Skip to main content

JF-17 no almoÇo e J-31 no jantar para os famintos caÇadores argentinos 

JF-17 - foto Força Aérea Paquistanesa

ARGENTINA É VISTA COMO POTENCIAL COMPRADORA DO CAÇA SINO-PAQUISTANÊS JF-17, NUM RELACIONAMENTO QUE PODERIA LEVAR, NO FUTURO, A CAÇAS FURTIVOS CHINESES J-31 DE EXPORTAÇãO. OUTRO PAÍS INTERESSADO É A NIGÉRIA

Reportagem publicada no jornal The Diplomat nesta sexta-feira, 5 de dezembro, especula se finalmente o caÇa sino-paquistanÊs JF-17 terÁ seus primeiros clientes de exportaÇão, entre eles a Argentina e a NigÉria, e atÉ onde essas compras poderiam levar.

O caÇa monomotor JF-17, desenvolvido pela China e o Paquistão, É conceitualmente uma espÉcie de MiG-21 moderno. Dada a deterioraÇão das forÇas aÉreas de vÁrios paÍses apÓs o final da Guerra Fria, a ideia parecia boa: um caÇa de baixo custo que não apresentaria grandes dificuldades tÉcnicas, servindo como uma opÇão barata para revitalizar muitas forÇas. PorÉm, como muitos outros projetos do tipo, o “talvez bom o suficiente” caÇa JF-17 ainda precisa conquistar ministÉrios da defesa que tÊm fixaÇão em prestÍgio e tecnologia.

 

A mudanÇa de sorte parece surgir agora, com alguns paÍses mostrando interesse no caÇa sino-paquistanÊs. A Argentina É um exemplo. O paÍs sul-americano precisa urgentemente reequipar sua frota de caÇas, que ainda É dotada de alguns dos mesmos aviÕes que lutaram a Guerra das Falklands / Malvinas.

 

Infelizmente para os argentinos, o Reino Unido exerce todos os vetos que pode sobre compras na Europa. A natureza transnacional de moderna indústria aeroespacial, especialmente no setor de defesa europeu, possibilita múltiplas possibilidades de vetos em acordos de defesa.

 

 

Empresas britânicas fornecem componentes do caÇa americano F-35, dos europeus Eurofighter Typhoon e Saab Gripen, e Londres não perdeu tempo em se contrapor a potenciais compras argentinas de caÇas, aplicando pressão tambÉm sobre fabricantes dos Estados Unidos.

Isso deixa poucas opÇÕes para a Argentina, que pode se voltar para a Rússia ou a China. No momento, o Governo Argentino parece conversar com ambos.

 

JF-17 - foto 2 Força Aérea Paquistanesa

 

Aparentemente, a NigÉria tambÉm expressou algum interesse no JF-17. Sua ForÇa AÉrea É uma organizaÇão pequena, com poucos aviÕes de combate dedicados, e vem se apoiando em caÇas Chengdu F-7 (clone chinÊs do MiG-21). O JF-17 foi bastante influenciado pelo F-7 em seu desenvolvimento, tendo algumas caracterÍsticas deste último, o que poderia ser ideal para a NigÉria. A publicaÇão Jane’s jÁ noticiou que os nigerianos poderiam adquirir atÉ 40 exemplares, que significariam um grande impulso para sua ForÇa AÉrea e para possibilidades futuras de exportaÇão do caÇa.

 

Por seu lado, os caÇas russos se posicionam um pouco acima das possibilidades de paÍses como a NigÉria ou mesmo a Argentina. Caso estes comprem a aeronave, outros paÍses como Venezuela e Egito poderiam se interessar.

 

Outro fator importante É que, caso a compra de caÇas JF-17 levem a um relacionamento mais sÓlido entre a China e um cliente, outro caÇa surge no horizonte, o J-31 de quinta geraÇão, desenvolvido pelos chineses para atender ao mercado externo. Uma ForÇa AÉrea Argentina satisfeita com seus JF-17 pode considerar uma compra futura de J-31, e É importante frisar que histÓrias de sucesso no mercado de armamentos surgem com relaÇÕes bem construÍdas. Assim, uma venda de JF-17 pode ser entendida como o inÍcio de um “high-low mix” de caÇas chineses.

 

J-31 - 12J-31 first flight - 5

 

FONTE: The Diplomat (traduÇão e ediÇão do Poder AÉreo a partir de original em inglÊs)

FOTOS (do alto e do meio): site de divulgaÇão da ForÇa AÉrea Paquistanesa

 

COLABOROU: Zampol

 

NOTA DO EDITOR: na sua opinião, qual seria o melhor “cardÁpio” para o almoÇo de hoje e o jantar de amanhã da AviaÇão de CaÇa da ForÇa AÉrea Argentina: o que É mostrado nesta matÉria (JF-17 e depois J-31), o da primeira matÉria da lista abaixo (Kfir e depois Gripen) o da segunda da lista (Pampa III hoje e pensar no jantar depois) ou vocÊ vÊ a possibilidade de algum outro “menu”? Outra pergunta É: na hora em que o garÇom trouxer a conta, qual delas seria menos salgada, sem obrigar o freguÊs a lavar pratos?

Original Post

Replies sorted oldest to newest

Não vejo surpresa nessa notícia.

Nossos irmãos do lado esquerdo estão ficando tão dependentes dos chineses que, daqui alguns anos, possivelmente, serão o seu maior entreposto comercial latino-americano.

E nós continuamos a nos envolver com esse fracasso chamado Mercosul...

onde só eles querem levar vantagem.

Abs.

Mais um tijolo nessa eterna construção do pacote de qual será o futuro caça argentino. Esse caça chinês também já está sendo estudado há pelo menos 2 anos.  Quando li,teria também sua produção na Argentina!

Originally Posted by Ric Ardo:

Não vai rolar nada porque a Argentina quer caças de graça, Chineses, Russos, Israelenses querem a plata...

Basicamente, é isto. Vão acabar com caças de segunda mão de alguém que busque ganhar grana no MLU ao qual estas aeronaves deverão ser submetidas antes de voar novamente - bem aquela conversa da aquisição dos Kfirs.

 

Russos e chineses querem ver a cor da grana, assim como todos os demais fornecedores, e esta simplesmente não há. Já falar não custa nada, então rola este monte de "novidades".

Até parece que não ter dinheiro é problema pra Argentina...

 

Já se esqueceram? Los hermanos tienem um amigo mui generoso!!!! El LisarB!!!

 

Não duvido nada que seguindo a linha petralhista-lulista, o nosso mui amado governo, acabe emprestando a fundo perdido, é claro, o dindim necessário para los hermanitos...

 

Sem falar nos nigerianos e outros "poderosos" aliados lisarbianos...

Originally Posted by José Luiz Vieira:

Até parece que não ter dinheiro é problema pra Argentina...

 

Já se esqueceram? Los hermanos tienem um amigo mui generoso!!!! El LisarB!!!

 

Não duvido nada que seguindo a linha petralhista-lulista, o nosso mui amado governo, acabe emprestando a fundo perdido, é claro, o dindim necessário para los hermanitos...

 

Sem falar nos nigerianos e outros "poderosos" aliados lisarbianos...

Na boa, sem conversa sobre política aqui, ok? Já temos o suficiente disto no Off Topic. Este não é o tema da conversa.

Acho que os argentinos vão ficar planejando um novo caça um longo tempo, querem caças apenas como projeção nacional de algum poderio militar, porque, os vizinhos, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai estamos em paz, nenhum destes quer invadir/atacar a Argentina, potências de fora, incomodarão Brasil e cia, potências europeias nem pensar, e ainda tem aquele papo de base chinesa por lá, isto sim é um perigo, uma potência extra continental com base por aqui!

Olhando por um lado. Somente a Russia ou a China teriam interesse em abrir uma linha de crédito para a Argentina e assim vender caças, não se esqueçam que esses países são grandes consumidores de trigo e carne e isso a Argentina ainda produz bem.

Mesmo produzindo grãos e carne, não encontrariam linhas de crédito em nenhum benco, mesmo russos ou chineses, pois já deram mais de 2 canos no mercado, o último deles, contra credores internacionais, julgado nos EUA, bloquearia todo e qualquer crédito lançado em favor dos argentinos. Isto é o que dá ao final um governo populista - assistencialismo de mais e depois a miséria. Caças para FAA, só mesmo kits e olhe lá.

E a opção que devem ter, pois a restrição de exportação dos EUA (por tabela, dos Ingleses) é muito forte, mesmo se tivesem dinheiro. Ou fazem por conta, que dúvido, ou vai atras dos chineses...Os assentos por exemplo (martin Baker), aposto que ja devem voar com banco de praia.... Motor então ... nem se fala.

Last edited by Fernando

Bão, com referencia aos armamentos chineses, não sei se a maionese desandou com o exemplo do helicoptero Z-11, a chinesa CATIC que fabrica o helicoptero Z-11 (como tudo da china uma copia descarada do esquilo). fez um acordo de montagem do Z-11 na FADEA de Córdoba visando o mercado argentino (militar e civil) e principalmente o brasileiro, depois de alguns anos voou o prototipo em 2012 do assim chamado CZ-11 Pampeiro. Em março de 2014 foi tudo cancelado pela FADEA e a argentina ficou com este único protótipo, os chineses ficaram a ver navios depois de tanto investimentos.

 

Y el martes 25 de marzo de 2014 se publica que se cancelaba la fabricación del helicóptero CZ-11 “Pampero”, cuyo contrato había firmado, FAdeA un contrato con la empresa china CATIC para la fabricación local bajo licencia del helicóptero Z-11 en la Argentina y cuya presentación había sido el 10 de octubre de 2012.

Lo cierto es que se llegó a montar una sola unidad totalmente importada y después de muchas horas de vuelo para su certificación, ante el cambio de autoridades de la FAdeA, el proyecto quedó totalmente desechado, lo que constituyó un fracaso más de las anteriores autoridades fuertemente sospechadas de corrupción.

 

Fonte: http://www.corrientesaldia.inf...-y-nunca-mas-lo-hizo

 

 

O unico Z-11 "argentino"

 

 

Originally Posted by Rogerio77:
Originally Posted by A.Bell:

A China já abriu uma linha de crédito para os Argentinos.São mais de 6 bilhões de dólares.Assim não será novidade algo vir da China.

Então vem caça chinês mesmo.

Não acho que venha. Aqui sempre foi quintal dos EUA. Antes disto acontecer, os EUA oferecerão alguns F-16 a preço de banana, via FMS, coletados entre as células no deserto e com um ligeiro update. Nada de primeira linha, para não melindrar os ingleses, mas o suficiente, e a preço tão baixo. que mela qq avião novo por aqui, mesmo sendo a preço chinês.

Originally Posted by Sidney:
Originally Posted by Rogerio77:
Originally Posted by A.Bell:

A China já abriu uma linha de crédito para os Argentinos.São mais de 6 bilhões de dólares.Assim não será novidade algo vir da China.

Então vem caça chinês mesmo.

Não acho que venha. Aqui sempre foi quintal dos EUA. Antes disto acontecer, os EUA oferecerão alguns F-16 a preço de banana, via FMS, coletados entre as células no deserto e com um ligeiro update. Nada de primeira linha, para não melindrar os ingleses, mas o suficiente, e a preço tão baixo. que mela qq avião novo por aqui, mesmo sendo a preço chinês.


Não vou especular , mas acho que esse credito chines está sendo usado para pagar as dívidas, em outras palavras estão se endividando pra pagar as dívidas....

 

Argentina anuncia pagamento antecipado de bônus da dívida

Iniciativa do governo tem como objetivo dar fim a especulação

 

Fonte: http://economia.terra.com.br/argentina-anuncia-pagamento-antecipado-de-bonus-da-divida

 

Não sei não... O objetivo, independente de qualquer princípio, é equipar a FAA com alguma aeronave que possa fazer frente aos Eurofighter nas Malvinas.  Desse modo por melhor preço de banana passada que os EUA possam oferecer sucatas de F-16 aos argentinos, nào vai atender o que eles querem.  Daí ainda acredito na chance chinesa.  Os argentinos não estão atrás de um "cala-boca", a America do Sul não é mais assim o "quintal" dos EUA, e por desleixo deles mesmo...

E acho até que a Argentina servirá de "cobaia" pros caças chineses, se os vizinhos souberem que dá pra usar, sem a enorme desconfiança no equipamento chinês, outros países da região irão no rastro dos argentinos.

 Caraca!!!! Até nisso eles deram furo!!!
 
 
 
Originally Posted by Ric Ardo:

Bão, com referencia aos armamentos chineses, não sei se a maionese desandou com o exemplo do helicoptero Z-11, a chinesa CATIC que fabrica o helicoptero Z-11 (como tudo da china uma copia descarada do esquilo). fez um acordo de montagem do Z-11 na FADEA de Córdoba visando o mercado argentino (militar e civil) e principalmente o brasileiro, depois de alguns anos voou o prototipo em 2012 do assim chamado CZ-11 Pampeiro. Em março de 2014 foi tudo cancelado pela FADEA e a argentina ficou com este único protótipo, os chineses ficaram a ver navios depois de tanto investimentos.

 

Y el martes 25 de marzo de 2014 se publica que se cancelaba la fabricación del helicóptero CZ-11 “Pampero”, cuyo contrato había firmado, FAdeA un contrato con la empresa china CATIC para la fabricación local bajo licencia del helicóptero Z-11 en la Argentina y cuya presentación había sido el 10 de octubre de 2012.

Lo cierto es que se llegó a montar una sola unidad totalmente importada y después de muchas horas de vuelo para su certificación, ante el cambio de autoridades de la FAdeA, el proyecto quedó totalmente desechado, lo que constituyó un fracaso más de las anteriores autoridades fuertemente sospechadas de corrupción.

 

Fonte: http://www.corrientesaldia.inf...-y-nunca-mas-lo-hizo

 

 

O unico Z-11 "argentino"

 

 

 

Originally Posted by Eduardo Boldo:

Eles podem encomendar via "AliExpress" e sem frete...

 

 O problema é a receita deles, se taxarem não terão como pagar...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Chorei aqui de rir!

A galera não vale o que o gato esconde debaixo da areia! 

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Boa!

Originally Posted by Bunger:

O que me intrigou nem foi a Argentina querendo os caças indo-paquistaneses, mas sim a Nigéria querer 40 caças. Para se defender do que ?

 Eles estão em sério conflito contra o grupo muçulmano Boko Haram.

Originally Posted by Felipe C. Miranda:

Não sei não... O objetivo, independente de qualquer princípio, é equipar a FAA com alguma aeronave que possa fazer frente aos Eurofighter nas Malvinas.  Desse modo por melhor preço de banana passada que os EUA possam oferecer sucatas de F-16 aos argentinos, nào vai atender o que eles querem.  Daí ainda acredito na chance chinesa.  Os argentinos não estão atrás de um "cala-boca", a America do Sul não é mais assim o "quintal" dos EUA, e por desleixo deles mesmo...

 

EUA não venderia nada sem consultar a Inglaterra, que logicamente irá vetar... resta o Made in China, que pode ser balança comercial por carne, lã e gás.

Originally Posted by A.Bell:
Originally Posted by Bunger:

O que me intrigou nem foi a Argentina querendo os caças indo-paquistaneses, mas sim a Nigéria querer 40 caças. Para se defender do que ?