Resposta to "VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE ABANDONOU O HOBBY OU TROCOU POR OUTRO ?"

Meus primeiros modelos foram montados ainda criança na década de 80. Morava em Curitiba mas ia no Natal para uma cidadezinha no interior do Estado. Lembro-me de ter ganhado um kit da revel l (uma Kombi com uma prancha de surfista) e ter montando no carro (isto mesmo) na viagem de volta até Curitiba. Montei vários modelos até o final da adolescência e depois fiquei parado.  As montagens na época eram sem compromisso, pintando os modelos com o que tivesse a mão (até esmalte da mãe).  Mas sempre gostei do platimodelismo. Passados alguns anos, comecei a comprar algumas revistas de modelismo e vi alguns modelos (dioramas) do Gelson e do outro modelista que não me lembro do nome e fiquei fascinado com os dioramas. Então em 2003 comprei um kit tamiya (meu primeiro da marca), composto de 4 soldados e um canhão e montei o primeiro diorama. Foi paixão instantânea, mesmo com os bonecos com olhos de zumbi (eh, eh). A partir daí até hoje faço alguma coisa. Porém nos últimos 3 anos  meu ritmo de montagem diminuiu muito, sem falar na questão de dimdim para gastar com modelos. Aliado a isto, tem a questão dos meus outros hobbies, que são diecast (que sempre toquei junto com o plasti, mas que está parado) e playmobil. No inicio de 2013 encontrei no  porão da casa da minha mãe meus bonecos playmobil trol antigos da década de 80 e veio aquele saudosismo clássico. Resultado: resolvi colecionar playmobil da trol e ai o plasti ficou mais prejudicado ainda, pois os recursos ainda disponíveis acabavam sendo redirecionados para compra dos bonecos da trol. Atualmente meus hobbies andam meio lentos (todos), por razões como família, dinheiro e o principal: espaço para tudo isto (ainda sou “ajuntador” de gibis, tenho mais de 3 mil deles). Mas sempre tento pelo menos fazer alguma coisa, pois realmente é a minha higiene mental. Ainda gosto muito do sequencia: projetar/montar/admirar meus dioramas.

×
×
×
×