Skip to main content

Aeroporto de Luqa, em Malta, 16 de Julho de 1942.

Um Matilda, com a camuflagem típica da ilha, sendo usado para rebocar um bombardeiro/torpedeiro Bristol Beaufort, que teve que fazer um pouso de barriga, após ser danificado num ataque à navios italianos.

Os outros modelos de blindados que faziam parte do regimento Blindado de Malta.

Vickers lLght Tank

Pin on Tanks

Matilda

Valentine

Valentine tank in Malta | Malta history, Malta island, Malta beaches

Maltese Valentine by MINIART!

WW2 British tanks and armored cars

Matilda, Infantry Tank Mark II



Malta Camouflage

Panzerserra Bunker- Military Scale Models in 1/35 scale: Junho 2016

WW2 German, Soviet, Allied militaria, uniforms, awards, weapons history. War relics forum

King's Own Royal Regiment Museum

Malta colour scheme

Terreno típico de Malta, o que explica o porquê desse tipo de pintura

Malta's rubble walls left out of Unesco list as no one from community nominated them

Original Post

Replies sorted oldest to newest

IMG_3542IMG_0736Eu estive em Malta  há algum tempo ai tem uma coisa curiosa no Forte Rinella

As duas fotos o asno e o canhão que praticamente nunca deu um tiro,custava uma fortuna atirar com ele e o infortunio,óculos de aviação agora não sei se é inglês ou alemão e o que tem dentro não é catchup.

Attachments

Images (2)
  • IMG_3542
  • IMG_0736
Videos (1)
MVI_3512
Last edited by pak43

Gostei da história do canhão!

Sobre o que você disse do custo, na Wikipedia diz que o custo de um único projétil era equivalente ao soldo diário de 2600 soldados! Por isso, era disparado um único projétil para fins de treinamento a cada 3 meses.

O canhão era um Armstrong 100 ton gun, de 450 mm de dâmetro.

Esses canhões foram oferecidos a Marinha britânica, que o rejeitou por serem muito grandes, mas aí o governo italiano encomendou essas armas para equipar seus encouraçados Duilio e Enrico Dandolo, e por conta da ameaça representada por essas armas, o governo inglês acabou encomendando outras iguais para colocar em Malta.

Cada embarcação italiana carregava quatro desses canhões.

O que não falta em Malta são lugares históricos para visitar, por isso é que gostaria de conhecer.

https://en.wikipedia.org/wiki/...tifications_in_Malta

Se tiver mais fotos, coloca aí pra gente, por favor.

@Rogerio77 posted:

Caraca, mais do que o diâmetro de 406mm dos canhões dos Iowa, quase o mesmo dos 460mm dos canhões do Yamato

E o canhão pesava quase o mesmo tanto, 102 toneladas para esse e 108 toneladas para o 406 mm do Iowa (sem a culatra, com a culatra o peso sobe para 121 toneladas).

Mas o alcance era outra história. Esses antigos tinham um alcance em torno de 6000 metros, e o do Iowa, 39000 metros.

O que mudava radicalmente era o comprimento do cano. 20 calibres para o 100 ton, e 50 calibres para o 406 mm.

Um esquema de fabricação do 100 ton

RML 17.72 inch gun diagram.jpg

Melzi não sei qual seu estilo de vida,mas para mim o melhor custo beneficio é ir no outono ou inverno,são meses que não se encontra muitos jovens os hoteis estão vazios e ai o preço cai,a imensa maioria dos visitantes são ingleses aposentados que conseguem fugir do inverno na Inglaterra,encontrei um que me disse que 30 dias em Malta era mais barato para ele do que viver 15 na Inglaterra vá saber,abraços.

Pak e Melzi,

Tenho desta marca este Vickers, aquele canhão de 2 libras e suas respectivas figuras, mas nunca montei nenhum.

Eu geralmente não me animo quando na Internet tem muitos reviews positivos mas poucas montagens reais, que é o caso destes modelos.

Por coincidência, considerei montar o Vickers para o GB Anual, mas abri a caixa, dei uma olhada e guardei.

Parece muito bom, mas a suspensão é composta de tubos e molas de metal, tem uma boa quantidade de PEs e as Link-by-Length são minúsculas, tudo isto num kit que fica bem pequeno.

Tanto que pensei em fazer França 1940, pois esta versão Maltesa, daria um bom trabalho adicional.

Se alguém montar algum, coloque suas impressões, quem sabe crio coragem

PlastiAbraços

É um dos lugares que tenho vontade de conhecer.

São 2. Tenho muita vontade de pisar em Malta e conhecer essa heroica ilha. Infelizmente minhas condições $$$ não permitem.

Muito interessante a postagem. Aliás, qualquer coisa que envolva Malta é extremamente interessante. Valeu.

Abraços

Essa também não sei dizer nada sobre a marca.

Eu gostaria de montar um Matilda nessa pintura, acho que fica um show

Eu montei o da BEF e digo que me surpreendi positivamente. Encaixa bem e monta tranquilo, também fiquei com receio da suspensão quando comecei, mas na hora H tudo foi bem

Antigamente eu lia muito e tinha muito gás,hoje nem tanto,mas li não sei onde uma discussão sobre cores dos spit defensores de Malta,comprei  três modelos para seguir o que tem no Kit da Italeri,mas como não tenho muita destreza com aviação sai assim, o tom de azul não seria bem o indicado mas como já disse tenho um problema mental eu visualizo uma coisa e acabo fazendo outra.IMG_20210512_230843_HDR[1]IMG_20210512_230852_HDR[1]IMG_20210512_230857_HDR[1]

Attachments

Images (3)
  • IMG_20210512_230843_HDR[1]
  • IMG_20210512_230852_HDR[1]
  • IMG_20210512_230857_HDR[1]

Valeu Rogerio dei uma lida por cima mais  tarde leio melhor,enfim tentei imitar o padrão do que vinha na  caixa da Italeri,que a proposito o kit  é embalado por ela mais é da special Hobby se não me engano.

Achei essa animação da operação desse canhão. Complexa e demorada. A cadencia de tiro devia ser bem baixa.



O video é muito interessante,  eles quase não usavam,era muito dispendioso,vá saber quem teve a ideia e quanto ganhou de dinheiro.

@Rogerio77 posted:

Eu montei o da BEF e digo que me surpreendi positivamente. Encaixa bem e monta tranquilo, também fiquei com receio da suspensão quando comecei, mas na hora H tudo foi bem

Olá Rogerio,

Só vi agora, obrigado por compartilhar suas impressões, bom saber que o kit aparentemente é tranquilo

E parabéns pelo seu, gostei muito das fotos, ficou excelente!

PlastIAbraços

@Rogerio77 posted:

Matéria muito boa sobre as cores dos Spits em Malta aqui

Observe que a matéria de Steven Eisenman refere-se especificamente aos Spit Mk.VC enviados a Malta a bordo do USS Wasp (porta-aviões dos EUA), na operação Calendar, que foi muito fotografada, e por isso constitui bom material de pesquisa.

É um retrato específico para aqueles aviões naquele momento, mas não parece um bom retrato das cores e resultados de pintura da maioria dos 400 Spits VB, ou C que chegaram a Malta por conta das sucessivas operações de rearmamento aéreo da ilha (Picket I e II, Spotter, Bowery, Style...), parte repintados a bordo de seus porta-aviões de transporte, todos ingleses (Wasp era o único não inglês), parte pintados nas bases africanas de origem, pós-Operação Torch. Isso para não falar das repinturas dos aviões já em Malta.

Todas essas repinturas feitas por ingleses, onde quer que estivessem, se utilizaram das tintas que tinham à disposição na época, seja da Royal Navy, ou da RAF. O elenco mais provável aí varia entre Extra Dark Sea Grey, Dark Mediterranean Blue, ou uma mistura delas para atingir o efeito pretendido, disfarçar a camuflagem MTO sobre o mar. Uma leitura minuciosa sobre as sucessivas operações e as alterações nas camuflagens se encontra, por exemplo, em Malta Spitfire Aces, de Steve Nichols (Osprey Aircraft of the Aces, 83. Oxford, Osprey Pub. Ltd., 2008).

Sabendo da dificuldade de muitos em obter as publicações, ainda mais em época de pandemia anexo o referido livro digitalizado para free download.

Attachments

Last edited by tonythetiger

Incluir Resposta

Publicar