Skip to main content

Senhores,

Apenas pra constar, passado todo esse tempo, a Tamiya não se dignou a sequer responder mais o e-mail, mesmo estando ele assinado por 35 colegas de hobby que têm o mesmo ponto de vista.  Portanto, em minha opinião, fábrica e representante se merecem e aqui eu encerro qualquer sentimento de apreço pela marca.  Sem exageros em afirmar que, pra mim, TAMIYA NUNCA MAIS!

Quanto à peça, já consegui uma ORIGINAL e por meios LEGAIS, portanto a dupla fábrica/representante podem pegar seu contrato e deleitarem-se em sua própria incompetência!

Caso obtenha algum retorno, comunicarei aqui e AGRADEÇO ENORMEMENTE a participação de todos.  

A não ser que tenhamos ainda alguma resposta (o que estou achando difícil), acho que continuar será "chover no molhado", pois resta claro que a empresa está pouco se lixando pra nós modelistas e nosso mercado.

Ficam a critério de todos as conclusões e caso a moderação decida por trancar o tópico, de minha parte pode ficar à vontade.  Apenas encerro dando como LASTIMÁVEL todo o ocorrido.

Muito obrigado a todos!

Grande abraço,

          Luiz Felipe

Last edited by Bunga

Excelente que tenha resolvido, Bunga. 
Desafortunadamente a solução não veio pelos canais de onde se esperava, mas fatos como este não podem entrar para o rol do que é normal para um fabricante / fornecedor. 

Concordo que o representante não possui muito tato para lidar com os clientes, mas não estou entendendo a polêmica quanto ao fornecimento de peças de reposição para um produto que já foi descontinuado há muitos anos.

Vamos supor que o representante tenha a obrigação legal de fornecer peças de reposição para os produtos da Tamiya. Ok. Mas mesmo assim, pelo Código de Defesa do Consumidor (art.32, parágrafo único), "Os fabricantes e importadores deverão assegurar a oferta de componentes e peças de reposição enquanto não cessar a fabricação ou importação do produto.

Parágrafo único. Cessadas a produção ou importação, a oferta deverá ser mantida por período razoável de tempo, na forma da lei."

A questão aí é o que vem a ser um "período razoável". Isso vai depender se o produto em sí é bem durável ou não durável, e o entendimento é o de que esse tempo jamais deverá ser menor do que a expectativa de vida do produto. Ou seja, na minha opinião, como seu compressor durou mais de 20 anos, quebrou por puro desgaste e ainda parou de ser fabricado, é discutível se há qualquer tipo de obrigação por parte do representante e até da Tamiya.

No entanto, pelo que ví, o representante se prontificou a providenciar a peça para você, só que não dentro das suas expectativas, mas sim da própria realidade, dele, representante, o que a meu ver é bastante razoável. Realmente está bem complicado importar coisas do Japão.

Enfim, não desmereço a razão de sua frustração, mas se cabe um conselho, acho que vc deveria tentar apaziguar as coisas e se for o caso, sim, já que o representante se prontificou a fornecer a tal peça, mesmo alertando que poderá custar mais que o próprio compressor, esperar pela encomenda, pois não vejo qualquer possibilidade disso acontecer de outra maneira.

Ou seguir em frente, não bater mais nessa tecla e adquirir outro compressor.

Por fim: nada justifica tratar mal um cliente. Se o histórico da tal empresa é ruim, quanto menos precisar deles para algo, melhor.

Abraços

 

*Obs: vi agora que vc conseguiu a peça por outros meios. Ótimo, mas ainda assim, fica a dica.

Abraços.

 

Last edited by Leo Hack

Hack,

Conheço o CDC e minha relação comercial em nada deveria ter envolvido esse senhor. A fábrica e o digníssimo que enfiaram os pés pelas mãos.  Leia desde o começo minha troca de e-mails e irá entender.   Ignoro a existência desse entitulado representante.  Como disse, a pra mim a marca está morta!

Abs!

Alexandre,

Monto 1/72 e nessa escala eles já não são fortes mesmo!  Não devo ter nem 10 kits deles.  Gostava do material e ferramental, mas agora nem as tintas quero mais!  Aliás, há tempos as da Gunze são muito superiores.  

Tô definitivamente FORA!   Honestamente, o que mais me decepcionou foi o descaso da fábrica em sequer resposder a todos nós, prova que escolheram um representante a altura do respeito aos seus clientes por aqui.

Abração!

 

Bunga,

Concordo plenamente com você, eu também confesso que fiquei decepcionado com o procedimento da fábrica japonesa. A não ser que tenham uma incrível dificuldade com o idioma shakesperiano, afinal o texto é longo, não se justifica não terem dado sequer uma linha de satisfação.

Mesmo em se tratando de uma peça de equipamento com 20 anos ou mais de existência, o respeito pelo consumidor é algo sagrado, no entanto, cada vez mais relegado a um segundo plano e a terrível constatação é que nenhum código do consumidor seja capaz de nos defender nos atuais dias de hoje.

Acima de tudo é uma questão de sensibilidade e bom senso, valores que não fazem mais parte do nosso mundo moderno e competitivo.

Abçs,

 

 

 

 

 

O que mais me surpreende nesse caso, é o fato de termos colegas que conseguem achar razão e/ou que o representante/fábrica estão certos em algum ponto. Por isso que esse país não vai pra frente.

Estou quebrando a minha palavra de novo,mas Artorius eu tenho a impressão que temos de ser razoaveis em um ponto,cada pais tem sua legislação a respeito de bens de consumo como televisores,compressores,automoveis etc...Há um prazo razoavel em que peças de reposição sejam produzidas e a disposição no mercado,por melhor que for uma marca ela não é obrigada a manter em estoque peças de reposição de produtos fora de linha eternamente,pode haver  casos de produtos carissimos que há esta disposição,vamos dizer voce tem um Rolls Royce 1980 e pode ainda achar peças originais,agora produtos baratos e facilmente trocados por outros melhores é dificil, Eu tenho em casa um amplificador de som Quasar  há 40 anos só deu problema uma vez , agora se estragar é bem possivel que seja fim de linha.

Leo Hack posted:

Concordo que o representante não possui muito tato para lidar com os clientes, mas não estou entendendo a polêmica quanto ao fornecimento de peças de reposição para um produto que já foi descontinuado há muitos anos.

Vamos supor que o representante tenha a obrigação legal de fornecer peças de reposição para os produtos da Tamiya. Ok. Mas mesmo assim, pelo Código de Defesa do Consumidor (art.32, parágrafo único), "Os fabricantes e importadores deverão assegurar a oferta de componentes e peças de reposição enquanto não cessar a fabricação ou importação do produto.

Parágrafo único. Cessadas a produção ou importação, a oferta deverá ser mantida por período razoável de tempo, na forma da lei."

A questão aí é o que vem a ser um "período razoável". Isso vai depender se o produto em sí é bem durável ou não durável, e o entendimento é o de que esse tempo jamais deverá ser menor do que a expectativa de vida do produto. Ou seja, na minha opinião, como seu compressor durou mais de 20 anos, quebrou por puro desgaste e ainda parou de ser fabricado, é discutível se há qualquer tipo de obrigação por parte do representante e até da Tamiya.

No entanto, pelo que ví, o representante se prontificou a providenciar a peça para você, só que não dentro das suas expectativas, mas sim da própria realidade, dele, representante, o que a meu ver é bastante razoável. Realmente está bem complicado importar coisas do Japão.

Enfim, não desmereço a razão de sua frustração, mas se cabe um conselho, acho que vc deveria tentar apaziguar as coisas e se for o caso, sim, já que o representante se prontificou a fornecer a tal peça, mesmo alertando que poderá custar mais que o próprio compressor, esperar pela encomenda, pois não vejo qualquer possibilidade disso acontecer de outra maneira.

Ou seguir em frente, não bater mais nessa tecla e adquirir outro compressor.

Por fim: nada justifica tratar mal um cliente. Se o histórico da tal empresa é ruim, quanto menos precisar deles para algo, melhor.

Abraços

 

*Obs: vi agora que vc conseguiu a peça por outros meios. Ótimo, mas ainda assim, fica a dica.

Abraços.

 

 

p.s. Para lembrar os velhos tempos............

Só pra elucidar algums pontos:

1) Meu compressor é antigo, mas está absolutamente novo (inclusive na embalagem original), portanto já não seria caso de descarte por esse motivo;

2) Apesar da idade, não está obsoleto!  A prova disso é que a Tamiya fabrica outro compressor hoje com os MESMOS componentes internos.  Tanto é verdade que me passaram o número da peça usada no produto que está em linha;

3) Legislações variam de país para país e em momento algum esse assunto foi ventilado por mim, mas num mundo globalizado o respeito pelos clientes tem ficado bem acima da letra da lei.

E ficamos realmente sem resposta até hoje, motivo pelo qual essa empresa não tem mais minha admiração!  Como disse, fábrica e representante se merecem!

Abs!

Bunga.. otimo que conseguiu a peça.   E a resposta,  é esta mesmo que vc esta dando.  Ignorar a marca.  Certos assuntos me dão asco, então simplesmente ignoro.   Brasileiro tem que aprender a ter mais atitude.   E nisto, sao acomodados demais.  Só comparando , nao suporto rede esgoto, e simplesmente nao vejo esta emissora há mais de ano.    Lembro-me que em 2001 houve um entrevero entre EUA e França , por esta ultima nao apoiar a guerra contra o terrorismo.  Eu tinha acabado de me mudar para os EUA ,  10 dias antes das torres desabarem.   Resposta dos EUA e do povo principalmente?   Boicotaram tudo relacionado a eles.  Vinhos em restaurantes,  jornais franceses em bancas,  e acreditem,  French Fries  foi tirada do cardapio.  Exagero?  nao,  patriotismo.   Se boicotassemos varias coisas em nosso cotidiano,  ah... pode ter certeza que conseguiriamos muito mais coisas...  Mas acomodados que somos...  

abraço

Last edited by m♠motörhead

Marcão,

Concordo contigo em gênero, número e grau!  Infelizmente somos um povo acomodado demais e egoísta, e isso se reflete em nossas escolhas do cotidiano.

Enfim, embora muitas vezes achando que estou sozinho, procuro fazer a minha parte.

Grande abraço, meu amigo!

           Luiz Felipe

Olha eu tenho a impressão que o Motorhead se equivou em uma coisa.Após a queda das torres gemeas nos EUA o ex bebado do Bush atacou o Iraque sem nenhuma evidencia de qualquer artefato de destruição em massa. A França agiu certo pois não iria comprar brig acom os muçulmanos de gratis ai os sem cerebros americanos instigados pelos que pensam começaram aquelas asneiras de patriotic fries,quem criou a atual merda no oriente médio foram os EUA, é aquela coisa eu vou lá estrago tudo e convido voces para participar.A questão com a Tamiya é diferente,como já explanei antes talvez eles não teriam mesmo a obrigação de manter peças por tanto tempo e se tivessem e recusassem a mandá-la o canal seria buscar de outras formas.Meu irmão tem um gol 1000 ano 1994 e ele não troca ,uma vez fomos em uma auto-peça aqui em Porto Alegre atrás de um carburador Weber original lacrado,achamos ,Há 4 anos os caras queriam R2.600,00 a solução foi comprar um remanufaturado  bom de R500,00.Que o brasileiro é acomodado e muitas vezes egoista sem duvida,mas duvido muito que os japas iriam sentir muito um eventual boicote dos brasileiros,as pesoas tem de acordar plastimodelista esta se tornando avis rara,por dois motivos principais dinheiro e falta de sangue novo.

Bom dia, senhores!

Pois bem, passado mais de um mês sem respostas por parte da fábrica, eis que recebo as seguintes mensagens do representante no Brasil com essas pérolas e um magistral "gran finale".

Para aqueles que ainda o defenderam, acho que no mínimo cabe uma reavaliação do que aqui escreveram.

Seguem cópias dos últimos e-mails:

 

"Daniel Mendes Amaral Nunes
Apr 6 (2 days ago)

to me
Sr.Luiz , boa tarde.

Conforme lhe prometido sua peça foi adicionada em nosso pedido do Japão o mês passado e chegou hoje ao Brasil ,caso ainda tiver interesse favor entrar em contado, apesar das nossas diferenças eu sou profissional e sua peça está em meu estoque.

Daniel Mendes

22-99760-0585"

 

Minha resposta:

"Luiz F M Vallone <lfmvallone@gmail.com>
Apr 6 (2 days ago)

to Daniel
Boa tarde, Sr. Daniel!

Agradeço por ter lembrado do caso, mas já consegui resolver o problema do meu aparelho. Dessa forma, não há interesse de minha parte pela peça de reposição.

Atenciosamente,

Luiz Felipe"

 

Retórica do Sr. Daniel:

"daniel
Apr 7 (1 day ago)

to me
Luiz, bom dia.

Poderia me explicar, oque eu vou fazer com uma peça encomenda específica por você, e agora você fala que não vai ficar?"

 

Minha nova resposta:

"Luiz F M Vallone <lfmvallone@gmail.com>
Apr 7 (1 day ago)

to Daniel
Bom dia, Daniel!

Por gentileza e pra evitar mais desgastes, leia os e-mails anteriores e veja que eu dispensei por completo que você encomendasse a peça. Fiz isso por escrito pra evitar quaisquer problemas.

Obrigado!"

 
E o cidadão persiste:
 
"daniel
1:20 PM (22 hours ago)

to me
Luiz, boa tarde.

Qual número de telefone, eu consigo falar com você?"
 
 
Minha última resposta a esse cidadão:
 

"Daniel,

Qualquer assunto entre nós e Tamiya estão dados definitivamente por encerrados.   A partir de agora não reponderei mais, como já havia lhe informado em e-mails anteriores.

Desejo-lhe boa sorte!

Att,

          Luiz Felipe"

 

E o "gran finale", quando cai de vez a máscara de uma pessoa com caráter e habilidades ímpares:

"daniel
2:21 PM (21 hours ago)

to me
Luiz, sua atitude vem à confirmar minhas suspeita em relação ao seu caráter, você não passa de um MOLEQUE, já agiu de má fé, em seu contato com minha pessoa, ainda mandou email com conteúdo distorcido para à Tamiya no Japão, fizemos à importação da peça conforme sua solicitação, depois de tudo que você aprontou, ainda não vai ficar com seu produto, pessoas como dificulta o trabalho de pessoas sérias,eu queria muito conhecer você pessoalmente, para eu poder lhe ensinar como um homem deve agir com seus compromissos."

 

Nem irei me dignar a igualar o nível com palavras de baixo calão, mas eis aí o que a Tamiya tem a nos oferecer no Brasil.  Gostaria muito que ele enviasse cópia transcrita dessa última mensagem para a matriz.

Enfim, conclusões por parte dos senhores e de minha parte, em relação a Tamyia e representante, ASSUNTO ENCERRADO>

Abração a todos!

 

Como tem brabo atrás de teclado né ? 

Acho que, antes de tudo, caberia umas aulas de Português pra ele. Umas aulas de acentuação, pontuação, concordância...

Mas nem esquenta com um "cidadão" desses, pois é digno de pena !

Abraços !

Como muito bem citou o Pharaó.....

 

"Sr.Luiz , boa tarde.

Conforme lhe prometido sua peça foi adicionada em nosso pedido do Japão o mês passado e chegou hoje ao Brasil ,caso ainda tiver interesse favor entrar em contado, apesar das nossas diferenças eu sou profissional e sua peça está em meu estoque.

Daniel Mendes

22-99760-0585""

 

NÃO HOUVE INTERESSE. PONTO. Não há o que reclamar.

quem mandou  NÃO PERGUNTAR  se poderia importar a peça ? se havia ainda o interesse em adquirir a peça importada, mesmo depois daquela má-vontade inicial ?

Chamar a pessoa de moleque a 500 km de distância é bem fácil...

queria ver este babaca falar ao vivo, cara a cara.

 

Galdiano, 

Você conclui exatamente o que penso!  E à distância e por trás de um teclado estamos vendo um mundo repleto de bravos e corajosos, não é mesmo?  

Abração e ótimo final de semana, meu amigo! 

 

 

Pessoal,

Eu guardei os e-mails e até pensei em levar adiante, mas sabe quando a criatura é tão insignificante e moralmente deficiente que não vale nem seu tempo e o desgaste?   Pois é, esse aí o próprio tempo e o mercado se incumbirão de dar cabo!

Eu estou ignorando solenemente o dito cujo, mas fiquei muito decepcionado com a atitude e postura da fábrica.  Também acharia bem legal que ele mandasse uma cópia da resposta "profissional" pra matriz e ver o feedback.

Enfim, como dizem, "os porcos chafurdam com os outros porcos" e essa marca realmente morreu pra mim!  Uma pena!

Fica então meu enorme agradecimento pelo apoio e um alerta definitivo pra todos os colegas do hobby!  Pra Tamiya e seu representante no Brasil somos contrabandistas e excrementos como clientes!

Abração,

                Luiz Felipe

 

 

Bunga manda esse cara to#mar na b#nda, cara babaca ! fiquei com vontade de mandar email pro Japão só pra criar caso ! Dizem que malandro bom não apanha na cara, não parece ser o caso de obtuso !