Que a União Soviética e Alemanha usaram bastante o trem blindado durante a Segunda Guerra é bem sabido. Mas que a Rússia hoje busca revivê-los é algo que parece ser mais uma vertente nostálgica do que prática.

Será?

Parece que os trens blindados, antes um dos pilares da logística de combate da Rússia, foram retirados da naftalina e lançados aos trilhos. É a primeira vez que esses trens, chamados Baikal e Amur, participam de exercícios militares em uma década e meia.

O exercício logístico começou na região de Volograd e passou por Krasnodar antes de seguir para a Ossétia do Norte e terminar na Crimeia, a península russa confiscada da Ucrânia em 2014.

Os quatro trens blindados da era pós-soviética da Rússia tiveram atividade limitada na Chechênia e na Geórgia, mas especialistas acreditam que eles foram parcialmente desmantelados em fins dos anos 2000. Agora, o ministro da Defesa, Sergey Shoigu, ordenou que esses trens voltassem para o serviço ativo, certamente não um movimento barato.

A configuração dos trens blindados da Rússia pode variar, mas eles são capazes de transportar tanques e APCs e, geralmente, têm plataformas e carros blindados que portam armas antiaéreas e artilharia. Os carros de tropa blindados também são uma característica padrão e as locomotivas são feitas de materiais substancialmente endurecidos contra ataques cinéticos. De qualquer forma, eles parecem intimidantes como o inferno.

https://www.youtube.com/watch?v=Rk0B5viWDFM

A missão tradicional desses trens é acompanhar os trens de suprimento, reparar os trilhos em uma zona de combate, limpeza de minas, defesa de principais posições logísticas e apoio direto  infantaria. Eles também podem transportar material`de alto valor ou pessoal especializado.

Tudo soa muito Segunda Guerra Mundial, certo? Mas há algo a mais no conceito atual, pois os trilhos continuam sendo o canal logístico militar mais crítico da Rússia. A capacidade de Moscou de rapidamente transformar sua postura de força ao longo de sua fronteira oeste, frequentemente usando o sistema ferroviário para isso, foi até mesmo identificada pelos líderes da Otan como algo impressionante e absolutamente assustador.

É notável que, embora esses trens estejam novamente em serviço, eles não parecem ter sido atualizados com armas e sensores modernos, o que parece silenciar a relevância do conceito. Pode-se imaginar um trem blindado moderno equipado com Kashtan ou Panstir S1 e contendo artilharia “inteligente” guiada?

O fato é que em uma era de armas guiadas com precisão e de informações maciças, redes de vigilância e reconhecimento (ISR), os trens totalmente previsíveis são vulneráveis, sejam eles blindados ou não.

A Rússia obviamente tem algum motivo para colocar esses trens de volta em serviço e empurrá-los para este elaborado exercício de treinamento. Esperamos que um deles não apareça no leste da Ucrânia ou nos países bálticos como parte de uma operação maior.

Esses trens blindados não são a única maneira pela qual a Rússia está armando os trilhos. O Kremlin está trabalhando para trazer de volta mísseis balísticos intercontinentais com o projeto chamado Barguzin, depois do forte vento oriental que sopra do Lago Baikal. Os trens terão reforçados lançadores de mísseis, disfarçados para se parecerem com carros típicos de refrigeração, assim como as versões da era soviética fizeram antes de serem aposentados em 1993.

Esses novos trens nucleares serão usados para transportar o ICBM RS-24 'Yars', a arma operacional mais moderna e eficiente de devastação em massa da Rússia . Como seus primos de ICBMs terrestres móveis, esses trens percorrerão o interior da Rússia, embora de maneira cada vez mais imperceptível.

https://www.youtube.com/watch?v=ErQG0nUz2TI

A Rússia pretende ter os trens em serviço até 2019.

O que essa ressurreição parece sinalizar, sem dúvida, é a tentativa do governo russo de criar, a semelhança dos americanos com seus porta-aviões, um fator de impacto e ameaça, não apenas para o mundo exterior mas, principalmente, o contexto interno, prevenindo quaisquer ameaças internas à Nomenklatura estabelecida no Kremlin de Moscou.

 

Por outro lado, quando será que os primeiros kits chegaram ao mercado?

Original Post

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×