Caros: com o aperto da situação econômica no país, estou revendo alguns procedimentos meus no modelismo de modo a achar meios menos onerosos na sua execução.  Doravante, gostaria de ingressar no mundo das tintas nacionais.  Estou vendo que posso ter algumas cores básicas como preto, por exemplo, para trabalhos que exigem uma maior aplicação deste tom (seja como primer ou pré-sombreamento) ao invés de gastar tintas importadas.  Daí surge o questionamento: qual tipo de tinta e qual tipo de marca?

Vários aqui já teceram loas às tintas da Acrilex.  Uma loja aqui perto de casa vende Corfix.  E então?  Qual delas?  A princípio trabalharia com tintas acrílicas.  Se bem que um conhecido meu usa tintas automotivas brilhantes e faz as suas próprias cores.  Seria outra saída?  Valeria a pena?  Haveria outra marca?

Desde já agradeço a atenção.

Abrssssss,
A Raguenet

Original Post

Raguenet.

Tenho usado lacas nitrocelulose nos meus modelos já faz anos...Uso acrílicas da Acrilex e da Corfix, são boas, dá prá usar, mas são manhosas visto q são tintas para artesanato.Em vista do preço baixo, podes experimentar sem pudor.

As lacas e as de base poliéster têm o inconveniente do cheiro....Mas no quesito custo/benefício às considero imbatíveis, por pouco mais de R$20,00 vc compra 900ml bem concentrados q após a diluição rendem seguramente 3 ou 4 vezes isso.

Faz um bom tempo pintei amostras com cores da Tamiya q mais uso e mandei misturar na loja onde compro as automotivas, à partir daí vou derivando as cores q preciso, acaba q "fabricar" as tonalidades é um "plus à mais" no Hobby....

 

Qq coisa é só chamar!

 

Marco S J C posted:

DUCO!

Compre cinco cores e seja feliz.

 

Estou fazendo minhas tintas assim. Padrão CMYK mais branco.

Diluído com ECO 5000. Uma delícia de pintar.

 

 

Marcos, Gostei da sua opção.

Após alguns testes, optei pela duco, muito mais eficiente e “gostosa” de se trabalhar.

Tenho uma duvida em relação ao CMYK. Como você faz para chegar a uma cor em especifico, Tipo Dark Green por exemplo.

Você utiliza algum aplicativo para saber quais cores misturar e a proporção ou é no “grito”?

Poderia dar maiores explicações por favor.

Bruno Ferlin posted:
Marco S J C posted:

DUCO!

Compre cinco cores e seja feliz.

 

Estou fazendo minhas tintas assim. Padrão CMYK mais branco.

Diluído com ECO 5000. Uma delícia de pintar.

 

 

Marcos, Gostei da sua opção.

Após alguns testes, optei pela duco, muito mais eficiente e “gostosa” de se trabalhar.

Tenho uma duvida em relação ao CMYK. Como você faz para chegar a uma cor em especifico, Tipo Dark Green por exemplo.

Você utiliza algum aplicativo para saber quais cores misturar e a proporção ou é no “grito”?

Poderia dar maiores explicações por favor.

Oi, Bruno.

Primeiro eu encontro o CMYK lá no e-paints: (essa tela está no menu "Advanced").

CMYK: 0, 0, 13, 66

Ou seja, só entrará amarelo e preto mais a base branca.

Como o CMYK é um padrão de impressora, o branco sempre é o papel. Então precisei bolar um jeito de simular isso.

O pulo do gato para mim foi , independente dos valores CMYK, imaginar sempre 4 potes de tinta (mesmo com valores zero).

O K vai mandar na base. Então, nesse caso,  você começará com quatro potes de 66% de preto e 34% de branco.

Potes imaginários de quantidades iguais:

Pote C: zero

Esse será só base cinza 66%

Pote M: zero

também só a base cinza (66%)

Pote Y: esse leva 13%

Nesse pote você terá 13% de Y e 87% da base cinza original.

Pote K: 66

Esse é  a base cinza 66%

 

Você terá três medidas de base cinza e uma medida de base cinza com amarelo.

Daí junta tudo e a cor deve sair.

Parece meio doido mas uma planilha de Excel resolve com contas simples.

Depois de algumas misturas eu descobri que esse método funciona bem quando K fica perto de 50%.

À medida que vai escurendo a quantidade de K precisa ser aumentada por um fator. No Dark Green K é 66% e nessa faixa preciso ainda colocar mais 10% de tinta preta e diminuir 10% da tinta branca (das quantidades obtidas no Excel).

O inverso acontece nas cores claras. Em cores com valores de K abaixo de 35, eu preciso usar só 40% da quantidade de preto obtida no Excel e preciso aumentar o número de gotas de branco em 40%.

No final o Dark Green ficou com:

22 gotas de branco; 4 de amarelo; e 51 de preto.

 

Mas, sinceramente, não precisa dessas contas todas. Eu faço assim porque sou um hipercontrolador.

Depois eu faço tanta modulação na pintura que eu poderia ter começado com qualquer verde oliva aproximado. Veja o kit abaixo:

Começou assim (esses são os tons das formulas):

E já tá assim:

Quando digo qualquer tom de verde oliva é mais ou menos respeitando o CMYK. Nesse caso jamais colocaria gotas de azul ou magenta.

Valeu!

Marco S J C posted:
Bruno Ferlin posted:
Marco S J C posted:

DUCO!

Compre cinco cores e seja feliz.

 

Estou fazendo minhas tintas assim. Padrão CMYK mais branco.

Diluído com ECO 5000. Uma delícia de pintar.

 

 

Marcos, Gostei da sua opção.

Após alguns testes, optei pela duco, muito mais eficiente e “gostosa” de se trabalhar.

Tenho uma duvida em relação ao CMYK. Como você faz para chegar a uma cor em especifico, Tipo Dark Green por exemplo.

Você utiliza algum aplicativo para saber quais cores misturar e a proporção ou é no “grito”?

Poderia dar maiores explicações por favor.

Oi, Bruno.

Primeiro eu encontro o CMYK lá no e-paints: (essa tela está no menu "Advanced").

CMYK: 0, 0, 13, 66

Ou seja, só entrará amarelo e preto mais a base branca.

Como o CMYK é um padrão de impressora, o branco sempre é o papel. Então precisei bolar um jeito de simular isso.

O pulo do gato para mim foi , independente dos valores CMYK, imaginar sempre 4 potes de tinta (mesmo com valores zero).

O K vai mandar na base. Então, nesse caso,  você começará com quatro potes de 66% de preto e 34% de branco.

Potes imaginários de quantidades iguais:

Pote C: zero

Esse será só base cinza 66%

Pote M: zero

também só a base cinza (66%)

Pote Y: esse leva 13%

Nesse pote você terá 13% de Y e 87% da base cinza original.

Pote K: 66

Esse é  a base cinza 66%

 

Você terá três medidas de base cinza e uma medida de base cinza com amarelo.

Daí junta tudo e a cor deve sair.

Parece meio doido mas uma planilha de Excel resolve com contas simples.

Depois de algumas misturas eu descobri que esse método funciona bem quando K fica perto de 50%.

À medida que vai escurendo a quantidade de K precisa ser aumentada por um fator. No Dark Green K é 66% e nessa faixa preciso ainda colocar mais 10% de tinta preta e diminuir 10% da tinta branca (das quantidades obtidas no Excel).

O inverso acontece nas cores claras. Em cores com valores de K abaixo de 35, eu preciso usar só 40% da quantidade de preto obtida no Excel e preciso aumentar o número de gotas de branco em 40%.

No final o Dark Green ficou com:

22 gotas de branco; 4 de amarelo; e 51 de preto.

 

Mas, sinceramente, não precisa dessas contas todas. Eu faço assim porque sou um hipercontrolador.

Depois eu faço tanta modulação na pintura que eu poderia ter começado com qualquer verde oliva aproximado. Veja o kit abaixo:

Começou assim (esses são os tons das formulas):

E já tá assim:

Quando digo qualquer tom de verde oliva é mais ou menos respeitando o CMYK. Nesse caso jamais colocaria gotas de azul ou magenta.

Valeu!

passo 

não existe uma forma mais simples? oloco, muito cálculo, não daria para fazer por aquele programa de cores que o pessoal usa para misturar acrilex? esqueci o nome dele.

Marcio Bernardi posted:
Marco S J C posted:
Bruno Ferlin posted:
Marco S J C posted:

DUCO!

Compre cinco cores e seja feliz.

 

Estou fazendo minhas tintas assim. Padrão CMYK mais branco.

Diluído com ECO 5000. Uma delícia de pintar.

 

 

Marcos, Gostei da sua opção.

Após alguns testes, optei pela duco, muito mais eficiente e “gostosa” de se trabalhar.

Tenho uma duvida em relação ao CMYK. Como você faz para chegar a uma cor em especifico, Tipo Dark Green por exemplo.

Você utiliza algum aplicativo para saber quais cores misturar e a proporção ou é no “grito”?

Poderia dar maiores explicações por favor.

Oi, Bruno.

Primeiro eu encontro o CMYK lá no e-paints: (essa tela está no menu "Advanced").

CMYK: 0, 0, 13, 66

Ou seja, só entrará amarelo e preto mais a base branca.

Como o CMYK é um padrão de impressora, o branco sempre é o papel. Então precisei bolar um jeito de simular isso.

O pulo do gato para mim foi , independente dos valores CMYK, imaginar sempre 4 potes de tinta (mesmo com valores zero).

O K vai mandar na base. Então, nesse caso,  você começará com quatro potes de 66% de preto e 34% de branco.

Potes imaginários de quantidades iguais:

Pote C: zero

Esse será só base cinza 66%

Pote M: zero

também só a base cinza (66%)

Pote Y: esse leva 13%

Nesse pote você terá 13% de Y e 87% da base cinza original.

Pote K: 66

Esse é  a base cinza 66%

 

Você terá três medidas de base cinza e uma medida de base cinza com amarelo.

Daí junta tudo e a cor deve sair.

Parece meio doido mas uma planilha de Excel resolve com contas simples.

Depois de algumas misturas eu descobri que esse método funciona bem quando K fica perto de 50%.

À medida que vai escurendo a quantidade de K precisa ser aumentada por um fator. No Dark Green K é 66% e nessa faixa preciso ainda colocar mais 10% de tinta preta e diminuir 10% da tinta branca (das quantidades obtidas no Excel).

O inverso acontece nas cores claras. Em cores com valores de K abaixo de 35, eu preciso usar só 40% da quantidade de preto obtida no Excel e preciso aumentar o número de gotas de branco em 40%.

No final o Dark Green ficou com:

22 gotas de branco; 4 de amarelo; e 51 de preto.

 

Mas, sinceramente, não precisa dessas contas todas. Eu faço assim porque sou um hipercontrolador.

Depois eu faço tanta modulação na pintura que eu poderia ter começado com qualquer verde oliva aproximado. Veja o kit abaixo:

Começou assim (esses são os tons das formulas):

E já tá assim:

Quando digo qualquer tom de verde oliva é mais ou menos respeitando o CMYK. Nesse caso jamais colocaria gotas de azul ou magenta.

Valeu!

passo 

não existe uma forma mais simples? oloco, muito cálculo, não daria para fazer por aquele programa de cores que o pessoal usa para misturar acrilex? esqueci o nome dele.

kkkkkkk . Fiz contas porque queria entender com funcionava.

 

O programa é o Alquimia. Dá para usar sim de forma aproximada colocando Acrilex parecidas com CMYK.

 

Araguenet,

Em termos de acrílicas, as Acrilex e Corfix são um pouco manhosas, mas depois de alguma prática, se comportam muito bem.

Lembrando que existem linha diversas, diferenciadas pela cor da tampa, para tecido, para artesanato... A maioria não presta para kits, as da Acrilex devem ser "acrilica fosca" (tampa verde) e "acrílica brilhante" (tampa azul).

Não  há grandes diferenças entre Corfix e Acrilex, ambas até podem ser misturadas, eu costumo comprar uma ou outra, dependendo da disponibilidade, se bem que por aqui em SP ultimamente só vejo Acrilex.

A grande diferença notável é no verniz fosco, o Acrilex fica acetinado, Corfix fica fosco.

Existem ainda amplas linhas de metálicas, óleo, betume. diluentes, vernizes,  costumo comprar uma ou outra para experimentar, alguma coisa dá certo, o que não dá descarto, como quase tudo é barato, até posso me dar a este luxo  

PlastiAbraços

E a Hobby-Cores?  Acabou de vez?  Estou fazendo uma reforma em um kit antigo na qual utilizei o Flat Desert Yellow HCF-16 da Hobby Cores e o frasco secou.  Tentei achar na internet mas só vi uns poucos frascos de 2 ou 3 cores disponíveis e que não são o que preciso.  Estou tentando diluir a tinta que secou no frasco, coloquei 50% de clear da própria marca e 50% thinner da Tamiya mas notei que a cor não esta a mesma, puxou mais para o vermelho...

Smotti posted:

Raguenet,

Se quiser comprar tintas automotivas prontas, procure pela Dry Colors ou Aerotech.

Sandro.

Onde encontro as Aerotechs????

 

desde 2008 quando as conheci, gostei e uso elas, em especial o VERNIZ e PRIMER!!!

 

elas e as tamiyas e agora Gunze são minhas favoritas, tenho as três opções, sendo que as Aerotechs são excelentes para aviação e as demais gosto para detalhes e militaria.

 

Com o fechamento da HOriginal, que era onde eu as comprava, agora fiquei sem saber onde achar....

Caros: agradeço pelas dicas.  A princípio estou optando pelas tintas Laca, mais especificamente Duco. Já comprei uma lata de preto fosco e estou diluindo com Thinner Eco 5000.  Minha primeira experiência mostra que realmente dá uma boa cobertura e fica um tom meio acetinado o que não é impedimento nenhum para mim.  Vou testando e vendo qual o resultado.  Mas assim: a princípio serve bem para os meus propósitos já que posso gastar o preto à vontade sem ter que ficar pensando o custo de cada lata importada antes de pintar.  Quiçá, num futuro próximo, eu mude também para outros tons (verde oliva, dark yellow e afins) de modo a paulatinamente ir substituindo as Humbrol e Tamiya que tenho aqui comigo.

Abrsssssss,
A Raguenet

Bradley posted:

Raguenet, não esqueça de utilizar um promotor de aderência para plásticos antes de aplicar a tinta....

 

Affff... vocês estão piores que vendedores de planos de celular, net, cartão de crédito... sempre tem um "plus a mais".  Hahahaha!!! Brincadeira pessoal...

Tá: desculpe a INGUINORÂNCIA.  Mas pelo jeito vi que é necessário este promotor para que a tinta tenha uma aderência maior no plástico.  Faz sentido.  Ademais, hoje eu usei esta DUCO nas lagartas de metal e aderiu muuuuito bem, bem melhor do que o preto da Tamiya.  Vou comprar este promotor.

Valeu pela dica!

Abrssssss,
A Raguenet

Marcos, Muito obrigado pelas explicações. Vou utiliza-las com certeza.

As tintas prontas são muito mais praticas, ma deixa o modelista um pouco dependente, pois se faltar ou mesmo desejar variação de tons complica um poucos. Este “processo manual” pode muito bem ser utilizado em paralelo, e garantir uma infinidade de opções.

Gostei muito do resultado que esta obtendo neste Tempest. Ótimo trabalho!!

 Obrigado novamente!!

Hobby cores eu acho o custo/beneficio imbatível, porque não tem o trabalho de chegar na cor e é realmente barata e não toxica (me parece). Eu me surpreendo que nenhum lojista mantenha estoque regular.
Acrilex/Corfix iguais hobby cores, so tem que fazer as cores :-)

e aprender a usar, depois que aprende, vê que é muito mimimi de quem não sabe usar e fica falando mal :-) Mas eu admito que leva tempo e pratica pra aprender a usar acrílica diluída em agua em superfície lisa... eu so aprendi porque a professora de aerografia ensinou, garanto que sem algum expert fica ainda bem difícil entender... não tem youtube/www que passe como fazer como ela me passou.

o resto (duco/poliéster automotivo) são altamente tóxicas, apesar de facílimas de usar (tem que ser muito mané pra errar com automotiva), eu estou parando de usar quando constatei ultimamente alguns modelistas que usavam elas direto (pode não estar ligado mas prevenção nunca é demais) faleceram de câncer. Meu funileiro teve AVC causado pelo thinner. Tem um modelista aqui que já deu o relato que ele teve uma doença grave por causa de tinta toxica e passou a usar acrilex.
E o trabalho a mais usando Acrilex fica mais divertido. tipo brinca mais tempo :-) porque são VARIAS demãos finas para não estourar/saturar/escorrer ate cobrir...

estou falando de acrilex a base de agua, tem também enamel (esmalte vitral)...

 

 

 

Marcus posted:

As tintas Hobby Cores ainda existem e são fabricadas em Belo Horizonte.

Vendas:

Aerobel Aeromodelismo e Maquetes

Avenida Augusto de Lima, 233 - sobre, loja 23 - Centro, Belo Horizonte - MG, 30190-000

Que bom saber que ainda estão ativos!

Essa empresa Aerobel é do próprio fabricante ou é revenda? Entrei no site e está sem atualização.

Falando de minha experiência pessoal, eu sempre fui reticente a usar tintas importadas por conta da dificuldade de conseguir, geralmente aquela cor que voce precisa é justamente a que voce não acha...   Quando comecei a pintar meus modelos foi com as tintas Ki-Cores que a Kikoler lançou junto com os kits Revell.  E nos estojos de tintas básicas vinha no verso uma lista com diversas receitas de mistura de tintas.  Foi ali que veio a semente que cultivo até hoje.

Comecei pintando com tintas esmalte sintético, da marca Coralit, mas achava chato esse tipo de tinta demorar a secar, acumulando detritos.  E depois de algum tempo conheci as automotivas do tipo duco.  Achei fantásticas pois secavam em minutos e tinham boa aderencia, mas dependiam de primer para aplicação no plástico.  Foi depois disso que surgiram as tintas "Easy Colors" que vieram com justamente a proposta de vender cores básicas e oferecer receitas de misturas.  Contudo teve vida curtíssima no mercado, embora tenha se mostrado uma tinta maravilhosa, com tudo de bom que a tinta duco tem com a vantagem de não precisar de primer e ter aderência fantástica no plastico.  Por coincidência eu já havia trabalhado com silk-screen e descobri que essas tintas eram na verdade tintas vinílicas de silk, diluída para uso em aerógrafo e são as tintas que uso hoje.  Tem as cores básicas e mais outras, inclusive CMYK.

Mas é importante dizer:  O cheiro é forte, comparável às tintas duco, inclusive o solvente dela é próprio, e é tão forte que uso como cola liquida para os kits. A tinta também é grossa como leite condensado, voce dilui na proporção de 1 parte de tinta para 5 de solvente para uso no aerógrafo. pode ser usada sem primer para pintar qualquer plastico, inclusive PET, resina, borracha, vinil, metal, etc... É uma tinta flexível depois de seca, diferente da duco, que fica rígida e quebradiça.

As tintas e o solvente se encontram à venda em lojas de material para serigrafia.

obrigado pelas  preciososas dicas ...

so uma  coisa  tinta- thinner  não é causa de avc....e  mais  possivel  ocorrer  por  hipertensão arterial  ...problemas  cardiacos....diabetes...tabagismo..ou  mesmo  ma  formação  vascular previa...

pode  dar problemas  respiratorios ,  piorar  alergias ...dermatites...muuuiiitttoooo raramente com anemia - destruição de leucocitos e/ou hemacias  ( depende muito  do tipo de  solvente  e eventualmente  metais  pesados - ja  bem mais  dificil  de entrar  em formulaçoes  atuais de  tintas...chumbo  cadmio que  podem levar a  disturbios  hematologicos .....

plastiresiabços  paulo r  morgado sp  sp 

paul morgado posted:

obrigado pelas  preciososas dicas ...

so uma  coisa  tinta- thinner  não é causa de avc....e  mais  possivel  ocorrer  por  hipertensão arterial  ...problemas  cardiacos....diabetes...tabagismo..ou  mesmo  ma  formação  vascular previa...

pode  dar problemas  respiratorios ,  piorar  alergias ...dermatites...muuuiiitttoooo raramente com anemia - destruição de leucocitos e/ou hemacias  ( depende muito  do tipo de  solvente  e eventualmente  metais  pesados - ja  bem mais  dificil  de entrar  em formulaçoes  atuais de  tintas...chumbo  cadmio que  podem levar a  disturbios  hematologicos .....

plastiresiabços  paulo r  morgado sp  sp 

Assino embaixo...

anghinoni posted:

falando em vinilica eu achei umas paradas interessantes, mas não tem pra vender aqui em Curitiba. tinta sem cheiro a base de solvente ecosolv... e nessa tem brilhante e fosca, interessante. tem ate uma linha para brinquedos, atóxica...

https://fremplast.com.br/produtos/linha-ecologica/

Muito interessante esse detalhe, no tempo que entrei para o uso de vinilicas essa linha não existia.  Já começava a surgir uma linha a base d'água mas apenas fosca.  Andei procurando mas ao que parece essa linha é muito, muito recente, não está disponivel nas lojas ainda, só alguns representantes pelo país.  Achei o solvente, e custa mais que o dobro do preço do solvente vinilico de outras marcas (mais de 80 Reais a lata de 900ml).

paul morgado posted:

obrigado pelas  preciososas dicas ...

so uma  coisa  tinta- thinner  não é causa de avc....e  mais  possivel  ocorrer  por  hipertensão arterial  ...problemas  cardiacos....diabetes...tabagismo..ou  mesmo  ma  formação  vascular previa...

pode  dar problemas  respiratorios ,  piorar  alergias ...dermatites...muuuiiitttoooo raramente com anemia - destruição de leucocitos e/ou hemacias  ( depende muito  do tipo de  solvente  e eventualmente  metais  pesados - ja  bem mais  dificil  de entrar  em formulaçoes  atuais de  tintas...chumbo  cadmio que  podem levar a  disturbios  hematologicos .....

plastiresiabços  paulo r  morgado sp  sp 

Paulo, você é médico ou ouviu falar disso tudo ? Pergunto porque algo que tem me feito repensar o hobby é a questão da saúde com todos esses materiais altamente tóxicos, como colas líquidas, solventes e as tintas em si. Não sou mais um garoto então estou tentando levar uma vida mais saudável, e isso é parte do plano. Um amigo meu, modelista, foi diagnosticado com leucemia e, conversando com o médico dele, lhe foi dito que a vida inteira de modelismo, com todas as químicas envolvidas, pode ter influenciado o aparecimento da doença.

paul morgado posted:

obrigado pelas  preciososas dicas ...

so uma  coisa  tinta- thinner  não é causa de avc....e  mais  possivel  ocorrer  por  hipertensão arterial  ...problemas  cardiacos....diabetes...tabagismo..ou  mesmo  ma  formação  vascular previa...

pode  dar problemas  respiratorios ,  piorar  alergias ...dermatites...muuuiiitttoooo raramente com anemia - destruição de leucocitos e/ou hemacias  ( depende muito  do tipo de  solvente  e eventualmente  metais  pesados - ja  bem mais  dificil  de entrar  em formulaçoes  atuais de  tintas...chumbo  cadmio que  podem levar a  disturbios  hematologicos .....

plastiresiabços  paulo r  morgado sp  sp 

Concordo plenamente.

Não são seus 10 kits montados por ano que irão te matar.

AVC é fruto de má alimentação, sedentarismo, álcool, fumo e remédio demais. Quantos modelistas se enquadram aqui?

Câncer? Pode ser... mas aposto mais nos kilos de embutidos, refinados e saturados que foram ingeridos durante a vida.

Você gosta de tinta com thinner? Use uma máscara e ventile o ambiente. E jogue fora o pacote de biscoitos que tá em cima da bancada.

 

Marco S J C posted:
paul morgado posted:

obrigado pelas  preciososas dicas ...

so uma  coisa  tinta- thinner  não é causa de avc....e  mais  possivel  ocorrer  por  hipertensão arterial  ...problemas  cardiacos....diabetes...tabagismo..ou  mesmo  ma  formação  vascular previa...

pode  dar problemas  respiratorios ,  piorar  alergias ...dermatites...muuuiiitttoooo raramente com anemia - destruição de leucocitos e/ou hemacias  ( depende muito  do tipo de  solvente  e eventualmente  metais  pesados - ja  bem mais  dificil  de entrar  em formulaçoes  atuais de  tintas...chumbo  cadmio que  podem levar a  disturbios  hematologicos .....

plastiresiabços  paulo r  morgado sp  sp 

Concordo plenamente.

Não são seus 10 kits montados por ano que irão te matar.

AVC é fruto de má alimentação, sedentarismo, álcool, fumo e remédio demais. Quantos modelistas se enquadram aqui?

Câncer? Pode ser... mas aposto mais nos kilos de embutidos, refinados e saturados que foram ingeridos durante a vida.

Você gosta de tinta com thinner? Use uma máscara e ventile o ambiente. E jogue fora o pacote de biscoitos que tá em cima da bancada.

 

Não sou médico, mas concordo que levar uma vida sedentária e não se alimentar de forma saudável são um risco bem maior à saúde do que trabalhar ocasionalmente com tintas, resinas, colas e outros produtos sabidamente nocivos, principalmente se utilizada proteção adequada. É claro que se o sujeito lida com isso diariamente por longas horas o risco é bem maior, mas não é o meu caso e creio que nem o da maioria aqui da WK. Mesmo assim, no caso de tintas, tento evitar o uso de duco sempre que possível simplesmente pelo cheiro forte que fica na casa e cuidados necessários no seu manuseio. Já resina, não tem jeito. Praticamente todo modelo meu leva alguma coisa. O que tento é sempre lixar as peças molhadas, para não gerar pó, e usar mascara nos trabalhos mais prolongados. Além disso, tenho um ventilador de teto no quarto ligado sempre que possível e um pequeno na bancada bem próximo do meu rosto, que ligo quando manuseio duco mesmo estando com a máscara apropriada.

Abs, Ivan

 

por  aqui - uma das  especializações .. é em medicina  do trabalho ....e outras  coisitas  mas...

o mais  importante não é  bem  o que  voce  usa  ....mas  o  que  voce  fez de  proteção - epi  (mascara  em especial  se  uso de  solventes  ou thinners .ha  mascaras com filtros  para solventes  inorganicos ..no  caso de  resinas  usar  mascaras  especificas  para  poeiras -   e  em  especial  ventilação   adequada ( area  mais a berta  -- ventilação no local ).....

cigarrinho  cigarrilha - tabagismo ativo  ou  por  tabela (parente  fuma)  também  é um  must  nos  problemas  respiratorios  alergenicos ... mesmo que  tenha parado  ha  anos...o  custo  pode  voltar...

não esquecer  plastico  estireno em kit não e  problematico...  durante  a sintese  ou queima  em  fabrica  é  mais  chato -- ...chamada  febre  ou  doença  respiratoria  por  fumos de  degradação de  polimeros   (termo  bonito...) mas  as  caixas , as  instruçoes  e os  lugares que  ficam frequentemente  mofam e acumulam  poeiras e  as  vezes  tem  umidade nas  kitcumbas ...o  que  também  causam  alergias  e problemas  respiratorios .....

os  cuidados  gerais  do  ivan  são bem adequados ....

outra  e  frequencia  de  exposição....vida  inteira  de  modelismo implica  em torno  de 6  a  8 horas  de exposição diarias......(a  seria  meu  sonho  profissional..... mas  aqui  e  mesmo  fora  viver  de  fazer  kits  e  pra  beeemmm poucos..) ...  sem contar  que ha  as  implicações  também dos  agrotoxicos  ...embutidos  que  também  são correlacionados ........

fatores  geneticos - canceres  em geral - também  tem  grande  influencia .....

trabalhos  antigos ( quimico....poeiras ...tintas....)  também  podem  cobrar  cedo  ou tarde  alto  preço...

de  modo  geral  nas  tintas  melhor  acrilicas ( tem  menor  potencial toxico  que  esmaltes  ou  ducos em especial pelos  diluentes usados....

nem  preciso  lembrar  o local  onde  moram..(s. paulo poluido  diferente  de  areas e ares de  interior ....

por  aqui  tenho  rinite  e bronquite....  sempre  se possivel  fazer  em ambiente  aberto  e  infelizmente  minha  frequencia   de montagens  e  muito  baixa ....

tenha  cuidados  e  a  não ser  que  voce  sabidamente  seja  um  alergico  ferrrado ou  azarado.. ou  bronquitico  descompensado.....  e que  fica  dificil  de  trabalhar  em  modelismo,  a  não  ser  em escafandro.....  da pra  modelar  por  anos .......     plastiresiabços  paulo r  morgado  sp - sp 

anime-se  ...e  que  nem em  trabalhos  quaisquer ....vale  pra  cintos de  segurança  em automóvel  em  trabalhos  em  altura...capacete  em  motos  ou  obras ...... quando  entra usa ...mal passam  duas  a tres  semanas  ninguém  quer usar  porque  aperta  porque  sufoca ...porque  é  quente ...porque  e  abafado...  (n mil desculpinhas   esfarrapadas)....e  é  ai  que  começam verdadeiramente  os  problemas  de  saúde..  ou os antigos  problemas  pioram  pois  proteção  contra  agentes  nocivos é  falha......   de  tal  forma  que  em  em cima  ou  justiça  do trabalho recusa  ou  negativa  de  uso...podem  justificar a té  demissão por  justa  causa....não é  só o trabalhador que  tem de  usar  ...o  empregador  tem de  fornecer  de  graça....mas  como plastimodelista  é  patrão de  si  próprio...dificilmente  se demite...desiste do  vicio/hobby por  "problemas"  que  o mesmo  por vezes  se  deixou  causar..

plastiresiabços  paulo r  morgado 

Uso WarScenic. 

Gosto muito e recomendo.
Atendimento é ótimo! Preço está bem razoável.

Catálogo pronto e enorme. 
Importante lembrar: estabilidade da marca. Está no mercado há bom tempo e firme...muitos produtos nacionais, infelizmente, somem do mercado quando você se habitua com eles.

Parece que a nova embalagem resolveu de vez o problema de "tinta seca no fundo".

Caso não queira usar o diluente da marca (o "rápido" é ótimo!), basta usar um bom thinner.

Vinílica é ótima...mas, tenho preguiça de ficar misturando tinta.

Incluir Resposta

Curtidas (0)
×
×
×
×