Resposta to "Qualidade x Complexidade"

Eu prefiro me desfazer dos kits antigos, em favor dos mais novos. Tempo para mim é tudo. Um modelo o mais perfeito que eu possa fazer, também é. Já gastei tanto tempo refazendo quase completamente, corrigindo e detalhando aqueles kits antiquados, que hoje acho mais prático partir de uma base sólida - um bom kit do séc. 21- e acrescentar alguns detalhes.

Como exemplo, cito os acessórios que comprei para um antigo SdKfz 7/2 da Tamiya. Lagartas e rodas da Modelkasten, photo-etches diversos, rodas em resina, tubo do Flak torneado em metal, etc. Troquei tudo isso pelo novo da Dragon. Além de ser muito melhor em cada, repito, cada aspecto, o custo final foi menor do que aquele gasto com a velha goiabada cascão da Tamiya. O mesmo acontece com vários veículos antigos da Tamiya ou Italeri x novos da Dragon ou outra marca. A diferença é abissal. Antigos, só me restaram aqueles kits "indispensáveis", sem similares atuais.

E Rubens, não precisa temer os kits com quase mil peças de uma Miniart da vida. Eles têm esse número todo de peças por causa do interior completo? Então simplesmente ignore o interior e monte só o exterior. Eu pulei a parte interna do MK. V Inglês da Meng (mais da metade do manual de instruções) e num instante a montagem ficou pronta.

×
×
×
×