Skip to main content

Pessoal, tenho visto algo que, hÁ uns dez anos, jamais imaginaria. Vi um amigo jogar uma quantidade enorme de revistas de plasti no lixo ! Simplesmente ele não tinha mais espaÇo para aquilo tudo, e muito do que era novidade na Época de muitas publicaÇÕes, hoje jÁ É manjado. ConheÇo outro grande modelista e amigo meu que estÁ sÓ tomando coragem para jogar uma enorme quantidade de revistas como Military Modeling no lixo. Ele me disse que ainda tem esperanÇa de encontrar alguÉm que as queira para a finalidade delas, mas estÁ muito dificil, atÉ de graÇa. Tem um caso de outro modelista no Rio que arrancou sÓ as pÁginas que o interessava mais e o resto foi pro catador de papel. Conversei com o Augusto sobre uma biblioteca da APRJ, mas ele me disse que eles jÁ estão com uma quantidade enorme de revistas e nem tem mais espaÇo fÍsico para arrumar tudo aquilo, quanto mais receber mais doaÇÕes.

Que coisa ... estranha, e triste. É isso mesmo, vocÊs tambÉm jogaram suas antigas Fine Scale, Replic, Military Modelling no lixo ? O que fizeram ? Pergunto porque nunca fui comprador, então não estou com esta questão.

Original Post

Replies sorted oldest to newest

A questão é que com o advento da internet e informática a obtenção e armazenamento de informações ficou muito mais prático. Num simples pendrive é possível guardar arquivos equivalente a dezenas ou até centenas de revistas. Como o custo do espaço nos centros urbanos tem aumentado cada vez mais, ter espaço pra armazenar essas publicações se tornou dispendioso.

 

Realmente é uma pena ver esse material ir pro lixo. No mínimo eu procuraria digitalizar por meio de escâner o acervo antes de me desfazer dele.

 

 

 

Há algum tempo atrás Rogerio, fiz a mesma coisa. mas não joguei fora. Vendi muita coisa para sebo. Muitos exemplares da Fine scale e Military, inclusive encardernadas. Claro que não pagam muita coisa, mas pelo menos, não foram para o lixo.

Hoje em dia, tenho optado pelas revistas em formato digital pela facilidade de aquisição, sem falar que não ocupa mais espaço físico.

fiz o mesmo ano passado com algumas FLAP Internacional e Avião revue, entre outras.... era um pequeno lote que ocupava espaço e como não tinham muito de aviação militar, despachei mesmo!

 

Quanto a revistas de plasti, o fato é que uma breve pesquisa na web lhe traz até mesmo VIDEOS com tutoriais completos (e já começa a aparecer em portugues mesmo!) e some a isso que as tecnicas evoluiram com novos recursos e materiais então, as edições mais antigas perdem lógica em serem arquivadas!!!!

 

Um tio havia comprado nos anos oitenta aquela coleção "Grande Enciclopédia de Modelismo"... nunca montou nada e a uns dois anos me repassou ela!!! Bem, foi algo como receber um "elefante branco"!!!!!

Sinal dos tempos.

Hoje, o perfil do modelista, pela que já li por aí, é de alguém com 50 anos, com filhos encaminhados, situação financeira estável, objetivos bem delineados do hobby.

Com as pessoas, no brasil e no mundo, optando por comprar imóveis menores, seja por questão financeira, seja por idade, seja por facilidade de manter, essa situação e outras vão se suceder cada vez mais.

Entre revistas e modelos prontos, vão-se as revistas... por ora.

isso explica também a jogadinha dos fabricantes com a escala 1/48 em militaria. Imóveis menores, modelos menores.

Tenho ao redor de 200 revistas, muitos livros, e 4 assinaturas de revistas que já estão sendo canceladas. Até maio não terei mais nenhuma.

 

O que já estou fazendo é a digitalização dos artigos que me interessam nessas revistas. Elas trazem boas informações nas suas páginas, em especial as mais antigas, como dicas para scratch e planejamento de conversões, por exemplo. Mas é um trabalho chato, cansativo e até agora foram apenas 12, mas que já estão bem guardadas no PC para consulta. Em 2015, é uma coisa que quero acelerar mais.

 

Abs.

 

 

Vocês guardam todos os cadernos e livros dos tempos da escola? Acredito que não.

Eram preciosos naquele momento, pelo mundo de conhecimento e descobertas que traziam, mas depois serão apenas papéis esquecidos no tempo, o conhecimento já foi adquirido mesmo que não memorizado. Uma vez ou outra até podemos caçar um para tirar uma dúvida, mas nem mesmo dicionário em papel estamos usando.

Livros são assim, trazem o conhecimento da época em que foram publicados, assim como as revistas. Uma biblioteca é um depositário de conhecimento ou depósito de papel? Muitas bibliotecas já estão digitalizando seus acervos e este será um caminho natural, muito mais fácil de se pesquisar mas não quer dizer que não tenha suas dificuldades. Softwares de busca por palavras nem sempre conseguem identificar alguma, por exemplo. Eu mesmo, se não fosse toda esta tecnologia ainda estaria com muita informação por descobrir pela impossibilidade de se olhar milhares de páginas de jornais em sua forma física ou em microfilmes.

Mas os bons livros não se perdem, devem ficar onde possam ser vistos, livros e revistas fechadas estão mortos. Sempre haverá quem os queira ver para uma pesquisa, tirar uma dúvida, etc...

Então é toda esta soma de fatores, as técnicas que nos maravilharam hoje são comuns, os lançamentos hoje são passado. O bom seria se estas revistas fossem escaneadas e pudessem ser acessadas usando softwares de reconhecimento, facilitando consultas futuras.

Alguns anos atras, juntei umas 30 ou 40 revistas, a maioria FineScale, e levei no evento da ASP, para ver se achava interessados (de graça). Acabou ficando com o Tandil, do GPPSD, que levou para a sede.

 

No meio deste ano vim para minha cidade natal, Rio Claro, onde estava rolando uma exposição de um novo grupo de plasti que estão tentando fazer decolar aqui. Dei mais algumas.

 

Atualmente assino apenas a FineScale, e não pretendo parar, porque é relativamente barato e gosto de ler revistas de papel. Guardo-as por um ano, depois vou doando, especialmente para iniciantes. Outra vantagem de manter a assinatura da FSM é que me dá acesso ao conteúdo digital, o que me ajuda na hora de pesquisar um assunto.

 

[  ]s

 

Sidney

Last edited by Sidney

Pois é, a internet acho que foi a maior responsável por este fenômeno. Me lembro de ir a casas de amigos e ver fileiras de ponta a ponta de uma parede cobertas com a assinatura da Fine Scale de tantos anos, em ordem e aumentando. Agora tenho um amigo, um dos maiores modelistas do RJ, que me disse que não gostaria de ver o dono da granja da esquina embrulhar ovos com Koku-Fan, mas que debe acabar acontecendo isso mesmo...

Originally Posted by Rogerio77:

Agora tenho um amigo, um dos maiores modelistas do RJ, que me disse que não gostaria de ver o dono da granja da esquina embrulhar ovos com Koku-Fan, mas que debe acabar acontecendo isso mesmo...

Se o conteúdo delas for disponibilizado em meio digital, não tenha dúvida... embrulhar ovos e forrar o galinheiro.

Last edited by Sidney

Mas Bah tchê! Isso explica as ofertas de doações desse material que vieram pelo meu site há tempos passados...Baixíssima venda no mesmo e no M.L. . 

Enfim, parece mesmo que não há luz no fim deste túnel.

Abc

Chaves

 

Eu vi um caso parecido mas com material de outro uso. um amigo meu tinha uma loja de esquemas e manuais técnicos de TVs e videocassetes. Foram muitos anos juntando esse material a duras penas porque os fabricantes só forneciam para as autorizadas, aí a única maneira de obtê-los era com um amigo em uma delas.

Aí esses equipamentos se tornaram obsoletos. Foram toneladas do que agora era apenas papel velho para o lixo. E ele ainda teve que pagar um carreto para levar aquilo. É a obsolescência natural das coisas.

As nossas duraram um pouco mais pela nossa mania de guardar carinhosamente essas revistas. Mas tudo tem um fim, um dia.

 

[].

  Comigo a ASAS, FLAP, RFA e outras são devidamente destrinchadas e guardo apenas os artigos que me interessam. Os livros e monografias ainda mantenho, até porque não é muita coisa, mas quase não compro mais este tipo de publicação. Tenho 3 gavetas de fichário abarrotadas de páginas de revistas e, infelizmente, não tenho saco para escanear tudo... então ainda vou mantendo. MAS acho que, se conseguir ir fazendo esta digitalização aos poucos, esse material separado também será eliminado... aí só restarão as monografias e livros!

 

  Caminho natural para quem precisa arrumar espaço e tornar as coisas mais acessíveis.

 

  Um abraço a todos.

Caros amigos

 

Vejo que a maioria dos amigos se desfazem das revistas por questão de espaço e praticidade (o que acaba acontecendo mais cedo ou mais tarde)

 

Hoje é até fácil assinar revistas em formato digital, o que facilita, e muito, o armazenamento e a consulta.

 

Mas as vezes temos pequenas e agradáveis surpresas com revistas velhas!!!

 

Faz pouco tempo ganhei do amigo Cláudio Silveira 2 revistas da Airfix Magazine do início dos anos 80, e tinha uma reportagem sobre como converter um Lancaster para utilizar motores Rolls-Royce Merlin 85 (o mesmo do Avro Lincoln), inclusive com as medidas na 1/72 e o serial do bicho (que jamais achei em lugar algum, mesmo no recente livro da SAM sobre o Lancaster!!!)

 

Como aprecio estas versões malucas/diferentes, adorei ter recebido aquelas 2 pequenas revistas de folhas amareladas!!!!!

 

Agora só espero ter tempo p/ fazer a conversão, assim que resolver o problema dos decais!!!!

 

Sigo colecionando a ASAS e a RFA (tenho todas), já que, pelo menos por enquanto, ainda tenho espaço p/ guardar.

 

Guardo algumas poucas Flap (tenho as 3 que traziam uma excelente reportagem, com desenhos e plantas, dos projetos da EMBRAER) e Tecnologia e Defesa (só quando gosto muito de alguma reportagem).

Last edited by Luftsturm

(KKKKKKKKK)

 

Aproveitando a oportunidade, lá vem eu de novo "meter o pau" na Revista Força Aérea, que foi responsável pela minha parada de comprar revistas...

 

NÃO.... hoje não vou meter o pau, e sim agradecer...

 

Colecionava a Revista Força Aérea desde o nº 01.... na 51 fiquei sem e a editora me deu as costas....parei aí minha coleção...

 

ENTÃO...Hoje agradeço a Editora pela falta de apoio que me fez economizar meu rico dinheirinho...

 

FOI DEVIDAMENTE SUBSTITUÍDA PELA INTERNET...

Originally Posted by Eduardo Boldo:

(KKKKKKKKK)

 

Aproveitando a oportunidade, lá vem eu de novo "meter o pau" na Revista Força Aérea, que foi responsável pela minha parada de comprar revistas...

 

NÃO.... hoje não vou meter o pau, e sim agradecer...

 

Colecionava a Revista Força Aérea desde o nº 01.... na 51 fiquei sem e a editora me deu as costas....parei aí minha coleção...

 

ENTÃO...Hoje agradeço a Editora pela falta de apoio que me fez economizar meu rico dinheirinho...

 

FOI DEVIDAMENTE SUBSTITUÍDA PELA INTERNET...

Eu nem compro mais a asas, e o material que eu tinha das revistas antigas digitalizei tudo, já que eu tenho scanner em casa, pilhas e pilhas de revistas, pra quê? A Asas caiu muito em termos de materias realmente interesantes, o Lucchesi tá pisando muito na bola, e da mesma forma faço com as outras revistas, porém sempre é interessante guardar algo dos números originais, desde que minimamente

Nos Open do GPC colocamos uma caixa "Desapega", justamente para os modelistas colocarem lá coisas de modelismo que estão atravancando. Kits, revistas e partes de kits são as coisas mais comuns, e no final do evento não sobra nada.

 

Quando o Laércio tinha a escolinha de plasti ainda separávamos as doações para ele, mas como ele parou com a iniciativa, ficou só a Desapega.

 

Detalhe: minhas Replic e WingMasters, e algumas Koku-fan que comprei no saldão do GPPSD eu guardo com carinho. Ainda não inventaram coisa mais legal que folhear revistas de modelismo.

 

[]'s

 

X

Last edited by X-cão

Rogério, vc ainda tem algumas dessas revistas contigo ou já foi tudo pro espaço ?????

 

Me manda um PVT e nois conversa.

Eu tbm tenho esse problema, já estou com umas 6 pastas com recortes e matérias diversas e mais uns 12 sacos de mercado com revistas picotadas ( coleciono revistas de aviação e automobilismo desde os 12 anos, imagina a quantidade de papel que eu tenho   e tbm picoto as revistas que eu baixo , senão tbm acaba o espaço no HD .

 

 

 
Originally Posted by Rogerio77:

Conheço outro grande modelista e amigo meu que está só tomando coragem para jogar uma enorme quantidade de revistas como Military Modeling no lixo. Ele me disse que ainda tem esperança de encontrar alguém que as queira para a finalidade delas, mas está muito dificil, até de graça. 

 

 
 
Originally Posted by Carlos Chagas:

 

Destino e Flávio T6, me mandem um pvt.