Resposta to "Qualidade x Complexidade"

Devemos fazer uma distinção entre complexo e complicado.

Enquanto muitos kits com interior são complexos, não quer dizer que são complicados. Tome-se os T-54/55 da Miniart. Com mais de 1000 peças, são complexos mas de forma alguma são complicados. Muito pelo contrário; são fáceis de montar, bastando que o plastimodelista tenha disciplina e cuidados no processo de montagem. Tenho 3 deles, um em montagem e não tenho tido problema algum, apenas trabalho...

Pegue-se alguns kits de aeronaves com 30-40 peças e que acabam transformando a vida de quem os monta, um verdadeiro inferno. Não há necessidade apenas de disciplina e cuidados, mas também de muita paciência e perseverança. Esses são os complicados...

 

Monta-se cada vez menos aqui no WK...

No resto dos fóruns, aqui e pelo mundo afora, é cada vez maior o número de kits sendo montados, fornecendo ótimas referências para os demais plastimodelistas.

Não há razão aparente para essa estagnação, principalmente vendo a quantidade de kits e insumos que estão sendo comprados e mostrados orgulhosamente no tópico do Guima ao longos dos meses.

Ao que parece, estamos tendo cada vez mais pessoas que compram kits para ter a caixa em casa, em pilhas até o teto e não para unir as peças e expor o modelo nas prateleiras.

O GB9 de Militaria é uma amostra dessa estagnação. Falei desse esvaziamento há um ano e lá vieram as pedras...

 

Quanto a qualidade dos kits atuais, é inegável que ela hoje é ótima. Detalhamento, fidelidade, precisão, tudo isso gera produtos com mais peças e delicadeza e também maior preço. Mas são também, mais recompensadores no seus resultados.

Essa qualidade traz consigo também um maior comprometimento do plastimodelista com o hobby e as suas montagens. Mas em um mundo em evolução acelerada, com as coisas mudando, em alguns casos, em questão de horas, manter o foco em algo está ficando cada vez mais difícil. É preciso muita disciplina, algo pouco ao gosto do povo brasileiro...

Costumo levantar todos os dias, entre 5h45 e 6h, de segunda a segunda, pois , na minha visão, preciso aproveitar mais e melhor o meu tempo aqui na matéria, estou próximo aos 70, e isso passa por ter tempo suficiente para fazer as coisas que me dão prazer, são muitas, e as que não me dão tanto prazer, já são poucas. As que não dão prazer já foram descartadas há muito...

Por dia, costumo investir algo ao redor de 2 horas em montagens e mais 2 horas em pesquisa sobre Militaria. Agora há pouco, fiz uma série de pinturas que vão secar até amanhã, quando, com pincel, passo às etapas seguintes.

 

O plastimodelismo, como toda atividade humana, exige compromisso do indivíduo e não apenas boa vontade para ser algo prazeroso a quem o pratica.

C'est simple comme ça...

×
×
×
×