Chegaram os Russos - "Ameaça Russa": Marinha britânica em alerta - russos no canal da Mancha

Militares russos eliminam terroristas que bombardearam base russa na Síria

Forças especiais russas, no decorrer da operação na Síria, eliminaram um grupo de terroristas que bombardeou em 31 de dezembro a base aérea Hmeymim, comunica o Ministério da Defesa da Rússia.

"Na etapa final da operação, o grupo das forças especiais russas detectou o local de posicionamento do grupo terrorista perto da fronteia ocidental da província de Idlib. Quando os terroristas estavam no local preciso, onde estavam preparando mudança em um micro-ônibus, todos foram eliminados com um projétil de alta precisão Krasnopol", diz-se na declaração.

Na operação foram aplicadas "todas as forças e instrumentos do sistema de vários níveis da inteligência militar russa na Síria", detalha o Ministério da Defesa da Rússia.

CASTR0 posted:

As fotos recentes que aparecem nas mídias sociais atribuídas ao jornalista militar russo Roman Saponkov mostram o que parece ser um avião de ataque Sukhoi Su-24 Fencer danificado por um ataque no início deste mês.

Não foi a "primeira vez que os terroristas usaram massivamente veículos aéreos de combate não tripulados de um tipo de aeronave que foram lançados a uma distância de mais de 50 quilômetros e operados usando coordenadas de navegação por satélite GPS", afirmou o ministro em um comunicado.

Não ouve conformação oficial deste atentado.

Parece um projétil de RPG (?) e os caras colocam isso nessa trozoba e ainda voa ?  Se for confirmado os malucos agora tem IED voador também , fico curioso para ver a próxima gambiarra. 

Alexandre Oliveira posted:
CASTR0 posted:

As fotos recentes que aparecem nas mídias sociais atribuídas ao jornalista militar russo Roman Saponkov mostram o que parece ser um avião de ataque Sukhoi Su-24 Fencer danificado por um ataque no início deste mês.

Não foi a "primeira vez que os terroristas usaram massivamente veículos aéreos de combate não tripulados de um tipo de aeronave que foram lançados a uma distância de mais de 50 quilômetros e operados usando coordenadas de navegação por satélite GPS", afirmou o ministro em um comunicado.

Não ouve conformação oficial deste atentado.

Parece um projétil de RPG (?) e os caras colocam isso nessa trozoba e ainda voa ?  Se for confirmado os malucos agora tem IED voador também , fico curioso para ver a próxima gambiarra. 

Alexandre, este caso ainda esta sendo investigado e não foi confirmado pelo ministério russo a autenticidade das fotos..

Ao que tudo indica, o Su-24 colidiu com um drone semelhante a este ao pousar em Hmeymim O Su-24 (Nº 29) já foi fotografado anteriormente em Hmeymim, confirmando sua presença na Síria.

Abs

Castro

Reino Unido envia caças Eurofighter Typhoon à Romênia devido à 'crescente autoconfiança' da Rússia.

Deslocamento de aviões britânicos é só uma parte das medidas de segurança que apresentou o novo ministro da Defesa do Reino Unido aos seus homólogos da OTAN.

Devido à "crescente autoconfiança" da Rússia, Reino Unido enviará quatro caças Typhoon à Romênia para patrulhar o território sobre o mar Negro, anunciou na quarta-feira (8) o novo ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson.

"Considerando o fato que a Rússia tem cada vez mais autoconfiança, o Reino Unido intensificou visivelmente seus esforços para garantir a segurança da Europa", declarou o político durante a reunião dos ministros da Defesa da OTAN em Bruxelas.

Ao entrar em serviço, o novo ministro britânico imediatamente propôs introduzir "novo pacote de medidas para demonstrar que o Reino Unido continua desempenhando papel crucial para garantir a segurança na Europa".

Segundo indicou Williamson, os quatro caças foram deslocados para a Romênia.

Além disso, o ministro britânico explicou que o pacote de medidas para apoiar os aliados do Reino Unido, inclui a continuação da operação de manutenção da paz na região de Kosovo (Sérvia), com o recente regresso do navio de ataque anfíbio HMS Ocean, ao grupo permanente da OTAN.

Ao mesmo tempo, a partir do próximo ano, o Reino Unido formará nova unidade especial de resposta rápida nos Balcãs ocidentais."Isso significa que 600 soldados estarão prontos para ir rapidamente à região", explicou o ministro britânico.

Gavin Williamson substituiu Michael Fallon, que renunciou na semana passada devido à antiga polêmica de assédio.

Reino Unido se retirará da União Europeia em março de 2019. Não obstante, Londres insiste que essa decisão não influenciará sua participação na Aliança Atlântica e sua contribuição na segurança da Europa.

 

O que está por trás de 'intercepções' dos aviões russos por parte da OTAN? 

Os países membros da OTAN utilizaram abertamente o termo "intercepção" para parecerem heróis, enquanto seus aviões escoltam as aeronaves russas no espaço aéreo internacional, opina o especialista militar russo, Viktor Baranets.

Os caças Typhoon da Força Aérea britânica decolaram da base aérea Lossiemouth na Escócia por causa do sinal recebido supostamente dos aviões russos, comunicaram no Ministério da Defesa britânico.

"Os caças partiram hoje de manhã, é uma operação em tempo real, por isso não conseguiremos dar mais informação até o fim da missão", declarou à o porta-voz no Ministério.

Segundo as mídias, as Forças Aéreas belgas também acompanhavam os "aviões russos". A edição Soir com referência a uma fonte anônima militar, comunicou que para sua escolta sobre o mar do Norte decolaram dois aviões F-16.

"A intercepção aconteceu na zona holandesa de responsabilidade do espaço aéreo da OTAN", diz-se no comunicado do Ministério da Defesa da Bélgica onde se nota que os aviões belgas "escoltaram os russos até que a missão fosse entregue aos aviões britânicos das Forças Aéreas Reais."

Segundo nota a edição, desde a semana passada a Bélgica, alterando com a Holanda, é responsável pela segurança do espaço aéreo dos países da Benelux. A reação imediata implica na decolagem dentro de dois minutos de dois aviões F-16 em caso de aparecimento de aviões não identificados ou aeronaves com as quais foi perdida a comunicação.

Com isso, o Ministério da Defesa russo várias vezes sublinhou que todos os aviões e navios russos se deslocam de acordo com a lei internacional.

Na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o coronel aposentado, Viktor Baranets, notou que a OTAN frequentemente sem fundamentos usa o termo "intercepção" em relação à aviação russa:

"Quanto aos voos dos aviões belgas e britânicos, eles dizem 'intercepção', isso é um reflexo da psicose tradicional da OTAN. A intercepção é uma manobra especial, com ajuda da qual o avião é obrigado a aterrissar no aeródromo necessário.

Não vemos nada disso. Uma incompetência total o uso da palavra 'intercepção', reveste-se de um caráter heroico, embora se trate de trabalhos rotineiros da aviação da OTAN."

Baranets também adicionou que esta aviação não intercepta os aviões russos. As aeronaves belgas e britânicas voaram para identificação dos aviões russos que ficavam no espaço internacional. Após reconhecer os números dos aviões, foram embora.

O especialista acredita que a OTAN considera tais voos como ameaça militar para "alfinetar" a Rússia de algum modo. Mas os aviões russos voam em plena conformidade com a lei internacional e não apresentam nenhuma ameaça, concluiu Baranets.

Luis Pacheco posted:

A imprensa portuguesa também faz referência a invasão do espaço aéreo português e águas portuguesas quando no fim estão sempre em espaço internacional. Faz parte do jogo da propaganda. 

Verdade.. Não quero nem imaginar a repercussão se a noticia fosse de um avião da OTAN "interceptado" (onde o correto seria "acompanhar para identificação") pela Rússia em espaço aéreo internacional...

Seria certamente considerado pela OTAN como "ataque hostil"

Abs

Castro

Marinha britânica em alerta: navios militares russos no canal da Mancha

fragata britânica Westminster foi encaminhada para o canal de Macha para acompanhar um grupo de navios militares russos, informou o ministério de Defesa do Reino Unido (foto acima acompanhando russo e abaixo).

"Um navio-patrulha do tipo 23 foi enviado esta manhã para acompanhar os navios russos, após seu ingresso em zona de interesse nacional", informa o comunicado do representante oficial do ministério de Defesa da Grã-Bretanha. 

No entanto, o órgão destaca que o evento não pode ser qualificado como um incidente, e o envio da fragata para acompanhamento é um procedimento comum em situações desse tipo.

Durante as últimas semanas a Marinha Real Britânica foi colocada em alerta algumas vezes, No final de dezembro, a fragata britânica St. Albans  (Type 23 Frigate) acompanhou a fragata russa Admiral Gorshkov (abaixo), quando este se aproximou das águas territoriais britânicas no mar do Norte.

Incluir Resposta

Curtidas (7)
Luis PachecoMÁRCIO PINHOScout SniperCarnavalliFaiscaLelloCoração De Leão
×
×
×
×