Compressor Michelin, modificado para usar compressor silencioso

Originally Posted by МиГ:
Originally Posted by Augusto:

O compressor é novo, e nos testes que foram feitos não jogou qualquer óleo pela saída de ar.

Hummm...

 

Mas é possível que num futuro próximo, ele jogue óleo

 

Gostei muito no capricho da execução.

 

 

[]s!!!

Não é bem assim, a maioria dos compressores que se vê por aqui tem motores recondicionados, por isso o problema de jogar óleo para fora.

 

Além disso é sempre melhor este arranjo. Ao sair do compressor o ar esfria e condensa no tubo. É muito mais grave que esta condensação volte para dentro do compressor contaminando o óleo, do que a perda eventual de óleo indo para o tanque.

Originally Posted by Augusto:

O compressor é novo, e nos testes que foram feitos não jogou qualquer óleo pela saída de ar.

 

Legal, mas...

 

...depois de usá-lo por algum tempo seria interessante ver se sai, e quanto de óleo, pelo purgador.

 

Eu, particularmente, não aconselho essa configuração.

 

Abç.

Originally Posted by Tripa seca:

Muito bem executado. Resolveu vários problemas de uma vez, como o reservatório (capacidade e resistência), o transporte, a dispensa de furos e soldas e até o aspecto.
Essa chapa embaixo do compressor é MDF?

 Sim é MDF, esta nos planos dele trocar por uma chapa de aço dobrada.

Originally Posted by Augusto:

O compressor deve sempre esta acima do tanque.

Me desculpe, Augusto, mas é no mínimo temerário afirmar que o compressor deve sempre ficar acima do reservatório.

Quem entende um mínimo de refrigeração sabe que isto não é verdade.

Sabes porque nas geladeiras os compressores ficam na parte mais baixa do aparelho? Para que o óleo volte para o compressor, quando o mesmo estiver desligado. Se fosse montado de outra maneira, logo teríamos um compressor danificado por falta de óleo, pois o mesmo se acumularia na parta baixa, impedindo inclusive a circulação do freon.

no nosso caso, utilizando o compressor apenas para empurrar ar, não temos o circuito fechado das geladeiras, logo o óleo vai inevitavelmente para o reservatório. Isso implica em purgar o mesmo a intervalos regulares e em alguns casos curtos(eu purgo o meu uma vez por semana).

Além disso devemos adicionar óleo ao motor, de tempos em tempos, para evitar que o mesmo tranque por falta de lubrificação.

Essa configuração com o motor na parte superior é utilizada por muitos modelistas por ser a mais prática, mas é sem dúvida a que obriga a manutenção mais rápida do compressor.

Então se quiseres afirmar que essa configuração pode ser utilizada, não serei oposição, apesar de não gostar dela, mas nunca afirmando que essa deveria ser a configuração padrão.

Não esqueça que muitos frequentadores do fórum não são experts em montagem de equipamentos caseiros e por isso confiam no que afirmamos.

 

just my two cents.

 

Um abração.

Paulão, acho que você escreveu sem pensar. Numa geladeira o gás, não ar,  trabalha em circuito fechado. Assim não existe condensação interna no sistema, o próprio óleo usado é tratado para retirada do ar dissolvido e a recomendação é que nunca se ligue o compressor antes de se colocar o gás no sistema.

 

 

 Quando o ar passa pela tubulação de saída o vapor d'agua nele contido condensa. Se você permitir que o óleo que passou pela saída volte estará colocando no compressor um óleo contaminado com água. Isso sim vai encurtar a vida útil.

 

 Um compressor novo praticamente não expele óleo nenhum, o problema é que estamos acostumados com compressores recondicionados que não tem mais as características originais.

 

 Você viu os exemplos que eu mostrei? Olhou o link que eu postei? Acha mesmo que todos estes fabricantes não sabem o que estão fazendo?

 

Vou repetir, o compressor deve SEMPRE ficar em cima. Tenho aqui o meu Fenix, trabalhando há mais de 15 anos com exatamente esta configuração.

 

 Ps. Os compressores nas geladeiras não ficam em baixo por  causa do óleo, é um engano seu, ficam lá por uma questão de ergonomia, mas nem sempre foi assim

 

 

 

 

Originally Posted by carioca:

Muito legal!

 

Gostei do capricho no acabamento. Se vocês fossem comercializar um equipamento desses, quanto sairia, Augusto? Tem ideia, ou nem pensaram nisso ainda?

 Carioca

 

 Não é um projeto comercial, foi mais uma diversão, o custo final para venda seria inviável. É algo para alguém fazer para uso próprio e não para vender. Por exemplo o compressor usado não é de uso comum, é para gás R-600, inflamável, e por isso mais caro. A vantagem dele é que tem uma vazão quase o dobro de um convencional da mesma potencia. Este ai leva pouco mais de 5 minutos para encher os 24 litros a 100 LBs.

Augusto,

 

Abriu meus olhos com relação aos compressores de geladeira.

Nestes 20 anos ninguém me explicou o pq o óleo entrava no sistema. Achei que era uma característica de funcionamento deste motorzinho.

Tenho esta ideia, mito ou seja lá o que for encruada

Agora já sei separar o joio do trigo .

Me permita, peço-lhe desculpas pelo meu comentário infundado.

 

 

[]s!!!

Originally Posted by Augusto:

Paulão, acho que você escreveu sem pensar. Numa geladeira o gás, não ar,  trabalha em circuito fechado. Assim não existe condensação interna no sistema, o próprio óleo usado é tratado para retirada do ar dissolvido e a recomendação é que nunca se ligue o compressor antes de se colocar o gás no sistema.

 

 

 Quando o ar passa pela tubulação de saída o vapor d'agua nele contido condensa. Se você permitir que o óleo que passou pela saída volte estará colocando no compressor um óleo contaminado com água. Isso sim vai encurtar a vida útil.

 

 Um compressor novo praticamente não expele óleo nenhum, o problema é que estamos acostumados com compressores recondicionados que não tem mais as características originais.

 

 Você viu os exemplos que eu mostrei? Olhou o link que eu postei? Acha mesmo que todos estes fabricantes não sabem o que estão fazendo?

 

Vou repetir, o compressor deve SEMPRE ficar em cima. Tenho aqui o meu Fenix, trabalhando há mais de 15 anos com exatamente esta configuração.

 

 Ps. Os compressores nas geladeiras não ficam em baixo por  causa do óleo, é um engano seu, ficam lá por uma questão de ergonomia, mas nem sempre foi assim

 

 

 

Augusto, eu não escrevi sem pensar. Escrevi o que sei do processo de funcionamento da geladeira, e lamento se me entendeu mal.

Em nenhum momento eu disse que o compressor tinha que ficar embaixo, nas aplicações modelísticas, para ter o óleo de volta. Isso é nas geladeiras, pois seria inadmissível completar o óleo de uma geladeira, que chega a funcionar por mais de 20 anos sem qualquer manutenção no compressor.

 

O motivo de deixar o motor embaixo do reservatório é para diminuir a quantidade de óleo que sai do compressor para o reservatório. Isso aumenta o tempo de uso do compressor antes que tenhamos que colocar óleo no mesmo.

E quando você diz que os compressores novos não jogam óleo está enganado, pois o princípio de funcionamento do compressor exige que o óleo esteja misturado ao fluído que será bombeado, seja freon ou ar(no nosso caso), o que inevitavelmente vai jogar óleo para o reservatório, seja novo ou usado.

De qualquer maneira, o que me referi não foi se esse ou aquele processo é melhor para a montagem do compressor. O que citei foi a frase:

 

O motor deve sempre ser colocado acima do reservatório.

 

Eu apenas achei que você devia ter dito que essa é apenas a sua opinião, e não uma verdade absoluta, porque um leigo poderá pensar que é, quando pode não ser....Só isso.

 

E já que você foi enfático, pode me explicar porque o compressor teria que ficar sempre acima do reservatório?

 

Um abração.

E já que você foi enfático, pode me explicar porque o compressor teria que ficar sempre acima do reservatório?

 

Já expliquei isso ai em cima, duas vezes, mas vou explicar novamente. Na forma que usamos o compressor aspira ar externo que contem vapor d'agua, o ar comprimido é aquecido e esfria ao sair do compressor, neste processo de esfriamento o vapor d'gua condensa na tubulação, colocando o compressor em cima, evitamos que esta água retorne ao compressor contaminado o óleo, fazendo com que perca suas características lubrificantes. 

 

 Este vídeo eu fiz enquanto consertava um dos compressores da APRJ, ele tem uma montagem vertical com o compressor embaixo, isto (mais um problema deste arranjo, já que é preciso entrar com o ar pela parte superior do tanque) aumenta o trajeto da tubulação de saída acelerando a condensação. abri a ponta que entra no tanque, veja a quantidade de agua

 

 

 

Gostaria de ter isso voltando para o compressor?

 

 

 

 

E quando você diz que os compressores novos não jogam óleo está enganado, pois o princípio de funcionamento do compressor exige que o óleo esteja misturado ao fluído que será bombeado, seja freon ou ar(no nosso caso), o que inevitavelmente vai jogar óleo para o reservatório, seja novo ou usado.

 

Agora é minha vez de perguntar

 

 Quantos compressores novos você já montou num sistema como este?  Eu não disse que compressor novo não expele óleo, leia por favor novamente o que eu escrevi:

 

 Um compressor novo praticamente não expele óleo nenhum,

 

 Traduzindo, a quantidade de óleo é muito pequena se comparada a um modelo recondicionado.

 

 Agora me explique como é que as geladeiras antigas funcionavam com o compressor em cima, já que você afirmou que isso esta errado.

 

 

 Ps, Se o compressor fica embaixo para o óleo retornar, como é que um aparelho com condensador vertical funciona?

 

 

 

Já vi que essa é uma discussão sem sentido, já que temos opiniões contrárias e não conseguiremos um convencer ao ao outro com nossos argumentos. Os meus argumentos foram baseados em conversas com técnicos em refrigeração, que conhecem bem mais esses dispositivos do que nos. Mas deixa pra lá.

Enfim, como já citei acima, só sugeri que não fosse citado o argumento de sua maneira de fazer as coisas como verdade absoluta, pois poderia influenciar aos colegas. Mas acho que essa discussão já rendeu bastante.

Faça do jeito que entende como correta que eu continuo com a minha opinião. E me desculpe se tumultuei seu tópico.

 


Ps: A Embraco acaba de criar um novo tipo de compressor absolutamente sem óleo. Tomara que logo esteja no mercado, pois será uma maravilha para os modelistas.

 

Um abração.

Paulão

 

Você não respondeu a nenhuma das minhas perguntas, enquanto eu respondi a tudo o que você perguntou e expliquei o porque, vai me desculpar mais isso não é uma diferença de opinião, é um diferença de conhecimento sobre o tema. Entenda que existe uma diferença entre ouvir falar e saber fazer.

 

 

 

Impressionante essa do compressor sem óleo.

Vejam o tamanho dele na foto no final:

 

Embraco lança o compressor Wisemotion, primeiro do mundo sem óleo para uso doméstico

19 de março de 201411

EmbracoWisessA Embraco, líder mundial em soluções para refrigeração doméstica, acaba de lançar na sua sede, em Joinville, o compressor sem óleo para refrigeradores. O Wisemotion (foto) é o primeiro do mundo com essa tecnologia e tem previsão de durabilidade de 20 anos. Ele possibilita uma versatilidade enorme de posicionamentos, que permite modificar o design dos refrigeradores, explicou o vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento e Operações da companhia, Lainor  Driessen. A expectativa é de que essa novidade vai revolucionar o mercado do setor no mundo. Ele consome menos energia e conserva melhor os alimentos. Até o final do ano, o produto estará disponível para os fabricantes e, no início do ano que vem, já estará em produtos ao consumidor final. Para entender mais fácil a função do compressor, ele é considerado o coração (motor) do refrigerador e agrega alta tecnologia para durar mais de 50 anos sem manutenção.

- Investimos várias dezenas de milhões de dólares nesse produto e muitos anos de pesquisas. É uma quebra de paradigma. Nesse compressor, temos mais de 80 patentes. Acredito que vai demorar para alguém copiar. Temos parceiros tecnológicos em todos os continentes que já estão testando o produto – disse Driessen.

A Embraco tem uma planta modelo do novo compressor na fábrica de Joinville, a primeira linha para o mercado vai começar a produzir na fábrica de Monterrey, no México, até o final do ano e, no ano que vem, a produção será ampliada para 1,5 milhão de produtos por ano.

A equipe de pesquisas da empresa envolve cerca de 500 profissionais na sua sede e em outros centros de pesquisa no mundo. Considerando profissionais indiretos, são mais de 700 pessoas envolvidas na área. Os investimentos em P&D da empresa variam, anualmente, de 3% a 5% do faturamento.

Multinacional do Grupo Whirlpool com sede em Joinville, a Embraco tem fábricas na Itália, China, Eslováquia e México. É líder global tanto em produção de compressores, quanto em tecnologia do setor. É uma empresa presente em todos os continentes, com ações de liderança em todos os mercados.  A empresa tem 12 mil empregados, atua com quatro áreas de negócios: residencial (refrigeradores), comercial leve (para armazenar produtos em lojas), reposição e venda de peças e área de novos negócios. Nos 43 anos de atuação, a Embraco já produziu 500 milhões de compressores, o que daria para dar quatro voltas ao redor do Planeta. Um a cada cinco refrigeradores do mundo usa produto da companhia. Na segunda foto, a linha de produção do Wisemotion em Joinville.

Embraccccolinha

Compressor para gaveta e outros móveis

Como o novo produto não usa óleo, vai permitir diversos formatos, o que dará mais espaço para a imaginação dos designers. Segundo Lainor Driessen, a refrigeração poderá migrar para gavetas, armários e até bolsas, porque o compressor vai ficar cada vez menor.

Impressionante essa do compressor sem óleo.

Vejam o tamanho dele na foto no final:

 

Acho difícil que sirva para o nosso uso, ele usa o fluido refrigerante como lubrificante (R134 ou R600), como o nosso sistema funciona com ar e é aberto, provávelmente  não vai poder ser usado. Se virar o padrão é o fim dos compressores silenciosos que temos hoje.

Originally Posted by Augusto:

Impressionante essa do compressor sem óleo.

Vejam o tamanho dele na foto no final:

 

... provávelmente  não vai poder ser usado. Se virar o padrão é o fim dos compressores silenciosos que temos hoje.

Estes motores atuais estão ja com os dias marcados!!

Serão usados os motores rotativos.

Serão mais baratos, mais leves e mais potentes.

Augusto posted:

Impressionante essa do compressor sem óleo.

Vejam o tamanho dele na foto no final:

 

Acho difícil que sirva para o nosso uso, ele usa o fluido refrigerante como lubrificante (R134 ou R600), como o nosso sistema funciona com ar e é aberto, provávelmente  não vai poder ser usado. Se virar o padrão é o fim dos compressores silenciosos que temos hoje.

Galera, depois podem me dar o premio de Mumm rá, o ressuscitador de tópicos eterno, mas eu to montando meu compressor e um amigo me deu o motor de uma geladeira que ele estava se desfazendo, e é justamente um R134 da Embraco. Minha duvida é, esse motor serve? É aquele negocio, cavalo dado não se olha os dentes, então não pensei duas vezes em aceitar o presente. 

 

A especificação dele completa é essa: R134a FGS 90HA.

Caro e prezado Mileo...

Primeiro... esquece este detalhe: R134a - isto se refere ao gás. Como vc não vai usar gas em seu compressor, não se preocupe com este numerozinho!

Segundo... FGS 90HA é motor com 1/3 de hp de potência, dependendo do tamanho do seu reservatório, é um excelente motor!

É claro que se vc esta recebendo um motor usado, convém verificar:
1 - A quantidade de óleo contida em seu interior e o estado dele.
2 - O nível de pressão do ar na saída do motor.
3 - A cavalo dado se olham os dentes, sim, senhor!!

Precisando de algo mais é só falar.
Abração!!

Vinicius Roland

 

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×