No plastimodelismo, qual é até hoje o seu maior arrependimento?

Rubens,

também já "fechei a porteira", sem mais compras de kits. Apenas tintas e algum acessório ou complemento (como lagartas e figuras), para completar a montagem. Com o que tem em estoque dá para brincar ainda por um tempo.

Vamos em frente!

Abraços,

Gelson

Concordo com sua observação Marcus em relação a percepção, mas penso que é só isso e não a realidade pois no fundo é um hobby individual e não coletivo, e assim muitos modelistas por diversos motivos não participam de reuniões e encontros, talvez ai sim é que o hábito tenha mudado.  Porém ganhamos o mundo através da internet onde pode-se participar de coletivos encontrando aqueles que partilham interesses similares, e o mundo é grande...

Oi Wolf,

Sim, você está certo também em suas observações, mas mesmo assim (pelo menos no meu ponto de vista) até mesmo na internet vejo diminuição... como exemplo, lembro que pouco tempo atras até o Fórum aqui, era bem mais agitado.... 

Enfim, como disse o mudo é grande...

Abs!

gemerim posted:

Bom dia, Brettas!

Que bom que vc consegue ser feliz mesmo com as coisas estando do jeito que estão.

Parabéns!

Abraços,

Gelson

Obrigado!

Se eu for olhar o que está acontecendo no Brasil, fico por aí reclamando da vida e do modelismo, não é verdade? O plastimodelismo é um hobby, um lazer, por isso pratico muito feliz.

Sempre montei muito, e hoje, mais organizado, sem pilhas de kits em casa, somente algumas caixas, eu compro e monto. Foi o que aconteceu com o belíssimo 109 lançado recentemente pela Tamyia. Já comprei outro e assim que chegar, vai para a bancada!.  

 

Petuco posted:
Marcus posted:

lembro que pouco tempo atras até o Fórum aqui, era bem mais agitado.... 

 

Mas fica claro que grande parte desta "agitação" e movimentação do fórum não era por conta do modelismo.

Digo 'agitação' como 'pontagens'... sim, com conteúdo do hobby.... toda hora tinha um tópico novo!  não aqueles papos-furados que geravam discussões e xingamentos inúteis, e que graças foram banidos....

por  enquanto ...pouco tempo  para  o hobby...  são  cinco  empregos  ou  semi-bicos.. (quem  sabe se me aposentar ...sem alzheimer  ..sem  sequelas  graves de  avc..)...

falta  habilidade  para  montar  (e  junto alguma  coisa  mas não é  aquele  grande resultado)...

pouca grana  sobrando (mas afinal de  contas  meus  filhos  ,  minha  mulher  não se alimentam  de  estireno...não vestem estireno  ...tanque  combustivel não se  enche  de estireno..)..

morar  em pais  que  estireno  ou outros  apetrechos para  modelismo ..ta  ficando  tão caro  quanto ouro  e/ou  pouca coisa  disponível  ou acessivel  (mudar  de pais   ou pais  mudar???/  dificil  opção )

Marcus posted:
Petuco posted:
Marcus posted:

lembro que pouco tempo atras até o Fórum aqui, era bem mais agitado.... 

 

Mas fica claro que grande parte desta "agitação" e movimentação do fórum não era por conta do modelismo.

Digo 'agitação' como 'pontagens'... sim, com conteúdo do hobby.... toda hora tinha um tópico novo!  não aqueles papos-furados que geravam discussões e xingamentos inúteis, e que graças foram banidos....

Você é um dos poucos por aqui que reconhece isso.

Quando abri fogo contra ao baixo nível de civilidade e de urbanidade no site, naqueles dois fóruns, por conta disso, ainda hoje recebo laivos de raiva e de ódio de alguns dos membros que restaram...

O reflexo da saída dos polemistas foi o esvaziamento do WK.

Porque, pelos mesmos argumentos que o Rubens e o Gemerim postaram, essas pessoas vinham ao site, não para apresentar as suas montagens, manter contato com outros plastimodelistas, conversar sobre kits e modelos ou sobre aspectos do hobby, como estamos fazendo, mas apenas para criar tumulto, ódio, estresse, infernizar a vida daqueles que queriam e querem apenas montar os seus kits em paz, fazer amizades e jogar um pouco de conversa fora...

Hoje, monto meus kits como complemento das minhas pesquisas e estou começando a passar batido em praticamente todas as situações que não envolvam diretamente as minhas postagens. Simplesmente, não vale a pena...

 

Quanto ao hobby, passei a maior parte dos últimos 37 anos formando e mantendo uma família com o meu trabalho que, não raro, ocupava até 12-14 horas por dia. Na vida, somos obrigados, em nome da sobrevivência futura, em estabelecer prioridades. Nesses 35 anos, não viajei, não comprei casa na praia ou serra, não troquei de carro mais do que 5 vezes e mesmo o hobby ficou tomando poeira, porque o dinheiro era para coisas muito mais importantes: as melhores escolas, os melhores alimentos, a melhor casa, as melhores roupas, o melhor conforto... e poupar. Poupei tanto que hoje trabalho porque quero. E, como vivo confortável e tranquilo nesse brasil de hoje, posso comprar meus kits sem nenhuma dor no coração.

O que precisava fazer já fiz. Agora é hora de colher os frutos...

É um grande prazer conversar com pessoas educadas e civilizadas. Obrigado.

Bom feriado a nós e nossas famílias.

Muitos fatores contribuem para que este período da história do modelismo brasileiro pareça sombrio. Fatores externos como o Dólar nas alturas, fatores internos como taxas de importação, IOF, taxas de remessa dos correios, desemprego, etc, etc, etc..; os próprios plastimodelistas vão mudando, amadurecendo e deixando de lado a vaidade, outros vão cansando, desanimando, outros mudam suas prioridades. A criação do FB mesmo, pode ter sido (ou foi) um fator de esvaziamento aqui da WK. Parto do princípio que os frequentadores de fóruns de modelismo o fazem pelos seguintes motivos:

1. Aprender mais e mais sobre o hobby, aprimorar técnicas, conhecer novidades, etc.

2. Ensinar aos colegas de hobby suas técnicas, suas descobertas, ensinando aos novatos o "caminho das pedras".

3. Alimentar seu ego, mostrando seus últimos trabalhos, como se o fórum fosse uma vitrine, sem se preocupar em ensinar nada, apenas mostrando o que montou.

4. Ver como anda o fórum, apesar de ter abandonado o hobby, ainda passa horas passeando pelos tópicos do fórum, dando pitacos ou apenas acompanhando o movimento só para não perder totalmente o contato como o hobby.

5. Tem aqueles que frequentam o fórum só para tumultuar, criar desavenças e ver o circo pegar fogo, não praticam o hobby e semeiam a discórdia.

6. Tem aqueles que frequentam apenas para comprar kits no mercado de pulgas.

7. Tem aqueles que frequentam apenas para vender seus produtos.

Enfim existem uma centena de tipologias de pessoas que frequentam um fórum de modelismo, acho que as principais são estas sete. Na época dos fóruns que foram banidos haviam muito mais...

Se você fizer uma analogia entre os motivos que levam um modelista a abandonar seu hobby e as tipologias verá que hoje em dia, há uma certa relação, o que contribui para o aspecto de esvaziamento do hobby. Aliado à estes motivos ainda há o fator cultural brasileiro, totalmente adverso a tudo que faça menção a violência, acreditando que se deixarmos de ter contato com qualquer coisa que demonstre violência nossos problemas serão resolvidos.

Isso se nota em quase tudo não só no modelismo mas também em videogames, filmes de guerra (procure no NOW por filmes de guerra, não vai achar nenhum eles baniram o rótulo "filmes de guerra" por "drama" ou "aventura"), brinquedos (soldadinhos, armas), publicações (revistas e livros), se você comparar com antigamente (anos 60/70/80 e até 90) esse tal de "politicamente correto", para nós modelistas foi uma porrada na cabeça.

Hoje em dia temos até medo de montar kits ou apresentar trabalhos que contenham a bandeira nazista, quer seja em concursos, revistas ou internet (fóruns, Facebook, zap-zap, etc). O negócio chega a beira da histeria, tudo que se relaciona a guerra, exército, armas é tido como símbolo dos extremistas de direita, fascistas.

Todos banidos, o próprio Falcon foi relançado porém, sem armas (apenas facão, binóculos, estojo de primeiros socorros, depois conto um fato curioso sobre isso), noto que a sociedade brasileira imagina que com isso daqui alguns anos não haverão mais assassinos, bandidos, sequestradores, estupradores e por aí vai.

Isso sem falar no viés político do país cujos governantes abominam a importação de produtos vindos dos EUA e Europa, dificultando ao máximo sua importação e facilitando a de outros países mais alinhados a sua ideologia (BRICS por exemplo, MERCOSUL até pouco tempo atrás). A dificuldade de empresas estrangeiras em montar fábricas no país (será que não poderíamos ter fábricas de kits no país, se a política e a burocracia fossem menos protecionistas).

Sou otimista, acredito que seja apenas uma fase passageira, e voltaremos ao normal daqui algum tempo. Tomo como referência eu mesmo, desempregado à dois anos, senti na pele o fato do hobby deixar de ser prioridade. Tinha muitos planos (será que viraram sonhos?) e os vi se esvair por entre meus dedos. Hoje tenho muitos kits estocados, como disse aí em cima, talvez mais do que eu possa montar nesta vida, porém não tenho mais onde guardar minhas montagens, não se trata de espaço físico propriamente dito, isto eu tenho o que não tenho são estantes para guardar meus modelos. Na atual situação, praticar o hobby e tudo o que vem atrelado a ele virou segundo plano, espero algum dia poder retomar novamente com o mesmo vigor de antes, porém não vou abandoná-lo.

Pretendo participar do próximo PAMA do GPPSD em Dezembro praticamente com o que já tenho montado, reciclando apenas as bases e dando um "tapa" nos modelos mais bem montados.

É isso aí, não desanimem...um dia este país muda se Deus quiser.

Abraço à todos.

  

Brettas posted:

Nãããaooo, já vai??   Olha, mesmo que tarde, sentiremos muito sua falta, viu? 

A tua insegurança é patética.

Vens a uma uma postagem que nada tem a ver com as tuas falhas de caráter e de comportamento e as expõe de maneira tão aberta, agressiva e doentia que demonstras claramente a necessidade de auxílio psiquiátrico urgente.

Como não padeço de nenhuma patologia psiquiátrica, fora as normais para pessoas normais, eis algumas orientações que graciosamente te passo.

Essa tua debilidade deve ser abordada, inicialmente, via Freud (Sigmund Freud, o Pai da Psiquiatria, certo?) e não pelos postulados de Jung e Adler. Esse trabalho deve ser executado via psiquiatra, pois deverás tomar alguns medicamentos.

Por outro lado, a psicoterapia Junguiana, num segundo momento, agora via psicólogo, pode ajudar a te encontrares contigo mesmo, já que a meta dela é a pessoa buscar o autoconhecimento como forma de lidar de modo criativo com os seus problemas.

 

Um último conselho: segue o teu caminho, lutas as tuas batalhas e não entra de Maria-vai-com-as-outras, como andas fazendo. Não sejas marionete de ninguém.

 

Ps.: terás, junto com outros, que me aguentar por um bom tempo. Minha família é longeva. Vão todos aos 90-95 anos, lúcidos e ávidos de ajudar pessoas, como tu, que se perdem ao longo do caminho.

Talvez, nesse futuro, até venhamos a ter um cordial relacionamento, nascido do respeito e da boa educação, quem sabe.

 

Abs e uma boa semana para todos nós e nossas famílias.

Curtidas (0)
×
×
×
×