Resposta to "Aviões Militares Easymodel"

Oi Rubens:

Eu ainda tenho vários kits... nas caixas... kkkkk pois tem coisas que nem o diecast vai poder substituir em nossa memória e tem apelo emocional.

Coisas como o Boeing 727 da Revell escala 1/144, versão da Cruzeiro do Sul antiga, em caixa dura, super bem conservado! Assim como um Curtiss P-40 Tigre Voador Revell na 1/32, um navio Calypso do Jaques Costeau, e por aí vai... kits que me lembram o início no plasti, quando os kits eram mais brinquedos do que itens de coleção.

São kits da época da infância, que por terem um grande apelo emocional ficam lá nas suas respectivas caixas bem guardados.

Mas algumas coisas eu meio que desapeguei e venho substituindo os kits em caixas pelas miniaturas diecast, e tenho até algumas em plástico da Easy Model, pois não achei a versão ideal no diecast.

Enfim, dependendo da temática, e do apelo emocional, vou transitando entre o plasti e o diecast, mas o importante é ser feliz!

Na minha época do GPPSD lá na Oca do Ibirapuera, entre 1978 à 1983, cheguei até a ganhar umas medalhinhas na categoria Junior, mas hoje já não sou mais tão radical na acuracidade dos modelos, e quero mais é curtir os modelos, ver as linhas, pesquisar a história do modelo retratado, etc... ou seja, curtir ter o modelo e sua história, e não tanto que ele seja 100% fiel ao original.

Pode parecer uma heresia, mas a busca pela fidelidade máxima chegou a me stressar, e o que era pra ser um hobby quase virou obsessão e fonte de stress, então hoje chego em casa, vejo uma estante com kits e diecast legal, e aí curto a história por trás de cada modelo, as ações de guerra que participaram, volto no tempo em que era criança e fico imaginando os vôos, os ataques, como foram os combates... é bem mais divertido caçar imagens dos modelos como referência visual no Pinterest, do que ficar grudado no wapp!!! KKKKK

Abs,

Sérgio Carvalho

 

×
×
×
×