Amigos , apresentei um destes no encontro GPPSD, quando fui honrado com o terceiro lugar ( sÓ tinham 3 concorrendo,).

Foi feito em scratch total ( sucatão) na escala 1:18, a escolha desta escala foi devida ao aro das rodas que eu consegui, então tudo teve que seguir estes aros.

vou iniciar postando a foto do prototipo:

O bom É que achei muita coisa na NET, plantas fotos e medidas:

 

 

Vejam que legal as medidas:

 

 

 

Original Post

APRESENTAÇÃO:

O modelo TT truck, tal como o automóvel modelo T, era muito simples, confiável, qualquer um poderia dirigi-lo e conserta-lo, sem ajuda de motoristas ou mecânicos especializados. Tinha baixo custo e era popular.

Esta versão de uma tonelada tinha o luxo de uma cabine fechada, já fornecida pela Ford, as anteriores eram construídas por encarroçadores particulares.

O custo desta versão era à época de U$ 515,00 e foram construídas 38 000 destas carrocerias.

O Ford Modelo TT é um caminhão baseado no Modelo Ford T, mas com uma estrutura mais pesada e eixo traseiro mais forte , dando-lhe uma classificação de 1 tonelada (0,91 t).O eixo traseiro do TT tinha uma unidade pinhão e coroa ,  A distância entre eixos do modelo TT era de 125 polegadas (3.200 milímetros), em comparação com 100 polegadas (2.500 mm) para o Modelo T. Ele foi muitas vezes equipado com uma caixa de marchas acessória, tais como a Ruxtell ou caixas de marchas Jumbo, o que permitia o caminhão ter engrenagens intermediárias entre baixa e alta, úteis para subidas. Foi muitas vezes vendido como um chassis com o comprador fornecendo o corpo do caminhão, conforme necessário. A produção em massa com a Ford produziu corpos correu 1925-1927, mas a produção do modelo TT tinha começado com o primeiro chassis a ser lançado em 1917. Em 1925, um limpador de pára-brisas  manual foi adicionado. Foi muito durável para a época, mas lento quando comparado a outros caminhões. Com engrenagem standard, tinha uma velocidade não superior a 15 mph (24 km / h) como era recomendado, e com engrenagens especiais , uma velocidade não mais de 22 mph (35 km / h) , de acordo com a Ford Dealers Data Book 1923.

O Motor T era um quatro cilindros em linha, com todos os quatro cilindros fundidos em um bloco único . Tal construção monobloco era uma prática incomum quando a produção de T começou em 1908. Ele facilitou a produção em massa, mostrando o modernismo da empresa Ford em design para a manufatura. O cabeçote, porém, era destacável, que não só ajudou a Ford na produção, mas também facilitava os trabalhos nas  válvulas (limpeza, mo ou a substituição das válvulas de assento)  O bloco o cabeçote eram de ferro fundido.

 

A MODELAGEM.

Neste caso optamos pela construção na escala 1:18 apenas por questão de facilitar a visualização ( idade!). Optamos também por realizar uma construção com sucatas, sem uso de nenhuma peça oriunda de kits novos ou antigos.

O material usado foi placas de estireno de 0,5 e 1mm, perfis de estireno comerciais e restos mortais de tubinhos canetas, ilhoses etc.

Canos de PVC para os aros das rodas

Espuma EVA torneada para os pneus.

As colas usadas foram CA e polimerizante de acrílico ( JET).

Foram utilizadas resinas acrílicas e epóxi quando necessárias.

O método de construção usou técnicas de laminação de estireno ( laminas sobrepostas e curvadas sobre molde) para as partes curvas.

 

Amauri, bom dia.

Excelente trabalho e, pelo visto, uma forte pesquisa.

Mesmo sem ter visto o resultado final, só ver o uso de scratch nesse nível, deixa-me com alguma esperança para o nosso hobby.

É claro que todo o seu esforço e tempo será auditado, na forma certa, apenas pelo amigo, pois a imensa maioria dos plastimodelistas de hoje apenas juntam, colam e pintam peças. Ah, e acrescentam adereços comprados...

Acompanhando atentamente, para aprender mais um pouco.

 

Abs.

Muito obrigado, então vamos continuar:

Agora já temoso painel de fogo e o capô com a laminação de estireno ,nesta faze colei as tirinhas de estireno, passei resina Jet, lixei, passei massa de pequenas correções, lazzudur altos sólidos. E dá-lhe lixa

 

 

 

 

Deem uma olhada no "emplastro" de massa!!!

 

 

.

As peças não estão coladas, é uma pré montagem para ver se está tudo indo bem. Curiosidade: no modelo T o tanque de combustível não ficava atrás do painel de fogo, e sim sob o banco do motorista, e naquela época todo mundo fumava  , charuto cachimbo, palheiro e daí pre frente, era o verdadeiro "rabo quente"

Mais um "capítalo" da novela:

 

No detalhe, as partes da frente e fundo  do capô e trazeira do painel de fogo serão retiradas, estão alí para manter a forma da peça, depois corto lixo e deixo só a tampa do capô e frente do painel 

Apveitei para construir o volante, uma cruz de estireno, construida com laminas de 0,25 sobrepostas e alternadas até ficar com 1 mm, o aro é um O ring de borracha, coluna e pronto, fica guardado.

 

Uma vista um pouco anterior, mstrado a laminação ainda sem massa.

 

Vamos ao radiador, fiz de um bloco de estireno de uns cinco mm ( varias lâminas de 1 mm em sanduíche). A lâmina externa que representa a colmeia risquei um xadrez com uma lâmina, o mais junto possível. As bordas laterais são tiras de 0,5 mm, a peça já fica colada no chassì.

 

Por agora é só, a gerencia está me mandando ir no mercado, até mais amigos.

 

 

 

Então cortamos várias tiras de estireno 0,5 mm na largura desejada:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CURVANDO PARALAMAS:

Gosto desta parte, é desafio. muita coisa dá errado, o indice de acerto de 80%,  vamos lá:

 

primeiro fixamos a planta em perfil numa placa, depois com pregos fazemos um "shape para a curvatura desejada.

 

 

 

Próxim passo será laminar as tiras moldando o "shape", tudo colado com jet.

 

Depois de prontos colamos no chassi apoiados em suportes já preparados, vejam que temos só as lâminas superiores, falta aquela parte que junta com o chassi, uma colocada geral das partes prontas para uma checada , e vamos em frente.

 

 

 

 

 

 

Falando no motor vejam o garoto sendo montado,quatro cilindros em linha, cabeçote e carter, a peça cônica é o cambio, do tipo epicloidal(muito parecido com os cambio automáticos que vieram 40 anos depois), e tambem o gerador de corrente

 

 

Sempre é bom checar para ver se cabe, na verdade, fiz dois, o primeiro ficou grande , fiz depois um menor.

 

 

 

 

 

 

 

Estou meio perdido, vamos falar de pneus e rodas. Como disse no início neste projeto, quem determinou a escala foi o tamanho do aro que eu tinha, cortado de um tubo branco de PVC 1 pol. os pneus eu não tinha, então resolvi faze los de EVA torneado, ainda não ficaram com eu queria, mas vou continuar nesta pesquisa para ver se sai algo, vamos às fotos:

 

 

 

Como só tinha mos EVA e 2mm cortamos bolachas e colamos 4 delas,depois de seco torneamos na furadeira mesmo dando o formato de pneu, fica legal.

Bem hoje terminamos, amanhâ traremos mais. até lá.

continuando  vamos as rodas, usei como aro rodelas de 0,6 mm de cano pvc 1 pol, antes já tinha construido um gabarito " rodinhas centreitor device, modelo plus advanced"

 

Vejam aí um pino central. aone encaixo o cubo das rodas, arruela visível, faz parte da máquina, serve para dar a posição mais central do cubo, este no caso é formado por ilhoses. como verão a seguir.

 

 

Deu para ver, são tres estações diferentes, a primeira da esquerda temos o aro centrado no pino, o ilhós de baixo colocado, os raiospassados, e o ilhós final aplicado, A segunda roda esta fora do pino mas ainda sem o segundo ilhós, a terceira está pronta sem pintura. Abaixo uma prévia montagem para ver se yudo se emcaixa, aros e rodas já pintado em cor de "madeira

 

Algumas fotos do final faltaram, mas basicamente está tudo pronto e pintado agora é só juntar tudo.

O teto é uma peça só, muito bem colado com jet e resina, uma espécie de solda que faço, coloco um filamento de pó de jet entre as placas a serem coladas, e depois com contagotas ou pincel ponho uma gota de solvente, fica uma peça só.

Os bancos são de estireno riscado com scriber, para imitar gomos e pintado de acrílico fosco.

Os faróis foram esculpidos, primeiro achei um tubo na medida, fatiei os anéis, a parábola fiz com bolinha de durepox esculpida , pintei a parte interna e com lentes usei cobertura de blister de comprimido.

As soleiras dos estribos também foram feitas com um blister, mas a parte aluminizada que fica atrás , tinha um granulado que imitava bem a chapa original.

Pintei as rodas de amarelo siena claro, e apliquei parafusos de relogio para imitar a fixação, as rodas não giram, para desaprovação de minha neta!!!

A pintura foi feita com acrílico automobilistico comprado pronto na loja HOriginal,  não ficou bom estou com problemas de equimento de pintura, mas foi desse jeito mesmo.

 

Coloquei também varões de estabilisação do eixo trazeiro e dianteiro, a maninela com capa de madeira (chique!!),

A tampa do rediador, esquecí de fotografar é uma coroa de relógio. Não uma velha com relógio no pulso! Mas a rodinha que usamos para acertar as horas.

 

Proto é isso espero que tenham gostado

 

 

Incluir Resposta

Curtidas (2)
giordanoМиГ
×
×
×
×