À partir de 02/01/2018 - Nova burocracía nos correios - PAC / SEDEX

Sim, essa é a novidade para 2018, acabei de realizar a remessa de dois itens e tive que declarar meus dados, os dados do comprador, além de informar do que se tratava e o valor do bem, pois agora todas as encomendas devem seguir com Seguro.

Na verdade essa é uma alternativa para realizar tributação futuras sobre o que está sendo comercializado por cidadãos comuns.

Podem se preparar para mais um trolada do Governo em cima do cidadão comum. 

CLEDSONSALES posted:

Sim, essa é a novidade para 2018, acabei de realizar a remessa de dois itens e tive que declarar meus dados, os dados do comprador, além de informar do que se tratava e o valor do bem, pois agora todas as encomendas devem seguir com Seguro.

Na verdade essa é uma alternativa para realizar tributação futuras sobre o que está sendo comercializado por cidadãos comuns.

Podem se preparar para mais um trolada do Governo em cima do cidadão comum. 

então não tem escolha, toda remessa agora é COM SEGURO (devidamente cobrado a parte né!) e ainda vai se gastar tempo repassando os dados??????

 

 

com isso vão arrecadar com a cobrança do seguro (certamente o custo desse seguro para eles vai baixar pois TODO pacote será segurado! mas não teremos esse repasse em desconto né....) e ainda abrir precedente para taxarem qualquer um que remeta qualquer coisa.......

 

bom, só sei que no que depender de mim, SEMPRE QUE POSSÍVEL vou optar por negociar kits PESSOALMENTE com a outra parte sem a "mediação" dos correios para a entrega!!!!!

Realmente, agora eu vou preferir a vender qualquer item de minha coleção para algum amigo que more perto de mim, pois se tiver que enviar pelos Correios, esquece, pois terá esse tipo de burocracia e monitoramento por parte da Receita.

Pior que minha coleção é muito grande e estou tentando reduzir para o minimo possível, só que agora vai ser bem dificil. 

Vejo isso mais como tentativa para muitos desistirem de enviar pelo correio para diminuir o volume de mercadorias a serem transportadas e as pessoas procurarem tansportadoras, já que a empresa está nitidamente quebrada, com agências fechando e até plano de demissão voluntária! Além do mais para quem conhece o CTN, sabe muito bem que o tributo é pago somente uma vez, o ICMS e demais palhaçadas já são recolhidos no ato da primeira compra e não pode haver reincidência de imposto!

Marcio Bernardi posted:

fiz uma postagem hj a tarde e o cara do correio confirmou que é exigência da receita, nem tudo será vistoriado, mas pode cair na mão do fisco ai se não tiver declaração ja era, multa e os cambau.

aaaaaaa e vale para todo tipo de transporte e não só correios. 

ou seja, praticamente tornaram obrigatório um formulário tipo do seguro com dados de quem envia, para quem, mercadoria, e valor! Vão tornar o "seguro" obrigatório para assaltar de mais uma forma o brasileiro?

Ontem tive que enviar um pacote no novo esquema.  Aqui ainda me pediram dobrar corretamente a declaração de conteúdo para aparecer a descrição do produto E o valor declarado (tudo para "facilitar o trabalho do fiscal"). 

Embora a ordem dessa palhaçada seja da Receita Federal, quem fará a fiscalização e terá arrecadação serão as receitas estaduais. Acredito que os estados que precisam arrecadar mais é que irão apertar mais a fiscalização (como tradicionalmente é aqui em MG e em alguns estados do Norte e Nordeste). 

bom, hoje fui postar um pacote e até que me surpreendi na agência!!!!!!

 

A funcionária perguntou se eu iria declarar o valor e se eu tinha nota e o que era o conteudo. Então digitou no computador em um formulário essas informações e pegou as outras do pacote. IMprimiu duas vias, pediu para eu assinar e colocou em um saco proprio a declaração impressa. Sem taxa alguma enfim.... não sei em outras agências mas, nesta aqui eles fizeram tudo SEM CUSTO!!!!

 

 

Armando Vieira posted:

Podemos nos preparar para a cobrança de ICMS. E não vai demorar muito.

Abraços

Pelo CTN não pode haver reincidência do tributo. Não importa se a pessoa estiver revendendo uma mercadoria, ela já pagou o ICMS no ato da primeira compra, por isso querem a nota fiscal da compra anexada na mercadoria. A questão é: se a pessoa nao tiver, vão cobrar? Por outro lado, a pessoa vai dizer que o tributo foi pago quando da compra no ponto de venda, ou intermediário. Isso vai dar uma confusão em tanto em breve! Esses palhaços ao invés de apertarem a fiscalização nas empresas e comércio, querem complicar para as pessoas fisicas!

 

Enquanto esses babacas do serviço público infernizam a vida do cidadão comum, os Joesleys e Wesleys da vida andam por aí cavalgando gordas isenções de seus cúmplices encastelados nesse mesmo poder público. Ficam catando uma galinha aqui e outra ali, enquanto a boiada passa sem ser incomodada. Não existe o menor perigo desse paiseco dar certo.

Anderson Salafia posted:

bom, hoje fui postar um pacote e até que me surpreendi na agência!!!!!!

 

A funcionária perguntou se eu iria declarar o valor e se eu tinha nota e o que era o conteudo. Então digitou no computador em um formulário essas informações e pegou as outras do pacote. IMprimiu duas vias, pediu para eu assinar e colocou em um saco proprio a declaração impressa. Sem taxa alguma enfim.... não sei em outras agências mas, nesta aqui eles fizeram tudo SEM CUSTO!!!!

 

 

Aqui avisaram que o saquinho é gratuito mas tem em quantidade limitada e são para atender os clientes que compram as embalagens do correio e embalam na hora. Não souberam informar se em breve passará a será distribuído para todo mundo ou se será vendido. Sobre a declaração de conteúdo eles até estavam orientando mas não estavam preenchendo para ninguém (enquanto estava na fila várias pessoas saíram sem postar depois que descobriram a bomba).  

Sobre o saco dá para improvisar com um pedaço de plástico transparente cortado e dobrado. Foi o que fiz no meu pacote já que não existe esse saco para vender nas papelarias daqui.

 

Scout Sniper posted:
Anderson Salafia posted:

bom, hoje fui postar um pacote e até que me surpreendi na agência!!!!!!

 

A funcionária perguntou se eu iria declarar o valor e se eu tinha nota e o que era o conteudo. Então digitou no computador em um formulário essas informações e pegou as outras do pacote. IMprimiu duas vias, pediu para eu assinar e colocou em um saco proprio a declaração impressa. Sem taxa alguma enfim.... não sei em outras agências mas, nesta aqui eles fizeram tudo SEM CUSTO!!!!

 

 

Aqui avisaram que o saquinho é gratuito mas tem em quantidade limitada e são para atender os clientes que compram as embalagens do correio e embalam na hora. Não souberam informar se em breve passará a será distribuído para todo mundo ou se será vendido. Sobre a declaração de conteúdo eles até estavam orientando mas não estavam preenchendo para ninguém (enquanto estava na fila várias pessoas saíram sem postar depois que descobriram a bomba).  

Sobre o saco dá para improvisar com um pedaço de plástico transparente cortado e dobrado. Foi o que fiz no meu pacote já que não existe esse saco para vender nas papelarias daqui.

 

É questão de tempo até surgir a noticia de que algum "nobre politico" está ganhando $$$ com o tal saquinho! Como se sabe, eles estão muito "preocupados" com que as coisas neste país sejam sérias!.....

Eu postei três encomendas ontem, duas pelo ML que já enviou o formulário com a descrição que eu postei no site junto com a etiqueta do destinatário, apenas assinei a via e a menina do correio colocou no saquinho sem qualquer ressalva. Porém eu tive que preencher a mão os dados do outro pacote, mas não coloquei CPF nem CNPJ do destinatário, mesmo porque eu não sabia e ela aceitou o papel, enfiou no saquinho e pronto, não me cobrou absolutamente nada a mais por isso, mas perguntei se o seguro estava incluído no preço da remessa e ela disse que não, que naquela agência eu teria que declarar o valor pra ela e pedir pra segurar, para sair o valor na nota do correio.

Então, acredito eu, que ainda não existe seguro em tal modalidade, para garantir a entrega você terá que pagar pra isso. Creio que surgirão um monte de questionamentos a respeito. O meu é, se a receita pega o pacote, analisa e emite qualquer tributação que seja, ou controle de alguma coisa, e libera a mercadoria para entrega ao destinatário e essa mercadoria some do nada por qualquer motivo. Quem vai se responsabilizar por algum pagamento ou qualquer outra coisa por um objeto que não foi entregue ao destinatário?

Conseguiram me entender?

Curtidas (0)
×
×
×
×