Skip to main content

Bom dia, pessoal

Em primeiro lugar o título não está escrito incorreto, não. Faz parte do contexto deste projeto, que é um nada a ver. Vamos chamá-lo de "fato".

Primeiro link com o "fato" - não foi feito nenhum tipo de pesquisa histórica para criar o que está a seguir.

Há alguns anos desenvolvi três projetos que depois de prontos, me deram a ideia de construir um bunker para colocá-los como elementos de um posto avançado de observação para defesa anti-aérea.

Um gerador de energia (por favor não perguntem a fonte primária da energia outro link com o "fato")

Poderia ser a parte aparente de um bunker, o que fica acima da superfície  (como era a ideia inicial) simplesmente com os equipamentos à mostra.

Durante este tempo entre a finalização destes equipamentos e atual, vi vários trabalhos de outros modelistas que foram acrescentando coisas à ideia inicial, e como não sou de facilitar, fui agregando mais coisas ao projeto.

A Bofors

Faltou um pouco de luz nas fotos, mas creio que muitos conhecem o kit. Por sinal excelente.

Aí é que estava o nó: não sou bom o suficiente para produzir os detalhes que gostaria de colocar no projeto e por isso, continuei simplesmente agregando elementos sem saber quando e se um dia desenvolveria tudo isso.

O refletor de busca

Outro kit excelente. Se notarem, há um par de fios de cobre ao fundo, porque coloquei dentro dele um led para acendê-lo.

Não sei se esses equipamentos têm a mesma nacionalidade no tocante a WWII (outro link com o "fato")

Até aqui, dá pra engolir, equipamento capturado, necessidade de uso e por aí vai.

Fiz aniversário no final de Julho e para minha estupefação, meu filho me deu de presente uma impressora 3D.

Aí a ideia de que falei, saltou como um sapo assustado.

Edu

Last edited by edufari
Original Post

Replies sorted oldest to newest

Como o projeto estava, em linha gerais, na cabeça, parti para a execução, entre aprender a usar a impressora, aprender como desenvolver o projeto em 3D usando programas de modelagem e uma série infindável de detalhes.

Basicamente será isso:

Passeando por um site de modelos na net, procurei por bunker e veio uma série deles, mas um me chamou a atenção por suas linhas futuristas com apelo mais para StarWars do que para WWII (outro link com o "fato") e pensei comigo: é esse o cara.

Nada a ver com o conflito, mas tudo a ver com o meu gosto (que no final é o que interessa, não?)

Enfim o primeiro cômodo, um quarto para os operadores do bunker, fica pronto.

Ficará no 3o. nível, interligado à sala de comando por meio de escada.

Aí foram os túneis de comunicação que na foto já estão ligados ao centro de comando.

O túnel de trás leva à casamata enquanto que a escada leva ao dormitório.

Assim ó:

Comecei a pintar o primeiro módulo para ver como esse material, o PLA, se comporta com as tintas que usamos, e logo já teremos os compartimentos pintados.

Apliquei a técnica do sal para melhorar a imagem do concreto, vamos ver como ficará.

A pintura ainda não ficou pronta.

Mais ou menos isso:

O legal é que agora, consigo fazer algumas coisas que antes não teria nem ideia de como resolver, inclusive se não estiver difícil o suficiente, posso criar mais problemas para tentar resolver.

Modelei para o quarto, uma cama beliche, aproveitamento de espaço, e claro, mais um pouco de confusão, como:

da esquerda para a direita: spot, luminária (essa eu modelei com base em fotos reais de um bunker - talvez um dos poucos aspectos que escapam do "fato"), uma caixa de distribuição de energia e um rádio comunicador.

Haverá a parte elétrica aparente, iluminação real (com leds) uma torre de rádio e sei lá mais o que.

Desculpem-me os que se atém à realidade histórica, alguns se revirarão em pesadelos, mas aqui a diversão vem primeiro, seguida pelo desafio.

Àqueles que conseguirem superar, vamos juntos terminar esse projeto e ver como fica.

Grato

Edu

Last edited by edufari

O primeiro elemento pintado foi antes recoberto com um produto da Testors para aliviar o visual sedimentar da impressão, preenchendo as linhas que ficam entre as camadas é sutil mas além de sumirem, dá à superfície uma textura mais realística.

Vai ser legal de ver tudo pintado, com a instalação elétrica no lugar, mesas, mapas e outros badulaques que vêm à mente.

Legal. Estou gostando.

Edu

Putz, outro nível Edu, vai ficar um tesão. Seu trabalho de modelagem está excelente. A impressão 3D é muito útil para nós. Já fiz algumas coisas, mas não tão detalhadas. O bunker deve ter levado mais de 10h de impressão?!

Tô acompanhando e babando

Guto, grato pela visita e elogios, realmente dá um prazer enorme realizar um desejo antigo.

Você tá bom de cálculo, dez horas e quarenta de impressão. Claro, só o bunker. Cada quarto, mais 7 horas também. Fora a criação do arquivo, que envolveu um bom tempo de aprendizagem.

Meu foco agora neste projeto, será fazer as partes transparentes das luminárias porque serão ativas. (pelo menos na minha teoria )

Acabei negligenciando algumas obrigações que agora estão me cobrando a presença, mas é minha intenção colocar o desenvolvimento aqui para quem se interessar.

Como sempre aberto à sugestões, críticas e comentários.

Obrigado

Edu

Last edited by edufari

Adix, legal sua visita, seja bem vindo e fique à vontade para opinar o que quiser.

Como disse, pretendo fazer as luminárias operacionais e para isso preciso do vidro transparente. Vou experimentar fazer em resina e ver se fica bom.

Sim porque será uma peça muito delgada e esse formato e dimensões não ajuda muito, mas para quem não tem nada, qq coisa é lucro.

moldes no lugar, vamos fazer uma forma e tacar borracha de silicone. (Se pensar um pouco pode ter jeito mais fácil, mas tenho os materiais à mão, então será essa a primeira tentativa).

Borracha na forma e boralá.

Edu

Bem, deu tempo de fazer mais algumas coisas.

Preparei a  borracha e fiz o molde

A resina que eu tenho está vencida mas como não vou sair para comprar 1 kg de resina para utilizar 3g apenas, então ela vai ter que servir.

E acho que serviu.

Acho que vai dar para fazer as luminárias sim. Verificando a quantidade que quero fazer, uma rodada só não vai dar, vou fazer mais uma e deve sobrar algumas transparências para o caso de eu perder ou estragar.

Saíram meio meladas, mas não sou conhecido por minha paciência então terminam de curar fora do molde.

Ficarão assim. Pela foto que vi do bunker, essa base é preto brilhante e dentro dá para ver os leds, serão 2 em cada luminária. É eu sei que não havia led na época - mais um link com o "fato".

Edu

Last edited by edufari

Bom, continuando a saga, salguei tudo. (não ficou muito boa essa frase )

É para dar um efeito de concreto, que é mais próximo do real.

O bom é que tudo isso já fica pronto junto e me libera para cuidar do resto, que tem uma tocada diferente: são coisas pequenas porém trabalhosas.

detalhes. Dizem que o diabo mora nos detalhes.

A parte externa já está mais ou menos planejada. Terá paredes semelhantes às de contenção de trincheiras.

Gostei.

Edu

FAZENDO AS LUMINÁRIAS

Se me convidarem para fazer uma trilha dentro de uma mata fechada, sou do tipo que só vai se for descalço, pra coisa ficar mais difícil. Fazer o quê? Cada um tem o tamanho da cruz que quer carregar.

Falo isso, porque poderia comprar leds pela internet que já viriam prontos para uso, mas preferi tirar de tiras de led que ganhei de um amigo, porque dá um bocado de trabalho para ficarem no jeito.

É meio chato porque além desse silicone que tem por cima, a fita mesmo é um filme plástico que tem ou recobrimento em cobre como se fosse um circuito impresso onde os leds e as resistências são fixados.

Aproveitei os leds, mas pelo menos não vão me acusar de doido no limite, porque não aproveitei as resistências, que até me tentaram por serem do tipo SMD, extremamente pequenas. Mas até explico porque não as aproveitei: eu tenho um monte delas.

Com os leds disponíveis, tem-se que raspar na parte traseira para conseguir um ponto bom de soldagem, isso para facilitar o serviço, porque poderia soldar nos próprios terminais do led que são 3 de cada lado e para uma boa performance, todos os 3 devem receber contato.

Não é um serviço bonito como eu gostaria, mas baseado naquela máxima de que o que os olhos não veem ...

E não convém acender os leds sem a resistência que alivia o excesso de tensão, então vamos lá; a ideia inicial era a de soldar a resistência a 90 graus do led para que enterrando a resistência na estrutura, servisse de ancoragem, mas como usei um método diferente de ligação do led, vamos ficar mais no convencional.

São 12 luminárias: 4 no quarto, 4 na sala principal, dois na rampa para a casamata e 2 na escadaria para os quartos. Ufa! Até eu já tava meio de saco cheio. Isso me tomou praticamente todo o dia de ontem (domingo) um pouco de rebarba que ficou das fitas dos leds, acabou grudada e indo junto para dentro das luminárias, mas voltando à máxima de que o que os olhos não veem... já sabem o resto.

A parte que eu gosto é a de quando a gente começa a juntar os pedaços: a lente feita com resina mais o corpo feito na 3D, mais o saco cheio, digo, os leds soldados com  as resistências, junta tudo e chegamos na luminária

Aí, socando 6V no rabo, digo, no rabicho dela,

faz-se a luz

Achou pouco? Ainda temos os spots que para facilitar , usarei leds ainda menores, porque o spot é menor do que a luminária.

Como eu disse: cada louco não, digo, cada um diverte-se à sua maneira.

Edu

Last edited by edufari

Calma, não fica feliz que ainda não acabou, não.

Já que temos um equipamento de rádio no bunker, precisa de uma torre para antena.

É, eu sei que parece uma torre de extração de petróleo, mas garanto que é uma torre de rádio.

Tem muita coisa feita mas pouca coisa pronta, falta pintar e dar um trato.

Na verdade tenho ocupado parte do meu tempo disponível cumprindo uma velha promessa. Há algum tempo, que não sei precisar quanto, eu estava desenvolvendo um dio e navegando aqui na WK acompanhei o desenvolvimento de um outro dio que um colega estava fazendo, não me lembro o nome do colega, (típico da idade) que era um posto de abastecimento de combustíveis e nas trocas de mensagem ele me disse que como eu, estava utilizando led's para iluminar o posto e que ele gostaria de saber se havia algum esquema para usar os led's mas que pudessem ser trocados, porque na solução que estávamos utilizando, tanto ele como eu, esses componentes eram soldados e uma vez queimados, davam uma senhora mão de obra para serem trocados; como coincidiu de eu ter o mesmo incômodo com a situação, eu disse a ele que daria um jeito de fazer um encaixe em que o led pudesse ser retirado e trocado.

Depois de muitas tentativa e de quebrar a cabeça tentando resolver, deixei a ideia de lado até esses projeto do bunker, quando a necessidade voltou a existir.

Algum tempo se passou desde então, os leds mudaram sua concepção e hoje, no desenvolvimento das luminárias conforme posts acima, passei pelo mesmo perrengue e somente depois de tê-las aprontado, que acordei um dia com a solução do problema unindo a ideia inicial de troca, com um projeto para imprimir em 3D, um receptáculo que tem os contatos presos a ele e é só encaixar o led, que hoje diga-se de passagem, é muito mais manuseável.

Fiz tantas versões e testes que estou quase virando a primeira dezena delas.

Vou fazer um resumo e publicarei em breve. Vai que ainda o colega pode estar por aqui e não vai me deixar mentir sozinho. ;/ ou mesmo alguém queira fazer algo semelhante, já existirá jurisprudência formada.

Àqueles que tiveram e ainda tiverem paciência de acompanhar, meu muito obrigado.

Edu

Last edited by edufari

Tá bom, deixa eu aproveitar que estou com um  tempinho disponível para fazer um resumo da ópera.

As luminárias utilizaram leds 5050 que têm 5mm x 5mm e como a ideia não chegou a tempo, foram todos  soldados e encaixados nas caixas inferiores delas.

Para os spots, que são menores, resolvi utilizar o 2835 que são leds de dimensões 2,8mm x 3,5mm e são esses da foto

Já na 10a. versão, fiz os suportes para encaixar os leds a fim de imprimi-los.

No quadrado central é onde vai o led, essas pernas que parecem de uma rã é porque vou fazer contatos em forma de U em latão e os furos quadrados laterais é por onde passarão os fios que serão soldados nos contatos em U encaixados na peça. Conforme abaixo:

Só que uma coisa é desenhar no computador, outra é implorar para a impressora fazer igual:

Mas, vamos tentar salvar um pouco de dignidade que sobrou.

Fiz os contatos

Contatos encaixados: confere.

Não vou mostrar a solda e a finalização agora porque tem que esquentar o ferro e não vai dar tempo, mas depois mostro esse detalhe.

Com os dois terminais instalados

E como vai ficar no spot

e a última

Acho que me fiz entender, não? é só pressionar o led nesse quadrado que ele faz o contato com os terminais que são alimentados por uma fonte.

Ah! Antes de receber a energia da fonte, como haverá mais de um spot ligado em paralelo, e a fonte vai ser a mesma das luminárias, que operarão em 12V, vou juntá-los em um concentrador que distribuirá a energia.

Quando chegar nesse ponto, eu mostro o que imaginei. Não é nenhuma obra de arte mas deve funcionar.

Grato

Edu

Cheio de compromissos, quando dá tempo não tem saco, quando tem saco não tem tempo e assim vamos.

De toda forma, definidos os soquetes dos spots, voltamos à instalação elétrica. Vou começar pelo mais fácil, o quarto dos oficiais. Que é o único que vai aparecer mesmo.

Coloquei as luminárias e testei. Deu um baita trabalho fazê-las mas agora estou satisfeito por não ter desistido.

Só gostaria que a ideia que tive para o spot, de troca dos leds, tivesse chegado antes, teria feito elas com encaixe. Não que faça qualquer diferença, mas eu saberia que estava dessa forma.

Amanhã, vou ver se termino a instalação dessas luminárias nos outros elementos e começo a passar a tubulação dos fios para melhorar o aspecto.

Cada elemento terá uma plaquinha de circuito impresso para centralizar a energia por elemento e facilitar minha vida. (Só que vou ter que fazer as plaquinhas)

Edu

Dando continuidade ao "fato" seguimos com a torre de rádio.

Não sei se ponho as duas, porque não vejo muita utilidade, mas estou mais inclinado a colocar essa mais fininha, se bem que a impressão dela não ficou muito legal, meio "cabeluda".

Gosto mais dessa fininha sim, mais esbelta e embora não haja muita escala em todo o trabalho, a fininha me parece mais dentro das proporções.

Enfim, falei em fazer as plaquinhas e resolvi fazer um esboço delas e passar para a placa de circuito.

São em número de 5, sendo 4 uma para cada elemento: corredor da casamata para a sala principal, a própria sala principal, a passagem das escadas e o quarto dos oficiais e a última para os refletores que ficarão presos à torre do rádio em número de 4 um para cada lado.

E vamos à corrosão e ver como ficam.

Edu

Pra finalizar o dia, as placas ficaram prontas e não ficaram ruins não. Normalmente eu faria o esquema padrão de produzir os fotolitos, fazer a gravação, revelar etc, mas como o que vai ser produzido é extremamente simples e não tenho outros itens para fazer o fotolito que é cobrado no mínimo uma A4, ficou desse jeito mesmo



Essa primeira da frente é a que vai para os spots em que não pretendo colocar as resistências junto dos spots, porque vou tentar descer os fios por dentro da torre e a resistência iria ficar enroscando na estrutura e não iria dar certo.

Não sei nem se sem elas vou conseguir passar 4 pares de fios. Vamos ver. Bom, de qualquer maneira elas, as resistências, serão soldadas na placa e por isso ela é diferente das outras.

Aqui elas devidamente enrabichadas para facilitar. a outra ponta será soldada em outra placa que ficará na caixa com os interruptores; um para cada placa.

Bom, por enquanto é isso.

Edu

Incluir Resposta

Publicar
×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×