Qualidade x Complexidade

Amigos,
 
Tenho visto uma série de tópicos criticando alguns aspectos de certos kits de determinadas marcas, no entanto vejo muitos destes kits aparecendo em "Qual kit acabou de chegar na sua casa?", mas quase nenhum deles andam sendo montados nos GBs, Bancada Virtual ou mesmo aqui.
 
No geral vemos aqui kits mais "simples" e/ou "antigos" no máximo com alguns aftermarkets "comuns".
 
Não me recordo de quase nenhum "Dragon 3 in 1" montado, muito menos com PE Voyager, LBL Friumodel e Resinas Black Dog, apenas para citar alguns exemplos. Embora caros, creio que atualmente tempo é tão ou mais importante que custos e em certos casos até de qualidade.
 
Lógico, alguns preferem fazer de tudo e terminar um kit por ano, isto se terminarem. Outros planejam montar um por mês e se aquele último "wash" não ficou bom, paciência, já partiram para outro.
 
Talvez por isto nossos "Dragon 3 in 1" fiquem no armário, enquanto efetivamente montamos "Tamiyas", no máximo combinando com parte de um PE simples da Eduard?
 
A verdade é que de uns tempos para cá, em média, monta-se cada vez menos e a tendência é piorar, pois assim que nossos "Tamiyas" acabarem vamos nos voltar para os "Dragons"... Ou eventualmente deixamos os "Dragons" onde estão e compramos outros "Tamiyas".
 
Outra coisa que parece reforçar isto, tenho comprado bastante de colegas com kits demais, é raro encontrar "Tamiyas", quase todos são "Dragons".
 
Por exemplo, um Sherman "Dragon" (US$ 40) tem 400 peças, mais 160 LBL, com PEs e afins dá umas 600, quase o mesmo Sherman "Tamiya" (US$ 30) tem cerca de metade disso... Difícil, pelo menos para mim, não escolher "Tamiya" ainda que a qualidade do "Dragon" seja até melhor em alguns pontos.
 
Anos atrás os "Dragon" tinham quase a mesma quantidade básica de peças dos "Tamiya", perdiam quando somávamos os LBL, que não deixava de ser uma vantagem (para alguns), podiam ter qualidade um pouco inferior, mas eram bem mais baratos que os "Tamiya".
 
A atual escalada de "Qualidade x Complexidade" pode até ser boa para alguns fabricantes, mas não está sendo para mim...
 
Um modelo que sempre me chamou a atenção, que nunca consegui comprar é velho o SU-122 Tamiya, quando a Miniart anunciou uma nova série eu delirei, mas após montar alguns modelos desta marca e analisar melhor seus lançamentos, risquei todos da minha Wish List.
 
Este exemplo do SU-122 pode horrorizar alguns, o "Tamiya" já era fraco e com uma enormidade de problemas, o "Miniart" está quase o estado da arte, mas estou cansando de comprar kits para guardar no armário, se me aparecer um SU-122 "Tamiya", provavelmente compro no ato, pois não deve ficar muito tempo em espera até eu montar.
 
Tenho notado, principalmente no Youtube um "back to basics", muita gente montando kits simples, provavelmente para não tornar os videos longos demais nem gerar grandes intervalos entre um video e outro. Alguns daqueles mais "famosos", que recebem as novidades, tem resumido e até quase "trapaceado" em algumas montagens, seja para acelerar ou para dar a impressão que o kit é mais simples do que realmente é.
 
As vezes tenho saudades daqueles tempos dos aviões 1/72 Revell/Kiko, tinham lá suas 30 peças, mesmo melhorando uma ou outra coisinha, a gente terminava num instante e já partia para o próximo, pilha de kits no armário era quase zero e eu me divertia à beça!
 
Não creio que esteja ocorrendo só comigo... Ou estão?
 
PlastiAbraços
Original Post

complicado esse assunto. O importante é a DIVERSÃO e ponto final!

 

Já tive minha fase "quanto mais complexo melhor" mas nunca desprezei os "velhos Tamiyas". No final, o que vai fazer do kit um bom modelo é o trabalho do modelista.

 

Já delirei nos Strykers da AFV, ou no AAV7P (CLAnf) da Hobby Boss muito detalhado com PEs e tudo mas nunca desprezei os M113 da Academy....

 

hoje com toda a correria e estresse optei por ter o que montar e relaxar. Os preços exorbitantes DESgraças à alta do Dollar e a dificildade em comprar 'lá fora' acabaram por me podar de contar com a possibilidade de adquirir kits no "estado da arte". Custos, falta de espaço...... dificuldade de conseguir certos modelos...  no final HOJE, tenho optado por kits menores e que acabam sendo menos complexos como os kits de aviação 1/72 da Hobby Boss (simples mas de boa qualidade) ou ainda algumas escoltas modernas ou NAes 1/700 (até me arrisquei em alguns com PEs direto da caixa!).

 

Tenho um AMX13 e outro CLAnf oficina com suas LBLs e centenas de peças aqui mas, não os monto pois "não estou no clima" dos blindados então.... tanto eles quanto alguns M113 Tamiya ficam aguardando a hora de retornar à cavalaria!!!!

 

 

mas tenho sentido uma certa "necessidade" de pegar um daqueles HMMWVs antigos da Academy (M998; 966; 1025) pra fazer algumas maluquices (conversões/melhoramentos) em scratch.....

 

... só não faço pois os poucos que vejo estão caros..... o dobro dos R$ 60,00 que custavam a uns quatro anos atrás...

Bom, eu penso que tudo vai de acordo com o trabalho que o plastimodelista deseja realizar, mas como comentou o colega Anderson, o mais importante e se divertir.

Atualmente eu prefiro alguns dos novos kits da Dragon, Takom, Meng, além dos novos itens da Tamiya, principalmente as novas figuras em 3D que eles vem produzindo.

Confesso que não descarto kits antigos, quando estes são os únicos que permitem fazer um determinado veículo, como é o caso do KanoneJagdPanzer evJaguar 1 da Revell, um kit que exige bastante trabalho pra detalhar, quem dera se a Dragon, Takom ou outra empresa lançasse um kit bom desse carro, iria poupar muito trabalho de detalhamento e  correção, mas como falei, tudo vai de acordo com o trabalho que cada colega deseja realizar e o mais importante e se divertir.

Eu prefiro me desfazer dos kits antigos, em favor dos mais novos. Tempo para mim é tudo. Um modelo o mais perfeito que eu possa fazer, também é. Já gastei tanto tempo refazendo quase completamente, corrigindo e detalhando aqueles kits antiquados, que hoje acho mais prático partir de uma base sólida - um bom kit do séc. 21- e acrescentar alguns detalhes.

Como exemplo, cito os acessórios que comprei para um antigo SdKfz 7/2 da Tamiya. Lagartas e rodas da Modelkasten, photo-etches diversos, rodas em resina, tubo do Flak torneado em metal, etc. Troquei tudo isso pelo novo da Dragon. Além de ser muito melhor em cada, repito, cada aspecto, o custo final foi menor do que aquele gasto com a velha goiabada cascão da Tamiya. O mesmo acontece com vários veículos antigos da Tamiya ou Italeri x novos da Dragon ou outra marca. A diferença é abissal. Antigos, só me restaram aqueles kits "indispensáveis", sem similares atuais.

E Rubens, não precisa temer os kits com quase mil peças de uma Miniart da vida. Eles têm esse número todo de peças por causa do interior completo? Então simplesmente ignore o interior e monte só o exterior. Eu pulei a parte interna do MK. V Inglês da Meng (mais da metade do manual de instruções) e num instante a montagem ficou pronta.

Eu já montei alguns kits nestes ultimos anos de vários fabricantes mais militaria na 1/35 por muito tempo os meus preferidos eram os da tamiya mesmo que não tivessem muita precisão,no meu caso não faria a menor diferença pois sempre montei para me divertir,ms eram tremendamente simples de encaixe  o plastico muito bom,tranquilo.Aos poucos fui me aproximando dos Dragons por mais opções de veiculos,depois AFV, Trumpeter,Hobbyboss,Roden,Miniart,Tasca,tiger,entre outros. Cada vez mais sofisticados e alguns relativamente caros para o meu bolso.De um tempo para ca me interessei novamente pelos passaros ai foi a volta  Revell o grande barato de descobrir a Eduard ,comprei Hasegawa, Great Wall,trumpeter hobbyboss,kittyhawk e  Tamiya entre outros.Não sei se vou montar tudo o que eu tenho mas vou comprando quando estou de bom humor escolho um e vou adiante até encher o saco.Claro não dá para comparar kits século XX com os mais atuais.

Eu prefiro kits mais complexos, talvez devido a minha profissão, sempre trabalhei com montagens de equipamentos, minha preferencia sempre foram kits da dragon pelo seu número de peças e detalhamento. 

Gosto de kits com interiores, parciais ou totais, pois é agradável vir montando  subconjuntos, pinta, monta um conjunto e pinta e assim vai, para depois pintar onde serão colados os conjuntos todos. 

Tem muitas pessoas que não gostam de montar o interior, acham que não vale a pena porque no máximo só ira aparecer 10%, eu já gosto, não pelo que ira ser visto, e sim pelo prazer de montar aquele quebra cabeça, montei um Tiger I da RFM, valeu a pena, é demorado,é, mas como para mim é diversão, valeu a pena. Agora estou aguardando as panteras da Takon, vi num site que já tem gente que recebeu o dele, ele não informou onde comprou, mas está na minha lista.

E é como o Carlos, falou, pega um kit simples, e agrega AM, eu já fiz muito disto, acaba saindo mais caro e sem contar os acertos que normalmente somos obrigados a fazer para encaixar os mesmos.

É isso aí.

Murilo

 

 

 

Devemos fazer uma distinção entre complexo e complicado.

Enquanto muitos kits com interior são complexos, não quer dizer que são complicados. Tome-se os T-54/55 da Miniart. Com mais de 1000 peças, são complexos mas de forma alguma são complicados. Muito pelo contrário; são fáceis de montar, bastando que o plastimodelista tenha disciplina e cuidados no processo de montagem. Tenho 3 deles, um em montagem e não tenho tido problema algum, apenas trabalho...

Pegue-se alguns kits de aeronaves com 30-40 peças e que acabam transformando a vida de quem os monta, um verdadeiro inferno. Não há necessidade apenas de disciplina e cuidados, mas também de muita paciência e perseverança. Esses são os complicados...

 

Monta-se cada vez menos aqui no WK...

No resto dos fóruns, aqui e pelo mundo afora, é cada vez maior o número de kits sendo montados, fornecendo ótimas referências para os demais plastimodelistas.

Não há razão aparente para essa estagnação, principalmente vendo a quantidade de kits e insumos que estão sendo comprados e mostrados orgulhosamente no tópico do Guima ao longos dos meses.

Ao que parece, estamos tendo cada vez mais pessoas que compram kits para ter a caixa em casa, em pilhas até o teto e não para unir as peças e expor o modelo nas prateleiras.

O GB9 de Militaria é uma amostra dessa estagnação. Falei desse esvaziamento há um ano e lá vieram as pedras...

 

Quanto a qualidade dos kits atuais, é inegável que ela hoje é ótima. Detalhamento, fidelidade, precisão, tudo isso gera produtos com mais peças e delicadeza e também maior preço. Mas são também, mais recompensadores no seus resultados.

Essa qualidade traz consigo também um maior comprometimento do plastimodelista com o hobby e as suas montagens. Mas em um mundo em evolução acelerada, com as coisas mudando, em alguns casos, em questão de horas, manter o foco em algo está ficando cada vez mais difícil. É preciso muita disciplina, algo pouco ao gosto do povo brasileiro...

Costumo levantar todos os dias, entre 5h45 e 6h, de segunda a segunda, pois , na minha visão, preciso aproveitar mais e melhor o meu tempo aqui na matéria, estou próximo aos 70, e isso passa por ter tempo suficiente para fazer as coisas que me dão prazer, são muitas, e as que não me dão tanto prazer, já são poucas. As que não dão prazer já foram descartadas há muito...

Por dia, costumo investir algo ao redor de 2 horas em montagens e mais 2 horas em pesquisa sobre Militaria. Agora há pouco, fiz uma série de pinturas que vão secar até amanhã, quando, com pincel, passo às etapas seguintes.

 

O plastimodelismo, como toda atividade humana, exige compromisso do indivíduo e não apenas boa vontade para ser algo prazeroso a quem o pratica.

C'est simple comme ça...

artemius111 posted:

... Monta-se cada vez menos aqui no WK...

No resto dos fóruns, aqui e pelo mundo afora, é cada vez maior o número de kits sendo montados, fornecendo ótimas referências para os demais plastimodelistas.

Não há razão aparente para essa estagnação, principalmente vendo a quantidade de kits e insumos que estão sendo comprados e mostrados orgulhosamente no tópico do Guima ao longos dos meses.

Ao que parece, estamos tendo cada vez mais pessoas que compram kits para ter a caixa em casa, em pilhas até o teto e não para unir as peças e expor o modelo nas prateleiras.

O GB9 de Militaria é uma amostra dessa estagnação. Falei desse esvaziamento há um ano e lá vieram as pedras...

É preciso muita disciplina, algo pouco ao gosto do povo brasileiro...

Costumo levantar todos os dias, entre 5h45 e 6h, de segunda a segunda, pois , na minha visão, preciso aproveitar mais e melhor o meu tempo aqui na matéria, ...

Por dia, costumo investir algo ao redor de 2 horas em montagens e mais 2 horas em pesquisa sobre Militaria.

O plastimodelismo, como toda atividade humana, exige compromisso do indivíduo e não apenas boa vontade para ser algo prazeroso a quem o pratica.

C'est simple comme ça...

Concordo no que você declara, realmente esta se montando pouco, ou esta apresentando pouco. Muitos companheiros aqui já não postam mais nada há meses. Como também não comentam nada nas postagem de outros, realmente estranho.

São coisas que, creio eu, não tem nada a haver com os novos kits apresentados pelo mercado, pois como já foi dito anteriormente é muito melhor pagar uma fração a maior em um kit que já vem com PE, lagartas LBL, cano de metal, etc e etc, do que comprar em separado, além de serem muito melhores para a montagem. Vejo complicação em kits como algo em alguns a superar.

RUBENS COSTA posted:
artemius111 posted:

... Monta-se cada vez menos aqui no WK...

No resto dos fóruns, aqui e pelo mundo afora, é cada vez maior o número de kits sendo montados, fornecendo ótimas referências para os demais plastimodelistas.

Não há razão aparente para essa estagnação, principalmente vendo a quantidade de kits e insumos que estão sendo comprados e mostrados orgulhosamente no tópico do Guima ao longos dos meses.

Ao que parece, estamos tendo cada vez mais pessoas que compram kits para ter a caixa em casa, em pilhas até o teto e não para unir as peças e expor o modelo nas prateleiras.

O GB9 de Militaria é uma amostra dessa estagnação. Falei desse esvaziamento há um ano e lá vieram as pedras...

É preciso muita disciplina, algo pouco ao gosto do povo brasileiro...

Costumo levantar todos os dias, entre 5h45 e 6h, de segunda a segunda, pois , na minha visão, preciso aproveitar mais e melhor o meu tempo aqui na matéria, ...

Por dia, costumo investir algo ao redor de 2 horas em montagens e mais 2 horas em pesquisa sobre Militaria.

O plastimodelismo, como toda atividade humana, exige compromisso do indivíduo e não apenas boa vontade para ser algo prazeroso a quem o pratica.

C'est simple comme ça...

Concordo no que você declara, realmente esta se montando pouco, ou esta apresentando pouco. Muitos companheiros aqui já não postam mais nada há meses. Como também não comentam nada nas postagem de outros, realmente estranho.

São coisas que, creio eu, não tem nada a haver com os novos kits apresentados pelo mercado, pois como já foi dito anteriormente é muito melhor pagar uma fração a maior em um kit que já vem com PE, lagartas LBL, cano de metal, etc e etc, do que comprar em separado, além de serem muito melhores para a montagem. Vejo complicação em kits como algo em alguns a superar.

ja disse em outro topico, nos outros foruns da para acessar do celular e mandar foto direto, é abrir o topico, digitar, bater foto na hora e pá, sem complicacao, tudo direto do celuilar, sem precisar ter conta em site de imagens, sem precisar subir as imagens antes de poder postar...

Muitos companheiros aqui já não postam mais nada há meses. Como também não comentam nada nas postagem de outros, realmente estranho.

Rubens Costa

É essa inatividade que chama atenção. Basta você clicar nos nomes de "desaparecidos" e verá que eles andam circulando por aqui, em forma stealth. Talvez por acharem que nós e nossos esforços em produzir bons kits não mereçam a sua presença, seus comentários...

Mas basta alguém com nome postar e logo voltam à vida com várias comentários elogiosos e... deixa prá lá.

Eu, além do plastimodelismo, tenho diversas atividades paralelas que tomam meu tempo, inclusive trabalho profissional. Mas não deixo de passar pelo Fórum, acompanhar montagens, postar meus comentários e elogios e reconhecer que estou aprendendo sempre um pouco, em todas elas, sem exceção.

Então a questão não é tempo. É outra coisa...

Mas, quem viver... verá.

Marcio Bernardi posted:

como o ARTEMIUS111 disse, o problema é se achar o ultimo óreo do pacote a ponto de simplesmente ignorar a maioria dos meros modelistas mortais, eu sei que não monto bost@ nenhum, mas seria legal receber umas criticas de vez em quando.

este é um dos motivos que nem visitar exposições de modelismo eu visito, culpa do óreo. 

Você é de Curitiba... Tá convidado para o open superkits hehe

anghinoni posted:
Marcio Bernardi posted:

como o ARTEMIUS111 disse, o problema é se achar o ultimo óreo do pacote a ponto de simplesmente ignorar a maioria dos meros modelistas mortais, eu sei que não monto bost@ nenhum, mas seria legal receber umas criticas de vez em quando.

este é um dos motivos que nem visitar exposições de modelismo eu visito, culpa do óreo. 

Você é de Curitiba... Tá convidado para o open superkits hehe

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×