Resposta to "No plastimodelismo, qual é até hoje o seu maior arrependimento?"

Gemerim,
 
Geralmente o custo do Hobby é ciclico, já tivemos épocas em que era mais barato e estamos atualmente numa fase mais cara.
 
Quando comecei lá no final dos anos 60 era barato, mas minha mesada era limitada, no começo dos anos 70 foi melhorando, mas lá pela metade com proibição das importações, um kit importado chegava a custar 10x o valor de um Revell Kiko daqui, então a gente se limitava com muitos nacionais e um ou outro importado, até final dos anos 80.
 
Mais ou menos nesta época, terminei meus estudos, casei, tive filhos, não montei quase nada e comprei muito pouco por uns 10 anos.
 
Quando reiniciei, os kits estavam baratos e haviam várias lojas aqui praticando preços pouco acima daqueles do exterior, mas não haviam muitas novidades tampouco a qualidade era muito melhor que antes.
 
Há uns 16 anos comecei a frequentar o WK e fui comprando muitos kits, fosse em lojas daqui, no exterior ou no MP quase todos com bons preços, mas todos ainda seguindo um mesmo padrão, nada muito além de um Dragon com LBL, um pequeno PE e  nada mais, que naquela época eram inclusive mais baratos que os Tamiya.
 
De repente lá por 2005 os kits começaram a ficar muito mais sofisticados, surgiram uma infinidade de marcas Chineses e como era de se esperar, alguns anos depois os preços começaram a subir bastante lá fora, tanto que atualmente, com custos dos Correios e e Dólar alto, qualquer modelo mais recente não sai por menos de uns R$ 150/200, que na minha opinião, é caro.
 
Por outro lado existem alternativas, kits mais antigos, porém ainda relativamente bons, costumam ser bem mais baratos.
 
Isto se nos restringirmos aos 1/35, se olhar por exemplo para aviação 1/72, provavelmente onde existe maior oferta de kits, tem muito modelo razoável barato.
 
Quanto aos insumos, salvo talvez por colas, existem alternativas nacionais bem mais baratas para quase tudo.
 
Houve uma época lá pelo final dos anos 80 que meu pai ficou desempregado e não havia como gastar em nada supérfluo, fiz muitos modelos em papelão e depois em folha de plástico (tampa de margarina) usando sobras de kits antigos ou materiais diversos. Alguns até ficavam bons, mas nem tanto se comparados a kits comuns, de qualquer modo continuei no Hobby, mesmo aos trancos e barrancos, até as coisas melhorarem.
 
Não desanime, mesmo com pouco se dá um jeito, até as coisas melhorarem
PlastiAbraços
×
×
×
×