Câmara de vácuo caseira

Fábio Duarte posted:

Não basta matar a cobra.......

Tem que mostrar o pau eheheheheh:

 

Boa tarde meus caros! Excelente projeto Fábio Duarte. Uma coisa me chamou atenção e não foi mencionada neste pequeno tuto de câmara a vácuo... Esta borracha que fica entre a câmara e o acrílico de 10mm seria que tipo de material exatamente? Qual o nome e como encontro pelo mercado?

Boa Noite, senhores. Vou repassar a minha pequena contribuição: vocês podem adotar o uso do compressor que usa na pintura com o aerógrafo, usando este para gerar a pressão negativa na câmera de vácuo. A conexão de retorno de fluido de refrigeração ou a própria entrada de sucção de ar que o compressor usa para captar o ar externo para comprimir e usando aí uma válvula de duas vias para que ao alcançar o vácuo necessário na câmera, libere o compressor para uso normal de aerografia. Um item que seria interessante de instalar também na câmera de vácuo, seria um mono-vacuômetro que forneceria a leitura do vácuo existente na câmera e evitaria também acidentes no conjunto. Espero estar contribuindo assim com o interessante tópico pois usar a pressão positiva numa câmera como esta a qual temos que ter um material que proporcione a visão do processo de retirada das bolhas (a tampa em acrílico), seria de relativa perigosidade. Fábio, parabéns pela "gambiarra" no bom sentido, que você construiu maravilhosamente simples. 

Fábio Duarte posted:

O vídeo tem umas ideias muito boas.

Agora, é mais fácil comprar uma bomba de vácuo para isso. O compressor não foi feito para fazer vácuo e exige muitas adaptações.

Concordo plenamente... entretanto é o custo! 

As bombas de vácuo que encontrei à venda são caríssimas!.. uma bomba 'Dosivac' de boa potência como a sua está na faixa de R$950,00, confesso que eu mesmo gostaria de ter uma...! no entato, um motor de geladeira é bem mais barato, ou até encontrado jogado por aí.... 'digrátiz' 

Somente um detalhe: a menos que eu esteja enganado (e me corrijam), o motor na geladeira 'puxa' e 'empurra' o gás... portanto pode ser utilizado em ambas as modalidades em nosso hobby (compressor ou câmara de vácuo)... 

Abs!

Na verdade Marcus o compressor de geladeira, como o nome já diz, serve para comprimir um gás. Toda sua mecânica foi feita para isso. Quando você usa ao contrário, pode funcionar por um tempo e aí o barato pode sair caro. Uma bomba igual ao que eu uso sai em média por 650 reais, o compressor de geladeira 350. Vai do gosto e do risco do freguês.

Fortunati posted:

Prezados

Só queria entender!

Qual é a finalidade da câmara de vácuo no plastimodelismo?

Abraços!

Retirar as bolhas de ar geradas durante a mistura de silicones e resinas, tanto em moldes como em peças.

Uma pequena bolha em um molde ou em uma peça, pode colocar todo o trabalho perdido.... e os materiais são relativamente caros, sem contar o tempo perdido...!!!

Exemplo de uma minúscula bolha em uma peça 1/35... difícil de 'recuperar'  devido seu pequeno tamanho...

Note que na peça existem minúsculas 'bolinhas' na superfície, que foram causadas por bolhas no molde....

WP_20160903_15_43_32_Pros

Attachments

Fotos (1)

A panela de pressão que eu tenho em casa marca como pressão de trabalho 100 KPa. Em teoria se vc conseguir zero dentro da panela (não sei se chega),  vc terá 100 KPa de fora para dentro pois um Atm = aprox 100 KPa.  Deve aguentar.

Agora, se vc colocar pressão positiva com um compressor de geladeira que chegue a 120 psi,  a pressão interna vai passar de 800 KPa o poderá explodir se não romper a válvula de segurança ou vazar.

Perini

Qual é a finalidade da câmara de vácuo no plastimodelismo?

Quando vc verte a resina na peça,  formam-se bolhas. Essas bolhas estão com a pressão interna aprox. de 1 atm. Tanto a pressão interna nas bolhas como a externa são iguais.

Quando vc coloca o molde com a resina em uma câmara de vácuo,  a pressão externa ao molde (dentro da câmara) cai para perto de zero assim como a pressão interna das bolhas é maior elas se desfazem deixando a peça sem defeitos.

Eu assisti um vídeo no Youtube que mostra bem. A resina é vertida no molde. Com o molde dentro da câmara, assim que liga a bomba de vácuo,  as bolhas começam a sair da resina.

Perini

Eu já tentei tudo o que foi mencionado, inclusive a panela de pressão com o compressor do aerógrafo como sugador.

O que consegui foi me decepcionar. O compressor/sugador foi danificado em pouco tempo pelos gases do silicone.

Aí aposentei tudo, e criei uma técnica mais adequada.

Hoje eu faço os moldes unitários, um molde por peça.

Aí eu passo o desmoldante na peça e removo quase tudo, para não modificar a superfície da peça a ser copiada. como desmoldante eu uso vaselina sólida.

Aí eu preparo um pouquinho só de borracha e aplico sobre a peça com um pincel, garantindo que cubra toda a peça, menos a parte que ficará pra baixo no molde, e tendo a certeza de não ficarem bolhas na superfície da peça.

Quando a borracha seca, eu fixo a peça no fundo do molde com cola quente. aí faço as paredes do molde com papel duro brilhante, para não aderir ao silicone, também com cola quente.

Feito isso preparo mais silicone e verto no molde sem desborbulhar, pois a superfície da peça não terá bolhas.

A borracha nova vai aderir na inicial de maneira a não se notar a emenda e ficarão impossíveis de serem separadas, uma da outra.

Depois da borracha curar, removo a peça do molde, com cuidado, para não danificar a peça, nem arrancar pedaços do silicone. O truque é puxar a laterais do molde para fora, para desgrudar da peça original. Aí é só tirar a peça, girando para um lado e para o outro, até soltar.

Aí, como o molde é único, verto a resina dentro aos poucos e massageio o molde, para expulsar as bolhas. Então é deixar curar e remover do molde, com cuidado, para não danificar o molde.

Resultado: peças perfeitas e sem bolhas, e sem aparatos de espécie alguma.

Um Abração!

Incluir Resposta

Curtidas (1)
ffuzeira
×
×
×
×