Resposta to "As execuções no Akikaze"

Poucos nos primeiros anos do conflito. A rendição não era uma das opções preferidas. Aqueles que não morriam em combate preferiam se matar. Ou eram mortos pelos companheiros caso manifestassem a intenção de se render. 

Yamamoto, por exemplo, teve que emitir ordens proibindo o suicídio de oficiais no caso do afundamento de seus navios, já que isso privava a Marinha Imperial de pessoal experiente para tripular as novas unidades. O virtual substituto de Yamamoto, Tamon Yamaguchi, afundou com o Hiryu em Midway, apesar dos insistentes pedidos para que se transferisse para um destroyer da escolta. Perdeu-se assim, estupidamente, um dos maiores especialistas em operações aeronavais do Japão.

Outra coisa - o castigo físico de subalternos era norma entre os japoneses. Tameichi Hara, em seu livro "Japanese Destroyer Captain" narra os esforços para impedir que tripulantes do navio sob seu comando fossem esbofeteados pelos oficiais, por conta de alguma falha ou mesmo uma saudação incorreta.

beheaded

Attachments

Fotos (1)
×
×
×
×