Gostaria de compartilhar meus dois últimos trabalhos, ambos da marca Andrea Miniatures, o primeiro uma figura da linha 3D Digital da marca, "EK Series" de um soldado da Afrika Korps em 1942. Trabalhosa e complexa, mas resulta numa peça com muita profundidade.

 

A segunda peça é um busto, de alguns anos atrás, sendo uma das esculturas de expressão mais lindas que já vi. Foi um prazer fazer esta peça. 

Como prezo pelos brilhos e tons naturais de cada material, evito sempre que posso usar verniz nas peças, e este busto é meu primeiro modelo completamente livre de verniz. Só vemos o resultado dos brilhos característicos de cada processo e area, couro, metal, pele, tecidos, sangue... 

Opiniões são bem vindas,

Abraços

Julian

 

Abaixo um link do Review completo da Figura para o blog da Michigan Toy Soldier : 

REVIEW : ANDREA MINIATURES DAK PANZER SOLDIER 1942 - 1/16

E meu busto :

Original Post
Guto Veiga posted:

Muito bom,

destaco dois itens que particularmente me chamaram a atenção pelo primor na pintura:

- o saco de pano na primeira figura

- e o capacete da segunda. Os efeitos de metal estão ótimos.

parabéns

Obrigado Guto. O saco de granadas tinha uma textura parecida a juta ou algo similar, e fiz isso com micropigmentação de cores, dando o efeito que ficou legal na escala.

Quanto ao capacete, também gostei bastante, são as cores da linha Vallejo Metal Color (Acrílicas) no pincel, e o desgaste com pigmentos e binders da VMS.

Abraços

Julian

edufari posted:

Julian, belíssimos trabalhos. As ever; não quero ser o chato, mas seria possível vc dar um caminho para essa técnica de micropigmentação de cores? 

Sabe, pobres mortais como eu têm sede de aprender coisas novas.

Grato

 

Edu

Edu, minha base de filtros, wash e sombras são todas baseadas na linha de washes da Vallejo. Tenho todas as cores e consigo misturar 90% do espectro para chegar ao tom que preciso. Uso como filtro bem diluído baseando na cor base da peça, escurecido, e as vezes até em outro tom para mudar por exemplo de olive drab WWII para Olive Drab Vietnam. Filtros são os melhores amigos do realismo, trazem a pintura para a escala e atenuam o efeito forte das cores sem tratamento (washes, etc). Baseado nesse filtro, que uso os Washes Vallejo, faço uma ou duas cores mais escuras no godê, sem diluir (direto do Pote Wash) e acrescento algumas gotas de Glaze Medium da Vallejo e uma ou duas gotas do thinner deles, ou algum retardador como o da VMS para tintas acrílicas. Aí pego um pincel fino pra médio (1 ou 0) molho nesse wash com glaze, seco o excesso no papel toalha e venho pigmentando a peça, com pontinhos, como se fosse um chipping até.

Chamo de micropigmentação porque é o que me veio a mente quando resolvi testar. Faça pontinhso aleatórios, maiores, menores, mas pela escala, sempre pequenos, para não parecer gotas ou manchas. O glaze da Vallejo ajuda a transparecer a tinta e não deixar bordas "duras" quando secam, então fica esse efeito de translúcido, e quando se faz o suficiente, fica esse efeito de tecido como juta ou lã grossa. Tenho feito essa mesma técnica em couro e fica bem bacana. Os cantis também fiz com esse efeito, veja aqui :

Abraços

Julian

edufari posted:

Julian

Pareço papagaio de pirata.

Acabei de comprar esse glaze mediun. Deve servir para diversas situações em que desejamos esse efeito, como marcas de óleo ou manchas em concreto, não?

Edu

Edu, não se preocupe, fico feliz em comentar.

No efeito de óleo e líquidos como gasolina, diesel, etc, queremos o contrário, borda "dura" seca e o meio da gota ou mancha mais úmido e transparente. O glaze transforma a transparência da tinta, dando possibilidades de camadas finas sobrepostas, e na medida certa, com tinta de qualidade, imperceptível. Assim construímos camadas de luz e sombra e efeitos como o que fiz no saco de granadas, com sutileza. O glaze ajuda também em tempo de secagem (mais tempo de trabalho) além de propriedade de auto-nivelamento.

Pense no glaze como o substituto do dry brush por exemplo, para criar luzes. Ao invés de fazer um dry brush com a cor mais clara da base, você aplica cores mais claras da base em camadas finas com glaze na sua mistura, dando um efeito muito mais sutil e bonito do que um dry brush. As camadas por terem transparência tem muito mais controle de quando ficou bom.

Abs

Julian

 

Wolf posted:

Qual a escala das figuras e seu material (Metal, Resina) ??  Muito bom trabalho, parabéns.

Wolf, obrigado.

A Afrika Korps é 120mm, escultura em resina e metal (corpo em resina 3D printed e acessórios em metal (Capacete, arma, saco de granada, mãos, cantis, etc). A base é metal com uma area scratch em epoxy.

O Busto é  1/9 de resina tradicional com capacete, espada e fios e presilhas em metal.

Abraços

Julian

Estas figuras já vieram com este sortimento de material (Metal e Resina) ?

Tenho comprado cópia chinesa em resina, todos os itens vem em resina e não me agrada trabalhar com este tipo de material pela fragilidade e a grande possibilidade de errar ao manusear e estragar o item.  Normalmente observo se não tem muito detalhe fino em resina, se tiver eu evito pela razão que já mencionei...

Gosto das figuras em Metal Branco, e se é necessário eu reproduzo ou corrijo o metal.

Wolf posted:

Estas figuras já vieram com este sortimento de material (Metal e Resina) ?

Tenho comprado cópia chinesa em resina, todos os itens vem em resina e não me agrada trabalhar com este tipo de material pela fragilidade e a grande possibilidade de errar ao manusear e estragar o item.  Normalmente observo se não tem muito detalhe fino em resina, se tiver eu evito pela razão que já mencionei...

Gosto das figuras em Metal Branco, e se é necessário eu reproduzo ou corrijo o metal.

Sim, é uma escolha da marca trabalhar com materiais variados.

As marcas mais tradicionais são normalmente em metal como a Andrea Miniatures (exceto bustos e essa nova linha 3D), Pegaso, La meridiana, Elite, etc.

O melhor material é resina, leve, incríveis detalhes e fácil de limpar. O metal tem problemas de fixação, peso, peso final da peça x base, além de não existir primer pro hobby que seja realmente eficaz em proteger o metal de batidas e eventuais riscos, e vc pode perder todo o trabalho com isso. Manusear metal é difícil. Não gosto.

Quanto as cópias chinesas, vou me abster de comentários pois abomino quem fabrica e quem compra cópias, pois isso danifica o hobby, e a arte das figuras em especial. Há marcas e escultores falindo por conta de cópias e em breve não teremos o que copiar, já que os originais não existirão mais. Não poderemos fazer download de figuras. 

Vivemos um país de preços de importação abusivos, mas nada justifica a pirataria. Se não consegue comprar original, escolha outra peça ou kit, ou até outro hobby. 

Desculpe a sinceridade, mas eu como "figureiro" vejo o fim breve desse segmento por conta de pirataria.

Abs

Julian

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×