Estou montando um Zero 1/72 da Airfix (new tool) e gostaria de saber que tÉcnicas vocÊs recomendam para dar esse acabamento de desgaste?

 

Estou pensando em trÊs alternativas:

 

1 - Pintar o prata por baixo e depois o verde por cima. Em seguida lixar pontualmente a camada verde atÉ aparecer o prata.

 

2 - Pintar o prata por baixo e mascarar usando a tÉcnica do sal. Depois passar o verde.

 

3 - Pintar de verde primeiro e usar caneta prata para dar o aspecto de descascado.

 

O que vocÊs recomendam?

Last edited by Zaitzev
Original Post

Alternativa 1 - corre-se o risco de lixar o verde E o prata, aparecendo o plástico.

 

Alternativa 2 - talvez tenha que processar o sal grosso em grãos menores justamente por causa da escala. Uma boa opção, mais realista.

 

Alternativa 3 - pela foto acima, deve ter sido feito com pincel em função dos traços bem finos. A caneta prateada é uma boa opção para escalas maiores.

 

 

Zaitzev, boa noite.

Há cinco formas diferentes para fazer chipping:

01 - Máscara fluida - com Maskol, Mr. Surfacer, Winsor& Newton, Humbrol. Aplica-se qualquer um desses produtos com Scotchbrite, sobre a pintura que você quer deixar aparecendo. Após pintar a outra camada de tinta, deixe secar e esfregue delicadamente para remover a máscara líquida. A camada inferior aparece. Usei isso há 30 anos, com W&N.

No site tem isso aqui:

https://webkits.hoop.la/topic/c...ar-ma-scara-li-quida

02 - Técnica do hairspray, spray de cabelo ou laquê - descrita no site aqui:

https://webkits.hoop.la/topic/te-cnica-do-spray

03 - Técnica do Sal - fácil de fazer, está descrita aqui:

https://webkits.hoop.la/topic/v...te-a-te-cnica-do-sal e tem um link para o Youtube;

04 - Técnica do Fluido para Chipping - técnica que está em ascensão. Funciona bem. Lançada pela AK;

05 - Decais - coloca-se decais especiais sobre a superfície do veículo e pronto...

 

Como é para um avião, em escala pequena, eu sugeriria a técnica da Máscara Fluida.

Vai lhe dar maior controle do processo. Terá uma sintonia fina do desgaste, o que vai ser mais difícil com as demais técnicas, exceto, talvez, ao Fluido para Desgaste

Meus modelos de 20-30 anos, envelhecidos com o uso dessa técnica ainda estão bem convincentes.

Abaixo:

1 - Maskol

2 - Fluido para Desgaste - Num Nakajima Ki-84

espero ter ajudado.

Abs e um bom 2015.

Vai firme na sua alternativa 2. Só que, em sendo 1/72, não use sal grosso e sim sal de cozinha comum. Aplique o alumínio e deixe secar bem. Umedeça as áreas a serem "desgastadas" e salgue a gosto. Depois de seco, aplique o verde. Depois de bem seca a tinta verde, lave o kit para retirar o sal e dê algumas borrifadas gerais de verde novamente, pois os locais em alumínio ficarão com um aspecto de alumínio demasiadamente forte.

 

G

Não sei dizer qual seria a melhor técnica, depende de vc testar em uma sucata e ver à qual vc se adapta melhor mas tenho uma sugestão do que eu faria se fosse montar um avião japonês com desgaste: pintaria  as insígnias e desgastaria também.

Muitas fotos de montagens que aparecem tem desgastes e as insígnias estão intactas.

Ou os japoneses estavam sempre repintando as insígnias ou a tinta vermelha era muito mais resistente. Pode ser que fosse, estou apenas fazendo uma observação e posso estar errado.

 

Abs

 

Perini

Originally Posted by Perini:

 

...Muitas fotos de montagens que aparecem tem desgastes e as insígnias estão intactas.

Ou os japoneses estavam sempre repintando as insígnias ou a tinta vermelha era muito mais resistente. Pode ser que fosse, estou apenas fazendo uma observação e posso estar errado...

 

Abs

 

Perini

É isso mesmo perini. Os japoneses mantinham os Hiromarus sempre intactos, pois eles representavam o imperador e o Japão propriamente dito, o que destoava muito da pintura do restante do avião.

 

Abração

 

Carlos

Originally Posted by Perini:

Não sei dizer qual seria a melhor técnica, depende de vc testar em uma sucata e ver à qual vc se adapta melhor mas tenho uma sugestão do que eu faria se fosse montar um avião japonês com desgaste: pintaria  as insígnias e desgastaria também.

Muitas fotos de montagens que aparecem tem desgastes e as insígnias estão intactas.

Ou os japoneses estavam sempre repintando as insígnias ou a tinta vermelha era muito mais resistente. Pode ser que fosse, estou apenas fazendo uma observação e posso estar errado.

 

Abs

 

Perini

Perini

 

Há algum tempo concluí um Gekko num fórum de Língua Inglesa. Tinha feito um pouco de chipping nas insígnias Japoneses. Vários modelistas me criticaram logo. Para os japoneses as suas insígnias eram sagradas e inclusivé tinham tintas só para pintar as marcas Japonesas. Comecei a tomar mais atenção e reparei que só quase mesmo no final da guerra elas apareciam meio surradas.

 

Certo, errado??

 

Um abraço

 

ajcmac

Eu acredito que não exista um 100% certo ou um 100% errado, principalmente naquela época difícil que foi o final da segunda guerra. Sei que existia esta recomendação para as equipes de manutenção das aeronaves, mas é claro, que em se tratando do bicho homem, tudo era de se esperar.

 

Grande abraço

 

Carlos

 

Last edited by Carlos Ogaki

Os Hinomarus não descascavam porque que eram pintados na fábrica, e por isso tinham uma aplicação de melhor qualidade. Os aviões com os Hinomarus já pintados eram enviados para as unidades onde recebiam a pintura final dependendo de onde fossem usados. Esta pintura é que sofreu perda de qualidade com o tempo e mostrou os desgastes excessivos que se vê nas foto.

Originally Posted by Guilherme Ferreira:

Vai firme na sua alternativa 2. Só que, em sendo 1/72, não use sal grosso e sim sal de cozinha comum. Aplique o alumínio e deixe secar bem. Umedeça as áreas a serem "desgastadas" e salgue a gosto. Depois de seco, aplique o verde. Depois de bem seca a tinta verde, lave o kit para retirar o sal e dê algumas borrifadas gerais de verde novamente, pois os locais em alumínio ficarão com um aspecto de alumínio demasiadamente forte.

 

G

 

 

Sei que é 1/72, mas o sal de cozinha comum é muito fino !!!

Dá uma macetada e peneirada no sal grosso e manda braza...

O sal grosso é mais consistente...

Valeu pela ajuda meus amigos. Decidi usar a consagrada técnica do sal.

 

Com relação aos Hinomarus, a própria box art da Airfix mostra os mesmos desgastados. Como foi citado, é possível que já no fim da guerra a turma estivesse menos atenta à preservação do disco vermelho. Vou desgastá-los mas bem pouco.  

 

Um forte abraço!!

Last edited by Zaitzev
Originally Posted by Augusto:

Os Hinomarus não descascavam porque que eram pintados na fábrica, e por isso tinham uma aplicação de melhor qualidade. Os aviões com os Hinomarus já pintados eram enviados para as unidades onde recebiam a pintura final dependendo de onde fossem usados. Esta pintura é que sofreu perda de qualidade com o tempo e mostrou os desgastes excessivos que se vê nas foto.

Perfeito, Augusto já postou o que eu ia comentar. Aliás, não apenas as hinomarus já vinham pintadas, os bordos de ataque amarelos também.

 

[  ]s

 

Sidney

A que conheço e já usei com bom resultado é a do sal, que é essa que segue aí embaixo. Espero ter sido útil.

 

 

 

[]s.

 

Last edited by Zé Victor

Olá Zaitzev...

 

a sequência do Guilherme já diz tudo , mas gostaria em mostrar como ficou um zero que eu fiz utilizando a técnica do sal ...  Por favor desconsiderem algumas gafes "ténicas"...

 

 

 

FT

Ok Sidney, tu me convenceu a não desgastar os discos vermelhos. Irão ficar intactos.

 

Zé Victor e Guilherme, mataram a pau! Adorei esse Rufe!

 

Fábio, muito bom teu Zero. Se o meu chegar a 60% disso fico satisfeito.

 

Gigas, a ideia do durex é boa, mas dessa vez vou usar o sal. Quem sabe num Ki-61 da Hase que tenho e pretendo montar num futuro não muito distante... Depois de terminar os 09 kits inacabados que tenho.

 

Abraços turma!  

Excelentes dicas! Mas essas técnicas servem também, para outros aviões japoneses, não é? Ou fica somente no Zero?

 

Abraços!

Originally Posted by Elmo:

Mas essas técnicas servem também, para outros aviões japoneses, não é? Ou fica somente no Zero?

Serve para qualquer "coisa" que se queira simular pintura desgastada. Repare que no artigo de postei aí em cima tem também blindados como exemplo.

 

[]s.

DUREX

aluminio > boa camada de verniz > verde > não deixa muito tempo secar, vai arrancando com durex e até com estilete, com cuidado é claro.

 

o certo é colar pequena porção da tira de durex, sem apertar e com a ponta de um lápis ir apertando partes para ficar bem colado e assim arrancar a tinta.

 

esta técnica vi em uma revista, não lembro se era fine scale ou replic.

 

já fiz mas não tenho fotos e o modelo ficou na outra casa depois da mudança, sorry.

Last edited by Marcio Bernardi
Originally Posted by Zé Victor:
Originally Posted by Elmo:

Mas essas técnicas servem também, para outros aviões japoneses, não é? Ou fica somente no Zero?

Serve para qualquer "coisa" que se queira simular pintura desgastada. Repare que no artigo de postei aí em cima tem também blindados como exemplo.

 

[]s.

Eu quis dizer esse nível de desgaste acentuado. Me expressei mal! Pois sabemos que os aviões japoneses (pelo menos o Zero), desgastavam sua pintura muito rapidamente.

Last edited by Elmo
Originally Posted by Elmo:

Eu quis dizer esse nível de desgaste acentuado.

Beleza! Uma das grandes vantagens que vejo nessa técnica do sal é que você pode dosar a quantidade de sal que quiser. Ou seja; pouco desgaste... pouco sal, mais desgastado... mais sal. 

Quer só dar uma desgastadinha em alguns pontos específicos? Tranquilo. Com um pincel fino aplique o sal só lá.

 

Espero ter ajudado.

 

[]s.

Mais um detalhe.

 

Recomendo usar sal de cozinha comum mesmo. Tentei uma vez com o sal grosso e não gostei nadinha do resultado.

 

Sal grosso só mesmo para churrasco e olho gordo.

 

[]s.

Bom, tentei usar a técnica do sal mas não me dei muito bem. O sal, que já havia secado, ao entrar em contato com a tinta se dissolveu, formando uma solução que se espalhou por uma superfície maior do que a desejada. Não sei se o fato de estar numa região de umidade relativamente alta pode ter colaborado pra isso.

 

Então, usei masking tape e massa Multi Tack da Pritt. O resultado vocês podem conferir no link abaixo. Comparado com os trabalhos que a turma postou aqui, ficou a desejar, mas foi a primeira vez que monteu um avião japonês. No próximo espero que o resultado fique melhor.

 

Muito obrigado a todos que ajudaram. 

 

https://webkits.hoop.la/topic/m...-zero-da-airfix-1-72

Last edited by Zaitzev

Incluir Resposta

×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×