HMS Prince of Wales - 1/700 - Flyhawk.

Bom dia meu amigo,

Não, o Hood era único. Já o Prince of Wales era da classe King George V, composta de cinco couraçados - King George V, Prince of Wales, Duke of York, Anson e Howe. O Prince of Wales foi o único que não sobreviveu, sendo afundado pela aviação japonesa logo no início da guerra no Pacífico, em 10.12.1941. Operando a partir de Singapura junto com o cruzador de batalha Repulse, ele tentou se opor aos desembarques japoneses na Malásia, sendo atacado em mar aberto por bombardeiros japoneses baseados na Indochina. Os dois grandes navios afundaram após receberem diversos impactos de torpedos e bombas. Os outros quatro da classe sobreviveram ao conflito e viraram sucata na década de 50.

Se ainda havia alguma dúvida da vulnerabilidade dos navios frente à aviação, esse episódio serviu para eliminá-las. Os japoneses, entretanto, parece que não aprenderam a lição e, mais tarde, fizeram os seus grandes couraçados desafiarem a aviação embarcada norte-americana. O resultado a gente já sabe qual foi.

A Tamiya tem o Prince e o King George V na 1/700, cujos kits servem para modelar os demais da classe. A Flyhawk parece que vai lançar os cinco.

[  ]s

paulors posted:

Bom dia meu amigo,

Não, o Hood era único. Já o Prince of Wales era da classe King George V, composta de cinco couraçados - King George V, Prince of Wales, Duke of York, Anson e Howe. O Prince of Wales foi o único que não sobreviveu, sendo afundado pela aviação japonesa logo no início da guerra no Pacífico, em 10.12.1941. Operando a partir de Singapura junto com o cruzador de batalha Repulse, ele tentou se opor aos desembarques japoneses na Malásia, sendo atacado em mar aberto por bombardeiros japoneses baseados na Indochina. Os dois grandes navios afundaram após receberem diversos impactos de torpedos e bombas. Os outros quatro da classe sobreviveram ao conflito e viraram sucata na década de 50.

Se ainda havia alguma dúvida da vulnerabilidade dos navios frente à aviação, esse episódio serviu para eliminá-las. Os japoneses, entretanto, parece que não aprenderam a lição e, mais tarde, fizeram os seus grandes couraçados desafiarem a aviação embarcada norte-americana. O resultado a gente já sabe qual foi.

A Tamiya tem o Prince e o King George V na 1/700, cujos kits servem para modelar os demais da classe. A Flyhawk parece que vai lançar os cinco.

[  ]s

Sobreviveu ao Atlântico, mas não ao Pacífico...

Obrigado pelo briefing...

Que surpresa!

Eu estava esperando os outros lançamentos e aparece o Prince of Wales. Espero que ela cumpra a promessa de lançar até o ano que vem os outros:

 - SMS Bayern 1918;

- SMS Moltke 1916;

- SMS Emden, Dresden 1914;

- HMS Illustrious 1940;

- DKM Konigsberg, Karlsruhe, Koln;

- DKM Leipzig e Nurnberg 1945;

- HMS Ajax e Achilles;

- HMS Kelly, Javelin, Legion 1940;

Será?

Virei fã dessa marca e já comprei deles o Hermes, Dido, Derfflinger e Penelope. Vale a pena cada centavo!!!!

 

Ivan P posted:
paulors posted:

Já acharam e estão desmanchando, ele e o Repulse. Aliás, navios afundados nessa área durante a Segunda Guerra tem simplesmente desaparecido, levados pelos catadores de metal.

http://www.telegraph.co.uk/new...for-scrap-metal.html

Obrigado, Paulo. Essa eu não sabia. Que absurdo.

Abs, Ivan

Segundo li, são chineses (ohhhh! quem diria!) os principais responsáveis por esses aviltantes desrespeitos a túmulos militares.

Não seria de espantar se, em 50/100 anos, qd a tecnologia estiver mais desenvolvida (especialmente na parte robótica), não tentarem furtar restos de naufrágios importantes como Bismarck, Hood, Yorktown e tantos outros.

 

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×