Skip to main content

Neste tÓpico:

 

https://webkits.hoop.la/topic/c...ompressor-silencioso

 

Eu discuti com o Paulão sobre o correto posicionamento do motor de geladeira, e eu estava errado ao afirmar que ele sempre deve ficar em cima.

 

 Acho que vale explicar o porque e deixar todos que tenham interesse no assunto mais informados.

 

 Depois da discussão eu continuei a pensar no assunto e sentia que alguma coisa no meu raciocino não fechava. Procurei mais informaÇÕes e agora posso afirmar com boa certeza que na verdade a posiÇão do compressor, em cima ou embaixo É basicamente indiferente.

 

 Ao contrario do que eu imaginava no compressor de geladeira  a captaÇão dentro da carcaÇa É aberta, apenas a saÍda É tubulada, dai o gÁs, (ou ar nosso caso) sempre levar um pouco de Óleo jÁ que o motor É banhado nele (existe um sistema separador que diminui muito esta contaminaÇão). O sistema de compressão funciona com vÁlvulas de admissão e escape, quando esta aspirando o escape esta fechado e quando esta expelindo a admissão esta fechada. Como o escape É tubulado e ligado diretamente a câmara de compressão, não existe a possibilidade do Óleo expelido, ou a Água condensada, retornar a câmara de compressão. O que vai acontecer no caso de um compressor embaixo, É que o tubo de escape estarÁ quase sempre com Água e Óleo, e parte deste material pode ser expelido pela vÁlvula de alivio do pressostato (se houver uma), um incomodo, mas não exatamente um grande problema.

 

Ps. Num refrigerador, como se trata de um sistema fechado, o Óleo expelido na compressão, que É uma quantidade bem pequena, em algum momento voltara ao compressor ao terminar  circuito, dai não importa a posiÇão do compressor.

 

Outra conclusão interessante É que todas aquelas virolas que se faz no tubo de saÍda são inúteis, quanto mais direto for o caminho do compressor para o tanque, tanto melhor, vai economizar material e não acumulara Água e Óleo ali. As virolas sÓ fazem sentido se forem de forma a facilitar a instalaÇão,

 

Tudo isso pode ser visto nestes dois vÍdeos que mostram bem como funciona o sistema:

 

 

 

Resumindo tudo, a posiÇão do compressor em cima tem vantagens praticas de arranjo e evita acumulo de Óleo e Água no tubo de saÍda, mas não É obrigatÓria como eu imaginava.

 

Last edited by Augusto
Original Post
Originally Posted by Augusto:

Resumindo tudo, a posição do compressor em cima tem vantagens praticas de arranjo e evita acumulo de óleo e água no tubo de saída, mas não é obrigatória como eu imaginava.

 

Eu não podia esperar outra atitude de uma pessoa séria como o Augusto. Era exatamente o meu ponto de discordância: Essa obrigatoriedade de ser assim ou assado.

Obrigado pelos esclarecimentos.

 

Um abração.

Originally Posted by Zerstorer 2:

Alguém já considerou utilizar usar os compressores rotativos, utilizados atualmente em geladeiras e aparelhos de ar condicionado?

 

 

 Compressores rotativos tem dois impedimentos, a carcaça, quando em funcionamento, pode chegar a uma temperatura próxima do 100 graus, o que pode causar queimaduras. Além disso este tipo de compressor trabalha com tolerâncias internas muito pequenas, qualquer poeira no sistema danifica o compressor, não se prestaria a  funcionar com ar externo.

Não entendo muito de refrigeração... Apenas fiz uma disciplina de 20 horas no SENAI há uns 15 anos.

 

Mas a diferença marcante entre os nossos compressores adaptados e os silent compressors vendidos lá fora, e que ninguém comenta, é o fato de que os deles são semi-herméticos, ou são herméticos com junta, enfim... O fato é que eles podem ser abertos para reposição de óleo e outras manutenções preventivas, inclusive esse procedimento é descrito nos manuais deles. Portanto, certamente aqueles compressores perdem óleo para o reservatório, mas o fato de a reposição ser um procedimento mandatório, tanto faz se o compressor ficará acima, abaixo ou ao lado do reservatório, se você vir o óleo baixando (e todos têm um visor para isso), complete-o! Suspeito também que o óleo que eles usam seja diferente, menos suscetível à contaminação por umidade.

 

Complementando... É possível pegarmos um compressor doméstico e transformá-lo em semi-hermético, há alguns vídeos gringos que os caras falam como fizeram. Fora eles, não vi ninguém de cá comentar que já fez isso. Eu ia fazer isso, cheguei a abrir um compressor "morto" com um corte de plasma, mas acabei não tendo a oportunidade de fazê-lo. Quem tiver coragem, por favor nos conte.

 

Sds

Roland,

 

Acho que o produto final (um compressor silencioso com acesso para manutenção e consequentemente, maior vida útil) vale a pena sim.

 

Os rotativos são tão caros que eu nem cogitei. Quando você fala de potência, fala de vazão ou pressão? Para pintura é importante vazão. Mas presumo que você se referia à vazão, os compressores rotativos com os quais tive contato foram os industriais, e o ponto forte deles é realmente a vazão. Em indústrias com alto consumo de ar comprimido não se cogita outro tipo de compressor, ficando os alternativos relegados a funções secundárias.

 

De qualquer forma, um compressor alternativo com acesso para manutenção seria mais vantajoso, na minha opinião, do que um rotativo.

 

Abs!

Last edited by Sérgio Luiz

Não sou versado em refrigeração nem nos assuntos técnicos apresentados, mas sou usuário de compressores.

Vou dar minha opinião deste ponto de vista: há 4 anos quando me apaixonei pelo hobby resolvi fazer um compressor. Fui a uma oficina de manutenção de geladeiras, conversei com o mecânico dono do negócio e ele me vendeu por $40 um compressor usado mas, segundo ele, reformado, o que hoje acho estranho visto o dito ser blindado.

Enfim, com este compressor, um reservatório de ar de caminhão, e os elementos de controle, pressostato, filtro de saída e válvula, fiz o bicho e estou usando até hoje sem muita preocupação com nível de óleo, e outras do gênero.

A pressão e a vazão que a grande maioria de nós utiliza é relativamente baixa, nem de longe chega perto da capacidade que compressores de geladeira podem nos dar.

Relativamente à vazão, se tiver um reservatório então, essa preocupação é ainda menor.

Resumindo: na relação custo/benefício tem algo melhor?

Será que alguém está fazendo alguma atividade diferente ou executando, dentro do plasti, alguma operação que este compressor não atenda?

 

Pergunto por curiosidade, porque na minha pouca experiência no hobby me senti muito bem atendido por esse equipamento que construí e com um custo relativamente baixo.

 

Tem colegas que usam inaladores em garrafas PET...

 

No meu caso especificamente, prefiro investir em kits e algumas ferramentas de apoio, porque a minha grana é curta.

 

Estou gostando do assunto.

 

Edu

Last edited by edufari

Buenas!

 

Desculpe minha curiosidade, onde diz que o motor é de 1,6Hp?

 

Eu consegui identificar apenas 1 PH (power horse) com frequência de trabalho de 60Hz.

 

Me corrijam se eu estiver errado

 

Ah! E também vi que pede proteção para temperaturas altas pois o "cidadão" em questão aquece até 150C°, isso até onde o meu conhecimento da língua inglesa permite

 

[]s!!!

Eu interpretei errado o datasheet que vi desse compressor.

O que vi não foi potência gerada, mas potência elétrica de entrada de ~ 1200W, o que equivaleria a 1,6 HP.

 

1 "PH" não é power horse, pois potência se expressa em horsepower (HP).

1 PH quer dizer monofásico (1 phase).

 

Roland, se os rotativos são mais críticos no funcionamento, esquentam mais e não são mais silenciosos (de fato, percebe-se mais o barulho de um condicionador de ar do que de um refrigerador), qual vantagem, que compense essas desvantagens, você vê em usá-los?

 

Insisto que no que diz respeito à durabilidade do sistema, seria mais vantajoso um alternativo com acesso para manutenção.

 

Os compressores silenciosos industrializados usam fechamento por parafuso ou abraçadeira com uma vedação de borracha. Para usar parafusos teria que fazer e soldar dois flanges perfurados. Suponho que essa solução de fechamento seja melhor.

 

Last edited by Sérgio Luiz

Sim, Roland. Não são fabricados compressores herméticos no Brasil com fechamento por outro meio que não solda. A ideia com esses compressores é jogar fora quando dão defeito.

 

Mesmo lá fora, acho que os grandes fabricantes de compressores (Danfoss, Tecumseh, Hitachi, Panasonic...) não os produzem. 

 

Marcas como Silent-Aire, Iwata, Bambi e Jun-Air devem pedi-los por encomenda ou retrabalha-los, que é o que sugiro a você fazer. Seria um diferencial enorme.

 

O Lúcio Manzara, que fazia uns compressores também, usava unidades da Embraco e ele próprio colocava o visor de nível de óleo. É uma intervenção delicada pois deve-se drenar toda a unidade e retirar todo o conteúdo da carcaça para fazer uma solda por dentro desta.

 

boa sorte !

Incluir Resposta

×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×