O Lexington foi encontrado

Brettas posted:

E o Wildcat com marcas F-5 e quatro vitórias... de quem seria? Beleza de foto!

Brettas,

Fiquei super empolgado qd vi a notícia ontem que achei que fosse o aparelho voado pelo Ten. Edward "Butch" O'Hare na missão de 20.02.42, quando abateu cinco Bettys que atacavam o Lexington. Mas sem informações mais precisas é difícil dizer no momento.

Deve ser de algum outro piloto, mas de igual forma depende de pesquisa, e logo deve aparecer alguém mais entendido e com conhecimento para dar informações mais precisas.

De toda forma, grande achado. E o estado de conservação dos aparelhos é muito bom, e mais espetacular é se encontrarem próximos do navio.

Todo cuidado é pouco, a partir de agora, com os catadores de sucata asiáticos. Eles já fizeram a limpa em vários locais, removendo navios afundados sem se preocuparem com sua designação como túmulo para os que neles morreram. O Exeter, por exemplo, sofreu esse destino. Acredito que a profundidade em que está o Lexington impeça as ações desses piratas.

[  ]s

Os aviões devem ser parte dessa turma aqui.

sinking coral sea deck

No site da Navsource essa foto tem o seguinte texto

"View on the flight deck of USS Lexington (CV-2), at about 1500 hrs. on 8 May 1942, during the Battle of the Coral Sea. The ship's air group is spotted aft, with Grumman F4F-3 fighters nearest the camera. SBD scout bombers and TBD-1 torpedo planes are parked further aft. Smoke is rising around the after aircraft elevator from fires burning in the hangar. Note fire hose, wheels, propellers, servicing stands and other gear scattered on the flight deck."

Attachments

Fotos (1)
Lucianocf posted:
Brettas posted:

E o Wildcat com marcas F-5 e quatro vitórias... de quem seria? Beleza de foto!

Brettas,

Fiquei super empolgado qd vi a notícia ontem que achei que fosse o aparelho voado pelo Ten. Edward "Butch" O'Hare na missão de 20.02.42, quando abateu cinco Bettys que atacavam o Lexington. Mas sem informações mais precisas é difícil dizer no momento.

Deve ser de algum outro piloto, mas de igual forma depende de pesquisa, e logo deve aparecer alguém mais entendido e com conhecimento para dar informações mais precisas.

De toda forma, grande achado. E o estado de conservação dos aparelhos é muito bom, e mais espetacular é se encontrarem próximos do navio.

Acredito que não deve ser difícil identificar o piloto pelas marcas do caça.

Se puderem identificar o Buno, com a identificação 'F-5' não será difícil.

Tentei achar os dados do -3 do O'Hare, mas não tive sucesso. Mas logo, logo vão pipocar as dados dos aparelhos achados, como quais pilotos usaram quais aparelhos. Um já apareceu num dos comentários do links acima.

Se for viável, acredito que talvez tentem recuperar ao menos um ou dois TBD's. Salvo engano, nenhum restou ao final da guerra, os sobreviventes pós-Midway sendo utilizados até o fim em unidade de treinamento.

Pesquei o seguinte comentário na Model Warships sobre o Wildcat com quatro marcas de vitória.

"Butch was not on board LEX at Coral Sea, and neither was VF-3, though their Wildcats had been turned over to VF-2 which sailed with LEX. Butch was on a rock star tour around the States after he received the Medal of Honor. He returned to Hawaii to say goodbye to the VF-2 CO, a friend of his, before they (VF-2) left on LEX for what would turn out to be Coral Sea. At that time he was able to take F-15, the MoH flight aircraft, up for one last hop before it was turned over to VF-2. No sentimentality when aircraft are in short supply.


The picture of the Wildcat shown in the videos was not F-15, though it was clearly from VF-3 because of the Felix emblem. F-15 had five kill flags. The Wildcat in the photo looks as though the aircraft number had been changed - the original number perhaps painted out under the circular patch of darker paint. Looks like the number showing is a 3 or possibly a 5.


Source: "Fateful Rendezvous, The Life of Butch O'Hare", Ewing & Lundstrom."

 

paulors posted:

Todo cuidado é pouco, a partir de agora, com os catadores de sucata asiáticos. Eles já fizeram a limpa em vários locais, removendo navios afundados sem se preocuparem com sua designação como túmulo para os que neles morreram. O Exeter, por exemplo, sofreu esse destino. Acredito que a profundidade em que está o Lexington impeça as ações desses piratas.

[  ]s

Pensei o mesmo. 

em todo casonaquela ´profundidade,  sem luz, baixa  temperatura,  e  pouco oxigenio  para  corroer o metal não é  de todo impossivel que mesmo em  70 -80 anos  os aviões ficaseem com aspecto regular de conservação..... se houverem exploradores  serios  dificilmente seria colhido um dos aviões (no maximo por  exemplo uma  plca de  bronze  de identificação ou  um sino, , pois o local e para  todos os  efeitos um cemiterio maritimo  e a  profundidade  tornaria  custos  muito proibitivos... ...porem  como nem sempre o fator  moral conta nestes  tempos...plastiresiaçs  paulo r morgado  sp s- sp 

Rezende, esse das fotos ao menos não estão. Pode-se se ver que estão no leito do mar.

Havia mais de vinte aparelhos no convés de voo qd do afundamento. Ao afundar, muitos com certeza se desprenderam das amarras afundaram independente do navio, mas esses parecem ter ficado tempo suficiente ligados a ele para permitir serem achados - ao que tudo indica - próximos dos destroços.

Por ser considerado um túmulo militar, nem em mil anos deve-se tocar no navio. Mas os aparelhos poderiam sim ser recuperados. Dará um bocado de trabalho, afinal são quase 3000 m de profundidade, mas a tecnologia robótica está em passos acelerados e acredito ser possível.

O mais importante será como manter as estruturas no estado atual, pois uma vez retiradas das condições ambientais em que se encontram vão se deteriorar rapidamente em contato com o ar da superfície.  

Incluir Resposta

Curtidas (1)
ArmouredSprue
×
×
×
×