São ("eram"?) tintas excelentes.

 

Creio que no final do ano passado, lembro-me de tê-lo visto teclando  aqui no forum, mas foi só uma única vez.

 

Talvez por dificuldades de colocação no mercado (leia-se distribuição), impossibilidade de transição da fase de produção artesanal para uma semi-industrial (falta de capital para inve$timento), ou por qualquer outra razão, o MH tenha optado por vender sua patente a outro fabricante de tintas.

 

Por uma pura coincidência, a fabricante Acrilex (e outras) lançou a sua linha Nature Colors bem depois que a dele, a MH Ferreira.

 

Mas isto é apenas uma mera especulação... Com a palavra, o MH. caso apareça por aqui.

 

 

Obrigado por se lembrarem desta minha empreitada no ramo do plastimodelismo. 

 

Como disseram nossa tinta buscava ser um diferencial no que diz respeito a qualidade e características de diluição e aplicação.

 

O maior problema não foi o preço, pois as pessoas pagavam pela tinta e até me lembro de um modelista no evento do GPPSD que me disse ter ido até o evento apenas para comprar nossas tintas. O problema era minha falta de tempo e até hoje é assim.

 

Eu me retirei da empresa da família por 3 meses para dar o inicio a fase de divulgação e finalizar a fase de desenvolvimento das características e cores. O projeto desde os primeiros passos levou mais de um ano para atingirmos os resultados. Mas é complicado pois não tinha ninguém para me substituir na empresa ou na fabricação e desenvolvimento. E a empresa precisava de minha volta pois sou eu quem lida com os projetos. Entre a empresa constituída e o sonho das tintas. Optei pelo mais racional.

 

Mas não vendi a formula não.

 

Hoje tenho uma boa quantidade de tintas. Mas agora são minha reserva especial.  

 

Mas obrigado pelas palavras e pelas imagens dos kits pintados...

 

Quem sabe um dia eu possa voltar a fabricar as tintas

 

As tintas eram muito boas mesmo, o vermelho, amarelo e branco, que são cores complicadas na cobertura, eram as melhores acrílicas destas cores que já usei, ainda tenho alguma coisa aqui.Diluia muito bem com álcool isopropílico e tinha a vantagem de não agarrar tanto na ponta da agulha do aerógrafo como as acrílicas costumam fazer.

 

Acho que só faltou um pouco mais de markentig, esta questão do preço por exemplo, eu vi estas tintas mais caras que as Tamiyas em determinada época, mas por outro lado ao se dividir o volume pelo preço o ml era mais barato.

 

Se um dia produzirem novamente estou na fila.

Originally Posted by Foks:

Pô Jaca, o segredo do branco é simples: Uma camada de prata/alumínio antes.

 

Ajuda muito para o branco.

Sim... e um amarelo profundo depois de uns anos no caso dos esmaltes e uma tinta vagaba que entope aerografo e não cobre nem cinza - que dirá preto - no caso das Acrilex da vida! Branco pra mim é Tamiya, num tem jeito! 

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×