Ford vÊ excesso de capacidade no Brasil

DO 'FINANCIAL TIMES' 

 

 As montadoras multinacionais de automÓveis construÍram capacidade de produÇão em volume preocupante em mercados emergentes que vÊm apresentando problemas de desempenho, alertou o vice-presidente de operaÇÕes da Ford.

As vendas no Brasil, Rússia e Índia tem ficado abaixo das expectativas do setor.

O excesso de capacidade, ou seja, o potencial de produzir mais carros do que É possÍvel vender, É um problema para as montadoras de
automÓveis. Construir, manter e operar uma fÁbrica É caro, e elas tipicamente sÓ propiciam lucro quando pelo menos 75% de sua capacidade estÁ sendo utilizada.

A esperanÇa no crescimento acelerado das vendas nos mercados emergentes levou a um boom de construÇão de fÁbricas nesses paÍses.

"Temos claramente uma situaÇão, para algumas montadoras, de apetite maior do que a barriga permite", disse Mark Fields, segundo em comando da montadora e visto por muitos como o virtual sucessor de Alan Mullaly como presidente-executivo da Ford.

"Estamos acompanhando os anúncios quanto a expansÕes e a expansão de capacidade que deve acontecer nos prÓximos cinco anos e pensando que, ei, se levarmos em conta esses números e as suposiÇÕes do mercado sobre o crescimento do setor... teremos uma dinâmica
de mercado interessante", disse Fields ao "Financial Times" durante o Salão do AutomÓvel de Genebra. "VocÊ precisa se basear nos fatos, nos dados."

O mercado mundial de automÓveis terÁ um excedente geral de capacidade da ordem de 20% a 30% em 2016, de acordo com a KPMG.
FÁbricas subutilizadas são o motivo isolado mais importante para que companhias como a Peugeot CitroËn, Fiat, GM e Ford estejam perdendo dinheiro na Europa.

Embora a ascensão da China como polo da indústria automobilÍstica mundial e maior mercado de automÓveis venha sendo relativamente constante, o crescimento dos demais paÍses do Bric se provou negativo.
Brasil, Rússia e Índia registraram vendas superiores a 2,5 milhÕes de carros no ano passado, o que os tornou o quinto, sexto e sÉtimo maiores mercados mundiais pelo critÉrio de vendas.

As vendas de automÓveis caÍram nos trÊs paÍses no ano passado, pela primeira vez em mais de uma dÉcada.
"Vejam o Brasil. HÁ muita capacidade expandida no Brasil", disse Fields, que enfatizou que a Ford não foi "exuberante demais" nos mercados emergentes.

"Observando alguns desses mercados no ano passado, percebemos, estudando os números que a economia estava comeÇando a passar por um aperto."

Para a Fields, AmÉrica do Norte e China devem liderar o crescimento de vendas e de lucros do setor neste ano. 

Original Post

A Ford esta com medo da concorrência... tem medo dos chineses, a ultima leva de lançamentos que fez ainda não disse muito a que veio... o Ecosport perdeu a posição de mais vendido da categoria para o Duster... o novo Fiesta veio caro, esta na faixa de sedã pequeno/médio, o Gran Siena ta na mesma faixa e o Logan custa menos dependendo da versão... a ultima cartada seria o novo Ka, mas com os HB20, Up entre outros vai ficar dificil também... no Brasil as montadoras tem um lucro absurdo e sair daqui é complicado.

Incluir Resposta

×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×