Adrix posted:

Também não tenho culpa. Parei de fumar e passei a gastar em kits.

Caixão não tem gaveta. Quem vier depois decida o que fazer deles.  Estarei morto mesmo...

ACABOU, PASSA A RÉGUA....

PERFEITO.

Mas não sei não, acho que volto para ver o que vão fazer com eles....

Mantenho um arquivo, atualizado, em Excel com todos os kits, inclusive com os preços....

Se eu for primeiro e a o querida ver a lista......

 

Até que é estiloso, pintei as grades com o verde interior de jato russo e a escada também, para saberem que a escada é deste compartimento.

Adrix posted:

Também não tenho culpa. Parei de fumar e passei a gastar em kits.

Caixão não tem gaveta. Quem vier depois decida o que fazer deles.  Estarei morto mesmo...

Perfeito. Ultimamente estou pensando da mesma forma. O que puder montar, monto. O que não conseguir, fica lá até alguém resolver dar um fim neles. Não estarei aqui para ver mesmo.

Abraços

Outro problema comum aos modelistas, "espaço"...

Em fase de reorganização no escritório apenas...

 

Conheço gente que tem mais do estes.

Eu mesmo já cheguei a ter 500 kits!

Hoje, tenho menos, talvez uns 300...

Difícil é montar, guardar é fácil.

O problema , quase sempre, é o tempo.

No meu caso também, e mais, ter um lugar para deixar o kit montado e seguro após terminado.

Em geral, compramos o que gostamos e acaba sendo uma escolha de Sofia escolher o que mandar para frente.

No final, não ter dinheiro para comprar o que se quer ainda é o melhor freio para o plastimodelista...eventualmente, o único.

Flávio T-6-Tiger 26 posted:

So pra enriquecer as informações do tópico, estou vendo várias fotos com kits w a minha pergunta e: Cada caixa tem somente um kit ????

Isso era uma prática antiga, dos tempos que pra comprar kits importados, só na mão dos muambeiros da Varig, que picotavam os kits pra poder trazer mais em menos espaço.   Eu fui um que abracei a ideia e inclusive piquei muitos kits que estavam íntegros só pra compactar a coleção.  

Quando a gente acredita que vai montar tudo (ainda que só seja uma vontade sincera), voce pouco liga pra kit intacto ou picado, com ou sem caixa.  Mas quando chega a hora de se desfazer de um kit é que se percebe a diferença que isso faz.  Um kit picado e sem caixa não pode ser vendido ao preço de um intacto e nessa eu estou sentindo a dificuldade nessa minha troca de escalas...

Agora, pouco importa ter mais kits que a expectativa de vida permita montar.  O que ficar pode até ajudar a família a pagar o funeral...

Tens razão, sem caixa o kit perde o estado de "mint" e o valor para coleção, tenho kit que não vou montar, é para colecionar mesmo, caixa de 40 anos atrás em boas condições e o conteúdo também, para mim é um prazer manusear estas relíquias e perceber que refletem uma época.  Por um breve período no passado andei me desfazendo de caixas e colocando vários kits em uma mesma caixa, agora tenho feito as caixas usando xerox colorida sobre a caixa original colado a papel de gramatura similar, ainda assim há 3 caixas de papelão lotados com kits "in the bag", as vezes resgato uma raridade quando consigo a imagem da caixa na internet, coisa impossível antes da net...

A caixa lacrada do Sopwith "Roy Brown" 1/28 da Revell nacional início da década de 70 nunca irei montar, as duas caixas "limpas" ao lado embaixo foram confeccionadas e o resultado final é aquela caixa do S.E5 Revell 1/72..

 

Já tive mais de 200 ( anos 90 e depois Webkits ). Vendi um monte, guardei outro tanto, fiquei sem montar, recomecei, fiquei sem montar de novo (algo meio cíclico comigo), recomecei (pela enésima vez), e no feriado do dia 02/11 montei um Willow das peças na árvore à pintura num dia. Dia seguinte, folga de outro feriado, um Tucano das peças na árvore à pintura num dia.

E nas minhas férias, se coincidir com a "vontade de montar e pintar", um Fw-200 Condor. Em vacuum form e na 1/48 ...

Montei um Arado 68 1/48 em vacuum e uma das bombas voadoras do kit do Condor e gostei desse tal de vacuum. Se não tomar cuidado, voa se a janela estiver aberta, hehehe.

Bom pessoal, falando de quantidade, eu devo ter perto de 3000 kits, sem exagero... No momento, eu estou fazendo uma arrumação geral e aproveitando pra fazer uma listagem.. O problema, é que tenho em alguns casos, mais de um kit dentro de uma caixa e aí fica bem difícil, mas é uma das maneiras de arrumar espaço... Mesmo assim, o quarto e a estante onde eles ficavam, já não tem mais espaço... E no quarto de dormir, já tem kit grande em cima do guarda-roupa...

Eu já tenho tanto kit que já começaram a invadir a sala do meu pequeno apê... Acabei virando um acumulador de kits, mas agora estou me desfazendo de muita coisa e tentando me restringir a alguns temas ainda... Uma coisa da qual eu não abro mão é da minha coleção de kits antigos da Revell, mas tenho alguns clássicos de outras marcas... 

Claro, isso só foi possível, pelo simples fato de não ter esposa, nem filhos, nem empregada, nem gato e nem cachorro... E namorada? Bom, ou eu banco uma ou banco os kits... Os kits tem a vantagem de não reclamarem, de não ficar roncando no teu ouvido e de não ficarem enchendo o teu saco toda hora...rsrsrs

Tem de tudo um pouco, mas aviação é a maioria, seguido de militaria e de naval.

Eu pretendo uma hora dessas colocar algumas fotos do meu "pequeno" acervo...

No momento, tenho na bancada, um Aro CF-100 Canuck da Hobbycraft 1/72, sendo preparado para um GB que foi aberto... além disso, estou com outros na linha de montagem para o Salão da APRJ do ano que vem, sendo 6 no total.. Tem um hidro, um jato, um civil, dois bombardeiros e um treinador... É bastante trabalho!!!

Ah, e dois navios na 1/350 que pretendo retomar em breve: um King George e um Marat...

Como podem ver,  pouca coisa....   

Grande abraço a todos.

Zaitzev, bom dia, gostei dos seus modelos de caças soviéticos...Por acado você esta vendendo os ?

 Nossa eu vi o Mig 23, ja imaginei , este MIG no estilo da força aérea especial da Ex-Tchecoslovaquia.... Vixi....

Vamos lá gente, vamos falar apenas sobre o que temos na bancada e o que tem em estoque.

Estou me divertindo com os relatos de todos vocês e a história de kits invadindo outros comodos da casa, pois já passei por isso e hoje estou um pouco mais controlado. rs!!!

Sei de um amigo, o Paulo Kits ou o JEP, que está no mesmo barco e se ele resolver fotografar o cafofo imagino que eles vão acabar ficando enterrado sobre uma pilha de kits se abrirem a porta do quarto. rsrs!!!

Attachments

Images (1)
Luis MIG29 posted:

Zaitzev, bom dia, gostei dos seus modelos de caças soviéticos...Por acado você esta vendendo os ?

 Nossa eu vi o Mig 23, ja imaginei , este MIG no estilo da força aérea especial da Ex-Tchecoslovaquia.... Vixi....

Oi Luis.

Não estão à venda. Meu acervo de VVS é muito pequeno. Estou querendo é aumentar.

O Mig - 23 foi presente da digníssima, não dá para vender, rsrsrsrsr...

Realmente é difícil escolher o que falta mais, tempo para montar ou espaço para guardar!
 
Antes do Webkits eu já tinha bastante coisa em minhas Kitkumbas, incluindo alguns Revell antigos, que meus colegas chamavam de "Mofokits"
 
Com o Webkits vendi muitos, porém comprava ainda mais, então resolvi fazer só 1/35 e separei todos outros itens em lotes.
 
Mesmo ocupando pouco espaço, me desfiz de uns 60 Militares "Escala Braille":
 
Em seguida, abri mão dos meus Aviões 1/72, as caixas abaixo contém uns 90 montados e mais 30 desmontados (primeira pilha da esquerda), a maioria picados:
 
Com o tempo, passei adiante minhas outras coleções.
 
Fico imaginando, caso tivesse mantido tudo, quantos teria hoje...
 
PlastiAbraços

Vamos a contagem considerando a data de hoje....

5 montando:

B-26 Marauder1:72Revell - Brasil
Fairchild A-10A 1:72Revell / Matchbox
DC-10 Douglas Varig1:144Revell - Brasil
AH-1S Cobra Helicopter1:48Monogram
Ferrari 360 Spider1:24Revell


4 reformando:

B-25 B Mitchell1:48Revell - Brasil
Corsair A-7A1:72Revell - Brasil
Discovery Space Shuttle1:72Revell - Brasil
U.S.S. Yorktown1:530Revell - Brasil

 

Estoque:

87 kits novos: aviões, carros, barcos,  veleiros, militaria, star wars, star trek e outras series de TV.

20 Kits antigos que precisam ser reformados: a maioria da Revell Brasil

Montados:

81 kits

Total: 197.

Isso tudo em 40 anos de plastimodelismo. Tenho todos os kits desde comecei aos 12 anos.

Como gosto de numeros 'redondos' quero chegar a 200, depois 300....

As fotos posto depois.

Abs

Guacyr. posted:

Só para amedrontar o Assef!

O bom de ver coisas assim, é que você começa a rever seus conceitos sobre "bancada bagunçada", rsrs...

Valeu Guacyr, isso aliviou a consciência do Jet 

Já no quesito segurança, nota dez !

Abraço ! 

... Os kits tem a vantagem de não reclamarem, de não ficar roncando no teu ouvido e de não ficarem enchendo o teu saco toda hora...

Como disse o nosso amigo Capitão Aza, quando tudo te abandona lá estão os kits que sempre estão contigo, nos  bons e maus momentos...

Parodiando uma frase de Cicero (43 A.C) sobre os livros, os kits são alimento na juventude, encanto na idade madura, ornamento na prosperidade, refúgio e conforto na desgraça...

Rapaz!!!!!

Penso da mesma forma, pois quando estou muito pra baixo é quando geralmente eu me enterro no meio dos kits e vou montar e pintar os que tenho aqui. 

ha um  problema  tecnico  apra tirar  a foto dos  3000 - - e  que ele  ainda  tá  tentando achar um  lugar no meio da  pilha de  kits  para  poder   apontar e  tirar a  foto.......ou  tá  tentando  encontrar uma maquina que  faça a  foto de  3d a  360 graus em qualquer direção.......embora eu também não possa reclamar  muito  pois o  estoque  ja virou  loja---ser -boxmodelista  é  dose....plastiresiabços paulo r  morgado 

como dizem no popular.......plástico estireno  não  é droga....... mas que vicia,  vicia......  ...

plastiresiabços -   paulo r morgado  sp - sp ...

Faz tempo que não posto nada...

Minha história: comecei a montar kits em 1.993 aos 23 anos. Casei com 27, portanto, a chefa já sabia que eu montava e aceitou sem problemas. Tenho hoje montados e na prateleira em torno de 440 kits. Cheguei a montar 54 em um ano. Aviação, militaria, naval, na 1/72, 1/48, 1/35, 1/700, dioramas, enfim. Participei de uns 3 opens em Catanduva, um em Ribeirão Preto e 2 GPCs. Ganhei bastante premio, tá tudo guardado e muitas medalhas expostas junto com os kits. Até ai vai bem. Nota: tenho ainda em torno de 400 kits pra montar guardados em casa, fora os que minha menina e meu menino também tem. Aqui em casa a Adriana e meus filhos já montaram comigo.

Agora vem a parte complicada...

Eu participava ativamente de todos os foruns de modelismo que podia, coordenava GBs aqui (e em outros foruns também), montava bastante neles e na bancada virtual e participava também do Off Topic (freneticamente, por sinal). Um belo dia um tremendo de um idi... que tinha aqui resolveu fazer palhaçada com alguns amigos meus e comigo e o negócio ferveu. Quando perceberam que ele estava procurando criar situações contra a gente e nada verdadeiras, passou-se a mão na cabeça dele (mesmo com nosso protesto formal) e alguns "moderadores" moderaram a favor dele (lógico que tivemos apoio de outros também), ai perdi o interesse de participar, de coordenar GBs num site que valorizava o pulha e deixei a coordenação, nunca mais participei, não tenho mais vontade, enfim. Mas continuei montando meus kits. Sem postar aqui, mas montando. Podem observar que não tem nada meu de montagem já faz um bom tempo.

Terminei meu último no final de 2.014, um Mercedez 4500 Maultier alemão, 1/35. Logo após comprei outra casa, embalei tudo e mudamos. Cinco dias depois a Adriana foi fazer uma cirurgia e quase morreu. Ai eu percebi que o hobby de plastimodelista é lindo, desestressante, mas solitário. Eu vivia trancado no meu mundinho montando kitinho e o pau comendo no mundo, eu nem ai. As crianças se pegando, ter que cobrar as tarefas, tudo era coisa pra Adriana resolver, eu montava kits e me desestressava, stress era pra ela. Só não sabia que poderia perde-la tão facilmente, e como isso doeu. Graças a Deus ela está bem, tudo passou.

Com isso percebi que o tal do hobby desestressante era solitário.

Eu deixava minha família de lado pra montar kits, pra me preocupar em coordenar e fazer tabelas pra essas mer... de GBs e a família ficava de lado (tremendo trouxa que eu fui). Hoje não troco mais um momento sequer de tempo com minha família pra ficar montando kit. Tenho um monte começado, mais de 10, sabe-se lá quando termino, mas não tenho mais pressa. Acho até que já perdi muito da mão de modelista, tenho que pesquisar muita coisa, não me lembro mais de cabeça a cor do interior dos aviões ingleses da segunda guerra, por exemplo, e não tá me fazendo falta, acreditem.

Enfim, tenho na bancada mais de 10 kits, perto de 440 montados, mais de 400 pra montar e, sinceramente, acho hoje que eu devia ter aproveitado melhor o dinheiro que gastei comprando esses kits que estão guardados. Meu moleque diz que quer se aperfeiçoar nas montagens, quem sabe seja um incentivo pra eu voltar a montar? Pode ser, mas hoje não estou tão empolgado assim.

Até pra bater foto pra mostrar os kits montados, a fase de montagem, os kits guardados pra vcs verem, sei lá, to sem saco até pra isso. Acho que tá passado da hora de criarem ferramentas para os foruns de maneira que se bata uma foto durante uma postagem e ela saia no post, tipo whatsapp por exemplo. Ficar fotografando, baixando, tratando, postando em photobucket, isso é um saco! Já tô meio sem.

Não tenho muito mais saco pra ir em opens também e ficar vendo os "pica da galáxia" brigando por causa de ter perdido uma medalhinha, mas acho que ainda vou em algum qualquer dia pra rever bons amigos que fiz através do hobby (mesmo que tenha que rever outros nem tanto), mas faz parte.

Bom, como acho que o tópico é pra gente colocar nossa história, essa é a minha.

Abraços, pessoal!

 

oswaldo antonelli posted:

Faz tempo que não posto nada...

Minha história: comecei a montar kits em 1.993 aos 23 anos. Casei com 27, portanto, a chefa já sabia que eu montava e aceitou sem problemas. Tenho hoje montados e na prateleira em torno de 440 kits. Cheguei a montar 54 em um ano. Aviação, militaria, naval, na 1/72, 1/48, 1/35, 1/700, dioramas, enfim. Participei de uns 3 opens em Catanduva, um em Ribeirão Preto e 2 GPCs. Ganhei bastante premio, tá tudo guardado e muitas medalhas expostas junto com os kits. Até ai vai bem. Nota: tenho ainda em torno de 400 kits pra montar guardados em casa, fora os que minha menina e meu menino também tem. Aqui em casa a Adriana e meus filhos já montaram comigo.

Agora vem a parte complicada...

Eu participava ativamente de todos os foruns de modelismo que podia, coordenava GBs aqui (e em outros foruns também), montava bastante neles e na bancada virtual e participava também do Off Topic (freneticamente, por sinal). Um belo dia um tremendo de um idi... que tinha aqui resolveu fazer palhaçada com alguns amigos meus e comigo e o negócio ferveu. Quando perceberam que ele estava procurando criar situações contra a gente e nada verdadeiras, passou-se a mão na cabeça dele (mesmo com nosso protesto formal) e alguns "moderadores" moderaram a favor dele (lógico que tivemos apoio de outros também), ai perdi o interesse de participar, de coordenar GBs num site que valorizava o pulha e deixei a coordenação, nunca mais participei, não tenho mais vontade, enfim. Mas continuei montando meus kits. Sem postar aqui, mas montando. Podem observar que não tem nada meu de montagem já faz um bom tempo.

Terminei meu último no final de 2.014, um Mercedez 4500 Maultier alemão, 1/35. Logo após comprei outra casa, embalei tudo e mudamos. Cinco dias depois a Adriana foi fazer uma cirurgia e quase morreu. Ai eu percebi que o hobby de plastimodelista é lindo, desestressante, mas solitário. Eu vivia trancado no meu mundinho montando kitinho e o pau comendo no mundo, eu nem ai. As crianças se pegando, ter que cobrar as tarefas, tudo era coisa pra Adriana resolver, eu montava kits e me desestressava, stress era pra ela. Só não sabia que poderia perde-la tão facilmente, e como isso doeu. Graças a Deus ela está bem, tudo passou.

Com isso percebi que o tal do hobby desestressante era solitário.

Eu deixava minha família de lado pra montar kits, pra me preocupar em coordenar e fazer tabelas pra essas mer... de GBs e a família ficava de lado (tremendo trouxa que eu fui). Hoje não troco mais um momento sequer de tempo com minha família pra ficar montando kit. Tenho um monte começado, mais de 10, sabe-se lá quando termino, mas não tenho mais pressa. Acho até que já perdi muito da mão de modelista, tenho que pesquisar muita coisa, não me lembro mais de cabeça a cor do interior dos aviões ingleses da segunda guerra, por exemplo, e não tá me fazendo falta, acreditem.

Enfim, tenho na bancada mais de 10 kits, perto de 440 montados, mais de 400 pra montar e, sinceramente, acho hoje que eu devia ter aproveitado melhor o dinheiro que gastei comprando esses kits que estão guardados. Meu moleque diz que quer se aperfeiçoar nas montagens, quem sabe seja um incentivo pra eu voltar a montar? Pode ser, mas hoje não estou tão empolgado assim.

Até pra bater foto pra mostrar os kits montados, a fase de montagem, os kits guardados pra vcs verem, sei lá, to sem saco até pra isso. Acho que tá passado da hora de criarem ferramentas para os foruns de maneira que se bata uma foto durante uma postagem e ela saia no post, tipo whatsapp por exemplo. Ficar fotografando, baixando, tratando, postando em photobucket, isso é um saco! Já tô meio sem.

Não tenho muito mais saco pra ir em opens também e ficar vendo os "pica da galáxia" brigando por causa de ter perdido uma medalhinha, mas acho que ainda vou em algum qualquer dia pra rever bons amigos que fiz através do hobby (mesmo que tenha que rever outros nem tanto), mas faz parte.

Bom, como acho que o tópico é pra gente colocar nossa história, essa é a minha.

Abraços, pessoal!

 

Oswaldo,

primeiramente, muito bom vê-lo por aqui. Como você mesmo relata, ja faz tempo (e faz falta).

Seu relato é de uma sinceridade rara e impressionante por isso, mas não surpreendente, sei bem como é esta estória de sentar no nosso mundinho solitário e mergulhar no hobby, desestressando, enquanto o mundo, a família, ali do lado, continuam em seu frenético ritmo, sem nosso apoio ou nossa presença.

Tenho 4 filhos de dois casamentos, três casados e que ja me deram 8 netos e uma enteada (até agora) e o mais novo dos filhos tem apenas 15 anos.

Eles sabem como o pai deles gosta de, no fim de semana, "montar o circo" dos aviõezinhos, ouvir rock "clássico" e mergulhar no mundo da segunda guerra, quebrando a cabeça para descobrir a cor exata do porão de rodas daquele modelo de avião, se aquele outro tinha ou não aquela entrada de ar ou se aquele esquadrão manteve as mesmas identificações depois de mudar de frente.

Tentei traze-los pro hobby para compartilhar (palavra destes tempos de Facebook e Whatsapp) da emoção e do prazer de (re)construir algo histórico e belo, na engenhosidade de seus engenheiros criadores, na capacidade dos operários de faze-los em série, dos mecânicos e pessoal de terra em mante-los em condições de cumprirem suas missões e na coragem de seus pilotos em usa-los para a defesa daquilo que acreditavam ser o certo, fracassei. Segundo os depoimentos colhidos, é legal, mas demora e exige uma paciência que o imediatismo desta geração não esteja disposta a ter.

Então, resolvi me juntar a eles, e isso me faz ter muito menos tempo para o plastimodelismo. Mas estou vendo netos crescerem, e um dos filhos encontrar o hobby dele (faz cervejas artesanais) que eu, gentilmente, submeto a minha apreciação, outro filho, o mais novo, foi campeão interescolar de volleyball e vice-campeão estadual. A patroa já conta comigo para as deliciosas idas ao shopping para dar opinião em roupas, sapatos, bolsas e bijuterias e ainda reclama que eu não entendo muito mas eu estou lá, participando.

Tudo isso me fez mais feliz e os fez mais feliz, mas como disse o Ian (o mais novo), "pai, faz parte de ti fazer aviõezinhos, não te vejo completamente feliz sem seus quebra-cabeças 3D, tira uns dois fins de semana por mês e vai ouvir teus rocks e se divertir, você cria para si, pra sua comunidade e volta feliz e melhor para nós". Isso me fez reavaliar, e hoje entendo que "montar meu circo" de vez em quando os faz feliz também, pois me fazendo feliz, me faz melhor para eles (pergunta a Dona Adriana a opinião dela).

Não sou tão regular no hobby e, as vezes, passo mais de um mês sem tocar num modelo, mas quando o faço, não me sinto mais culpado ou egoísta, pois sei que faz parte do meu equilíbrio e que voltarei mas relaxado e tranquilo para as algazarras dos netos e as compras no shopping.

e antes que digam que já sou velho demais, sou de 1960 e em plena forma (só não me perguntem de quê), rsrs.

Por isso lanço o movimento Volta Oswaldo, as pessoas de bem da Webkits é que foram penalizadas com seu exílio.

KKKKKKKKKKKK Ruy, esse movimento "volta Oswaldo" acho que vai dar muito trabalho procês, a menos que eu seja convencido (financeiramente) a tanto. 

Rapaz, já é bom ter filhos, imagina netos, deve ser uma aventura daquelas que eu pretendo ter mais pra frente.

Ruy, pela Adriana eu deixo os kits parados ainda por um bom tempo e aproveitamos pra ver os filhos crescerem, participando mais desse crescimento. Meu moleque tá com 12 e a menina 16. Ele fala de vez em quando em estudar engenharia mecânica, parece que gosta disso, e de montar kits. Talvez isso me faça voltar mais pra frente, pra animá-lo, pode ser um passo rumo à engenharia ou não, sei lá, mas vale a pena, ainda vou fazer.

Tenho um Opala 78 e abrimos neste ano uma associação de antigomobilismo aqui, sou secretário dela. Alguns finais de semana estamos participando, em família, de encontros de veículos antigos, fazendo novas amizades, mas tudo regrado, controlado, sem muito exagero. No caso do plastimodelismo chego a te dizer que exagerei muito, fui frenético no rítmo das montagens, nas compras, em querer participar de opens, ai veio a decepção com pessoas, com alguns que julgava amigos aqui na WK e que participavam junto comigo de opens por conta do episódio que mencionei lá em cima, mas foi bom. Me fez ver que mesmo dentro do hobby que eu achava que era composto só por iluminados seres do bem também tem gente desqualificada e isso quebrou meu ritmo.

Este motivo aliado à cirurgia da Adriana me afastaram da bancada, me fizeram repensar. Acho pouco provável hoje o "volta Oswaldo" em pouco tempo. Se eu participar mais da WK será pra bater papo com amigos que realmente importam e que prezo como você, mas não é isso que o povo da direção quer, é só pra postar foto de montagem (pelo menos pra maioria), ai sinceramente não vou fazer, por isso tenho participado pouco. Mas não se preocupe, um dia volto.

Entendo que os kits que tenho pra montar foram um gasto desnecessário, porém vão servir ainda pra mim e para meus filhos ou netos, portanto não vendo, não os dou de presente, enfim, deixa lá, um dia irão pra bancada.

Abração enorme, meu amigo.

Rapaz,

Lendo esses relatos, pude verificar que isso também se aplica em meu caso, pois geralmente quando estou muito estressado com alguma coisa, geralmente eu entro no cafofo e me enterro no meio dos kits, começo a pesquisar, montar e a pintar os kits, realmente é uma terapia para os dias ruins, porém, o problema é que esquecemos a família e até mesmo de viver, pois nos fechamos dentro de nosso mundo e ali ficamos, só que a vida passa rápido e aí quando nos percebemos já se passaram muitos anos e não pudemos aproveitar algumas oportunidades únicas.

Mas voltando ao tema, vamos continuar na montagem e no que tem em estoque, pois na atual conjuntura é o que me resta. rsrs!!! 

Se tiverem fotos, participem com as "ibagens, quero ibagens! Corta pra mim com as ibagens!" rsrsrs!! 

Minha bancada está uma loucura, que até resolvi mudar de comodo e depois mando uma foto. rsrsrsrs!!! 

CLEDSONSALES posted:

Rapaz,

Lendo esses relatos, pude verificar que isso também se aplica em meu caso, pois geralmente quando estou muito estressado com alguma coisa, geralmente eu entro no cafofo e me enterro no meio dos kits, começo a pesquisar, montar e a pintar os kits, realmente é uma terapia para os dias ruins, porém, o problema é que esquecemos a família e até mesmo de viver, pois nos fechamos dentro de nosso mundo e ali ficamos, só que a vida passa rápido e aí quando nos percebemos já se passaram muitos anos e não pudemos aproveitar algumas oportunidades únicas.

Mas voltando ao tema, vamos continuar na montagem e no que tem em estoque, pois na atual conjuntura é o que me resta. rsrs!!! 

Se tiverem fotos, participem com as "ibagens, quero ibagens! Corta pra mim com as ibagens!" rsrsrs!! 

Minha bancada está uma loucura, que até resolvi mudar de comodo e depois mando uma foto. rsrsrsrs!!! 

Se aplica a meu caso também. A 10 anos atrás saí da casa de meus pais para me virar sozinho e curtir meu hobby. De repente me vi envelhecendo e só. Achava que iria passar o resto de minha vida desse jeito, e comecei a ter medo. Ano passado conheci uma pessoa maravilhosa e me casei com ela. Uma mulher divina, literalmente me tirou do buraco. Elavja tinha um filho de um relacionamento anterior, sem problema, pacote completo, e atualmente tenho ido pouco ao cafofo. Vida em família é muito bom. Ela me diz que tem orgulho do meu hobby e até me incentiva a me perder um pouco nesse "mundo maravilhos", faz bem pra sua cabeça, diz ela. Me vi em algumas partes dos relatos dos colegas, acho que estou no caminho certo. Não sei ao certo quantos kits eu tenho em estoque, acho que tenho pelo menos uns 6 na fila de espera para terminar, esperando o momento certo. E assim vou seguindo meu caminho.

Um grande plastiabraço para todos.

CLEDSONSALES posted:

Se tiverem fotos, participem com as "ibagens, quero ibagens! Corta pra mim com as ibagens!" rsrsrs!! 

Pensei em só escrever, desconhecia tal necessidade...

Então vou tirar umas fotinhos, mas já aviso para quem faz 1/35, não são tantos kits assim, mas podem haver algumas cenas chocantes

Atualizando minha postagem inicial, acabei aquele que estava na bancada, agora estou com outros 3 em montagem e o estoque está em 191.

PlastiAbraços

CLEDSONSALES posted:

hahahaahahaha!!!  Sei como é isso, logo logo vira uma bagunça novamente. rsrs!!!

Já está bagunçada de novo!

Nem me arrisco. Sei que tem gente com mais caixas que eu por aqui (BSB) mas estou com uns 560 kits entre montados, montando e encaixotados (80%)

Incluir Resposta

×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×