Skip to main content

@pak43 posted:

Spruemaster

  Observe uma coisa,é bem possivel que após o berreiro geral das pessoas o governo teve de fazer algo e dado ao grande volume de coisas que chega em Curitiba o lugar dos quinzão,muita coisa passa com ou sem taxa dependendo da hora e da turma de fiscais,já EMS ou CP que entram  em SP ou Rio o volume é menor e ai a maldade é maior.

faz todo o sentido

Daniel

   Olha eu não sei qual a categoria de Decais,se for categorizado como impresso não paga taxa .Se for envio simples vai ter de arcar talvez com os quinzão.Há cinco meses eu comprei uma agulha reserva para um aerografo haard e veio da Inglaterra em uma remessa simples só paguei os quinzão para eles entregarem;Em suma é bem possivel que passe sem problemas.

Bem, um kit meu comprado no eBay, vindo da Polonia, chegou, foi vistoriado e liberado com a taxa de R$ 15,85 dos Correios.

Aparentemente, voltamos ao que era antes.

O Brasil é assim: mudam as regras e se você tiver azar e for pego no momento errado, acaba dançando.

Quando passaram a exigir o CPF na identificação das encomendas, duas encomendas minhas que já estavam a caminho, um livro e um pacote com 2 kits de militaria Tamiya 1/48, nunca chegaram.

@Sidney posted:

Bem, um kit meu comprado no eBay, vindo da Polonia, chegou, foi vistoriado e liberado com a taxa de R$ 15,85 dos Correios.

Aparentemente, voltamos ao que era antes.

O Brasil é assim: mudam as regras e se você tiver azar e for pego no momento errado, acaba dançando.

Quando passaram a exigir o CPF na identificação das encomendas, duas encomendas minhas que já estavam a caminho, um livro e um pacote com 2 kits de militaria Tamiya 1/48, nunca chegaram.

Aqui é assim: Pague seus impostos e não reclame! Se te prejudicaram em alguma repartição pública, e sua demanda entrou em exigência mesmo que indevida por causa da incompetência de alguém, volte lá e mui respeitosamente e solicite uma revisão, mas seja bem educado e paciente, se não é quase certeza de ter que refazer tudo do zero.

Cabe a nós apenas pagar a conta. 😡

@Sidney posted:

O Brasil é assim: mudam as regras e se você tiver azar e for pego no momento errado, acaba dançando.

Sorte também é um fator muito importante!

Acabei de receber um pacote dos EUA via UPS, postado em 14 de abril

Alguns vão dizer que modalidades tipo "Courier" nunca dão problemas...

Mas outro pacote do mesmo remetente, postado em 6 de julho de 2022, via Fedex, apareceu no rastreador em 25 de julho como "Aguardando liberação da alfândega" e nunca mais mudou

Pouco depois, aparecia "No results found for following Tracking Code", nem eu, nem o remetente e provavelmente nem a Fedex, tem a mínima ideia do que aconteceu

Enfim, como já se passaram quase 9 meses, de repente está para ser "parido" e finalmente chega aqui, mas duvido

PlastiAbraços

Aí você acha que o temporal passou mas logo em seguida vem outro e dessa vez com granizo:

"Haddad agora fala que haverá “digital tax” para compras até US$ 50 Ministro da Fazenda disse que empresas não vão repassar custo do imposto para consumidores, mas não há como garantir que isso vá ocorrer..."

https://www.poder360.com.br/ec...a-compras-ate-us-50/

Scout

Eu vi isto,no caso da Shein que é uma loja o que  vai acontecer são os produtos ficarem mais caros,mas no caso de roupas  as margens de lucro  são enormes e ai eles sobem um pouquinho e dão sua parte ao governo e é possivel que as pessoas nem sintam pois ainda vão sair mais barato do que as roupas daqui. Produtos vendidos por plataformas como o Ebay o governo pode acertar o seguinte  cobre no preço da venda o tributo assim como Ali express,quanto ao ebay eu não sei mas os chineses sempre subfaturam suas vendas,pode pingar na do governo tambem,ou seja é o fim da isenção,se teu primo te mandar uma camiseta eu Amo Paris tu vai pagar taxa,sem palavras.

@pak43 posted:

Scout

Eu vi isto,no caso da Shein que é uma loja o que  vai acontecer são os produtos ficarem mais caros,mas no caso de roupas  as margens de lucro  são enormes e ai eles sobem um pouquinho e dão sua parte ao governo e é possivel que as pessoas nem sintam pois ainda vão sair mais barato do que as roupas daqui. Produtos vendidos por plataformas como o Ebay o governo pode acertar o seguinte  cobre no preço da venda o tributo assim como Ali express,quanto ao ebay eu não sei mas os chineses sempre subfaturam suas vendas,pode pingar na do governo tambem,ou seja é o fim da isenção,se teu primo te mandar uma camiseta eu Amo Paris tu vai pagar taxa,sem palavras.

O ministro disse que será imposto já existente mas resta saber como será feito isso. Tem que saber qual é esse imposto existente, alíquotas, se será cobrado de lojas estrangeiras já estabelecidas em território nacional ou de importadores ou de intermediadores que vendem por Dropshipping e como será feito para apontarem quem é empresa e quem é pessoa física (já que eles dizem que o problema é pessoa jurídica importando como pessoa física)  ou se vão criar programa de regularização para as empresas aderirem e se adequarem ao novo formato.

Talvez possa ser algo como o Global Shipping Program do Ebay em que já cobram os impostos do comprador no momento da compra. Aí vai dobrar o preço do produto e a empresa não tem como não repassar.

O fato é que nada está claro e só deixaram mais inseguranças e incertezas.

Nunca tinha comprado no e-Bay. Me engracei num kit do Mig-25; achei por um valor razoável na tal plataforma, remetente polonês. Comprei, todo feliz. Uns dias depois, entro num grupo do Telegram de mercado de pulgas e vejo o Spruemaster lamentando suas perdas e etc... tremi na base. Interceptaram meu Mig... MAAAAAAAAAAAAS... como ele é muito rápido, nem os F-39 de Anápolis conseguiram alcançá-lo ... no melhor estilo "Firefox", ele escapou de Curitiba custando só o cafezinho dos correios... estou ansioso para receber a caixa, pois ainda tem que escapar dos F-5M do Pampa, aqui bem pertinho ... Só falta abaterem ele na cabeceira de Canoas ...

Abraço do Jet

PS.: O jeito é aquecer o mercado interno... ontem tivemos um evento num PUB temático em Canoas... o Jet não resistiu... vejam o tópico aqui na WK...

Abraço do Jet e boa sorte a todos nós...

Acabei de receber o segundo kit da minha experiência com importação de kits, via AliExpress, que criei em 15/04.

O primeiro chegou ontem, via Curitiba e custou R$190,45. Passou sem nenhum  imposto, inclusive postal. O kit que chegou hoje, foi o primeiro da experiência, custou R$86,56 e veio na mesma situação. Ambos foram registrados no Minhas Importações.

Tenho outro kit a caminho, agora com valor de R$220,74. Deve chegar na próxima semana. Quando receber, posto aqui.

Seria interessante se outros membros do fórum fizessem algo parecido e postassem aqui os resultados, balizando as compras de kits, tendo em vista a dificuldade de se saber ao certo como esse governo vai lidar com as importações de produtos de pequenos valores.

@SPRUEMASTER posted:

.

Poxa @artemius111 fico feliz em saber que sua experiência foi boa!


Talvez o lance do Ali ter frota própria e tudo o mais pode estar facilitando.


Vamos torcer para continuar assim.

@SPRUEMASTER, a minha ideia é ir aumentando os valores de compra, com frete, até ser taxado. Aí saberei qual é o teto de isenção.

Tenho alguns kits caros em vista, R$400-580,00 com frete, mas vou esperar mais uns 90 dias antes de testar os limites. Por enquanto, vou testando com valores pequenos, porque o imposto a recolher, com seus penduricalhos, se aplicado, vai ser baixo.

Os correios do brasil e a AliExpress fizeram um acordo e acho que essa situação deve estabilizar, ao menos para nós, num patamar igual ao do ano passado.

Se mais membros do Fórum fizerem esse teste, de forma correta, poderemos ter um resultado mais imediato.

Quem viver, verá...

Abs.

Last edited by artemius111

@SPRUEMASTER, a minha ideia é ir aumentando os valores de compra, com frete, até ser taxado. Aí saberei qual é o teto de isenção.

Pessoal prestem atenção há uma lei ou portaria em vigor que a redação dela dá poder a quem manda na receita isentar de 0 a 100 dolares quando a encomenda tiver como destinatario pessoa fisica. a receita por sua fez se baseia em uma outra portaria que fala que a isenção seria de 50 dolares se  enviado de pessoa fisica a pessoa fisica.Em tese não há isenção quando o objeto vem de loja e se o governo quiser ele acaba com a isenção,talvez o faça quando resolver os problemas de logistica e do recolhimento dos impostos,eu não tenho a menor duvida que vai vir é uma questão de tempo.Aparentmente eles estão testando as pessoas,o caso da Shein ou de  eletrônicos é outro departamento pois os interesses de empresarios brasileiros neste setor é forte. Eu já coloquei aqui que em outro governo similar a este atual eu fui taxado em um moedor de pimenta que custou 10 dolares com o frete.No governo passado duas compras minhas do Ali foram taxadas pois os vendedores enviaram pelos correios de Hong Kong e não por esta modalidade do acordo dos correios.Tirando esta modalidade NL ,mesmo vindo do Ali por outro correio vai para a fiscalização e ai é uma loteria.

@pak43 posted:

@SPRUEMASTER, a minha ideia é ir aumentando os valores de compra, com frete, até ser taxado. Aí saberei qual é o teto de isenção.

Pessoal prestem atenção há uma lei ou portaria em vigor que a redação dela dá poder a quem manda na receita isentar de 0 a 100 dolares quando a encomenda tiver como destinatario pessoa fisica. a receita por sua fez se baseia em uma outra portaria que fala que a isenção seria de 50 dolares se  enviado de pessoa fisica a pessoa fisica.Em tese não há isenção quando o objeto vem de loja e se o governo quiser ele acaba com a isenção,talvez o faça quando resolver os problemas de logistica e do recolhimento dos impostos,eu não tenho a menor duvida que vai vir é uma questão de tempo.Aparentmente eles estão testando as pessoas,o caso da Shein ou de  eletrônicos é outro departamento pois os interesses de empresarios brasileiros neste setor é forte. Eu já coloquei aqui que em outro governo similar a este atual eu fui taxado em um moedor de pimenta que custou 10 dolares com o frete.No governo passado duas compras minhas do Ali foram taxadas pois os vendedores enviaram pelos correios de Hong Kong e não por esta modalidade do acordo dos correios.Tirando esta modalidade NL ,mesmo vindo do Ali por outro correio vai para a fiscalização e ai é uma loteria.

@pak43, a coisa não bem assim...

A lei, de 1980, de $100 e a normativa, da rf, de 1999, de $50, existem, pouco podemos fazer, sem recorrer ao judiciário e ponto final.

O que estou fazendo é tentar estabelecer um ponto de equilíbrio, nada científico, mas que me dê um balizamento para compras sem impostos. Quando estabelecer isso, terei o meu teto normal de compra. Quando quiser comprar algo mais caro, compro e já me preparo para os impostos aplicáveis.

Não acredito em taxação oficial, mas escondida, a socapa, como se dizia antigamente. É muito desgaste político, muito dinheiro a distribuir pelo congresso e uma violência ao comércio internacional, principalmente com o nosso alinhado parceiro comercial, República da China. Esse tipo de taxação, para pequenas compras, por pessoas físicas, de pessoas físicas ou jurídicas não existe lá fora. Mas como estamos na contramão do mundo civilizado, de repente...

Quanto a siglas e códigos, o kit de ontem chegou com LB e o de hoje NL. O kit que estou montando no GB-19, chegou com código LB, via, explicitamente, correios de Hong Kong. E nesses códigos, indiferentemente, estão kits que custaram entre R$75,33 e R$588,21, todos isentos de impostos, inclusive taxinhas postais.

Abs.

Artemius

Eu pessoalmente creio que vou deixar de participar desta discussão,pois as pessoas entendem o que querem entender ou desconheçem como é a logistica e o funcionamento deste tipo de comercio.Em  primeiro lugar há um limite para importações via correios. Como já foi colocado em tese não há isenção e se a pessoa assim o desejar pode recorrer a justiça.No Brasil há três entradas para importações via correios, Rio de Janeiro,São Paulo e Curitiba.Nos dosi primeiros pontos a taxação não importando o valor é certa,não gostou recorra a justiça ou devolva a encomenda.Curitiba recebe o grosso da importação,são milhares de encomendas diariamente não só da China mas de todo o mundo.Aparentemente todas são escaneadas,tenho minhas duvidas,e algumas selecionadas para uma inspeção mais a fundo,quando a coisa cheira a eletrônico 70 por cento é taxada.Por isso muita coisa passa batido,o nivel de importação aumentou meteoricamente de uns tempos para cá a fiscalização não tem gente não dá conta e como eles não tem espaço para segurar milhoes de encomendas as coisa fluem.Não existe lógica  é sorte dentro da estatistica.  Este tipo de comercio não é a mesma coisa que o comercio normal que o Brasil tem com a China,ou qualquer outro pais portanto nem o governo de lá tampouco o de cá se importam,não vai abalar relação  nenhuma.Como não gosto de comparar o pais onde moro com outros,não muda nada se vamos ou não contra a civilização.Eu só não compro mais kits muito grandes por não ter muito saco de montá-los e onde colocá-los e como não me desfaço do que monto a coisa acaba ficando critica.Portanto se vier ou não as taxas ao menos para kits não me afetara,o problema sera para quem importa  remedios que são coisas mais essenciais;

Passando aqui depois de meses para ver se eu era azarado mas parece que a coisa ta feia pra todos. Tive dois devolvidos em SP um pra França e outro pra Inglaterra, mesma história, não autorizado e por aí vai. O da Inglaterra chegou na loja ( milagre) e o outro estou no aguardo.
Pior fui um do Chile que abriu prazo hoje para pagamento do despacho e ja encerrou no mesmo dia 😁, pior que mudam o código pra BR e vc fica perdido .
Quanto a Curitiba ta normal e muita coisa sem tributar, chegando sem imposto ou frete.

Abraços e vamos vivendo de AMOR

@pak43 posted:

Artemius

Eu pessoalmente creio que vou deixar de participar desta discussão,pois as pessoas entendem o que querem entender ou desconheçem como é a logistica e o funcionamento deste tipo de comercio.Em  primeiro lugar há um limite para importações via correios. Como já foi colocado em tese não há isenção e se a pessoa assim o desejar pode recorrer a justiça.No Brasil há três entradas para importações via correios, Rio de Janeiro,São Paulo e Curitiba.Nos dosi primeiros pontos a taxação não importando o valor é certa,não gostou recorra a justiça ou devolva a encomenda.

É isso.

Muito tudólogo de internet, mas poucos que realmente conhecem o trâmite todo. E além do que você escreveu acima eu acrescentaria o seguinte: basta não comprar. Ninguém é obrigado a comprar lá fora, ainda mais supérfluos. Mas quando a pessoa decide comprar lá fora tem de estar ciente das regras do jogo.

Não vejo ninguém reclamando da obrigatoriedade do uso de cinto de segurança. E da mesma forma os impostos estão ali, na lei, e tem de pagar e ponto final.

Obviamente que há um viés por trás de toda essa discussão, mas que não pode ser citado aqui. Mas digo o seguinte: não importa se o governo é "A" ou "B", as leis estão aí, os acordos comerciais estão aí, a forma de funcionamento da Receita Federal e dos Correios estão aí, e temos de nos adaptar a isso ou, como escreveu o PAK43, entre na justiça.

Talvez outra solução seja pedir para o vendedor enviar pelas empresas que já cobram imposto na postagem e entra "direto" no país, como a DHL... mas é bem mais caro... daí o brasileiro reclama que é caro e usa o mais barato... daí reclama que não funciona... e assim segue o looping.

Passando aqui depois de meses para ver se eu era azarado mas parece que a coisa ta feia pra todos. Tive dois devolvidos em SP um pra França e outro pra Inglaterra, mesma história, não autorizado e por aí vai. O da Inglaterra chegou na loja ( milagre) e o outro estou no aguardo.
Pior fui um do Chile que abriu prazo hoje para pagamento do despacho e ja encerrou no mesmo dia 😁, pior que mudam o código pra BR e vc fica perdido .
Quanto a Curitiba ta normal e muita coisa sem tributar, chegando sem imposto ou frete.

Abraços e vamos vivendo de AMOR

parece que começamos a ver um padrão, SP tá devolvendo mesmo, uma encomenda minha que estava a caminho passou por Curitiba direto sem nem pagar os 15zão.

É essa falta de "padrão" da RF que mata a gente....

Pessoal,  qual eh a descrição que pode estar sendo mais aceita pela RF para um Kit do zero 1/48  Academy por exemplo? Meu último voltou, pois o vendedor declarou como "plastic Model kit" e não passou. Foi devolvido. Porém, se pedir para ele escrever do jeito que está no anuncio (nesse caso do Ebay) como "Academy 12352 1/48 A6M2b Zero Fighter Model 21 Battle Of Midway 80th Anniversary", tenho a impressão que não vai rolar. O que vcs tem de experiência sobre? E se vir 3 kits diferentes (militaria, aviação, navios). Nesse caso, pedir ao vendedor quebrar em 3 itens no shipping label?

Nota: aprendi que a Invoice não eh o principal documento de verificação, pois nessa correria nas inspeções sequer são checados e o que trava eh na checagem automática no que esta escrito no shipping label. A Invoice eh apenas um doc a mais se passar pelo canal "amarelo ou vermelho" (inspeção detalhada no conteúdo e documentação). Plastiabraços

Last edited by Fernando

Fernando

     Em tese se o  remetente colocasse Academy 12352 1/48  plastic kit ele esta discriminando o que tem dentro.Agora suponhamos que haja a possibilidade da receita no raio x verificar que há mais itens teriam de ser discriminados,Se verificarem a declaração no Shipping label é mais importante,entretanto é tudo aleatório,eles usam o critério que quiserem.

Add Reaction
💯❤️