Impressora 3D de resina

Pessoal,

 

Comprei há alguns meses atrás uma impressora de resina da China: 

Wanhao D7

Ela funciona com resina fotossensível em um tanque com uma membrana no fundo, uma tela de celular sem o backlight e uma matriz de LED UV. Uma placa metálica ligada a um motor de passo é pressionada contra o fundo do tanque, o LED UV é ligado por um tempo determinado, e a imagem de uma "fatia" do objeto 3D é mostrada na tela. Apenas as áreas em branco deixam a luz ultravioleta passar com potência suficiente pra ativar a resina, e depois do tempo de cura a placa move-se pra descolar a camada do fundo do tanque, e então se move de volta pra imprimir a próxima camada, e assim sucessivamente:

Eu estou montando um Hercules da Hasegawa na 1/200. Esse kit tem o cockpit transparente mas não tem interior - as instruções mandam pintar o interior de preto e pronto. Achei que era uma boa oportunidade pra testar a impressora 3D de resina que comprei, e criei um interior meio no olho, já que não deve dar pra ver muita coisa depois de fechar a fuselagem:

Esse é o resultado impresso:

 

Depois de limpar, colar no cockpit original e passar uma camada de tinta, ficou assim:

Ficaram uns defeitos na antepara (escorreu cola), mas vou deixar assim, porque não vai dar pra ver a maior parte do que eu fiz, ainda mais esse detalhe 

Pode ser uma boa opção, com certos senões. Experiência com eletrônicos ajuda - a minha impressora é a versão 1.1, mas eu modifiquei várias coisas nela: troquei a fonte, o LED, coloquei uma bomba pra misturar a resina (algumas separam o pigmento em impressões longas), coloquei um Raspberry Pi dentro pra não ocupar o computador... Precisa considerar também o custo da resina (50-100 dólares/litro, dependendo do fabricante) e da tela de celular (uns 60 dólares a cada 1200 a 1500 horas - a tela é considerada um consumível, porque a luz ultravioleta do LED acaba com ela). Também é bom comprar um cordão de LED UV na China pra fazer a cura final (fora da impressora).

Essa impressora é relativamente barata (quando comparada a impressoras profissionais, que custam 3 mil Trumps ou mais), mas leva um tempo pra dominá-la. É um hobby a parte!

Imagino que ela chegue no Brasil por uns mil dólares, levando em conta o frete e a facada da Receita (eu moro no Canadá, não sei se ainda cobram a mesma coisa de imposto). Se algum de vocês resolver encarar, e precisar de orientação ou ajuda pra resolver problemas  com ela, é só falar . Se alguém já tiver comprado, a gente pode trocar experiências.

Assim que der abro um tópico na Bancada Virtual com a montagem do Hercules.

Abraço!

Original Post
Marcio Bernardi posted:

esta barateando pra caramba, o problema é o CAD, para operar vai ter que fazer curso ou pagar, que não é nada barato.

Aí mora o problema... criar o objeto digital.... seja CAD, Solidworks, Catia, e outros.... 

De qualquer modo, muito legal a impressora e a peça feita!

 

Fernando Estanislau posted:

Oh, RAZEVEDO, você não faria aí um filminho pra gente ver a impressora funcionando?

:-)

 

MARCUS e Marcio Bernardi, aqui tem um tutorial que me pareceu muito bom (em inglês) para o Fusion360, que dizem ser bem bom é gratis para estudantes:

https://youtu.be/A5bc9c3S12g

O Fusion 360 é gratuito não só para estudantes mas para hobbistas e empresas start-up que faturam menos de $100k por ano.

Eu tenho usado o Fusion para os meus modelos que vendo na Shapeways e recomendo. Fácil de usar e um amplo conjunto de funcionalidades de modelamento. Qualquer um pode aprender.

Razevedo, parabéns. O resultado ficou muito bom. Mas o preço ali no link do aliexpress aparece para mim por uns 1680 dólares com envio. Considerando mais o imposto em cima, vai sair por uns US$2700, eu acho. Bem mais barato que as impressoras de resina profissionais, mas ainda bem salgado. Realmente é duro morar no Brasil. Os meus modelos que imprimo na Shapeways já desisti de mandar entregar aqui no Brasil. Normalmente envio para um primo da minha esposa nos EUA e quando ele vem para cá, uma vez por ano, ele traz para mim.

E essa peça do cockpit levou quanto tempo para imprimir?

 Abraços,

 Glehn

razevedo posted:

Pessoal,

 

Comprei há alguns meses atrás uma impressora de resina da China: 

Wanhao D7

Ela funciona com resina fotossensível em um tanque com uma membrana no fundo, uma tela de celular sem o backlight e uma matriz de LED UV. Uma placa metálica ligada a um motor de passo é pressionada contra o fundo do tanque, o LED UV é ligado por um tempo determinado, e a imagem de uma "fatia" do objeto 3D é mostrada na tela. Apenas as áreas em branco deixam a luz ultravioleta passar com potência suficiente pra ativar a resina, e depois do tempo de cura a placa move-se pra descolar a camada do fundo do tanque, e então se move de volta pra imprimir a próxima camada, e assim sucessivamente:

Eu estou montando um Hercules da Hasegawa na 1/200. Esse kit tem o cockpit transparente mas não tem interior - as instruções mandam pintar o interior de preto e pronto. Achei que era uma boa oportunidade pra testar a impressora 3D de resina que comprei, e criei um interior meio no olho, já que não deve dar pra ver muita coisa depois de fechar a fuselagem:

Esse é o resultado impresso:

 

Depois de limpar, colar no cockpit original e passar uma camada de tinta, ficou assim:

Ficaram uns defeitos na antepara (escorreu cola), mas vou deixar assim, porque não vai dar pra ver a maior parte do que eu fiz, ainda mais esse detalhe 

Pode ser uma boa opção, com certos senões. Experiência com eletrônicos ajuda - a minha impressora é a versão 1.1, mas eu modifiquei várias coisas nela: troquei a fonte, o LED, coloquei uma bomba pra misturar a resina (algumas separam o pigmento em impressões longas), coloquei um Raspberry Pi dentro pra não ocupar o computador... Precisa considerar também o custo da resina (50-100 dólares/litro, dependendo do fabricante) e da tela de celular (uns 60 dólares a cada 1200 a 1500 horas - a tela é considerada um consumível, porque a luz ultravioleta do LED acaba com ela). Também é bom comprar um cordão de LED UV na China pra fazer a cura final (fora da impressora).

Essa impressora é relativamente barata (quando comparada a impressoras profissionais, que custam 3 mil Trumps ou mais), mas leva um tempo pra dominá-la. É um hobby a parte!

Imagino que ela chegue no Brasil por uns mil dólares, levando em conta o frete e a facada da Receita (eu moro no Canadá, não sei se ainda cobram a mesma coisa de imposto). Se algum de vocês resolver encarar, e precisar de orientação ou ajuda pra resolver problemas  com ela, é só falar . Se alguém já tiver comprado, a gente pode trocar experiências.

Assim que der abro um tópico na Bancada Virtual com a montagem do Hercules.

Abraço!

Gosto de analisar nas entrelinhas e vejamos...

Não temos o controle do fornecimento nem da qualidade da resina. $50-$100 por litro é uma variação por demais alta. Porque isso? Pela qualidade. O mesmo acontecia e ainda acontece, apesar do seu desaparecimento progressivo, com DVDs e Blurays. Quanto mais caro, menor a quantidade de falhas durante a gravação. A Mitsui podia dar, em cada 100 discos, de 2-4 falhas mas era cara e difícil de achar. Philips dava, em cada 100 discos, 40-50 falhas, eram baratinhas e se achava em qualquer supermercado. Nãos sei como a falha ocorre nessa resina, mas seguramente deve ocorrer pois não haveriam discrepâncias tão gritantes no preço.

Com um litro quantas peças pode-se manufaturar?

Tela de celular de $60,  variando de 1200-1500 horas, é mais um componente para criar dependência de fabricantes e de qualidade que não nos permite o controle. Vai acabar que nem as lâmpadas de LED, que vieram para durar 5 anos e não duram hoje nem um ano. Baratearam mas sacrificaram a qualidade e a durabilidade.

Sem falar no aparelho em si mesmo...

O que eu quero pontuar é que vivemos num mundo em que a chamada obsolescência planejada é, infelizmente, uma realidade.

Essas máquinas serão produzidas cada vez mais baratas e com maiores problemas à bordo, como as impressoras jato de tinta comuns atuais, com seus cartuchos de 5ml, sua ausência progressiva de material de consumo e sua autodestruição em poucos anos.

 

Essas máquinas não são para nós e nossas 20 cópias anuais, mas para aqueles que querem produzir ou copiar de forma comercial. Mas aí, essas máquinas são fracas demais para o trabalho,

 

Sigam os links abaixo e vejam alternativas viáveis e muito baratas para nós plastimodelistas:

 

https://www.spruemaster.com/20...ndo-moldes-de-gesso/

 

http://www.spmodelismo.com.br/material/resina.php

 

e a melhor e de mais baixo custo

http://panzerserradepot.blogsp...om-materiais-de.html

https://www.dentalodonthomaz.com.br/laboratorios/protese/duplicador/duplicador-amarelo-vipi/

https://www.dentalcremer.com.b...=Famagel&smart=0

artemius111 posted:
 

Sigam os links abaixo e vejam alternativas viáveis e muito baratas para nós plastimodelistas:

Artemius,

 Acho que há alguma confusão aí. Os links que você postou são sobre técnicas para cópia de peças. Esta não é a principal aplicação da impressão 3D. Pelo contrário, muitas vezes as duas técnicas são usadas em conjunto.

Para copiar uma peça você precisa ter um master que pode ser uma peça de um kit, uma peça feita em scratch ou uma peça impressa em 3D.

 Se você quer simplesmente copiar uma peça de um kit existente, você não precisa de uma impressora 3D.

Se você quer produzir  algo que ninguém fez ainda mas que tem uma geometria bem simples e que seja fácil para fazer em scratch, você não precisa de uma impressora 3D.

 Agora, se você quer algo que ninguém fez ainda, que tenha formas complexas que dariam muito trabalho no scratch, aí a impressora 3D faz diferença.

 Um exemplo: Outro dia, um cliente da minha loja na Shapeways me contatou dizendo que o meu modelo do helicóptero Gazelle estava com uma diferença muito grande de tamanho. Percebi que havia cometido um erro pois me baseei em uma informação da Wikipedia que estava incompleta. Se fosse um master feito em scratch, teria de jogar fora e fazer outro do zero novamente. Mas precisei apenas editar o modelo 3D e ajustar a escala. Em poucos minutos corrigi o erro.

Mas eu também me questiono se vale a pena ter uma impressora 3D para quem vai produzir poucas peças por ano, para uso pessoal. Para esses casos, existem as empresas que prestam serviço de impressão como a Shapeways. Eles além de prestarem o serviço ainda deixam você montar uma loja para vender as impressões. Na minha lojinha vendo uma média de 40 modelos por mês. Quase todos são modelos que não existem em plástico ou resina por nenhum fabricante. Não preciso me preocupar com manutenção da impressora ou com o envio para os clientes. Eles cuidam de tudo. Só preciso construir o modelo 3D.

Infelizmente, no Brasil, mesmo essa alternativa também fica cara. Os clientes da minha lojinha são quase todos americanos ou europeus.

Alguns anos atrás cheguei a procurar por prestadores de serviço no Brasil, mas os custos ainda eram altíssimos. Fiz alguns testes com a empresa Imprima3D, mas na época o custo saia quase igual ao de importar da Shapeways. Faz algum tempo que não analiso para verificar se melhorou.

Acho que ter uma impressora em casa é, como o RAzevedo disse, para quem quer ter um novo hobby. Para quem curte eletrônica e mecânica. Para quem quer brincar com a impressora em si e não apenas ter as peças para usar no modelismo. Eu gostaria bastante de ter uma, mas já quase não acho tempo para montar meus modelos, imagina se tiver que ficar cuidando da impressora.

Abraços,

Glehn

 

 

 

Fernando Estanislau posted:

Oh, RAZEVEDO, você não faria aí um filminho pra gente ver a impressora funcionando?

:-)

 

MARCUS e Marcio Bernardi, aqui tem um tutorial que me pareceu muito bom (em inglês) para o Fusion360, que dizem ser bem bom é gratis para estudantes:

https://youtu.be/A5bc9c3S12g

Vou tentar fazer no final de semana...

Glehn posted:

Acabei de ver um outro link no aliexpress por um preço bem mais baixo (US$599 + free).  Ai realmente começa a ficar mais interessante.

Aqui.

Abraços,

Glehn

Acho que o outro link estava com a conversão errada. Essa é a versão com um clone de Raspberry Pi, que imprime a partir de um cartão SD - a outra precisa ficar conectada num computador o tempo todo.

artemius111 posted:

Gosto de analisar nas entrelinhas e vejamos...

Não temos o controle do fornecimento nem da qualidade da resina. $50-$100 por litro é uma variação por demais alta. Porque isso? Pela qualidade. O mesmo acontecia e ainda acontece, apesar do seu desaparecimento progressivo, com DVDs e Blurays. Quanto mais caro, menor a quantidade de falhas durante a gravação. A Mitsui podia dar, em cada 100 discos, de 2-4 falhas mas era cara e difícil de achar. Philips dava, em cada 100 discos, 40-50 falhas, eram baratinhas e se achava em qualquer supermercado. Nãos sei como a falha ocorre nessa resina, mas seguramente deve ocorrer pois não haveriam discrepâncias tão gritantes no preço.

Com um litro quantas peças pode-se manufaturar?

Tela de celular de $60,  variando de 1200-1500 horas, é mais um componente para criar dependência de fabricantes e de qualidade que não nos permite o controle. Vai acabar que nem as lâmpadas de LED, que vieram para durar 5 anos e não duram hoje nem um ano. Baratearam mas sacrificaram a qualidade e a durabilidade.

Sem falar no aparelho em si mesmo...

O que eu quero pontuar é que vivemos num mundo em que a chamada obsolescência planejada é, infelizmente, uma realidade.

Essas máquinas serão produzidas cada vez mais baratas e com maiores problemas à bordo, como as impressoras jato de tinta comuns atuais, com seus cartuchos de 5ml, sua ausência progressiva de material de consumo e sua autodestruição em poucos anos.

 

Essas máquinas não são para nós e nossas 20 cópias anuais, mas para aqueles que querem produzir ou copiar de forma comercial. Mas aí, essas máquinas são fracas demais para o trabalho,

 

Sigam os links abaixo e vejam alternativas viáveis e muito baratas para nós plastimodelistas:

 

https://www.spruemaster.com/20...ndo-moldes-de-gesso/

 

http://www.spmodelismo.com.br/material/resina.php

 

e a melhor e de mais baixo custo

http://panzerserradepot.blogsp...om-materiais-de.html

https://www.dentalodonthomaz.com.br/laboratorios/protese/duplicador/duplicador-amarelo-vipi/

https://www.dentalcremer.com.b...=Famagel&smart=0

O preço da resina depende da viscosidade (as menos viscosas costumam custar mais caro, mas conseguem detalhes mais finos), dureza depois de curada, sensibilidade (existem as resinas normais e as "rápidas"), aplicação (algumas permitem, por exemplo, fundição por cera perdida - o pessoal que faz jóias gosta desse tipo). Eu já comprei umas cinco marcas diferentes e não tive problemas (depois de ajustar os parâmetros).

Um litro de resina dá pra fazer umas 1.400 peças iguais a essa que eu fiz.

Abs

Glehn posted:
artemius111 posted:
 

Sigam os links abaixo e vejam alternativas viáveis e muito baratas para nós plastimodelistas:

Artemius,

 Acho que há alguma confusão aí. Os links que você postou são sobre técnicas para cópia de peças. Esta não é a principal aplicação da impressão 3D. Pelo contrário, muitas vezes as duas técnicas são usadas em conjunto.

Para copiar uma peça você precisa ter um master que pode ser uma peça de um kit, uma peça feita em scratch ou uma peça impressa em 3D.

 Se você quer simplesmente copiar uma peça de um kit existente, você não precisa de uma impressora 3D.

Se você quer produzir  algo que ninguém fez ainda mas que tem uma geometria bem simples e que seja fácil para fazer em scratch, você não precisa de uma impressora 3D.

 Agora, se você quer algo que ninguém fez ainda, que tenha formas complexas que dariam muito trabalho no scratch, aí a impressora 3D faz diferença.

 Um exemplo: Outro dia, um cliente da minha loja na Shapeways me contatou dizendo que o meu modelo do helicóptero Gazelle estava com uma diferença muito grande de tamanho. Percebi que havia cometido um erro pois me baseei em uma informação da Wikipedia que estava incompleta. Se fosse um master feito em scratch, teria de jogar fora e fazer outro do zero novamente. Mas precisei apenas editar o modelo 3D e ajustar a escala. Em poucos minutos corrigi o erro.

Mas eu também me questiono se vale a pena ter uma impressora 3D para quem vai produzir poucas peças por ano, para uso pessoal. Para esses casos, existem as empresas que prestam serviço de impressão como a Shapeways. Eles além de prestarem o serviço ainda deixam você montar uma loja para vender as impressões. Na minha lojinha vendo uma média de 40 modelos por mês. Quase todos são modelos que não existem em plástico ou resina por nenhum fabricante. Não preciso me preocupar com manutenção da impressora ou com o envio para os clientes. Eles cuidam de tudo. Só preciso construir o modelo 3D.

Infelizmente, no Brasil, mesmo essa alternativa também fica cara. Os clientes da minha lojinha são quase todos americanos ou europeus.

Alguns anos atrás cheguei a procurar por prestadores de serviço no Brasil, mas os custos ainda eram altíssimos. Fiz alguns testes com a empresa Imprima3D, mas na época o custo saia quase igual ao de importar da Shapeways. Faz algum tempo que não analiso para verificar se melhorou.

Acho que ter uma impressora em casa é, como o RAzevedo disse, para quem quer ter um novo hobby. Para quem curte eletrônica e mecânica. Para quem quer brincar com a impressora em si e não apenas ter as peças para usar no modelismo. Eu gostaria bastante de ter uma, mas já quase não acho tempo para montar meus modelos, imagina se tiver que ficar cuidando da impressora.

Abraços,

Glehn

 

 

 

Glehn, concordo plenamente com o que postou.

Acredito que para adquirir uma máquina dessas precisa-se ter uma utilidade industrial ou comercial, por tudo o que envolve, além da máquina em si. Comprar para uso doméstico é um subuso de algo com tanto potencial de criação, a menos, como postou, que se queira buscar um outro hobby.

Mas, no plastimodelismo, onde a esmagadora maioria dos seus participantes busca apenas a reprodução de certas peças já existentes, como postasses, para kits e/ou dioramas, a compra é ainda mais sem sentido, não importa o custo do produto.

Abs e uma boa semana para nós e nossas famílias.

Glehn posted:
Fernando Estanislau posted:

Oh, RAZEVEDO, você não faria aí um filminho pra gente ver a impressora funcionando?

:-)

 

MARCUS e Marcio Bernardi, aqui tem um tutorial que me pareceu muito bom (em inglês) para o Fusion360, que dizem ser bem bom é gratis para estudantes:

https://youtu.be/A5bc9c3S12g

O Fusion 360 é gratuito não só para estudantes mas para hobbistas e empresas start-up que faturam menos de $100k por ano.

Eu tenho usado o Fusion para os meus modelos que vendo na Shapeways e recomendo. Fácil de usar e um amplo conjunto de funcionalidades de modelamento. Qualquer um pode aprender.

Razevedo, parabéns. O resultado ficou muito bom. Mas o preço ali no link do aliexpress aparece para mim por uns 1680 dólares com envio. Considerando mais o imposto em cima, vai sair por uns US$2700, eu acho. Bem mais barato que as impressoras de resina profissionais, mas ainda bem salgado. Realmente é duro morar no Brasil. Os meus modelos que imprimo na Shapeways já desisti de mandar entregar aqui no Brasil. Normalmente envio para um primo da minha esposa nos EUA e quando ele vem para cá, uma vez por ano, ele traz para mim.

E essa peça do cockpit levou quanto tempo para imprimir?

 Abraços,

 Glehn

Valeu Glehn! 

Levou mais ou menos uma hora e meia pra imprimir. Além de gostar de fuçar precisa de paciência

Abraço!

artemius111 posted:
Glehn posted:
artemius111 posted:
 

Sigam os links abaixo e vejam alternativas viáveis e muito baratas para nós plastimodelistas:

Artemius,

 Acho que há alguma confusão aí. Os links que você postou são sobre técnicas para cópia de peças. Esta não é a principal aplicação da impressão 3D. Pelo contrário, muitas vezes as duas técnicas são usadas em conjunto.

Para copiar uma peça você precisa ter um master que pode ser uma peça de um kit, uma peça feita em scratch ou uma peça impressa em 3D.

 Se você quer simplesmente copiar uma peça de um kit existente, você não precisa de uma impressora 3D.

Se você quer produzir  algo que ninguém fez ainda mas que tem uma geometria bem simples e que seja fácil para fazer em scratch, você não precisa de uma impressora 3D.

 Agora, se você quer algo que ninguém fez ainda, que tenha formas complexas que dariam muito trabalho no scratch, aí a impressora 3D faz diferença.

 Um exemplo: Outro dia, um cliente da minha loja na Shapeways me contatou dizendo que o meu modelo do helicóptero Gazelle estava com uma diferença muito grande de tamanho. Percebi que havia cometido um erro pois me baseei em uma informação da Wikipedia que estava incompleta. Se fosse um master feito em scratch, teria de jogar fora e fazer outro do zero novamente. Mas precisei apenas editar o modelo 3D e ajustar a escala. Em poucos minutos corrigi o erro.

Mas eu também me questiono se vale a pena ter uma impressora 3D para quem vai produzir poucas peças por ano, para uso pessoal. Para esses casos, existem as empresas que prestam serviço de impressão como a Shapeways. Eles além de prestarem o serviço ainda deixam você montar uma loja para vender as impressões. Na minha lojinha vendo uma média de 40 modelos por mês. Quase todos são modelos que não existem em plástico ou resina por nenhum fabricante. Não preciso me preocupar com manutenção da impressora ou com o envio para os clientes. Eles cuidam de tudo. Só preciso construir o modelo 3D.

Infelizmente, no Brasil, mesmo essa alternativa também fica cara. Os clientes da minha lojinha são quase todos americanos ou europeus.

Alguns anos atrás cheguei a procurar por prestadores de serviço no Brasil, mas os custos ainda eram altíssimos. Fiz alguns testes com a empresa Imprima3D, mas na época o custo saia quase igual ao de importar da Shapeways. Faz algum tempo que não analiso para verificar se melhorou.

Acho que ter uma impressora em casa é, como o RAzevedo disse, para quem quer ter um novo hobby. Para quem curte eletrônica e mecânica. Para quem quer brincar com a impressora em si e não apenas ter as peças para usar no modelismo. Eu gostaria bastante de ter uma, mas já quase não acho tempo para montar meus modelos, imagina se tiver que ficar cuidando da impressora.

Abraços,

Glehn

 

 

 

Glehn, concordo plenamente com o que postou.

Acredito que para adquirir uma máquina dessas precisa-se ter uma utilidade industrial ou comercial, por tudo o que envolve, além da máquina em si. Comprar para uso doméstico é um subuso de algo com tanto potencial de criação, a menos, como postou, que se queira buscar um outro hobby.

Mas, no plastimodelismo, onde a esmagadora maioria dos seus participantes busca apenas a reprodução de certas peças já existentes, como postasses, para kits e/ou dioramas, a compra é ainda mais sem sentido, não importa o custo do produto.

Abs e uma boa semana para nós e nossas famílias.

Concordo - eu não acho que seja algo pra todos, também. A impressora consumiu um bom tempo até ficar do jeito que eu queria, e eu ainda estou mexendo nela, mas eu gosto disso. Senão, ia ser só uma fonte de frustração. 

Abraço!

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×