Rogerio77 posted:

E começa com mais do mesmo

Rogério,  vou colocar aqui o que respondi para um colega em outro lugar.

A oferta de subjects menos conhecidos vem sendo coberta aos poucos por marcas como Bronco e Hobbyboss.

Veja, a própria Meng acabou de lançar um M4A3, porque vende, e vende bem. Para cada RAM que a Bronco vai vender, aposto que a Meng vai vender uns dez Shermans deste. 

No fim, acima de tudo, é um negócio. Lembro que o Elaga foi nesta de lançar o kit diferente e deu no que deu - e ainda hoje leio neguinho criticando-o, dizendo que devia ter lançado algo mais comercial e não tão específico.

Quando a Trumpeter lançou o Fw 200 Condor 1/48, lembro dos "Hurras" e "Vivas". Sabe quantos vi montados até hoje, somando concursos, exposições e dos amigos? Um. Por outro lado, no último evento que fui tinha pelo menos meia dúzia de P-51s na mesa - e quase todos os fabricantes tem um, inclusive a Meng... o da Airfix foi recém lançado e o próximo a chegar será o da Eduard.

Então,  por mais que os fabricantes sejam entusiastas como nós, no final o kit tem que vender e a conta tem que dar um saldo positivo, senão já era.

[  ]s

Sidney

Pessoal,
 
Podem reparar, marcas novas quase sempre seguem o mesmo caminho, ou se asseguram com temas comuns ou apostam naqueles muito incomuns.
 
Se após outros lançamentos, provavelmente comuns, conseguirem se estabilizar, resta torcer para investirem também em algo mais incomum 
 
Aparentemente, hoje é muito mais fácil para criar uma marca e terceirar a produção, tanto que tem aparecido uma enormidade, que lançam uma dúzia de kits, mas depois param ou desaparecem.
 
De minha parte, boa sorte para Bordel Models
 
Afinal, quanto maior a oferta, menor a procura e consequentemente o preço
 
PlastiAbraços

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×