Skip to main content

RUBENS COSTA posted:

Edu, estou pra lá de ansioso para ver as fotos do resultado.
Caso já tivesse um molde das ondas para ser colocado sobre a resina nos momentos que estava sendo vertida, será que ela não acompanhava o molde,  depois de seca iria facilitar. Molde de gesso aplicado um desmoldante. E claro que iria necessitar de diversos retoques, mas seria bem vantajoso no quesito de agilizar o serviço.

Abs.

 

Rubens, tenho um produto que está para chegar que facilita a questão das ondas, mas só no trabalho final, porque ainda demora um pouco.

Enquanto isso, estou brigando para encontrar as soluções de questões como desmoldante, como verter a resina em níveis com cores diferentes sem deixar marca, como tirar as bolhas com os recursos que tenho e por aí vai.

https://photos.app.goo.gl/2AuS5SRCsMnW2GZM9

https://photos.app.goo.gl/iffHoTJBoMQKY34q8

Não ficou exatamente como eu pensei, mas é mais uma experiência. Creio que há duas soluções possíveis: na hora de verter as segunda e terceira camadas, fazê-lo pelas laterais para a resina vertida não derramar sobre a que já está na forma, que provoca a mistura, ou esperar um tempo, que não sei quanto, para formar uma película bem fina sobre a resina que já está na forma evitando assim a mistura.

Dá para ver que quando a segunda resina foi vertida sobre a primeira, formou um turbilhão que não ficou legal. E olha que fui muito maneiro na hora.

Estou preparando uma cobertura com a tinta 3d. Amassei o papel alumínio e despejei um pouco da tinta sobre uma área maior que a peça da experiência e depois vou cortá-la na medida e colar sobre ela para ver como fica.

Mais tarde eu volto.

Edu

Last edited by edufari
Guto Veiga posted:

Edu,

Apliquei  com a bisnaga e vou dando batidas com o pincel. Aplico mais camadas se quero deixar mais alto. As cristas pinto com pincel seco de branco ou misturo a tinta relevo branca (pouquinho) com a transparente.  E isto logo após aplicar com a bisnaga.

Tava muito quente quando você aplicou? 

Quente? Não, temperatura normal, aliás está até meio frio por aqui.

A que vc se refere é esta aí de baixo? Porque essa é a tal que de tão mole, não consigo dar forma nela, qualquer tentativa que eu faça, se desfaz quase imediatamente e ela nivela.

https://photos.app.goo.gl/Xxm6ZDWNqw4FrbXL6

Edu

Guto, essa dá para dar forma assim que aplica?

Bom, nos finalmente, fiz umas ondas com aquela tinta 3d da foto, usando papel aluminio amassado e recoberto com fita adesiva (tipo durex). Não ficou bom, porque as elevações e vales, ficam com quina, característica do aluminio, e aproveitei e experimentei aplicar clear verde por fora para aumentar o contraste visual na cor.

https://photos.app.goo.gl/iPieuyeP7RyQXmk58

https://photos.app.goo.gl/vALMTdHMbHynoqsD6

(O rolo de papel higiênico chega a ser sugestivo, não?)

 

Edu

Em vários videos que assisti sobre uso da resina, vi a utilização de um acrílico transparente para a confecção do molde, acabei comprando uma placa de acrílico que vou usar para o mesmo fim.

Deve chegar essa semana e daí é só comprar mais resina e executar a fatura.

https://produto.mercadolivre.c...050mm-_JM?quantity=1

Não me lembro de ter visto um torpedo em kit  então vou pesquisar modelos para partir para o scratch. A bem da verdade, existem esses do link, seriam muito legais, mas não me lembro a escala do submarino se é 1/350 , além do que deveria esperar mais um tempão até que cheguem. Talvez tenha que ir no scratch mesmo.

https://www.scalehobbyist.com/...oduct.php?kw=torpedo

Edu

Last edited by edufari

Pesquisei mais um pouco e redescobri que o modelo do sub que tenho é o type XXI que tinha 76.7 m de comprimento, e como meu modelo tem 23 cm de comprimento, a escala é de fato 1/350.

Isto significa que os torpedos do link são os corretos em termos de dimensões. Agora, seria esse tipo mesmo os  utilizados naquela época?

Se sim, parece que vou ter mesmo que esperar chegar para terminar, enfim, esse trabalho.

Enquanto isso, vou me divertir um pouco mais com algumas experiências. Se alguém tiver mais alguma sugestão, por favor, será bem vinda.

Edu

Bom, boa noite pessoal.

Acabei comprando uma  placa de PS transparente de 2mm de espessura para fazer os moldes e pretendo testar em breve, portanto voltarei ao assunto em pauta.

Para o final deste mês, chegará o  material para fazer a superfície irregular da água mais o material para as ondas, então ainda vou postar mais alguma coisa no tópico.

E, claro, assim que o sub estiver dentro da água, posto fotos finais. Os torpedos estão quase prontos. Ia comprar em metal, mas viriam 6, se não me engano, e não teria o que fazer com 4, portanto achei melhor fazer no scratch, Não vão ficar tão bons, mas não desperdiço dinheiro e material.

Grato

Edu

Last edited by edufari

Se há algo difícil para mim é deixar qualquer coisa sem terminar.

Segue abaixo meu último teste, agora de uma nova técnica para fazer as ondas superficiais do mar que vai conter o sub.

https://photos.app.goo.gl/Hkjmt8B2xvohv4rF8

Eu gostei. 

Neste pequeno teste pude experimentar além desta técnica, a coloração e, apesar de que neste ângulo não dá para ver, um coloridor de resina, da cor preta, que vai no fundo.

https://photos.app.goo.gl/XLNE6q9r8wXFP3ds8

A vantagem dele, segundo meus cálculos, é de que posso fazer o fundo em vidro, pintar colorações por baixo imitando variações de profundidade e jogar a resina com o coloridor preto por cima. É que ele, o coloridor, é translúcido e acredito que vai reproduzir bem a ideia de diferentes profundidades.

Esta é uma foto do fundo

https://photos.app.goo.gl/XWdPsYEHjfXR7paP9

Acrredito que o coronavirus deve me dar a oportunidade de terminar esse projeto.

Edu

Bem, uma vez decidido o tipo de solução que será aplicado, comecei a fazer o fundo do trecho de mar que conterá o sub.

Comecei cortando um pedaço de vidro que tinha no estoque, mas em três tentaticas, infelizmente foram três decepções. Em uma quebrei a peça bem no finalzinho, em outra bem no comecinho e na terceira, embora não tenha quebrado, ficou uma beirada irregular, e como ela vai ficar visível, optei por esperar que o coronavirus desentupa a circulação para que as vidraçarias possam abrir e eu possa comprar mais um pouco de matéria prima.

Valeu. Ontem o Leroy abriu e, finalmente, consegui um pedaço.

Como são as coisas: na primeira tentativa, saiu perfeito!

https://photos.app.goo.gl/vJUw9HaLfXzn7VtK7

beiradas lisas, corte limpo.

https://photos.app.goo.gl/J6UFy34iJG43WWdr5

Agora, vamos dar as noções de profundidade com colorações diferentes que simulem essa situação.

Aí está.

https://photos.app.goo.gl/rkku4VcYhBsmybB16

Vamos em frente.

Edu

Há algum tempo fiz o corte dos vidros laterais e hoje resolvi analisar se a altura estava boa. Conclusão? Não.

Cortei com 85 mm de altura e na verdade preciso que tenham 100 mm. Tive que sair à cata e só achei vidro de 3 mm, queria de 2mm. Vai ele mesmo.

https://photos.app.goo.gl/orwBLkU9BoUWof6PA

Uma ideia de como deve ficar. 

Torpedos, são dois.

https://photos.app.goo.gl/EzGzvc8hNUiFXuFZ9

Aí vai para as bases inferior e superior em madeira.

https://photos.app.goo.gl/q7i9bJUrrQM3MFub8

Que obviamente passarão pelo tupia para os acabamentos, bem como o local onde vou colocar uma fita de led. Por baixo desse vidro que já está pintado. Num cavuco  na madeira.

https://photos.app.goo.gl/Qr9eJijxvBZzEHyh7.

Neste final de semana vou verter a resina fazendo assim a água. 

Antes, é claro, vou acender meia dúzia de velas, porque não tem margem para erro. Se errar, perco tudo.

Edu

As coisas por aqui estão ficando meio explosivas.

Resolvi acrescentar algumas minas subaquáticas para aumentar a periculosidade.

umas minas deste tipo:

https://photos.app.goo.gl/GaqWCzVUiLrsRM5c6

só que subaquáticas.

A esfera farei com biscuit e as pontas serão de agulha de acumpuntura cortadas.

Vai ser meio osso para fazer, porque não acho que vão ficar legais, apenas espetando os pedaços de agulha direto na bola de biscuit.

Preciso fazer uma base para cada ponta detonadora que sai da mina. 

nessa escala, imagina o trampo.

Daí imaginei o seguinte: o que eu teria com forma redonda e vários iguais que pudessem ser essa base? 

https://photos.app.goo.gl/2CQkj53dHFnR9TRP7

Claro! Rebiter de 0,8mm. Limo a cabeça, para ficarem planas, furo, corto um pedacinho de agulha de acumpuntura.

https://photos.app.goo.gl/zBCmsCa7BVXKFHKF6

Colo em um corpo feito com a massa biscuit que depois de pintada, deve ficar muito parecida com a real.

https://photos.app.goo.gl/u7sgPpxt8T6GaV7B7

Claro, óculos, lupa e muita luz.

Edu

Last edited by edufari

Por menos que eu aprecie, tenho que dar um tempo nesse projeto.

Coronavirus.

Não, não contrai o ditu cuju. Mas está tudo fechado e preciso da corrente para fazer as minas, daí, tenho que esperar.

Talvez, se fizer as minas, poste por aqui, mas de cadeira sei que quando se faz alguma coisa e, incompleta fica parada, a tendência é degradar.

Esbarra, cai no chão, poeira, some e por aí vai.

Vou me limitar a acompanhar os trabalhos dos companheiros que, bravamente, continuam a me inspirar mesmo sem saber. 

Edu

 

Last edited by edufari

Rubens

Grato pela presença. É quase isso que vou fazer, só que com massa de modelar, que, no caso, qualquer entrevero, fica mais fácil a remoção.

Vi um modelista fazendo isso com um dio de um submarino e fiz um teste inclusive usando essa tecnica.

https://photos.app.goo.gl/kMos9s3XTwradALK6

Não é 1000% mais já dá um adianto. Serviu também para checar em que pode ser melhorada.

Eu sei que disse que ia para até a permissão por escrito do COVID, mas as ideias vêm na cabeça e não dá pra resistir, aí resolvi fazer as minas e deixá-las prontas para quando tiver em mãos as correntes

https://photos.app.goo.gl/gyH1HZAxjLQUhCuA6

É eu sei que no fundo do mar não tem pelos de gato, mas quando submergirem eles terão sumido.

Serão em 5

https://photos.app.goo.gl/Wwv46xK72vf1Xnxp6

E uma, ficará bem no rumo do sub entre os dois rastros dos torpedos, somente um pouco inclinada como se os torpedos ao passarem por ela, a tivessem arrastado na direção de seu movimento, dando a quem observa, a possibilidade de perguntar: será que pela deflexão da corrente dessa mina, o sub conseguirá passar por cima sem encostar, detonando-a?

Bem, esperemos o fim do lockdown para partir para os finalmente.

Ainda tem o trabalho na base que não depende de nada a ser comprado e que na medida em que fizer algo, irei postando

 

Edu

Cid, agradeço a presença.

Sim, este foi um deles. O erro que ele cometeu, na minha opinião, foi utilizar para os tubos de resina, ela na cor transparente, diferente do corpo de água que ele coloriu. A minha ideia inicial era a de colocar as correntes, no meio do tubo, mas tenho um certo receio de que os tubos, embora feitos com a mesma resina do resto do modelo, do corpo de água, ainda assim fiquem aparentes, portanto farei um teste de colar os elos com ciano e deixar a corrente rígida.

Estou quase decretando o fim do projeto minas da forma como está concebido, para substituí-lo pela versão II que utilizará contas de bijuteria que são regulares no tamanho. Dará um pouco mais de trabalho, mas creio que o resultado compensará. O projeto atual das minas foi desenvolvido desta forma, pela ansiedade de prosseguir com a sensação de evolução, mas elas, as minas, ficaram irregulares e olhando bem, desproporcionais com relação ao sub.

Edu

Last edited by edufari

Rubens, grato pela presença e pelo incentivo. É claro que não chega a tanto, mas, de fato, não é uma abordagem muito comum.

Gostaria muito de ver a WK agitada como era. Creio que seja meio utópico e segundo muitos, anacrônico, já que nos dias atuais, novas plataformas e tecnologias devem ser buscadas.

Espero, sinceramente, não decepcionar neste trabalho, até porque a minha expectativa é muito grande.

Se não fizer nenhuma besteira no processo, deve ficar bom. 

A minha ideia inicial era a de colocar um rochedo que inclusive diminuiria o volume de resina, favorecendo o custo, e seria menos material para aquecer durante a cura, mas vou arriscar assim mesmo.

Assim que sua excelência o Sr. Covid permitir.,

Edu

Last edited by edufari

Uma vez comprados os itens necessários à continuidade da saga, vamos a ela.

Primeiramente fazer as minas.

Na minha tentativa inicial de confeccioná-las, apelei para a cerâmica fria, que por ser uma massa, exigia que eu fizesse pequenas bolinhas, acabando que a forma ovalóide era a mais próxima de uma esfera que eu conseguia, e isso não me agradou.

Peguei algumas jóias da minha esposa, aquelas que têm pérolas, sabe? Mas depois de algumas   análises, cheguei à conclusão, pelo olhar dela, que era mais seguro buscar por outra alternativa. Quase  tudo pelo hobby. 

E já que a loja de bijuterias aqui perto abriu, evento que espero desde não sei mais quando, adquiri 3 pares de brincos imitando pérolas que foi a alternativa que preservou meus dentes.

Marcação para furar e colocar os pinos: da primeira vez foi meio na raça, dessa vez resolvi fazer um gabarito:

https://photos.app.goo.gl/dZPMyVmnKLkiatba8

Daí cheguie à conclusão de que "no pain no gain", ou seja, normalmente o que dá mais trabalho, tende a dar um melhor resultado.

https://photos.app.goo.gl/MgdCfBqgjJDGT9q5A

Uma vez marcadas, na oportunidade anterior furei com uma broca no pin visel, desta vez não. Mais difícil deve dar resultado melhor

https://photos.app.goo.gl/e9w8wTbdPpoxmQyY6

E realmente ficaram bem mais iguais, (creio que minas de um mesmo fabricante) diferente das outras que pareciam filhas de pais diferentes.

https://photos.app.goo.gl/iDDwzTqhPZv4XUhV9

Procurar manter essa padronização e terminar com um conjunto harmônico.

São 45 furos dos quais esses são os primeiros 9.

Vamos daí partir para as correntes.

Edu

Last edited by edufari

Conforme reprojeto seguem fotos das novas minas.

Gostei.

https://photos.app.goo.gl/dtCPBtZd3uSxFiC66

Estão regulaares e o gabarito na hora de marcar os pontos dos espinhos criou um padrão que não tinha.

https://photos.app.goo.gl/UH7BGXRSaZ2gDuEY8

Vou pintá-las e já providenciar um tubinho plástico para trabalhar as correntes.

Isso vai exigir a preparação de toda a resina que vou usar, então  é possível que neste final de semana a parte principal fique pronta.

O covid não atrapalhou somente a compra desses materiais, com todo mundo em home office, fica uma patrulha do barulho no condomínio enchendo o saco com qualquer coisa, e vou precisar utiizar a tupia para fazer as tampas superior e inferior da base.

Vamos ver se consigo um horário.

Edu

Covid's devidamente pintados.

https://photos.app.goo.gl/22pT9fNXKbWm9LXa7

Já consegui os canudos para fazer o trato com as correntes.

Mas resolvi que as paredes em vidro devem mesmo ser de 2mm e somente na segunda-feira.

Bom para o final de semana poderemos preparar a resina, que como falei deve ser feita no total que vou usar para não dar diferenças nas peças que vamos fazer, quando ficarem mergulhadas na resina final. Têm que ter a mesma tonalidade.

 

Edu

Last edited by edufari

Domingão, de pé às 5:00 e o que vamos estripar tão cedo....

Embora vá me dar um baita trabalho, vou fazer um teste do processo que vou utilizar para posicionar o submarino e as minas. 

Como eu disse a ideia é colocar um pilarzinho de resina embaixo do sub e colocar as corrente dentro de um pilar de resina para pode posicioná-los sem stress e com a menor probabilidade de dar ruim.

Ao mesmo tempo não quero que depois de vertida a resina, essas estruturas fiquem aparente. Vou fazer um teste antes para ver se é possível.

Usarei um canudo de refri como forma para construir uma coluna.

Exatamente como imaginei para o projeto, vou preparar uma quantidade de resina suficiente para fazer a coluna e depois colocá-la dentro de um corpo maior de resina a fim de observar se a coluna some ao ser vista de fora.

Preparei 30 g de resina que devem render 54 g de produto final; destes, 6 g vão para fazer a coluna e  o restante fica aguardando essa peça ficar pronta para então envolvê-la em um corpo maior para o teste final.

https://photos.app.goo.gl/W4YESN95HxshxpXS6

Isso vai dar uma hora extra......!!!

Pensei em uma vedação com cola em uma superfície de vidro, mas pela demora na secagem e incerteza do resultado, achei melhor colocar uma gota de cola quente em uma ponta do tubo, que antes da cola secar no primeito processo, a resina dentro do tubo já estará curada.

https://photos.app.goo.gl/JQ9hEffDk7Vn4Syr6

Trinta gramas de resina.

e 5 gramas no tubo. 

https://photos.app.goo.gl/zpAfyUsSYY16ofg4A

A pior parte vem agora,  

Esperar.  

Edu

Last edited by edufari

Conhece a lei de Murphy? Pois é. 

A p#@ra da resina reagiu com o plástico desse pote e quando fui dar por conta, já havia vasado tudo.

https://photos.app.goo.gl/YwspPFfKEar5H8pM8

Vou ter que começar de novo, pois embora tenha preservado o tubo com a resina, não vou ter como colocá-lo dentro de um corpo de resina com a mesma tonalidade.

Apesar de suportar grandes espessuras, essa bendita demora 1 hora além da eternidade para reagir.

Esperar, esperar etc.

Edu

Last edited by edufari

Está aí a encrenca. 

Dessa peça tenho o restante da resina na mesma tonalidade, então vamos dar sequência ao teste para redução dos riscos de uma c@g@d@ no final.

https://photos.app.goo.gl/keAC1PmiqzWgPHoa9

Ainda ficaram algumas bolhas que quando no definitivo vou trabalhas para eliminar.

Fazer testes prévios acho importante porque alguns detalhes que a gente se preocupa, neles (nos testes) conseguimos analisar melhor. Por exemplo, na hora de tirar o pino do canudo; cortei o dito e o estiliete acabou marcando a peça. Isso causa uma distorção da luz com relação ao restante que esté em volta, aparecendo bastante. Então já sei como fazer para que isso não aconteça.

https://photos.app.goo.gl/FzRh6KpveMMiRhmRA

Prosseguindo, incorporar o pino a um corpo maior de resina exatamente na mesma tonalidade, na esperança de que não fique visível. Façam suas apostas.

Pela física, havendo uma superfície distinta dentro do corpo maior, que é a que separa o pino do restante da resina, por si só já deve provocar um desvio do raio de luz, tornando-se visível (difração). Mas a minha aposta é que ela seja mínima a ponto de ser pouco perceptível.

Como a resina demora muito para curar, é possível algo como abaixo, que me será útil em determinado momento.

https://photos.app.goo.gl/SSgehkdns4g1uTMNA

Agora vem a parte mais difícil.

Esperar. 

Edu

Duas coisas no dia de hoje, me trouxeram muita alegria:

O dia. Mais um sobre a face da terra, mas esse é especial:

https://photos.app.goo.gl/xPH2mXc4TaPJfLYh7

estamos vivos.

É bom também quando as coisas funcionam conforme esperado.

Minha experiência para fazer sumir os pilarezinhos que sustentarão o sub e as minas, creio que funcionou.

https://photos.app.goo.gl/iH2UrPmSqWjPJiDJ8

Se vc sabe que tem e faz muita questão de enxergá-lo até consegue, mas é praticamente invisivel.

https://photos.app.goo.gl/iH2UrPmSqWjPJiDJ8

Bem do jeito que eu queria.

O departamento de engenharia e projetos liberou o processo.

Vamos em frente fazer as minas e os pilares.

Edu

Last edited by edufari

Incluir Resposta

×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×