Faleceu o ex-presidente da Associação Nacional dos Ganhadores da Cruz do Cavaleiro

Faleceu no último dia 26 de setembro em Bad Münder, Alemanha, de causas naturais aos 95 anos de idade, o ganhador da Cruz do Cavaleiro Tenente Günter Halm.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Nascido em Elze, na Baixa Saxônia, Halm completou seus estudos e foi integrado ao Exército no fim de 1941, quando realizou treinamento junto ao 13º Batalhão Antitanque em Braunschweig. Em 1942 foi enviado ao Norte da África junto ao 104º Regimento Panzergrenadier da 21ª Divisão Panzer. Halm era artilheiro numa bateria equipada com canhões PAK 36(r), armas soviéticas capturadas de 76 mm.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Após participar da Batalha de Gazala no fim de maio e começo de junho, onde recebeu a Cruz de Ferro de 2ª Classe pela destruição de dois tanques ingleses, sua bateria foi postada na Ravina de Ruweisat, no Egito, ao sul de El Alamein, no começo de julho. Lá, em 22 de julho, sua posição recebeu o ataque direto da 23ª Real Brigada Blindada, recém-chegada da Grã-Bretanha. Uma das duas armas da bateria foi instantaneamente destruída pelos britânicos, e a arma de Halm foi também atingida, ferindo dois membros da guarnição. Vendo-se sozinho contra toda uma brigada blindada inimiga, Halm começou a mirar e disparar freneticamente contra os inimigos que se aproximavam em campo aberto, destruindo um a um os veículos blindados. No fim de alguns minutos, 9 tanques ingleses haviam explodido na frente da arma de Halm (incluindo o tanque do comandante da brigada), e outros seis estavam pesadamente danificados. Isso fez com que toda a brigada, que tinha cerca de 100 veículos, parasse seu avanço, permitindo que uma formação de Stukas os atingisse como alvos estáticos. Para completar, os tanques da 21ª Divisão Panzer cercaram o restante da unidade, aniquilando-a. Tendo basicamente impedido sozinho o ataque da 23ª Real Brigada Blindada, Günter Halm tornou-se aos 19 anos de idade o mais jovem soldado condecorado com a Cruz do Cavaleiro da Cruz de Ferro em 29 de julho de 1942, recebendo a comenda das mãos do Generalfeldmarschall Erwin Rommel.

A imagem pode conter: 1 pessoa

Halm continuou em combate no deserto, sendo ferido em dezembro de 1942 e março de 1943. Evacuado para um hospital em Atenas e depois Viena, ele ingressou na Escola de Oficiais em Berlim e foi comissionado Tenente em fevereiro de 1944. Enviado para a França no mês seguinte, tornou-se oficial de suprimento do 192º Regimento Panzergrenadier da 21ª Divisão Panzer. Após a invasão da Normandia pelos Aliados em junho, Halm foi capturado no Bolsão de Falaise em agosto e enviado para um campo de prisioneiros nos Estados Unidos.

A imagem pode conter: 1 pessoa, terno

Após a guerra ele tornou-se empresário do setor de combustíveis por 42 anos até sua aposentadoria. Foi presidente da Comissão Alemã de Túmulos de Guerra e em 1995 recebeu a Cruz Federal do Mérito. Por fim, foi presidente da Associação Nacional dos Ganhadores da Cruz do Cavaleiro por muitos anos até 2016.

Fonte: Sala de Guerra

Original Post

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×