VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE ABANDONOU O HOBBY OU TROCOU POR OUTRO ?

acho  que  e  meio de  fases  - começei  com 7-8 anos  na  1-144 ainda  tenho alguns  destroços  dos mesmos...depois  montei  alguns  antigos tamiya brasil.. expus num gppsd 13  convenção em s. paulo..vai  periodo de escola -colegial cursinho....depois  faculdade 17 anos , na medicina  não  sobrava  muito  tempo  dinheiro...montava  muito de vez  em  quando...passou  uma epoca  que  montava dois  ou três  por  mês  inclusive  vinhetas ,  cheguei a  ganhar  trofeu gppsd por regularidade  em  vinhetas...  porem ai vem  filhos um com 19 e outro 13  anos ,esposa  fica um pouco adoentada...agora  estou em fase  de reforma   em casa e  quase não  monto  nada...... muitoas  caixas  guardadas  ainda  sem  montar,  ao  menos  ja  falei  para  patroa  que  quando  morrer  ela  pode  montar  uma lojinha e receber  um pouco de  volta  o que acumulei ao longo dos  anos .comprar atualmente  proibitivo pelo preço ...quanto a concursos  não encano muito, as  vezes   são cartas  meio marcadas...embora  seja sempre  bom  para  o ego  você ver  pessoas  fotografando  elogiando o trabalho  do  que  realmente  uma  medalha....por  enquanto  sem  maiores  outros  hobbies  embora  gosto muito de  leitura   de  plasti ou não ...  vai muito de fase ganhos tempo oportunidades...plastiresiabços paulo r. morgado 

Eu mesmo parei alguns anos, depois de ter saído do Rio, resgatei alguma coisa que deixei lá, e recomecei aqui, e me espantei na evolução dos kits e fiquei entusiasmado de novo, mas conheci um modelista no Rio, e que eu frequentava sua casa e com ele aprendi muito, e muitas coisas nem usei, e depois de alguns anos soube que ele abandonou e desfez de tudo, era um modelista excelente, lembro que ele fez um F-80 FAB, aquele arlequim, quando não havia kits de F-80, o fez a partir de um T-33, o canopy fez no vaccu fogão, como ele chamava, os decais a maioria os fez a mão, as estrelas ele tinha as do decalque do Linhares, o kit era perfeito, ficou na estande do Linhares, chamava-se Antonio Basilio, o Chagas o conheceu também!

Eu conheço varios. Pra mim não funciona. É o único hobby que eu tenho desde que me conheço por gente (ou algo semelhante). Só que eu tenho quase nada de tempo livre e acabo mexendo em vários kits que ficam inacabados às vezes por anos! Como eu não monto pra concursos - até porque eu sei que eu não monto bem - eu vou fazendo minhas modificações e adaptações malucas e me sinto feliz pelos meus kits, estando eles bons, ruins ou apenas meia-boca. Se liga! Eu tenho 52 anos nessa lata e quero mais é ser feliz pelos que me restam! Largar o hobby?  Provavelmente vou ficar broxa antes. Penso que vai ser sempre assim.Cada um com suas razões: os que saem, os que entram, os que ficam. Amo essa merda! Afinal, foi com o hobby que conquistei alguns dos poucos amigos que tenho. E ainda é melhor e mais barato que encher os cornos de cachaça...

Eu nunca estive tão bem no hobby quanto atualmente. Menos trabalho, menos encheção de saco e aprendi um pouco com a vida; Fodam-se as opiniões dos outros com relação ao que faço, pois o faço porque gosto.

Fotografia é outra coisa que adoro, coloco muitas que faço no meu Facebook. Quem não gostar não curte. 

Um dos maiores problemas do ser humano é se incomodar com a opinião alheia com relação ao que ele faz em sua vida, seja foto, mulheres, trabalhos e montagem de kit. 

Fotografo mal, pinto quadros meia boca, faço uma comida mais ou menos, monto kits tortos, mas foda-se, faço pra mim. 

Se pago pra colocar kit na mesa e o juiz não gostou e não vai premiar, de boas, não fui lá pra isso; Fui pra ver amigos e ver modelos lindos. 

Se o cara não é bom com a mulher na cama, se não é um bom filho, se não é um profissional de destaque, ele faz de tudo pra ser um grande ganhador de medalhas, e se acha que foi injustiaçado... fodeu... mimimi mimimi num monto mais  Vai se tratar. 

Abração a todos e uma ótima semana. 

Ps.; Vamos montar kit, abraçar nossas mulheres, filhos e amigo, trabalhar pra ganhar dinheiro e ser felizes. A vida passa rápido demais pra perder tempo preciosíssimo com opinião alheia. 

Tenho notado uma coisa intrigante: dois modelistas reconhecidos e que atingiram o ápice do modelismo, sendo fartamente premiados em vários eventos, e que desistiram, talvez por acharem que não tinham mais a progredir.

Um é o Assef, que deve ter em casa mais medalhas e troféus em casa que a metade de todos os modelistas da área, e que aparentemente, cansou.

Outro é o Max, um colega de Caxias, que montava carros como ninguém e que de repente cansou, vendendo tudo o que tinha, inclusive os montados e premiados. No último tópico de vendas dele até a cristaleira ele vendeu. Também era outro que tinha trocentos prêmios.

Se esse é o risco de se tornar um expert, começo a ficar com medo, mesmo que esteja longe de ter essa qualificação.

Se bem que comigo é difícil, pra não dizer impossível que eu desista de montar aviões, pois a paixão já dura mais de 55 anos e só aumenta.

Enfim, acho que o problema é desistir e vender tudo...Vai que um dia a febre volta e o modelista vendeu tudo....

Um Abração!

xxAgnaldoxx posted:

Eu nunca estive tão bem no hobby quanto atualmente. Menos trabalho, menos encheção de saco e aprendi um pouco com a vida; Fodam-se as opiniões dos outros com relação ao que faço, pois o faço porque gosto.

Fotografia é outra coisa que adoro, coloco muitas que faço no meu Facebook. Quem não gostar não curte. 

Um dos maiores problemas do ser humano é se incomodar com a opinião alheia com relação ao que ele faz em sua vida, seja foto, mulheres, trabalhos e montagem de kit. 

Fotografo mal, pinto quadros meia boca, faço uma comida mais ou menos, monto kits tortos, mas foda-se, faço pra mim. 

Se pago pra colocar kit na mesa e o juiz não gostou e não vai premiar, de boas, não fui lá pra isso; Fui pra ver amigos e ver modelos lindos. 

Se o cara não é bom com a mulher na cama, se não é um bom filho, se não é um profissional de destaque, ele faz de tudo pra ser um grande ganhador de medalhas, e se acha que foi injustiaçado... fodeu... mimimi mimimi num monto mais  Vai se tratar. 

Abração a todos e uma ótima semana. 

Ps.; Vamos montar kit, abraçar nossas mulheres, filhos e amigo, trabalhar pra ganhar dinheiro e ser felizes. A vida passa rápido demais pra perder tempo preciosíssimo com opinião alheia. 

xxAgnaldoxx posted:

Ps.; Vamos montar kit, abraçar nossas mulheres, filhos e amigo, trabalhar pra ganhar dinheiro e ser felizes. A vida passa rápido demais pra perder tempo preciosíssimo com opinião alheia. 

Eu sou um da turma que largou de montar. Há algum tempo, desde antes de parar de frequentar a WK. Vendi quase todas as caixas de kits (kits montados há muito tempo não tenho mais nada), infelizmente não consegui ainda vender a raspa do tacho - mas tenho fé, vou vender tudo!!!! Ferramentas mantenho porque uso em outros trabalhos. Ainda há algumas semanas joguei fora umas 30 tintas Tamiya e Testors que endureceram nos potinhos. E ainda há mais para endurecer! eheheh

Mas ainda gosto de ver o trabalho alheio, principalmente a parte técnica da montagem: um produto diferente, uma ferramenta, um jeito de cortar isso e aquilo... isso me interessa e continuo acompanhando. Não é porque desisti de montar kit que desisti de apreciar o trabalho dos outros.

Mas kit mesmo... percebi em determinado momento que ter a estante cheia de kits empoeirando era perda de tempo para mim, sem contar o espaço; percebi o que o Agnaldo escreveu, que destaquei acima.

O tempo que eu levava para montar um kit (e eu me considerava de 0 a 10 um montador 6.5, recebi mais de 30 medalhas em concursos, que foram devidamente recicladas...) era o mesmo ou maior do que restaurar uma luminária ou um móvel pequeno... e comecei a avaliar a utilidade e valor histórico de ambos. O prazer do trabalho era o mesmo, mas no final desse trabalho o kit ia pra prateleira apoiar poeira, mas a luminária era útil, o móvel era útil! (sim, passei a considerar kit na prateleira algo inútil para mim). E numa possível revenda, sem comentários qual tem mais valor.

Hoje eu apoio totalmente, sem questionar, decisões como a do Assef ou do Max. Bem como apoio decisões como a do Agnaldo ou do Paulão. Cada cu sabe qual papel lhe faz bem ou lhe faz mal... ninguém tem de se meter com isso. O dinheiro é pessoal, o tempo é pessoal, a decisão é pessoal.

Como disse o Agnaldo, o ser humano se incomoda muito com a opinião alheia... uma triste verdade. Ainda mais opinião numa atividade completamente supérflua como é montar um kit. Se eu pudesse, daria um gato para cada pessoa, assim cada pessoa ocuparia seu tempo cuidando das 7 vidas do gato ao invés da vida das outras pessoas...

 

concordo com quase tudo dito acima

acho que o primeiro sinal de problema é quando "precisa" pelo menos meia horinha por dia, este precisar vira obrigação e ai ja era.

até gosto de um elogio e não me preocupo com criticas, nunca tive pretensão e muito menos vontade de participar de concurso, sempre montei para mim e continuo assim.

para mim hoje é essencial continuar montando, é a unica coisa que me salva de não enlouquecer de vez. 

PS.: graças ao Jean consegui minha cópia tão desejada da enciclopédia da hanna barbera, ela tem um lugarzinho de destaque na estante de filmes.

valeu Jean 

xxAgnaldoxx posted:

 

Se o cara não é bom com a mulher na cama, se não é um bom filho, se não é um profissional de destaque, ele faz de tudo pra ser um grande ganhador de medalhas, e se acha que foi injustiaçado... fodeu... mimimi mimimi num monto mais  Vai se tratar. 

 

Venenoso ! E ainda tinha coragem de criticar meu avatar 

Palavras do Mestre Marcelo Guerra: o kit é seu, vc comprou com seu dinheiro, e f#d%-se quem não gostou e se ficar uma merda, lembre-se que é só plastico.

Abs.

 

 

xxAgnaldoxx posted:

 

Se o cara não é bom com a mulher na cama, se não é um bom filho, se não é um profissional de destaque, ele faz de tudo pra ser um grande ganhador de medalhas, e se acha que foi injustiaçado... fodeu... mimimi mimimi num monto mais  Vai se tratar. 

 

Venenoso ! E ainda tinha coragem de criticar meu avatar 

Palavras do Mestre Marcelo Guerra: o kit é seu, vc comprou com seu dinheiro, e f#d%-se quem não gostou e se ficar uma merda, lembre-se que é só plastico.

Abs.

 

 

FALA VÉIO!!! 

Ainda bem que você trocou o avatar hein!  

Bem por aí. 

Realmente não vale a pena perder tempo com merda. 

Alexandre, um dia a gente toma um vinho no Portuga. 

Abração.

Eu não abandonei nem troquei de hobby.

Já tentaram me "converter" ao aeromodelismo,mas está aí uma coisa que eu gosto de ver,só de ver.

O que eu estou abandonando, sim, é o perfeccionismo, a neura.

Já ganhei diversos prêmios em concursos mas hoje, se eu participar, é só de um.

No momento estou montando muito pouco, se eu começar a inventar muita moda, daí é que não sai nada mesmo.

Um hobby, seja qual for, é para você relaxar e se divertir e é isso que estou aprendendo nessa minha nova fase da vida.

Vou montar para mim, apenas isto.

No OPEN do GPC,em Valinhos encontrei um antigo conhecido que também está com a mesma ideia.

Então, eu não estou sozinho.

Abç

Orlando

JeanFabricio posted:
xxAgnaldoxx posted:

Ps.; Vamos montar kit, abraçar nossas mulheres, filhos e amigo, trabalhar pra ganhar dinheiro e ser felizes. A vida passa rápido demais pra perder tempo preciosíssimo com opinião alheia. 

Eu sou um da turma que largou de montar. Há algum tempo, desde antes de parar de frequentar a WK. Vendi quase todas as caixas de kits (kits montados há muito tempo não tenho mais nada), infelizmente não consegui ainda vender a raspa do tacho - mas tenho fé, vou vender tudo!!!! Ferramentas mantenho porque uso em outros trabalhos. Ainda há algumas semanas joguei fora umas 30 tintas Tamiya e Testors que endureceram nos potinhos. E ainda há mais para endurecer! eheheh

Mas ainda gosto de ver o trabalho alheio, principalmente a parte técnica da montagem: um produto diferente, uma ferramenta, um jeito de cortar isso e aquilo... isso me interessa e continuo acompanhando. Não é porque desisti de montar kit que desisti de apreciar o trabalho dos outros.

Mas kit mesmo... percebi em determinado momento que ter a estante cheia de kits empoeirando era perda de tempo para mim, sem contar o espaço; percebi o que o Agnaldo escreveu, que destaquei acima.

O tempo que eu levava para montar um kit (e eu me considerava de 0 a 10 um montador 6.5, recebi mais de 30 medalhas em concursos, que foram devidamente recicladas...) era o mesmo ou maior do que restaurar uma luminária ou um móvel pequeno... e comecei a avaliar a utilidade e valor histórico de ambos. O prazer do trabalho era o mesmo, mas no final desse trabalho o kit ia pra prateleira apoiar poeira, mas a luminária era útil, o móvel era útil! (sim, passei a considerar kit na prateleira algo inútil para mim). E numa possível revenda, sem comentários qual tem mais valor.

Hoje eu apoio totalmente, sem questionar, decisões como a do Assef ou do Max. Bem como apoio decisões como a do Agnaldo ou do Paulão. Cada cu sabe qual papel lhe faz bem ou lhe faz mal... ninguém tem de se meter com isso. O dinheiro é pessoal, o tempo é pessoal, a decisão é pessoal.

Como disse o Agnaldo, o ser humano se incomoda muito com a opinião alheia... uma triste verdade. Ainda mais opinião numa atividade completamente supérflua como é montar um kit. Se eu pudesse, daria um gato para cada pessoa, assim cada pessoa ocuparia seu tempo cuidando das 7 vidas do gato ao invés da vida das outras pessoas...

 

Lembro do Fabrício do extinto (???) IPMS Curitiba, montava pra caramba, fiquei impressionado com um Swordfish que ele montou na época...

xxAgnaldoxx posted:
xxAgnaldoxx posted:

 

Se o cara não é bom com a mulher na cama, se não é um bom filho, se não é um profissional de destaque, ele faz de tudo pra ser um grande ganhador de medalhas, e se acha que foi injustiaçado... fodeu... mimimi mimimi num monto mais  Vai se tratar. 

 

Venenoso ! E ainda tinha coragem de criticar meu avatar 

Palavras do Mestre Marcelo Guerra: o kit é seu, vc comprou com seu dinheiro, e f#d%-se quem não gostou e se ficar uma merda, lembre-se que é só plastico.

Abs.

 

 

FALA VÉIO!!! 

Ainda bem que você trocou o avatar hein!  

Bem por aí. 

Realmente não vale a pena perder tempo com merda. 

Alexandre, um dia a gente toma um vinho no Portuga. 

Abração.

Fala !!!

Será um prazer !

Abração !

Marcio Bernardi posted:

concordo com quase tudo dito acima

acho que o primeiro sinal de problema é quando "precisa" pelo menos meia horinha por dia, este precisar vira obrigação e ai ja era.

até gosto de um elogio e não me preocupo com criticas, nunca tive pretensão e muito menos vontade de participar de concurso, sempre montei para mim e continuo assim.

para mim hoje é essencial continuar montando, é a unica coisa que me salva de não enlouquecer de vez. 

PS.: graças ao Jean consegui minha cópia tão desejada da enciclopédia da hanna barbera, ela tem um lugarzinho de destaque na estante de filmes.

valeu Jean 

Nunca abandonei. Tem épocas que me envolvo mais, outras menos. Tenho meu canto em casa e quando tenho vontade vou para ele. Coleciono filmes também, coleciono pedais de efeito para guitarra e tenho algumas. Gosto de modificar os efeitos e torná-los agradáveis aos meus ouvidos. Gosto de projetar móveis para mim mesmo e meus amigos. Não fico preso a uma coisa apenas, sou modelista mediano, me divirto em casa e era isso. 

Abandonar ou não é uma coisa de foro íntimo. O sujeito por vezes cansa da casa, do emprego, do carro, de outras pessoas e por que não, do hobby. Procura outras alternativas e vai ser feliz. Ficar preso ao que não se curte mais não dá. A vida segue. 

Eu fiquei um bom tempo alternando entre o plastimodelismo e o férreo, uma vez ou outra comprava algum diecast. Cada vez que isso ocorria me desfazia de tudo e começava do zero. Nunca me arrependi de vender kits que nunca mais encontrei, mas me arrependo de ter vendido alguns trens porque ou não os encontro mais ou estão custando agora uma exorbitância. 

No ano passado peguei forte no plasti, montei até o final quase uma dezena de modelos, mas agora decidi me concentrar no férreo e botei tudo a venda no mercado de pulgas.

Muitas coisas pesaram na minha decisão final, uma delas é morar em apartamento, a esposa sempre se incomodava com o cheiro dos químicos; outro fator foi o que o Oswaldo falou, o plastimodelismo é um hobby bastante solitário, percebi que passava muito tempo comigo mesmo e acabava negligenciando a convivência com as pessoas que amo.

Também pesou um pouco o fato de que no plasti você só tem algo concreto ao terminar o modelo, no férreo não necessariamente, as coisas parecem correr num ritmo mais vagaroso e colecionar os trens, por si só, já é um hobby.

As vezes bate uma vontade de montar algo, mas acompanhando as montagens dos colegas do fórum ou algum canal de modelismo do YouTube consigo "sublimar" essa vontade; quem sabe futuramente monte uma ou outra militaria, mas sem perspectivas de transformar isso num hobby.

 

Saudações colegas!

Tchê! Todo ano no dia 12 de outubro, na tradicional EXPOAER feito na base aérea de Canoas-RS, ouço comentários de gente que vem apreciar os kits do pessoal do clubesul de modelismo e convidados, as histórias de que foram, fizeram ou deixaram de fazer são idênticas as citadas nesse tópico.

Minha modesta opinião: A instabilidade financeira seria o carro chefe para que nossas crianças não tenham o plastimodelismo como mais uma opção de consumo. 

Eu rogo a Deus saúde física e mental, para que possa montar e pintar meus kits até 'São Pedro puxar minha ficha', he, he. Tenho conseguido finalizar uma média de 4 kits meus, por ano.

Fico triste por ter fracassado em ensinar crianças de bom poder aquisitivo, na maioria os pais não incentivaram. Tenho certeza que teria sucesso com as pobres, mas tenho medo de iniciar algum projeto, justamente por essa onda comunista que assola nosso pais...Tá chato! Tudo é relativo, tudo ofende, tudo é esq. contra dir. (Desculpe o desabafo).

Abc, Chaves 

LFChaves posted:

Saudações colegas!

Tchê! Todo ano no dia 12 de outubro, na tradicional EXPOAER feito na base aérea de Canoas-RS, ouço comentários de gente que vem apreciar os kits do pessoal do clubesul de modelismo e convidados, as histórias de que foram, fizeram ou deixaram de fazer são idênticas as citadas nesse tópico.

Minha modesta opinião: A instabilidade financeira seria o carro chefe para que nossas crianças não tenham o plastimodelismo como mais uma opção de consumo. 

Eu rogo a Deus saúde física e mental, para que possa montar e pintar meus kits até 'São Pedro puxar minha ficha', he, he. Tenho conseguido finalizar uma média de 4 kits meus, por ano.

Fico triste por ter fracassado em ensinar crianças de bom poder aquisitivo, na maioria os pais não incentivaram. Tenho certeza que teria sucesso com as pobres, mas tenho medo de iniciar algum projeto, justamente por essa onda comunista que assola nosso pais...Tá chato! Tudo é relativo, tudo ofende, tudo é esq. contra dir. (Desculpe o desabafo).

Abc, Chaves 

 Perfeito! 

Achei esse tópico um tanto quanto depressivo... mas há que se encarar: são fatos. Confesso que muitas vezes penso em desistir, mas por conta das inúmeras coisas que dão errado no curso das minhas montagens (maximizado por não atingir o resultado desejado), além do ritmo lêsmico. Tenho procurado montar um pouco mais (nesse sentido, o clube do qual faço parte tem sido determinante) e participo de eventos mais pelo congraçamento e para ajudar a "encher a mesa", o que aqui pelo sul não é fácil... 

Sei que não faz a menor diferença - e também não vai nenhuma crítica - mas pessoalmente, me entristeço ao ler sobre vários modelistas que "alopram" e de vereda, se desfazem de tudo... a impressão que tenho é que sofreram algum trauma e querem eliminar qualquer vínculo com o hobby, mais por saber que qualquer coisa que o represente, poderá ressuscitar a paixão pelos kits...

Meu irmão era um modelista de mão cheia. Montava aviões da II guerra, na 1/32. À época, sonhávamos com muitos kits que hoje enchem as "prateleiras" das lojas virtuais. Após o casamento e o nascimento da primeira filha, foi abandonando o hobby e nunca mais retornou. Sinto muita falta dele e tenho o sonho de dividirmos a bancada... um dia, quem sabe ?

Nesse aspecto, ressalto que os clubes são excelentes instrumentos para motivação mútua no modelismo. Hoje, posso dizer que meu círculo de amizade se restringe - basicamente - aos modelistas do clube (ok... sou meio anti-social, mesmo...). Quando estou lá, montando, conversando e dando risadas, simplesmente saio renovado e com expectativa para a próxima reunião.

Na contramão, é contraditório ouvir constantes discursos acerca da necessidade de se difundir o hobby, quando a prática nos eventos que deveriam servir a esse propósito, é muitas vezes, exatamente o contrário. Atitudes eivadas de vaidade, arrogância, egoísmo e um corporativismo tacanho que só faz afastar as pessoas do hobby. Quem não conhece um modelista desiludido com algum grupo ou associação ? 

A decisão de permanecer ou abandonar o hobby, é pessoal. Mas é tomada com base em circunstâncias. No que nos diz respeito, estamos contribuindo para que nossos amigos modelistas permaneçam, ou abandonem o hobby ?

Abraço do Jet a todos 

 

Fazendo um aparato do que foi discutido aqui "escrito" entre as questões pessoais de  filhos , casamentos, família, e sociais, como espaço e outros Hobbies com aparecendo forte aqui do Ferreomodelismo e o colecionismo do Diecast , ha questões ainda pertinentes como a postura inadequada de grupos de plastimodelismo e  indivíduos destes grupos . Mas eu pessoalmente venho percebendo infelizmente o declínio do hobby , em comparação ha 15 anos atras , um comparativo era os pequenos concursos que existiam no interior do paraná e são paulo, e outros lugares..a extinção deste eventos e até grupos, é uma "pena" , e ainda lembrando da "velha guarda do plastimodelismo, os véio" que volta e meia somos surpreendidos com o falecimento de "tais".       

Não sei se o hobby está declinando.

Mas sei que hobby (seja qual for) serve para preencher o tempo ocioso com uma atividade relaxante e lúdica.

Há momentos em que o hobby se converte em ponto de fuga, levando a um comportamento mais obsessivo.

Apesar de montar nada em plasti e quase nada em ferreo, nos últimos tempos, ainda dedico tempo a ler fóruns e grupos de Whats para acompanhar.

Tenho muito trabalho, obrigações com família, acabando uma reforma da casa...

Assim o hobby é meu refúgio, quando sobra um pouco de tempo.

O plastimodelismo é muito vasto e com um número grande de adeptos no mundo.

Ainda vai ter muito espaço pela frente.

Que tópico mais besta! 

O hobby do plastimodelismo não está acabando, muito pelo contrário, está aumentando em muitas partes do mundo, mas eu posso garantir que alguns bundões que comentaram aqui já abandonaram o hobby, mas ainda não sabem!  

Vão procurar o que fazer, C@R@LHO!!! 

Brettas posted:

Que tópico mais besta! 

O hobby do plastimodelismo não está acabando, muito pelo contrário, está aumentando em muitas partes do mundo, mas eu posso garantir que alguns bundões que comentaram aqui já abandonaram o hobby, mas ainda não sabem!  

Vão procurar o que fazer, C@R@LHO!!! 

Êita 😨😨😨

Brettas posted:

Que tópico mais besta! 

O hobby do plastimodelismo não está acabando, muito pelo contrário, está aumentando em muitas partes do mundo, mas eu posso garantir que alguns bundões que comentaram aqui já abandonaram o hobby, mas ainda não sabem!  

Vão procurar o que fazer, C@R@LHO!!! 

  

MUTLEY...medalha...medalha.. posted:

Fazendo um aparato do que foi discutido aqui "escrito" entre as questões pessoais de  filhos , casamentos, família, e sociais, como espaço e outros Hobbies com aparecendo forte aqui do Ferreomodelismo e o colecionismo do Diecast , ha questões ainda pertinentes como a postura inadequada de grupos de plastimodelismo e  indivíduos destes grupos . Mas eu pessoalmente venho percebendo infelizmente o declínio do hobby , em comparação ha 15 anos atras , um comparativo era os pequenos concursos que existiam no interior do paraná e são paulo, e outros lugares..a extinção deste eventos e até grupos, é uma "pena" , e ainda lembrando da "velha guarda do plastimodelismo, os véio" que volta e meia somos surpreendidos com o falecimento de "tais".       

Marcinho, minha bichana preferida, ledo engano. 

Conheço gente nova que está montando até 10 kits por ano. Sai de Campo Grande e venha para a luz   

Saudações gurizada!

Bem, de fato o tópico pegou um 'viés depre', mas não penso que isso seja ruim ou besta. Penso também que a depre tem haver com nossa situação política...Amados de Deus, a bandidagem organizada dos morros cariocas não estão temendo os milico! Estão enfrentando a milicada! Políticos condenados estão atuando legitimamente no congresso! Isso deixa gente de bem semelhante a nós, um tanto desmotivados.

Acabar, acabar, também acredito que não vai...Mas não vejo jovens, gurizada de 8, 9 anos entrarem em número proporcional aos dinossauros que saem(seja por morte ou doença)...Aqui, em comunismo-alegre/RS! Esse é o ponto que o caro colega abriu esse tópico. Do qual comungo.

Blz! Grande abc a todos, que Deus os abençoe! Att, Chaves

Meu primeiro afastamento foi por motivos profissionais, familiares, conjugais.

Durou 30 anos.

Aposentado, trabalhando porque gosto, filhos criados e donos do seus narizes e esposa e companheira fazendo a mesma parceria há 40 anos, possibilitaram-me dar ao plastimodelismo um lugar de honra nas minhas atividades de lazer, juntamente com a leitura, jardinagem, cinema, legendas, viagens e estudos de idiomas.

Minhas montagens continuam, no momento, a plena carga, apenas para meu prazer pois, no WK, infelizmente, aprendi que existem pessoas rancorosas, cuja pífia existência consiste apenas em destilar maldade naqueles que, por ventura, discordem das suas ideias de vida.

É claro que temos aqui pessoas de excelente caráter e natureza, mas são os desajustados que espantam muitos plastimodelistas novatos e até mesmo veteranos, como já constatei inúmeras vezes aqui.

Continuo em outros Fóruns, aprendendo muito e socializando-me com pessoas educadas e civilizadas, nessa espiral fantástica que é conhecer e viver.

Carpe diem.

Faz tempo que não monto nada, só colecionava caixas agora parei de comprar, também não tenho espaço nem tempo e com alguns acontecimentos aprendi a valorizar outras coisas,  não vejo agora como me isolar pra ficar montando prefiro agora sair e me divertir com meus filhos pequenos ou com os amigos, até eu tomar uma decisão vou deixando as caixas por lá talves monte só a temática Brasil o resto que não for devo vender. 

schafer posted:

Bom armando muito pouco mas não abandono o plasti, atualmente descobri o AIRSOFT que e um um otimo hobby e passatempo!

Meu filho me arrasta para o airsoft. Estou gostando pois me divirto junto com ele. Apesar de eu ser péssimo nesse negócio e só servir de alvo fácil para os outros. A minha mulher não reclama e ainda incentiva essa atividade com meu filho, tirando-o da frente do videogame, além do que não faz bagunça em casa.

Isso se chama seleção natural. Quem compra por impulso, ou porque os amigos compram, acaba desistindo.

Acabam ficando no hobby quem realmente tem satisfação em montar.

A exceção fica por conta dos que montaram muito, obtiveram sucesso e cansaram, talvez por não ter mais o que atingir.

Eu, mesmo que chegasse a esse nível de montagem, não desistiria. Sempre há um kit e uma versão que desafia, e só me satisfaço ao concluir o projeto.

Um Abração!

artemius111 posted:

Meu primeiro afastamento foi por motivos profissionais, familiares, conjugais.

Durou 30 anos.

Aposentado, trabalhando por que gosto, filhos criados e donos do seus narizes e esposa e companheira fazendo a mesma parceria há 40 anos, possibilitaram-me dar ao plastimodelismo um lugar de honra nas minhas atividades de lazer, juntamente com a leitura, jardinagem, cinema, legendas, viagens e estudos de idiomas.

Minhas montagens continuam, no momento, a plena carga, apenas para meu prazer pois, no WK, infelizmente, aprendi que existem pessoas rancorosas, cuja pífia existência consiste apenas em destilar maldade naqueles que, por ventura, discordem das suas ideias de vida.

É claro que temos aqui pessoas de excelente caráter e natureza, mas são os desajustados que espantam muitos plastimodelistas novatos e até mesmo veteranos, como já constatei inúmeras vezes aqui.

Continuo em outros Fóruns, aprendendo muito e socializando-me com pessoas educadas e civilizadas, nessa espiral fantástica que é conhecer e viver.

Carpe diem.

Obrigado Prezado Artemius111!

Também já vi desajustados envenenarem o lazer dos outros dissipando grupos prematuramente. 

Abc

Chaves

Eu mesmo to parado a um bom tempo, mas estou voltando! Eu tenho muitos hobbies tbm... Plasti, Games, Eletronica, BoardGames, Lego, Culinaria, Gatos... hUAHAUHAUAHUAHUA... mas sem ter muita grana ou tempo, vamos levando como dá... os unibos hobbys que eu ja desisti foram de musica (bateria) e colecionar card games... de resto só vou somando... 

Incluir Resposta

Curtidas (1)
ViperMarkII
×
×
×
×