Resposta to "Pintura de miniatura die cast USS Enterprise x USS Yorktown - RESULTADO FINAL"

Olá amigos!

Aqui vão as fotos do resultado desse minha ideia idiota de tentar fazer as coisas com pressa, ansiedade e falta de jeito... mas enfim, paguei pela falta de paciência e falta de jeito com as coisas. Vou passar o que fiz e porque fiz, nessa tentativa de fazer a mudança de navio CV-6 USS Enterprise para o CV-5 USS Yorktown, tudo em meio dia de trabalho em cima da miniatura.

O CONCEITO DIE CAST:

Como eu não tenho tempo, espaço físico para expor kits grandes montados e nem condições operacionais para montar e pintar, já faz uns 3 anos que optei por ir trocando alguns kits plásticos por miniaturas die cast, o que para ser sincero atende muito bem as minhas expectativas. Sei que não vão ser miniaturas com grande detalhamento, cores às vezes um pouco fora do FPS padrão original, etc, etc, etc...  mas elas me fazem muito feliz por tê-las e é isso que mais me importa. Cansei de ter um monte de caixas no armário e nada na estante, então parti para garimpar o que eu gostaria de ter e em escalas que a minha estante suportasse abrigar uma boa coleção. Finalmente eu passaria de box modelista para um digno apreciador/proprietário de maquetes representativas e de alto valor histórico/sentimental.

Com isso, adquiri aviões da U.S. NAVY modernos na escala 1/72, aviões usados contra os U-Boats na Batalha do Atlântico (e até aqui no Brasil) na escala 1/144, e também os famosos blindados e helicópteros 1/72 vendidos nas nossas bancas de jornal.

PORQUE O USS YORKTOWN:

Assim, entre as temáticas que eu coleciono, uma em especial é a "Batalha de Midway", que aconteceu justamente no dia do meu aniversário: 4 de junho de 1942 (calma lá... em nasci em 1963...kkkkk), então fui adquirindo aeronaves die cast na escala 1/72 de várias marcas, e porta-aviões japoneses e americanos da marca Eaglemoss na escala 1/1100, sendo que assim eu conseguiria colocar na estante quase todos as miniaturas die cast encontradas à venda (fora outras também desejadas dessa batalha, mas de menor relevância e sem espaço na estante pra elas).

Nesse caso, a Eaglemoss tem o USS Enterprise e pensei cá com meus botões, com uma miniatura dele repetida eu vi que poderia fazer um USS Yorktown, desprezando as pequenas diferenças de construção entre as duas embarcações irmãs, uma vez que o conceito é ter o mais parecido possível do navio original, mas sem ser "xiita radical". Ou seja, lembra muito o navio original? Então serve!

ATENÇÃO! NÃO FAÇA ISSO EM CASA! - ERROS COMETIDOS :

Os nobres colegas poderão ver o resultado final meio catastrófico nas fotos, mas segue um tutorial do que NÃO FAZER, caso você também tenha uma ideia como essa minha, principalmente sem tempo e paciência.

1 - Mascaramento com fita crepe de quinta categoria... errei o básico cacet...! Usei uma fita não muito boa e ainda por cima não apliquei bem no local e aí vazou um pouco de tinta cinza claro por baixo da fita. Se eu tivesse calma ia fazer bem devagar e talvez até teria aberto o pacote de fita 3M que eu não quis abrir de preguiça, e usei uma fita que a minha esposa usa pra prender o tapete higiênico dos cachorros.. já viu a merd... que deu né? Não a dos cachorros... a que eu fiz mesmo! Usem fita de qualidade por favor!!!

2 -  O mascaramento no deck podia ter ficado bem melhor, se eu tivesse descolado todos os aviões para passar a fita com mais calma, ao invés de só uns 4 e aí fiquei com medo deles quebrarem todos, pois 2 quebraram o pino de fixação e 2 saíram de boa. Optei por fazer a máscara por baixo das asas de aviões em escala 1/1100 e por cima deles... de óculos e com pressa... Essa foi de doer, mas até que deu um pouco certo.

3 - Usei tinta cinza claro fosca spray direto no metal e plástico, e o tom da tinta era mais claro do que eu queria, mas tudo bem... pra isso a gente conta com o "efeito escala" e depois fiz um wash meia boca pra escurecer um pouco o tom e não ficar tão ruim... Já sei, já sei... devia ter usado o primer cinza, mas a preguiça e pressa me fez usar uma lata de tinta que eu já tinha aqui em casa de um trabalho de escola da minha filha... Ela tirou nota 10! Já o pai nessa pintura...

4 - Fora a questão do tom da tinta um pouco mais claro do que o correto, algo que eu até não me importei muito, meu maior erro nessa pintura toda foi usar a tinta spray à uma distância menor do que o indicado, o que ocasionou alguns excessos e quase pôs tudo à perder, mas eu ainda salvei um pouco a coisa antes de fod... com tudo! Paciência e a lata à pelo menos 30cm de distância poderiam ter feito uma grande diferença no resultado final. A tinta de baixo não reagiu com a tinta spray e acho que dei muita sorte nisso!

5 - Para fazer com que essa miniatura do USS Yorktown não fosse descartada direto para o lixo, consegui ter um pouco de paciência comigo mesmo e tentei fazer uns efeitos e washes com lapiseira grafitte, lápis preto aquarelado e caneta preta para marcar CD, para ver se ficava menos ruim...Até que ficou menos pior do que eu imaginava...

CONCLUSÃO:

Crianças, não façam isso em casa! Da próxima vez vou ter mais calma e cuidado. Pode não ser o melhor modelo do USS Yorktown do mundo (ainda mais na diminuta escala 1/1100), até porque mais nenhum idiota fez o mesmo que eu até esse momento, mas ele agora está na minha estante fazendo companhia ao USS Enterprise, representando um dos porta-aviões heroicos afundados na Batalha de Midway!

Vejam as fotos do resultado final do USS Yorktown, o esquema de cores usado como referência, e os 2 navios juntos como efeito comparativo entre eles, e por favor NÃO COMENTEM nada! Já basta olhar para ele pra me sentir um traste como modelista... kkkk

Abraços!

Sérgio Carvalho U-1

 

Attachments

Fotos (10)
×
×
×
×