Esse kit é uma b* (ou porque eu aprendi a gostar dos contadores de rebites)

Outro artigo do Steve Brown que trata sobre os contadores de rebites (rivet counters).  De novo fiz a tradução "tosca" mas o essencial está aí.

Se quiserem ler no original:
(http://www.scalemodelsoup.com/...s-model-is-crap.html)

Abrssssss,
A Raguenet

 

Esta é a minha história sobre como eu aprendi a amar os contadores de rebites. É um caminho que passa pela raiva, irritação, aceitação, apreciação e carinho.

Nosso hobby é como qualquer outro hobby de interesse específico. Nós atraímos todos os tipos de pessoas. Há os participantes casuais. Há os entusiastas. Existem os fanáticos. E tudo misturado. Eu sei que não é uma surpresa em ouvir isso, mas é importante reconhecê-lo enquanto enveredamos pelo caminho coberto de sprues em direção à luz divina do modelismo em escala e ao amor incondicional destes elitistas e contadores de rebites.

No ano passado, houve um tópico no ARC, (http://www.arcforums.com/forums/air/) onde os modelistas discutiram os méritos da adesão à IPMS, e uma das críticas muitas vezes feitas à organização é com o elitismo que alguns modelistas encontraram. Eu também percebi isso, mas meu senso de humor me ajuda a superar esses momentos, mesmo quando eu quero pegar um desses elitistas pela garganta.

Por exemplo, eu estava em um concurso há muitos anos, atrás da sala de competição com um amigo e logo estava conversando em um círculo de modelistas que ele conhecia. Um deles era um especialista bem conhecido e respeitado que eu nunca tinha visto antes. Em um determinado momento, ele me puxou para a mesa atrás de nós, apontou para um modelo e passou a me dizer o que estava errado com ele. Só um minuto... eu nunca tinha visto esse cara antes na vida e não houve nada na conversa do grupo que pudesse ter desencadeado a razão para que ele fizesse aquilo. Fiquei surpreso. Fiquei sem palavras. Eu teria ficado menos surpreso se ele tivesse me mostrado uma tatuagem de um triciclo na parte interna da coxa. E se aquele modelo fosse meu? E se tivesse sido o primeiro kit construído por um menino de 14 anos? Esse cara, tão experiente, não tinha absolutamente nenhum tato. Ele poderia representar muito bem como o garoto-propaganda desse elitismo que muitas pessoas reclamam.

Mais recentemente, nos últimos meses, notei eu havia uma série de discussões controversas em vários fóruns onde modelistas ocasionais e contadores de rebites estavam debatendo a precisão e o subseqüente valor de novos kits. Você pode encontrar os contadores de rebites apontando para todos os erros, grandes ou pequenos, e junto com eles aqueles modelistas ocasionais expressando o seu descontentamento e proclamando: "Parece um Periland-Hawthwait Gumbat Mk. IV".  Aqui estão alguns deles:

O DML M103 no site da Armorama (http://www.armorama.com/module...id=219229&page=1)

O Trumpeter T-38 no site da ARC (http://www.arcforums.com/forum...-148-trumpeter-t-38/)

O F-15 B/D no site da ARC (http://www.arcforums.com/forum...heir-148-f-15bd-kit/)

Na minha experiência, a maioria dos modelistas são boas pessoas que gostam de construir kits para relaxar ou para satisfazer o seu interesse em caças a jato da Guerra Fria, blindados alemães, destróieres da Segunda Guerra Mundial, trolls de 28mm ou o que quer que seja. Mas os elitistas existem em todos os lugares, independente de quão mais estranho seja o assunto que você goste. Você gosta de vinho? Você encontrará enófilos que não comprarão nada além do vinho francês. Você é um conhecedor de chocolate? Meu melhor amigo vai rir de você se você mencionar para ele o Godiva ("bala" é como ele chama). Você é um cara que gosta de carros? Não tenha um de câmbio automático como eu, porque os elitistas de carros esportivos vão rir da tua cara.

Então, o que fazemos com essas pessoas? Nada. Você não pode mudar as pessoas, então para preservar sua sanidade você deve encontrar uma maneira de aceitar suas contribuições para o hobby.

Aprendi a adorar os elitistas e você também deveria fazê-lo. Olha só:  os "especialistas" no hobby de modelismo em escala não são historiadores remunerados. Eles não são engenheiros profissionais. Geralmente são historiadores autodidatas e entusiastas que estão simplesmente ansiosos para compartilhar o que aprenderam. Eles passam uma boa quantidade de tempo estudando novos kits, comparando-os com fotografias ou desenhos em escala e, geralmente, oferecendo análises educadas das discrepâncias que encontraram. Eu acho que é bastante generoso da parte deles e fico feliz que eles estejam dispostos a fazê-lo.

Seu desafio é então ler as críticas e aproveitar o máximo. As asas do Sea Venom da Cyber Hobby são muito longas?  Você então deve considerar se você pode viver com essa imprecisão se quiser um Sea Venom em sua coleção. As rodas do Merkava da Academy não estão alinhadas corretamente? Você deve considerar se isso é de importância extrema para você. Se os erros não o incomodarem, não deve ser muito difícil simplesmente clicar no botão Voltar no seu navegador e encontrar outra coisa para ler. Não temos que castigar os contadores de rebites por oferecerem uma crítica (justa) de um modelo. Claro, alguns são fanfarrões arrogantes como o cara que encontrei, mas fazer o que? Não os deixe arruinar sua diversão no hobby. Ou mesmo por causa de um copo de vinho de garrafão.

Aceite este chato!

 

Original Post
×
×
×
×