VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE ABANDONOU O HOBBY OU TROCOU POR OUTRO ?

Não chega a ser uma defesa do hobby, mas essas "picuinhas" não são exclusivas do plastimodelismo. Em tudo o quanto foi grupo de hobby que entrei tem isso. E todos sem exceção tem decrescido seu número de integrantes. Até no insuspeito ramo da marcenaria tem esse tipo de confusão e existe quase uma correspondência entre as personalidades (ou a falta delas) que frequentam seu respectivo fórum. Como diz o ditado, a diferença entre o hobby e a demência é muito tênue. Somado a isso temos o que já foi muito bem exposto: crise econômica, mudança de endereço, aumento de responsabilidades, filhos e etc. tem uma força muito grande nessas decisões.

 
Tripa seca posted:

Não chega a ser uma defesa do hobby, mas essas "picuinhas" não são exclusivas do plastimodelismo. Em tudo o quanto foi grupo de hobby que entrei tem isso. E todos sem exceção tem decrescido seu número de integrantes. Até no insuspeito ramo da marcenaria tem esse tipo de confusão e existe quase uma correspondência entre as personalidades (ou a falta delas) que frequentam seu respectivo fórum. Como diz o ditado, a diferença entre o hobby e a demência é muito tênue. Somado a isso temos o que já foi muito bem exposto: crise econômica, mudança de endereço, aumento de responsabilidades, filhos e etc. tem uma força muito grande nessas decisões.

 

Eu observei pessoalmente que por esse hobby ser caro, ainda mais no Brasil, muitos que praticam ele desde a juventude são filhos de pai rico, mimados. Por isso no plastimodelismo tem muito mais picuinhas. Conheço modelistas que tem 30, 40,50 anos que ainda dependem ou mamam nas tetas do papai que espalham picuinhas por não aceitar perder ou respeitar as diferenças de opinião. Estes são os piores e justamente afastam os novatos que estão entrando agora e encontram ambiente hostil e cheio de vaidades. Ten também uns que têm mais que 60, 70 são outros cheios de soberba e sabedoria... Se você achar e comprovar algo diferente do que eles afirmam melhor ficar quieto hehe. Por isso ultimamente eu estou montando somente para mim, não participo mais de campeonato muito menos de open. 

"Onde há seres humanos, não há limites para o absurdo"

 

Pratico outras atividades e, realmente, o que relatei acontece em outros grupos e outras temáticas.

Não é exclusivo do plastimodelismo. 
Existem sim, peculiaridades e particularidades. Mas, no plasti, foi onde minha experiência mostrou os resultados mais negativos.

Claro, protejo e resguardo dos comentários um pequeno número de pessoas, que à exemplo do Artemius, valeram a entrada neste fórum, no já distante ano de 2006, ano que retomei a atividade de forma muito forte.

Comecei muito criança, pintando avião com todas as cores disponíveis na caixa.
Parei...(era caro dar kit para uma criança, mesmo na época de "kit no mercado e papelaria).
Voltei adolescente, por força de uma lojinha na cidade e um senhor, de idade já avançada na época, que se tornou um grande amigo e incentivador.
Parei mais uma vez...(era caro dar kit para adolescente...)
Voltei em 2006...e estou aqui ainda! Devagar, mas seguindo (está caro, me presentear com kits...) rsrsrsrs

anghinoni posted:
Tripa seca posted:

Não chega a ser uma defesa do hobby, mas essas "picuinhas" não são exclusivas do plastimodelismo. Em tudo o quanto foi grupo de hobby que entrei tem isso. E todos sem exceção tem decrescido seu número de integrantes. Até no insuspeito ramo da marcenaria tem esse tipo de confusão e existe quase uma correspondência entre as personalidades (ou a falta delas) que frequentam seu respectivo fórum. Como diz o ditado, a diferença entre o hobby e a demência é muito tênue. Somado a isso temos o que já foi muito bem exposto: crise econômica, mudança de endereço, aumento de responsabilidades, filhos e etc. tem uma força muito grande nessas decisões.

 

Eu observei pessoalmente que por esse hobby ser caro, ainda mais no Brasil, muitos que praticam ele desde a juventude são filhos de pai rico, mimados. Por isso no plastimodelismo tem muito mais picuinhas. Conheço modelistas que tem 30, 40,50 anos que ainda dependem ou mamam nas tetas do papai que espalham picuinhas por não aceitar perder ou respeitar as diferenças de opinião. Estes são os piores e justamente afastam os novatos que estão entrando agora e encontram ambiente hostil e cheio de vaidades. Ten também uns que têm mais que 60, 70 são outros cheios de soberba e sabedoria... Se você achar e comprovar algo diferente do que eles afirmam melhor ficar quieto hehe. Por isso ultimamente eu estou montando somente para mim, não participo mais de campeonato muito menos de open. 

é, tem uns caras que a gente passa MP e nem se dão ao luxo de responder. 

anghinoni posted:
Tripa seca posted:

Não chega a ser uma defesa do hobby, mas essas "picuinhas" não são exclusivas do plastimodelismo. Em tudo o quanto foi grupo de hobby que entrei tem isso. E todos sem exceção tem decrescido seu número de integrantes. Até no insuspeito ramo da marcenaria tem esse tipo de confusão e existe quase uma correspondência entre as personalidades (ou a falta delas) que frequentam seu respectivo fórum. Como diz o ditado, a diferença entre o hobby e a demência é muito tênue. Somado a isso temos o que já foi muito bem exposto: crise econômica, mudança de endereço, aumento de responsabilidades, filhos e etc. tem uma força muito grande nessas decisões.

 

Eu observei pessoalmente que por esse hobby ser caro, ainda mais no Brasil, muitos que praticam ele desde a juventude são filhos de pai rico, mimados. Por isso no plastimodelismo tem muito mais picuinhas. Conheço modelistas que tem 30, 40,50 anos que ainda dependem ou mamam nas tetas do papai que espalham picuinhas por não aceitar perder ou respeitar as diferenças de opinião. Estes são os piores e justamente afastam os novatos que estão entrando agora e encontram ambiente hostil e cheio de vaidades. Ten também uns que têm mais que 60, 70 são outros cheios de soberba e sabedoria... Se você achar e comprovar algo diferente do que eles afirmam melhor ficar quieto hehe. Por isso ultimamente eu estou montando somente para mim, não participo mais de campeonato muito menos de open. 

Foks posted:

"Onde há seres humanos, não há limites para o absurdo"

 

Pratico outras atividades e, realmente, o que relatei acontece em outros grupos e outras temáticas.

Não é exclusivo do plastimodelismo. 
Existem sim, peculiaridades e particularidades. Mas, no plasti, foi onde minha experiência mostrou os resultados mais negativos.

Claro, protejo e resguardo dos comentários um pequeno número de pessoas, que à exemplo do Artemius, valeram a entrada neste fórum, no já distante ano de 2006, ano que retomei a atividade de forma muito forte.

Comecei muito criança, pintando avião com todas as cores disponíveis na caixa.
Parei...(era caro dar kit para uma criança, mesmo na época de "kit no mercado e papelaria).
Voltei adolescente, por força de uma lojinha na cidade e um senhor, de idade já avançada na época, que se tornou um grande amigo e incentivador.
Parei mais uma vez...(era caro dar kit para adolescente...)
Voltei em 2006...e estou aqui ainda! Devagar, mas seguindo (está caro, me presentear com kits...) rsrsrsrs

Concordo com o Tripa seca de que onde existirem mais de duas pessoas reunidas irão existir diferenças, em todas as atividades humanas, mas o que chama a atenção no WK e outros Fóruns de plastimodelismo, é também a virulência, o desrespeito e até a maldade com que algumas almas tratam outros membros.

A bem da verdade, depois de fecharem aqueles dois espaços onde política partidária, vaidades, veleidades, inutilidades e testosterona se misturavam de forma descontrolada, descabida e agressiva para um site de plastimodelismo, o ambiente serenou.

Restou apenas o aspecto da indiferença, da ausência, da falta de apoio e incentivo que faz com que os iniciantes no Fórum sintam-se deslocados e abandonem logo a participação.

Não existe uma orientação amiga, presente àqueles que estão entrando para que documentem suas montagens, suas técnicas, suas certezas, suas descobertas, suas experiências visando aumentar o peso do hobby.  Lembro de um membro que iniciou uma série de experimentos com pintura e iluminação, tenho até hoje as suas fotografias, e logo começaram as críticas ferozes, sem levar em consideração que aquilo eram experimentos que deviam ser estimulados. Ele desapareceu...

Outra coisa que está me chamando a atenção nas últimas semanas: a pessoa abre o tópico, mostra o seu modelo completo, apenas em fotos, sem descrições, sem nada, como se fôssemos sugar todos os seus segredos técnicos e espera os aplausos. Muitas vezes são modelos melhores do que os meus, mas porque não demonstrar, na Bancada Virtual, o caminho que percorreu para chegar àquele resultado?

Acho que postagens como essas que estamos fazendo poderiam e deveriam unir mais pessoas ao redor da formação de um ambiente mais agradável a quem está montando e também aos que estão entrando.

Mas, sem dúvida, temos excelentes participantes que, escolados, afastaram-se das postagens mais polêmicas e ficam, como o Anghinoni, montando apenas para consumo interno.

O meu conselho, se posso dizer assim, e é o que estou seguindo nos últimos meses, é montem, postem, detalhem e sigam em frente, satisfeitos, como eu, de mãos firmes, sem artrite, cabeça límpida e clara, olhos nem tanto, ganhando conhecimento com cada modelo, pois como se diz por aqui, "não podemos nos entregar pros homens..."

É sempre um prazer dialogar com pessoas inteligentes, num ambiente educado.

Uma boa noite a todos.

Incluir Resposta

Curtidas (2)
Fernando ManfioViperMarkII
×
×
×
×