Brigadão, Jaca! Maneiro !!!!

Vamos lá...

Pediram para aquele herói montar uma operação aerotransportada como parte de uma operação bem maior.
Mas... Deram-lhe pouco tempo, não lhe permitiram usar seus soldados (ainda que 150 deles tenham sabido da operação e se juntado ao seu chefe, ainda que contra as ordens), não permitiram que fossem feitos vôos de reconhecimento, e os pilotos que lhe designaram eram novatos.
Não é de se estranhar que tenha dado errado. Dos mais de 1000 paraquedistas que decolaram, ele só conseguiu juntar cerca de 300, e com pouca munição, ainda por cima. Todos os rádios se perderam, a tropa que deveriam apoiar não chegou a eles, e o comandante deu ordem de retirada. Dos 300, menos da metade conseguiu voltar para suas linhas.

O comandante era esse:



Quem era ele, qual o nome, data e objetivos da operação?

Divirtam-se.
Vamos ver se acerto...

O carro pertenceu à Reinhard Heydrich, Obergruppenführer da SS e protektor dos territórios da Boêmia e da Morávia.

O carro é um Mercedes-Benz 320 Cabriolet

Sofreu um atentado em 27 de maio de 1942, onde seu carro foi atingido por uma granada lançada por dois comandos tchecos, morreu dias depois em decorrência dos ferimentos do atentado.

Em represália à sua morte, as aldeias de Lídice e Lezháky foram quase varridas do mapa, com seus habitantes sendo executados ou mandados para cqampos de concentração.

Fonte

abs,
Esse é Kurt Knispel. Só o maior destruidor de tanques da WWII, com 168 blindados destruídos.
Michael Wittman era mais famoso, entre outros motivos, porque Knispel era meio bad-boy, não ligando muito para medalhas, honrarias e protocolo militar, então não se prestava muito a ser usado como propaganda.

http://en.wikipedia.org/wiki/Kurt_Knispel
Só pra ver como ele não se encaixava no estereótipo de nazista, certa vez desceu o braço num oficial de um Einsatzgruppen, que estava maltratando prisioneiros soviéticos. Foi recomendado quatro vezes para receber a Cruz de Cavaleiro, mas nunca a recebeu.
Morreu em combate dez dias antes do Dia V-E, num hospital em Urbau, na República Tcheca.
Bom, o avião utilizado foi um C-130 Hercules, que atingiu o petroleiro Hercules no dia 8 de junho de 1982.

Suspeitava-se que o petroleiro estivesse transportando bombas para serem usadas na segunda guerra das Malvinas. Ele foi atingido por 3 mísseis Exocet, sendo que um deles não explodiu, outro explodiu na água, e o terceiro varou o convés e afundou no mar.

A embarcação foi conduzida até o porto de Rio de Janeiro, mas em face de seu péssimo estado e os riscos de explosões, os peritos decidiram afundar a embarcação. E no dia 20 de julho ele foi afundado, a 700 quilômetros de Florianópolis.

Ironia é foda. Um Hércules ferrando o outro. Maneiro !!!!





O SS Hercules era um navio tanque de origem americana, navegando sob bandeira da Libéria, navegando com lastro, das Ilhas Virgens Britânicas até o Alasca pelo Cabo Horn, quando foi atacado sem aviso a cerca de 600 milhas da costa argentina, bem fora da Zona de Exclusão Total. Foi atacado por 3 vezes, e pesadamente danificado, com uma bomba ainda a bordo, rumou para o Brasil, como o Rafael disse.
Por ser um navio neutro, seu afundamento não foi computado entre os navios oficialmente afundados no conflito.

http://www.nytimes.com/1987/09...s%20and%20Litigation

No link tem outro link para uma nota do The New York Times, onde diz que os proprietários do navio iriam processar o governo argentino pelo afundamento. Queria saber o que aconteceu depois. Será que processaram ou algum acordo foi feito?

http://www.nytimes.com/1987/09...s%20and%20Litigation

Ponto pro Rafael!
Pode responder sim Jaca,

"
2) Do horário
- O jogo se desenrola no período das 8:00 às 24:00 hs, após o qual ficam paralisados o cronômetro de quarentena;
- O jogo também fica paralizado durante feriados e fins de semana;
- Os critérios acima podem ser maleáveis desde que mais de dois participantes continuem a participar do jogo após esses horários pré-estabelecidos, de modo a impedir a "troca indiscriminada de pontos".
"
É só responder e esperar o Barouki validar seu ponto, ou não.

Abs,
quote:
Originalmente publicado por Ron Jeremias:
Pode responder sim Jaca,

"
2) Do horário
- O jogo se desenrola no período das 8:00 às 24:00 hs, após o qual ficam paralisados o cronômetro de quarentena;
- O jogo também fica paralizado durante feriados e fins de semana;
- Os critérios acima podem ser maleáveis desde que mais de dois participantes continuem a participar do jogo após esses horários pré-estabelecidos, de modo a impedir a "troca indiscriminada de pontos".
"
É só responder e esperar o Barouki validar seu ponto, ou não.

Abs,


Então tá...

Sadaaki Akamatsu - "Monstruosamente temperamental"
"Monstruosamente temperamental, excêntrico e sobre tudo violento", foram as palavras de Saburo Sakai ao descrever Sadaaki Akamatsu, piloto de caça da Marinha Imperial Japonesa. Conhecido como "O Temido", era assim que gostava de ser chamado, ao invés do formal nome Sadaaki.

Nasceu na região de Kochi em julho de 1910, alistou-se na Marinha em junho de 1928, onde logo começou seu curso de vôo, formando-se dois anos depois, em maio de 1932. Logo após finalizar seu treinamento ingressou no Kokutai (grupo aéreos naval) Yokosuka, em Omura, onde mais tarde foi designado para atuar nos porta-aviões Akagi, Ryujo e Kaga, e posteriormente no 13º Kokutai na China, onde abateu quatro aviões chineses sobre Nanking em apenas uma ação, no dia 28 de fevereiro de 1938. Com um total de 11 aeronaves chinesas abatidas, já era considerado um herói de guerra por suas proezas, porém havia recebido uma notória reputação por sua rebeldia e falta de conduta, e ja não era nenhum segredo que sofria sérios problemas ligados ao alcoolismo. Este violento temperamento lhe prejudicava em sua carreira, pois enfrentava-se constantemente com seus superiores, mas era muito admirado pelos pilotos mais jovens, por este motivo muitas vezes era tolerado.

No ataque a base aérea norte-americana de Clark, em 8 de dezembro de 1941, Akamatsu estava no 3º Kokutai, e danificou um P-40 do 20º Esquadrão. Dois dias após esta ação aclamou uma vitória sobre Manila, junto com outros pilotos.

Logo seguiu em serviço nas Índias Holandesas, e sobre a região de Bali derrubou dois P-40. Quando sua unidade atacou Darwin (Austrália), abateu seu primeiro Spitfire. Retornou ao Japão em maio de 1942.

Em julho de 1943, integrou-se no 331º Kokutai e atuou sobre a região de Calculta (Índia), onde em 31 de dezembro de 1943 aclamou ter derrubado outro Spitfire.

Akamatsu foi transferido para o 302º Kokutai em janeiro de 1944, onde atuou na base aérea da marina de Atsugi, Japão. Ali voou com J2M3 Raiden (codinome aliado “Jack”). Este caça foi desenvolvido pelo mesmo desenhista do Zero, Jiro Horikoshi. Tinha a missão de interceptar bombardeiros pesados e estava fortemente armado com 4 canhões de 20 mm. O Raiden era muito mais rápido de que um Zero, porém não tinha a mesma maneabilidade e visibilidade.

Apesar de muitos pilotos veteranos da marinha dizerem que ser impossível sobreviver com o Jack a um "dogfight" contra Hellcats e Mustangs, Akamatsu não se intimidava e dizia: ”As técnicas de combate aéreo da marinha japonesa são as melhores do mundo”.

Utilizando a táctica "Boom & Zoom", Akamatsu derruba seu primeiro P-51 Mustang em 19 de abril de 1945.

O incorrigível Akamatsu muitas vezes voltava para base em Atsugi com seu Jack intacto e sem munição. Com as mãos para fora do cockpit acenando indicava o número de aviões abatidos, e pedia outro Jack para poder voltar à luta.

Em 29 de maio de 1945 realizou uma ação nas proximidades de Yokohama que acabou convertendo-se em uma lenda. Atacou sozinho uma formação de 75 aeronaves P-51 Mustang do 45º Esquadrão de Caça Americano, rompendo a formação e derrubando dois aviões inimigos. O capitão da USAAF, Robert Todd' Moore disse posteriormente: “Se este piloto fosse norte-americano com certeza teria ganho uma Medalha de Honra ao Mérito”.

Akamatsu também aclamou ter derrubado um B-29 Super-Fortaleza, junto com outros 6 prováveis.

Lutava muito bem com o Raiden e com o obsoleto A6M5 modelo 52 ja no final da guerra. Aclamou ter derrubado com o Zero 4 Hellcats em 17 de fevereiro de 1945, havendo abatido dois pela manhã, e outros dois pela tarde do mesmo dia, durante a famosa incursão aérea norte-americana ao território japonês.


Akamatsu nunca foi ferido ou abatido em combate, sobreviveu a guerra com 8.000 horas de vôo e 30 vitórias confirmadas, porém nunca conseguiu adaptar-se ao estilo de vida do Japão pós-guerra, entregando-se ao alcoolismo extremo.

Akamatsu faleceu no dia 22 de fevereiro de 1980 por problemas do coração.
Anônimo - 05/09/2007
Fontes:
* "Ases", W. Wayne Patton, Squadron Signal Publications

* "Imperial Japanese Navy Aces, 1937-1945", Henry Sakaida, Osprey, Aircraft of the aces 22

Dizia-se que havia abatido 250 sobrio e 350 bêbado! Maneiro !!!!
Curtidas (0)
×
×
×
×