Glossário, Dicionário ou afins.

quote:
Originalmente publicado por VASILI:
No que consiste o dry-run?!


Dry-run é um "teste", ao pé da letra "montagem à seco" sem cola apenas para se testar os encaixes e verificar se está "tudo em seu lugar", e se alguma coisa não estiver correta, consertar. É um processo interessante, porém necessita de alguma disciplina pois você acaba tirando diversas peças das árvores para fazê-lo e podem ocorrer duas fatalidades:

1ª Perder alguma peça pequena.

2ª Tirar muitas peças e você se "perder" na hora de colar de verdade, não sabendo lembrando que peça vai em que lugar.

Eu particularmente nunca utilizei dry-run, sempre lixei, testei a união e colei e no final se ficou alguma imperfeição apliquei putty e lixei. Muitos modelistas fazem este processo, conheço colegas que montam o kit inteiro e depois desmontam para novamente montá-lo aí sim com cola. Dizem que é uma maneira de se evitar os enganos na hora da montagem...sei..lá.
Olá pessoal, meu nome é Ruben. Depois de mais ou menos 30 anos sem montar nenhum kit resolvi retomar o velho hobby. Então dá pra dizer que sou iniciante. Tenho olhado alguns kits para montagem e fiquei em dúvida sobre o que representa o "nível"? É nível de dificuldade ou nível de detalhamento?
Se você está se referindo ao "Skill" é nível de dificuldade ele varia de 1 a 5 se não me engano, sendo o 1 o mais simples e 5 o mais complexo. Entende-se por nível de dificuldade o número de peças do kit, itens de multimídia (resina, Photoetched, etc), pinturas elaboradas, decalques elaboradas. Quanto menos peças, pintura de uma ou duas cores, decalques simples e sem multimídia, mais fácil de se montar...Têm alguns inclusive que já vem pintados, basta apenas colar ou encaixar as partes (snaptite).
Retomando a pergunta, Day-Glo é o nome genérico dado a cores fluorescentes. Em aviação, é uma tinta fluorescente usada para a sinalização e pintura de alguns painéis em aeronaves ou veículos.






A que é mais conhecida em aviação é o chamado "laranja pisca-pisca", ou "laranja Neon". Foi usada nos F-104 da Marineflieger alemã, e nas McLaren/Marlboro.



Foi muito usada antigamente, mas como tinha pouca resistência à luz, desbotava logo para uma cor amarelo-sujo muito feio.

Podem-se usar tintas especiais para reproduzir o Day-Glo num kit, mas deve-se sempre aplicar uma base de branco ou amarelo para dar cobertura, pois essas cor naturalmente não cobre bem.

Uma alternativa barata de se fazer o Day-Glo é aplicar um branco, em seguida um amarelo vivo, e em seguida um esmalte de unhas, diluído com thinner e aplicado com aerógrafo. Pode-se comprar por até R$ 1 no balaião na Ikesaki, e tem outras cores também.



[]´s

X
quote:
Originalmente publicado por Fabio Moretti:
Se você está se referindo ao "Skill" é nível de dificuldade ele varia de 1 a 5 se não me engano, sendo o 1 o mais simples e 5 o mais complexo. Entende-se por nível de dificuldade o número de peças do kit, itens de multimídia (resina, Photoetched, etc), pinturas elaboradas, decalques elaboradas. Quanto menos peças, pintura de uma ou duas cores, decalques simples e sem multimídia, mais fácil de se montar...Têm alguns inclusive que já vem pintados, basta apenas colar ou encaixar as partes (snaptite).


Complementando a resposta do Fábio.

Geralmente o Skill do kit não está totalmente relacionado à facilidade ou não dele, mas sim à quantidade de peças que compõe o mesmo, podemos facilmente encontrar um kit Skill 3 (a exemplo do Bristol Bleinhem MkIV da Airfix), que possui poucas peças, mas sua montagem não é tão simples quanto parece, carecendo de uma certa experiencia do modelista, uma vez que o mesmo irá lidar com fatores do tipo, alto relevo, fendas e peças empenadas.
quote:
Oi galera sou novo aqui. O Yan poderia poderia postar aqui uma foto deste frasco.Pra gente ver como é esse JET


quote:
Originalmente publicado por TamiYan [desligado]:
quote:
Originalmente publicado por Jambock "Hades" 09:
Yan

Lembrando que o JET é a marca de um Acrílico Autopolimerizante, e que pode ser encotrado com outro nome. Aqui em Belém por exemplo fui em duas dentais e não achei como JET e sim como VIPI FLASH.

Abraços


E falando em Jet, hoje desci a serra até Taubaté e comprei meu primeiro frasco de Jet.

Quando a menina do balcão veio com a caixona verde na mão eu falei "não, não, é o de 120ml!" e ela riu e respondeu "mas esse É o de 120ml!".

Porra, vem coisa pra cacete, vai dar pra montar uns 40 kits eu acho, hahahahaha! E foi barato: R$ 9,60. Maneiro !!!!
quote:
Porra, vem coisa pra cacete, vai dar pra montar uns 40 kits eu acho, hahahahaha! E foi barato: R$ 9,60. Maneiro !!!!


Se tu montar só 40 kit com um frasco de 120Ml de JET, pode pendurar a chuteira amigo ;P

Nesse frasco, tem líquido suficiente para derreter 40 kits inteirinho...

Brincadeiras à parte, vá com calma com o JET, utilize com moderação pois pode estragar seu kit!

Abraços e bem vindo ao Hobbby!
Depende do tipo de tinta. Se estiver usando óleo, pode ser até uns 10:1 (10 gotas de águarraz para 1 gota de tinta).

Em geral, vai-se guiando pelo efeito desejado (mais ou menos "pesado") e pelo aspecto - tem de se concentrar nos cantos e ranhuras, não pode alterar demais a cor da tinta de base.

Espero ter ajudado.

[]´s

X
gostaria de saber de quais equipamentos preciso para começar, óbivio que conheço alguns, mas todas as dicas serão muito bem vindas.
Estou com um Panzer IV Ausf H, um sturmgeschütz Sdkfz. 167 e um M2 bradley, todos da marca ACADEMY (fui recentemente ao Chile e os encontrei muito em conta. não sei se a marca é boa).Aguém poderia dar umas dicas?
quote:
estou iniciando hoje minha caminhada pelo modelismo de forma mais comprometida com a qualidade e o przer de criar uma pequana obra de arte. Peço que meajudem neste começo, indicando ferramentas, tintas, leituras manhas que concordarem em dividir.
desde já fico agradecido

Ausfürlich, bem-vindo ao plasti.

Uma dica que lhe dou é pegar o DVD Plastimodelismo Peça-apeça, no site do GPC (www.grupogpc.com.br).

Lá tem 4 h de dicas de plasti, pra vc começar com o pé direito!

[]´s

X
quote:
Originalmente publicado por Ausführlich:
Bom dia gente.
Vou tentar montar um compressor com um inalador, seguindo as dicas do artigo do Juliano P. dos Santos. Alguém pode me dar uma dica sobre qual aerógrafo
eu devo adquirir?
Agradeço
Saudações mineiras


Para funcionar com inalador eh bom que seja aerografo com copo que funcione por gravidade...(os que sao copos de metal que ficam em cima ou do lado do aerografo). os de sucção (com pote embaixo do aerografo) nao sao muito adequados pois necessitam de uma pressao maior que tem os inaladores... e tambem existem aerografos de dupla açao e açao simples

dupla açao e que quando vc aperta o gatilho para baixo só sai o ar e conforme vc vai puxando o gatilho para traz ele vai soltando tinta ...

ja o de ação simples quando vc aperta o gatilho do aerografo e ja sai com tinta...

recomendo aerografos que funcionam por gravidade e com dupla açao... aki na loja da webkits tem uns sagyma com um preço razoável... qlq coisa fala
quote:
Originalmente publicado por Ausführlich:
Bom dia gente.
Vou tentar montar um compressor com um inalador, seguindo as dicas do artigo do Juliano P. dos Santos. Alguém pode me dar uma dica sobre qual aerógrafo
eu devo adquirir?
Agradeço
Saudações mineiras

Oi como o Ph citou existem diversos tipo de aerografo e ralmente para com o inalador a tinta deve ser alimentado por gravidade...
Caso vc esteja começando e nao quehr gastar muito no aerografo tem um no site da hobbyking por 17 dolares, eu paguei em torno de 60reais ao todo com frete e até agora esta atendendo as expectativas
Minha humilde contribuição para o glossário de coisas relacionadas ao modelismo, no quesito "entidades mitológicas do modelismo":

Boxmodelista: pretenso modelista que compra mais kits do que consegue ou quer montar; condiçào viciante caracterizada pela compra compulsiva de kits; estado mental compulsório onde o modelista compra varios kits iguais, pensando em fazer diversas versões do mesmo kit, sem que de fato estes projetos sejam efetivados ou finalizados no todo ou em parte. Aquele que quando morre, faz a alegria dos viventes, que podem herdar e usufruir de seus tesouros.

Empregada: uma de tres entidades inimigas do modelismo, sendo a mais feroz; ser maldito, inimigo figadal do modelsimo; ser que causa destruição e tristeza no meio modelistico; ser mitólogico saído do inferno, que se materializa de maneira inoportuna no espaço dedicado ao modelismo, causando desordem, dano, horror e desespero. Caracteriza-se por uma aparencia grotesca, fala arrastada, ou sotaque ininteligível, aparencia bestial e atitude ilógica e sem-noção. Usa como atributos, um espanador numa mão, e uma vassoura na outra.

Esposa: outro ser mitológico, o que dá origem a entidade "empregada", mencionada acima. Causa angústia e culpa com suas criticas e reclamações em relação ao modelismo e ao modelista, e qdo se materializa diante do modelista, cria dificuldades para que o mesmo entre em casa com o kit novo, induzindo à atitude de criação de esquemas, mentiras esdrúxulas e explicações ridiculas; causa desorientação e desequilibrio ao modelista. Quando sua apariçào coincide com certa época do mes (conjunçao da TPM com a lua cheia e o final do mes), pode tornar-se muito feroz, e até mesmo destruir e/ou atirar fora os kits.

Filho-do-vizinho: gnomo do mal, é a menor das tres entidades, porem a mais agitada e rápida em causar danos; a que quando se materializa causa danos localizados ou mais extensos, mas atuando por um breve período, e desaparecendo do local logo em seguida, evitando assim assumir a culpa pelo estrago feito, assumindo aspecto de criatura inocente.

Cartão-de-crédito: instrumento ou ferramenta ambivalente, conforme o fiel usuário o use com sabedoria ou de maneira desenfreada; pode causar alegria como porta para os objetivos, ou dor e sofrimento, desviando o incauto da rota da luz e induzindo-o ao labirinto dos juros eternos. Foi dado aos humanos pelos servos dos Titãs do vício do consumo, visando causar-lhes sobressalto e impedir que os humanos possam ter paz de espírito e visao clara do que está ao seu alcançe.

Viúva, ou ex-esposa: aquela que destrói toda a obra modelistica de uma vida, jogando fora os kits ou distribuindo pelas crianças da vizinhança, após o passamento do modelista.

Leigos: seres idiotizados, em geral chatos e desagradáveis, que se referem ao modelismo de forma pejorativa e/ou desinformada; ser que alega que no passado tambem gostava de "montar Revell"; ser que pergunta aonde conseguir cola ou tinta de modelismo; ser que troca e mistura os nomes de veiculos, aeronaves, navios e outros; ser que chama kits de aviaozinho, barquinho, bonequinho e outros diminutivos pejorativos.

Pentelho (sin.: chato-de-galochas): colega modelista perfeccionista, que insiste em descobrir supostos erros, existentes ou nao, em modelos recém-montados e finalizados; ser que teima em contestar informaçào histórica comprovada e aceita unanimemente, sobre equipamentos e cores; ser que se compraz em criticar o menor detalhe; estraga prazeres; fura-olho; tira-tesão; fofoqueiro; sabichão; criatura-que-nao-tem-mais-o-que-fazer-na-vida.

Modelistas felizes: seres de existencia tida como real, mas ainda nao comprovada pelos cientistas e antropólogos; criatura semi-mitológica procurada há tempos pelos cripto-zoólgos; seres inocentes ou que nao se importam tanto com detalhes ou medalhas. Lendas relatam que tais criaturas supostamente conseguiriam se divertir em suas relações com o modelismo, e viveriam numa espécie de Éden, onde a ignorancia da existencia de FS's e RLM's, partes em resina e complementos, PE, sets de decais e outros itens de aftermarket permitem ou causariam extase extremo; criaturas extintas ou em fase de extinção.

Fominhas: modelistas que disputam um mesmo kit, tanto no mundo real como no meio eletronico, saciando-se apenas quando o compram; quando estes tem acesso livre aos atributos do instrumento "cartão de crédito", podem se transmutar em boxmodelistas; seres que disputam medalhas de modelismo, de forma sistematica e continuada, podendo viciarem-se neste comportamento; esta psicopatia pode ocorrer mesmo quando os modelistas nao montaram os kits em questão.
Saudações Ferreira!

Tchê! Penso que é possível aperfeiçoar o tópico esposa, pois cabe a uma ex-esposa que tive...No entanto ñ cabe a minha atual esposa.

No mais, tenho uma expressão que gosto muito de usar:
'The book on the table'= Algo muito fácil(origem: Em minha época de colégio, era a 1ª frase a ser ensinada em inglês, de tão fácil, he,he).

Enfim, muito divertido.
Abc a todos.
Saudações a todos.

Puxa é bom reler este tópico, he,he.
Surgiram mais contribuições de minha parte...A 1º: Me enquadro no 'modelista feliz'(É vero!!). 2º No tópico 'leigo' é possível adicionar duas perguntas que ocorrem na EXPOAER em Canoas todo ano e exercitam minha paciência: a)Voa?!!! b) É de ferro?!!! 3º É vero quanto a viúvas e ex's, mas minha atual esposa é parcerona, incentivadora e até faz e edita no word as etiquetas de meus dioramas (pois se dependesse de mim era tudo na máquina de escrever, he,he).

Abração

Incluir Resposta

Curtidas (3)
LelloLihH PandaHCASTR0
×
×
×
×