificações
Peso21 t
Comprimento8,99 m
Equipe técnica2 + 16

MotorЯМЗ-5367 450 HP
Transmissãoautomático
Suspensão6 × 6 rodas
distância ao solo185 a 575 mm
operacional1.200 km (750 mi)
Velocidade105 km / h (65 mph)

As autoridades na Noruega planejam modernizar o Exército do país devido à a”ameaça crescente por parte da Rússia”, segundo declarou a primeira-ministra do país, Erna Solberg, citada pelo jornal local The Local.

 

Assim, a Noruega vai adquirir 52 caças de quinta geração F-35, quatro submarinos e seis aviões de patrulha que substituirão os obsoletos P-3 Orion.

 

“Nosso vizinho do leste está cada vez mais imprevisível e está reforçando sua capacidade militar, demonstrando a vontade de utilizar a força como instrumento político”, disse a primeira-ministra.

Além disso, a Noruega planeja aumentar o orçamento militar em cerca de 165 bilhões de coroas, o equivalente a cerca de 17,5 bilhões de euros. Abaixo o veículo de combate de infantaria CV90

Abaixo o Norwegian Army BAE System's (Sweden) CV9030 infantry fighting vehicles

“infelizmente, a situação geopolítica mudou consideravelmente — para pior — nos últimos anos”, justificou Solberg.

 

Tsc tsc tsc

Adivinha de onde é a besta quadrada do Jens Stoltenberg, Secretário Geral da OTAN ? 

Ele, com ajuda da CIA e de Washington, está fazendo a OTAN gastar os tubos pra se precaver contra a Rússia. A nova sede já passou de todas as previsões de gasto.

Francamente... Parecem um bando de moleques que disputam quem tem o pau maior. Até parece que a Rússia vai se meter com a Noruega, como se não tivessem coisas mais importantes pra resolver.

Mas... Tem que encher o rabo dos fabricantes de arma.

Tsc tsc tsc. 

Hoje toda a Rússia assinala um dia de luto: a recordação da dor e dos horrores da guerra. 22 de junho é o Dia da Memória e da Dor.

A maior guerra na História da Rússia acabou já 71 anos atrás, deixando recordações muito tristes sobre os que não retornaram do campo de batalha, crianças que ficaram órfãs, mortes heroicas, a humilhação do cativeiro, a violência dos nazistas, mas também o caminho da vitória, os prazeres da liberdade e a alegria do encontro entre os que foram separados pela guerra. Recordam-se os que sofreram durante 1.418 dias e noites, os que combateram pelo futuro da Rússia. Hoje eles são veteranos – testemunhas vivas da maior tragédia do povo soviético – já são poucos, mas a história dos seus feitos continua viva. Como dizem as inscrições em monumentos aos soldados soviéticos: "Nada nem ninguém nunca pode ser esquecido".
 

 

Na madrugada de 22 de junho de 1941 a Alemanha nazista atacou a União Soviética sem declarar o estado de guerra. A sua aviação realizou um ataque em massa contra aeródromos, estações ferroviárias, bases marítimas militares, unidades militares e uma série de cidades russas a 250-300 km da fronteira nacional. Iniciou-se a Grande Guerra pela Pátria, a parte da Segunda Guerra Mundial que se desenvolveu principalmente no território da União Soviética.

Ao lado de Alemanha estavam a Romênia, a Itália, a Hungria, a Eslováquia e a Finlândia.

A guerra acabou em 9 de maio de 1945 com uma derrota completa dos países do bloco inimigo. As perdas totais da União Soviética durante a guerra atingem 26,6 milhões de pessoas. Mais de 8,7 milhões morreram em combates, cerca de 7,4 milhões foram eliminados pelos nazistas nos territórios ocupados. Mais de 4 milhões foram levadas para a Alemanha e países vizinhos para realizar trabalhos forçados, somente 2,65 milhões deles conseguiram voltar ao país de origem. 

Bandeira da vitória sobre o edifício de Reichstag em Berlim em 1 de maio de 1945. Reprodução.
 
 
A representante oficial do governo alemão Ulrike Demmer declarou hoje (22) que os alemães também se lembram deste dia na sua história.

 

"A guerra contra a União Soviética foi uma guerra racial violenta. Os sofrimentos que ela provocou ficarão sempre na memória da Alemanha. Por isso, somos obrigados a não admitir mais tal barbaridade", afirmou. Abaixo, veteranos depositando flores no memorial do Fogo Eterno

Desde 1996 a data é comemorada oficialmente como o Dia da Memória e da Dor. Neste dia o povo da Rússia recorda os seus compatriotas que defenderam a Pátria à custa da própria vida. Os cidadãos russos observam um minuto de silêncio, os sinos tocam e são organizadas diversas ações patrióticas. Em muitas cidades, são realizadas ações na hora do começo da guerra (4h00, horário de Moscou). 

Uma menina e mulheres idosas participam da passeata do Regimento Imortal em 9 de maio de 2016 em Moscou
 

Todos os anos os jovens deitam para a água do rio Bug coroas de flores com velhas acendes do Fogo Eterno. Desde 2009 em muitas cidades russas as pessoas acendem velhas e colocam-nas à janela. 

 

O presidente russo Vladimir Putin colocou uma coroa de flores junto ao Fogo Eterno do Túmulo do Soldado Desconhecido, no Jardim de Aleksandr, no centro de Moscou. O mesmo foi feito por veteranos da guerra e membros de colégio do Ministério da Defesa russo.

Em 22 de junho de 2016, 75 anos depois do início da ofensiva nazista contra a URSS e início da Grande Guerra pela Pátria, o presidente russo Vladimir Putin depositou flores no memorial que ronda o Kremlin de Moscou
© REUTERS/ ALEXANDER ZEMLIANICHENKO/POOL
 
Em 22 de junho de 2016, 75 anos depois do início da ofensiva nazista contra a URSS e início da Grande Guerra pela Pátria, o presidente russo Vladimir Putin depositou flores no memorial que ronda o Kremlin de Moscou.
 

Não convém confundir o Dia da Memória e da Dor com o Dia da Vitória, que se celebra em 9 de maio. Em 9 de maio de 1945 a Alemanha Nazista assinou a capitulação. Pelo contrário, no Dia de Memória e da Dor não há espaço para alegria e triunfalismo, é recordado o sofrimento de todas as pessoas que viveram nesses anos.

Lello posted:
CASTR0 posted:

 

Bandeira da vitória sobre o edifício de Reichstag em Berlim em 1 de maio de 1945. Reprodução.
 
 
 
 

Belíssimas imagens... em especial estas duas!

Obrigado CASTRO por compartilhar 

Está virando uma tradição acender uma vela na janela durante todo este dia em homenagem aos heróis e pessoas que de alguma forma lutaram ou morreram pela pátria.

Hoje foram acesas 1418 velas (o número de dias da guerra) na terraplenagem do rio de Moscovo para marcar o 75º aniversário da invasão nazista da União Soviética. 

Alexandre Oliveira posted:

Que data eles comemoram os outros dias doloridos de sua história ? quando dezenas de milhões morreram por ordem de Stalin, número várias vezes superior ao da guerra com os chucrutes, opa, desviei do tópico.

Alexandre, eu acho que é no dia 12 de Junho. 

Dá uma olhada no meu post na página anterior respondendo ao Castro. no Dia 12 de Junho de 1991 foi o dia que os Russos escolheram para marcar a vitória do povo contra o comunismo, quando o candidato liberal Yeltsin venceu o comunista Nicolai Rizhkov, que queria a volta da União Soviética.

E troca de avatar que esse aí é nojento  

xxAgnaldoxx posted:
Alexandre Oliveira posted:

Que data eles comemoram os outros dias doloridos de sua história ? quando dezenas de milhões morreram por ordem de Stalin, número várias vezes superior ao da guerra com os chucrutes, opa, desviei do tópico.

Alexandre, eu acho que é no dia 12 de Junho. 

Dá uma olhada no meu post na página anterior respondendo ao Castro. no Dia 12 de Junho de 1991 foi o dia que os Russos escolheram para marcar a vitória do povo contra o comunismo, quando o candidato liberal Yeltsin venceu o comunista Nicolai Rizhkov, que queria a volta da União Soviética.

E troca de avatar que esse aí é nojento  

Anotado.  Quanto ao meu avatar a freguesia vê o banguelo lá no MP e já saí voando sobre o teclado atrás das ofertas , e se eu ganhasse 10 merréis cada vez que vc reclama dele, já pagaria muito kit 1/32 .

Abs.

Alexandre Oliveira posted:
xxAgnaldoxx posted:
Alexandre Oliveira posted:

Que data eles comemoram os outros dias doloridos de sua história ? quando dezenas de milhões morreram por ordem de Stalin, número várias vezes superior ao da guerra com os chucrutes, opa, desviei do tópico.

Alexandre, eu acho que é no dia 12 de Junho. 

Dá uma olhada no meu post na página anterior respondendo ao Castro. no Dia 12 de Junho de 1991 foi o dia que os Russos escolheram para marcar a vitória do povo contra o comunismo, quando o candidato liberal Yeltsin venceu o comunista Nicolai Rizhkov, que queria a volta da União Soviética.

E troca de avatar que esse aí é nojento  

Anotado.  Quanto ao meu avatar a freguesia vê o banguelo lá no MP e já saí voando sobre o teclado atrás das ofertas , e se eu ganhasse 10 merréis cada vez que vc reclama dele, já pagaria muito kit 1/32 .

Abs.

Kkkkkkkk Tinha que ser de Jacktown Ville    

Abração!  

A Rússia planeja terminar a construção de uma base de submarinos na península de Kamchatka, no extremo oriente do país, até o final de outubro, segundo publicou a revista The Diplomat, citando o portal de notícias do Instituto Naval dos EUA (USNI News).

Perto de Petropavlovsk-Kamchatsky, cidade capital da região russa de Kamchatka, a nova base de submarinos Rybachiy, que fica proximo ao Alasca, abrigará os submarinos russos de quarta geração da classe Borei (também conhecida como classe Dolgorukiy), do Projeto 955. Abaixo base de submarinos Rybachiy.

"O sistema para basear os submarinos estratégicos da classe Borei em Kamchatka está se desenvolvendo de acordo com a agenda e o trabalho será concluído até 1º de outubro deste ano", disse o almirante Viktor Chirkov, comandante-em-chefe da Marinha russa, citado pela publicação. Submarino nuclear Alexander Nevsky.

 
O oficial também acrescentou que a nova base terá armazéns e um novo guindaste para instalar mísseis nos submarinos.

A Frota do Pacífico da Rússia recebeu novos navios nos últimos anos. Atualmente, a força submarina do Extremo Oriente russo dispõe de cinco submarinos de propulsão nuclear com mísseis balísticos, cinco submarinos nucleares com mísseis guiados, cinco submarinos nucleares de ataque e oito submarinos convencionais, de acordo com a revista.

 

Fugindo um pouco do tópico, vi nessa segunda feira no Vice, que o programa de re-armamento nuclear americado, que inclui novos bombardeiros e submarinos SSBN para substituir os da classe Ohio somados a megalômania russa está nos deixando segundo muitos, com maior risco de uma guerra nuclear do que na guerra fria. Muitos militares americanos acham que com a precisão alcançada com a modernização das bombas B-61  ataques nucleares não levariam necessariamente a uma guerra nuclear total, muitos acham que isso levaria a um inevitável ataque russo como já disse o pirado do Putim, acrescente um Trump maluco na equação e a conclusão é que estamos f#didos.

Alexandre Oliveira posted:

Fugindo um pouco do tópico, vi nessa segunda feira no Vice, que o programa de re-armamento nuclear americado, que inclui novos bombardeiros e submarinos SSBN para substituir os da classe Ohio somados a megalômania russa está nos deixando segundo muitos, com maior risco de uma guerra nuclear do que na guerra fria. Muitos militares americanos acham que com a precisão alcançada com a modernização das bombas B-61  ataques nucleares não levariam necessariamente a uma guerra nuclear total, muitos acham que isso levaria a um inevitável ataque russo como já disse o pirado do Putim, acrescente um Trump maluco na equação e a conclusão é que estamos f#didos.

Alexandre o Putin não é doido como muitas das mídias ocidentais gostam de fazer parecer. Se ele quisesse fazer merda teria lançado ataques contra a Turquia quando da derrubada do SU-24 russo em espaço aéreo Sírio.

A única coisa que o Putin teme é a ascensão de algum maluco na Europa que queira se vingar dos anos de União Soviética. Algum neo-nazista da antiga Alemanha Oriental por exemplo.

De resto, o Putin é um grande estadista e sabe bem o que fazer para evitar o pior, inclusive ser humilde como no caso do SU-24. 

É por aí. 

Mais de 100 soldados e cerca de 50 veículos blindados participaram em exercícios militares organizados pelo Distrito Militar do Sul da Rússia. Tanques e outros veículos militares executam diversas manobras anfíbias.

 

Os tanques de guerra T-90 e veículos blindados (APC) submergiram a uma profundidade de cinco metros.

A Rússia vem sendo forçada a elevar o nível de suas defesas diante da crescente retórica agressiva da OTAN, declarou nesta quarta-feira (22) o presidente russo Vladimir Putin.

 

"A OTAN está reforçando a sua retórica agressiva e as suas ações agressivas nas imediações das nossas fonteiras. Nessas condições, temos a obrigação de dar uma atenção especial à resolução de problemas ligados ao aumento das capacidades de defesa do nosso país" – disse o líder russo.

A declaração foi feita durante um discurso para os deputados da Duma, a câmara baixa do parlamento russo.

Na semana passada, o vice-secretário do Conselho de Segurança da Rússia reiterou a informação de que Moscou dará uma "resposta simétrica e eficaz" para qualquer escalação da OTAN próximo às fonteiras russas.

A OTAN está discutindo, desde o início do ano, a intensificação da presença militar na Europa Oriental, com o possível envio de quatro novos batalhões para a Polônia e os três países bálticos. Este será um dos temas centrais na cúpula da aliança que está marcada para o julho e será realizada em Varsóvia.

A OTAN explica a necessidade do aumento de suas forças na Europa do Leste pela alegada crescente ameaça da Rússia. Abaixo, Exercícios da OTAN na Polônia, denominados de Anakonda 2016

O vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Rogozin, anunciou que a indústria de defesa deve se tornar o motor de desenvolvimento da economia russa até 2020.

 

Vladimir Putin entrega medalhas de Herói do Trabalho na Rússia
 
Segundo o político, a indústria do setor de defesa da Rússia se caracteriza pela alta tecnologia. 

 

“Isso será possível quando cada empresa do setor de defesa se submeter à lógica de desenvolvimento paralelo da indústria civil. E não uma indústria qualquer, mas de uma indústria de altas tecnologias, que acompanha o desenvolvimento da produção militar. Até 2020 devemos chegar ao ponto, no qual o setor de defesa se torne o motor do desenvolvimento econômico como um todo”, disse Rogozin

Segundo ele, as empresas do setor de defesa com capacidade suprir as necessidades da produção civil, devem atender a uma demanda civil.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, chamou de orgulho nacional os feitos alcançados pelo setor de Defesa da Rússia.

 

 
“Durante décadas, os feitos do setor de Defesa constituem um orgulho nacional”, disse Putin em uma cerimônia de entrega do título de Herói do Trabalho a cinco cidadãos russos.

 

Os projetistas e engenheiros — destacou o presidente — propuseram soluções tecnológicas únicas em seu setor.

“Por exemplo, os sistemas de mísseis desenvolvidos sob direção de Pavel Ivanovich Kamnev, são uma arma que por suas características não existe em nenhum outro país por enquanto”, declarou o líder russo.

Os bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS que participaram da parada militar de 9 de maio em Moscou são dotados de mísseis de cruzeiro de longo alcance com ogivas convencionais, revelou ex-comandante da Força Aérea do país.

Os aviões Tupolev Tu-95MS (“Urso”, na classificação da OTAN) são armados com mísseis de cruzeiro de longo alcance Kh-101 e ogivas convencionais, disse o ex-comandante da Força Aérea russa (1992-1998) Piotr Deinekin, entrevistado pelo jornal Izvestiya. Os bombardeiros estratégicos que participaram da parada militar de 9 de maio, em comemoração do aniversário da Vitória na Grande Guerra Patriótica (Segunda Guerra Mundial), não estavam armados mas tinham nas suas asas placas de montagem especiais.

 

“Claro que os adidos militares estrangeiros presentes na parada puderam observar nas asas das aeronaves as placas de montagem externas para mísseis estratégicos de cruzeiro Kh-101, os mais modernos”, disse o tenente-brigadeiro aposentado.

 

O ex-militar explicou que o avião foi originalmente desenvolvido para portar 16 mísseis deste tipo, mas posteriormente as placas de montagens dos mísseis foram desmontadas no âmbito dos entendimentos russo-estadunidenses. A reintrodução das placas para mísseis Kh-101 significa que a área operacional dos Tu-95MS será reduzida. Porém, isso não vai prejudicar as capacidades da aeronave de atingir os alvos inimigos mesmo sem sair do território nacional.

 Bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS durante vôos de treinamento para parada militar de 9 de maio

Bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS durante vôos de treinamento para parada militar de 9 de maio

A modificação anterior do avião levava seis mísseis de cruzeiro Kh-55 no mecanismo de lançamento rotativo do compartimento de armas. Sendo maiores, os Kh-101 não cabem dentro do bombardeiro e são fixados na asa.

 

O alcance operacional dos Kh-101, que têm uma trajetória sofisticada, atinge 5 500 km. O míssil, que pode voar na altitude de 30 metros acima de solo, não pode ser detectado pelos radares e tem uma precisão de 5 metros. É guiado por um sistema de navegação dupla – por inércia (INS) e pelo GLONASS. O alvo é atingido por uma ogiva convencional de 400 kg ou nuclear de 250 quilotoneladas.

O avião Tupolev Tu-95 entrou ao serviço ainda na época soviética, em 1956. Em 2010 uma esquadrilha destas aeronaves voou 30 000 km durante 43 horas seguidas, sendo os aviões abastecidos em voo quatro vezes.

Os Tu-95 são os aviões mais rápidos no mundo entre as aeronaves de turbo-propulsão. Após modernização, as máquinas devem continuar em operação até 2025.

Fotos da apresentação de modelos novos e atualizados de armas: veículos blindados, sistemas não-tripulados, equipamentos de comunicação, sistemas de controle de incêndio automáticos, unidades de mísseis e de artilharia, armas pequenas, etc. - Tanto em serviço (sua - parte inferior), e se ofereceu para o exército.

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Apresentação de amostras novas e modernizadas de armas ucranianas

Cemitério de tanques da era soviética na Ucrânia

Nos anos 60, acreditava-se que as forças da OTAN tinham apenas 13 mil tanques, bem menos que o Pacto de Varsóvia, com 42.500. A força dos tanques do exército vermelho era formidável em número e capacidade.

Bom, agora uma boa parte da força dos tanques soviéticos já se foram. E em um cemitério de tanques em Kiev e Kharkov na Ucrânia está seu descansando (ou descaso).

Na cidade de Kharkov, na parte ocidental da Ucrânia, existe um local atípico. Em uma grande área, estão filas e mais filas de relíquias soviéticas enferrujadas.

Mais de 400 tanques formam esse "cemitério" militar, que já foi um movimentado centro de reparos deste tipo de veículos em seu auge.
  
 

Rússia mostrou à administração de Obama "quem é o patrão na região do Oriente Médio", disse o analista do Washington Times Tood Wood.

Comentários similares refletem a situação real na Síria, mas eles são também utilizados para influenciar a opinião pública durante a campanha eleitoral norte-americana, afirma o analista político Ivan Konovalov.

O Pentágono se orgulha de ser capaz de manter a superioridade aérea em quaisquer circunstâncias, mas os aviões de combate norte-americanos não conseguiram fazer isso na semana passada na Síria, apesar de que o "Presidente Obama tinha enviado dois porta-aviões para a região para bater no peito e marcar sua posição perante o presidente da Rússia Vladimir Putin", afirma Wood.

 
A Força Aérea da Rússia fez a verdadeira diferença na situação deste país árabe, enquanto a coalizão encabeçada pelos EUA não conseguiu fazer isso, acrescenta o analista. Este fato não foi ignorado por Washinton. 

"Os EUA perceberam que a Rússia tem a preponderância na Síria, e que é preciso fazer alguma coisa. Os americanos não gostam de perder. Este é o seu pior pesadelo. É por isso que eles reagem de um modo tão violento", disse Konovalov.

 Vista pelo bairro Tal Sharba da cidade de Aleppo depois de a Força Aérea da Síria ter realizado ataques contra posições terroristas,

 
Mas as próximas eleições presidenciais nos EUA também surgem como um fator. Os republicanos tentaram ganhar pontos, acusando Barack Obama de não ser firme na questão da Síria. Já Hillary Clinton se comprometeu a elaborar, se for eleita, uma política externa mais assertiva para o país devastado pela guerra.

"Todos tentam se aproveitar da questão da Síria para avançar seu próprio programa durante o período das eleições. Alguém tenta criar a imagem da Rússia como um adversário malévolo. Quem é mais inteligente está classificando Moscou como um oponente ardiloso e defende um trabalho em equipe", declarou ele.

Por seu lado, Moscou tem sempre afirmado que o terrorismo é o desafio principal com que o mundo deve lutar unindo esforços. A luta contra o Daesh não é uma competição para ver quem consegue matar mais jihadistas. 

xxAgnaldoxx posted:

Lembram do SU-24 que combatia o Estado Islâmico?

CHUUUPPAAAA Turquia!!!!  

Istambul está caótica hoje  

As explosões, por volta das 22h (locais), mataram ao menos 28 pessoas e deixaram 88 feridos, mas altos funcionários disseram sob anonimato à AP que o número de mortos chega a até 50. O caso leva mais uma vez o pânico a uma cidade que se viu alvo de seis atentados desde dezembro. Contas de Twitter ligadas ao Estado Islâmico reivindicaram o atentado, o que fontes policiais também desconfiam.

A qualidade dos equipamentos de defesa aérea russos é reconhecida até mesmo pelo comando militar dos EUA. São sistemas de mísseis e sensores de defesa aeroespacial capazes de rastrear simultaneamente vários alvos e atingir objetivos a longas distâncias.

1- O mais popular: Igla-S

Alcance operacional: 6000 m
Envelope de voo: de 10 a 3500 m

Alekséi Kudenko / Ria NovostiFoto: Aleksêi Kudenko/Ria Nôvosti

O sistema portátil de defesa aérea Igla-S apresenta um design bastante simples, composto por apenas um tubo lançador e o próprio míssil, e é projetado como meio de defesa contra aviões, helicópteros e drones voando em baixa altitude. O míssil se orienta pela emissão térmica (infravermelha) do alvo.

O Igla-S possui grande resiliência em ambiente de contra-medidas, além de contar com alta precisão. Suas qualidades de combate vem sendo constantemente demonstradas em uma série de conflitos, como na ex-Iugoslávia e Síria.

2- O mais eficaz: S-300VM “Antey-2500”

Alcance operacional contra alvos balísticos: 40 km
Alcance operacional contra alvos aéreos: 200 km.
Envelope de voo: 25 - 30km.

Foto: https://cdn.rbth.com/web/es-rbth/images/2016-03/big/vitaly-v-kuzmin_antey-2500_1000.jpgFoto: Ria Nôvosti

O S-300VM “Antey-2500” é um complexo de mísseis de defesa aérea capazes de combater mísseis balísticos lançados de uma distância de 2.500 km, bem como contra todos outros alvos aéreos. O sistema S-300VM é composto por dois radares: um de pesquisa e detecção aérea, e outro de acompanhamento e guia. O primeiro busca no espaço aéreo alvos que ofereçam ameaças, como aviões, helicópteros e mísseis. O segundo serve para orientar os mísseis que são lançados. Este sistema, o mais poderoso que a Rússia já exportou, é atualmente usado pela Venezuela.



3- O mais completo: Pantsir S-1

Alcance operacional: 1.2 – 20 km
Envelope de voo: 15m – 15 km

Foto: RIA NóvostiFoto: RIA Nôvosti

O complexo Pantsir S-1 foi projetado para defesa área de instalações civis e militares, incluindo outros sistemas de defesa área pesados de longo alcance. Também pode efetuar a proteção contra ameaças terrestres e marítimas.

O Pantsir S-1 teve seu batismo de fogo na Síria, onde as qualidades do sistema foram confirmadas – entre elas, a capacidade de entrar em operação em apenas 5 minutos, o alto poder de fogo e precisão. O Pantsir é capaz de derrubar qualquer alvo, desde de um pardal até um caça.

Atualmente está em serviço na Argélia, Irã, Emirados Árabes Unidos e Omã.

 

4. O mais recente: S-400 “Triumph”

Mijaíl Mokrushin / Ria NovostiFoto: Mikhail Mokrushin/Ria Nôvosti

O S-400 “Triumph” foi concebido para enfrentar aeronaves táticas e estratégicas, de guerra eletrônica como o “AWACS” e de inteligência, incluindo aquelas que estão sendo desenvolvidas com tecnologia “stealth”, a uma distância de até 400 km. O sistema também é capaz de neutralizar ameaças de mísseis balísticos e outros alvos hipersônicos.

Em comparação com seu antecessor, o S-300, o “Triumph” aumentou em 2,5 vezes o seu poder de fogo. A exportação desse sistema está programada para começar a partir de 2016.

5. O mais promissor: S-500

Foto: RIA NóvostiFoto: RIA Nôvosti
 
O S-500 faz parte de uma nova geração de sistemas de mísseis de defesa aérea que se baseiam no princípio de separação de tarefas de combate contra alvos aéreos e balísticos. O principal objetivo do S-500 será neutralizar mísseis balísticos e intercontinentais e de médio alcance, sendo capaz de lançar mísseis capazes de alcançar satélites em órbita baixa, plataformas e outros objetos espaciais de caráter militar. O S-500 está previsto para entrar em serviço em 2017.

A Rússia começará a produção de um novo submarino de quinta geração, chamado de Kalina, a partir de 2018, informou a agência RIA Novosti, citando fontes da Marinha Russa.

"O projeto Kalina é, sem dúvida, muito importante para nós e deverá ter muito sucesso. A primeira unidade será produzida em 2018", afirmou à agência o interlocutor.

Segundo a fonte, o navio começará a ser produzido no estaleiro do Almirantado em São Petersburgo.

A Marinha da Rússia tem quase concluídas as provas de mar do segundo e do terceiro submarinos diesel-elétricos de ataque do Projeto 636.3 (também conhecido como Projeto 636 modificado), batizado de classe Varshavyanka.

 A empresa está atualmente construindo submarinos diesel de quarta geração do projeto 636 para a Frota do Mar Negro.  Submarinos Projeto 636.3 devido ao seu muito baixo ruído tem o apelido de "buracos negros no oceano"

Nos planos da empresa também está a construção de seis submarinos para a Frota do Pacífico.

Incluir Resposta

Curtidas (7)
Luis PachecoMÁRCIO PINHOScout SniperCarnavalliFaiscaLelloCoração De Leão
×
×
×
×