Skip to main content

O veículo blindado BTR-82 é um 8x8 rodas APC (armoured personnel carrier) é uma versão mais recente do BTR-80 da família. 

É uma versão melhorada dos BTR-80A / S , que entrou serviço em 1994. Ele foi desenvolvido em grande parte como um complemento (e um tapa-buracos) para um BTR-90, cujo desenvolvimento tem sido, perturbada e caro.

O BTR-82 é semelhante à BTR-80A / S, mas tem algumas pequenas melhorias. Foi revelado ao público em 2009. Ele passou com sucesso testes em 2010 e sua produção começou no mesmo ano.

Ele entrou em serviço com o Exército Russo em 2011. Desde 2010 Exército Russo pararam de comprar os mais velhos BTR-80 APCs.

 

Atualmente, o BTR-82 está a ser obtido como uma medida temporária, até que uma nova geração do veículo blindado esteja disponível. O BTR-82 também está em serviço com o Azerbaijão eo Cazaquistão.

A proteção do BTR-82 APC melhorou ligeiramente em relação aos seus antecessores. Seu antecessor ofereceu proteção completa contra armas de 7,62 mm. O arco frontal dos mais velhos BTR-80 resiste a rajadas de armas de 12,7 mm.

Portanto, a proteção do novo BTR-82 deve ser um pouco melhor. O Interior deste veículo blindado é revestido com forro spall e casco duplo para uma melhor proteção contra as minas terrestres.

 veículo tem melhorado sistema de supressão de fogo automático. Ele também está equipado com sistema de proteção NBC.

O BTR-82 é equipado com armas externamente montados. A versão de linha de base está armado com metralhadora pesada 14,5 mm e metralhadora 7.62 mm coaxial.

A versão BTR-82A está armado com um canhão totalmente estabilizado de 30 mm. O mesmo canhão é usado em um número de veículos blindados soviéticos / russos e alguns helicópteros de ataque.

Este canhão dual-alimentado usa rodadas HE-FRAG e AP-T com alcance máximo de fogo é de 2 km (dia) e 800 m (noite). O ato ângulo de elevação permite usar essas armas contra alvos voando a baixas altitudes.

Este APC tem uma tripulação de três e acomoda 7 soldados totalmente equipados.

A cada soldado de infantaria é fornecido um periscópio para mirar e ponto de disparo lateral. As tropas podem disparar suas armas de dentro do casco blindado. 

O motor montado na traseira do BTR-82 é uma desvantagem significativa, impondo as tropas terem que deixar o veículo através de portas laterais, sob fogo inimigo direto.

O BTR-82 é alimentado por um motor turbo diesel, o novo KamAZ 740,14-300 desenvolvendo 300 cv. Ele está disponível comercialmente como motor de caminhões.

O veículo também tem unidade auxiliar de potência, que alimenta todos os sistemas e carrega as baterias, quando o motor principal é desligado. A unidade auxiliar de potência também pode exportar energia.

Este veículo blindado também tem uma nova transmissão e suspensão melhorada. O veículo está equipado com um sistema de enchimento dos pneus centrais. Veículo é totalmente anfíbio. Na água é movido por um jato de água único, localizado na parte de trás do casco.

Variantes

BTR-82A, armado com um canhão de 30 mm e metralhadora 7.62 mm coaxial. Ele também está em serviço com no exército russo. Parece que este APC foi exportado para a Síria. Belarus comprou 32 deste APCs entregues em 2016;

BTR-82AM um upgrade dos BTR-80 série APCs,  mais velhos para o padrão BTR-82A. Exército Russo ordenou este upgrade para um número de veículos mais antigos;

BTR-82A1 está equipado com torreta automatizada não tripulada. Ele está armado com o mesmo canhão de 30 mm e metralhadora 7.62 mm coaxial. As armas podem ser disparados por gunner ou pelo comandante do veículo. Este modelo foi revelado em 2014;

Taifun-M veículo de reconhecimento, desenvolvido especialmente para as forças de Mísseis Estratégicos Russos. Destina-se a escoltar Lançadores Móveis de Mísseis Balísticos Intercontinentais. Este veículo blindado entrou em serviço em 2013.

O grupo avançado do Centro Internacional de Ação contra Minas das Forças Armadas da Federação Russa voou para a Síria para participar de desminagem humanitária libertado de insurgentes a leste da cidade de Aleppo.

Os soldados da unidade integrada foram instruídos sobre as especificidades de desminagem humanitária, e marchou para o aeródromo de Chkalovsky, realizado a carga em aeronaves de transporte militar para a partida a base aérea Hmeymim na Síria. 

As tropas de desminagem são totalmente auto-suficientes e equipados com conjuntos mais modernos de limpeza e proteção (detectores de minas de indução portátil seletivos UTI-2C, os requerentes de portáteis com fio de controle de explosivos, requerentes portáteis explosivos sem contato DNELs-3M, conjuntos de armas combinadas desminagem OVR -2) e da vida (stand-alone instalação de fonte de alimentação, cozinhas de campanha, tendas para alojamento militares).

Além do elenco unidades de engenharia incluídos unidade de cães detectores de minas. Abaixo video com embarque de Engenheiros russos a Aleppo oriental.

Abaixo o grupo realizando com sucesso desminagem humanitária Palmyra.

As forças do governo sírio suspenderam a ofensiva para permitir aos civis saírem da cidade de Aleppo oriental, informou Igor Konashenkov, representante oficial do Ministério da Defesa russo.

Segundo o oficial russo, as tropas sírias continuarão a ofensiva para liquidar todos os terroristas após a segurança dos cidadãos locais ser garantida.


"Durante o período de retirada dos civis, as tropas sírias suspenderam a ofensiva", disse Konashenkov.

Durante as últimas três semanas, tropas sírias e a milícia libertaram a maior parte do território de Aleppo oriental, dominado pelos terroristas em 2012.

Segundo as fontes da milícia, atualmente, os radicais estão controlando oito bairros urbanos. 

Abaixo, video com tipos mais eficazes de bombas que a Rússia usa na Síria.

00:01 BETAB-500 (bomba de concreto, anti-bunker)
00:32 RBK-500 SPBA-D (para destruir veículos blindados)
02:26 ODAB-500 (bomba detonante, bombas termo-báricas)

O exército da Síria retomou o controle total sobre a cidade de Palmira na noite deste sábado (manhã de domingo no horário local), segundo informaram fontes locais.


Nesta semana, militantes do grupo extremista Daesh lançaram uma ofensiva na tentativa de conquistar novamente a cidade histórica, assumindo o controle de áreas a noroeste e sudeste de Palmira.

O governo enviou novas tropas à região, intensificando os combates com os terroristas. De acordo com a agência de notícias Al Masdar, jatos da Força Aérea ajudaram nos confrontos.


"Palmira está sob controle do exército e da milícia. Militantes do Daesh estão realizando ataques intensos, mas foram repelidos" disse uma fonte militar à RIA Novosti.

De importância milenar, Palmira foi libertada do poder dos jihadistas há nove meses, após quase um ano de domínio terrorista, durante o qual foram destruídos inúmeros monumentos históricos.

Durante a noite passada o exército sírio repeliu, com apoio da Força Aeroespacial da Rússia, todos os ataques dos extremistas contra Palmira, informa o Ministério da Defesa da Rússia.


"Durante a noite passada, o exército sírio repeliu, com apoio da Força Aeroespacial da Rússia, todos os ataques dos extremistas contra Palmira. Os atacantes usaram ativamente carros-bomba com suicidas, veículos blindados e lançadores de foguetes", diz o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia.

Se destaca que foram realizados 64 ataques contra concentrações, posições e colunas de terroristas. Conforme os dados do ministério russo, foram eliminados 11 tanques e veículos de combate de infantaria, 31 carros equipados com metralhadoras do grande calibre e mais de 300 terroristas.


Nesta semana, militantes do grupo extremista Daesh lançaram uma ofensiva na tentativa de conquistar novamente a cidade histórica, assumindo o controle de áreas a noroeste e sudeste de Palmira.

O governo enviou novas tropas à região, intensificando os combates com os terroristas. De acordo com a agência de notícias Al Masdar, jatos da Força Aérea ajudaram nos confrontos.

Na noite deste sábado (10) o exército sírio retomou o controle total sobre Palmira.

Ideia para diorama do Su-34 na Síria...

P1040406_2.jpgP1040408_2.jpgP1040414_2.jpgP1040419_2.jpgP1040432_2.jpgP1040438_2.jpgP1040450_2.jpg

Last edited by CASTR0

As forças governamentais sírias continuam combatendo neste domingo (11) os extremistas do grupo Daesh (proibido na Rússia) perto da cidade de Palmira, informa agência SANA.


Os ataques contra Palmira, libertada em março deste ano, foram retomados no sábado (10). Os militares sírios apoiados pela Força Aeroespacial da Rússia conseguiram repelir os ataques.
Como informa a SANA, os militares sírios continuam lutando contra jihadistas nos subúrbios da cidade. O Daesh ataca a partir de vários pontos os subúrbios orientais. Entre os objetivos principais do Daesh está o bairro industrial e colina de Amiria, destaca o correspondente da SANA.

A agência adicionou que a Força Aérea está atacando os terroristas do ar, o que "leva a grandes baixas" nas fileiras do Daesh. O número exato de mortos não foi divulgado. Por sua vez, o centro Russo para a Reconciliação na Síria informa que mais de 4 mil extremistas do Daesh, após se reagruparem, tentaram mais uma vez capturar Palmira, reforçados com ajuda de tanques.

Conforme o Centro, atualmente as tropas sírias estão realizando combates defensivos em Palmira. "Os terroristas estão sofrendo baixas significativas entre combatentes e material militar, eles tentam se aproximar o mais perto possível da parte central de Palmira", informa o Centro.


O Centro também destacou que a Força Aeroespacial russa não está realizando ataques contra áreas residenciais.


Anteriormente foi informado que a inteligência descobriu que o Daesh deslocou 5 mil extremistas de Mossul para Raqqa e Deir ez-Zor.

Daesh deslocou para Palmira forças provenientes de Raqqa, onde os combates contra terroristas por forças controladas pelos EUA foram suspensos nesta semana, destaca Centro russo.

Last edited by CASTR0

ISIS Culpa 'Interferência russa "por falha no ataque a Palmyra

O porta-voz ISIS promete uma investigação completa após bombardeiros russos terem  "interferido" com o ataque do grupo terrorista em Palmyra, matando dezenas de terroristas"

Relatórios de notícias atualizados confirmaram que a Rússia interferiu em uma ofensiva inesperada do ISIS contra a cidade Síria de Palmyra, forçando o grupo terrorista a retirada depois de sofrer pesadas baixas sábado à noite.

De acordo com relatos, bombardeiros russos e helicópteros de ataque acabaram com os terroristas do ISIS quando eles tentaram abrir caminho, voltando para a cidade antiga de Palmira.

Pelo menos 18 helicópteros Militares Russos estão agora defendendo Palmira de novos ataques.

Fonte: russia-insider

Last edited by CASTR0

Retomada de Palmira

Estado Islâmico recuperou espaços na cidade, antes libertada pelo exército de Bashar com auxílio russo.

No começo desta segunda-feira, divulgou-se que o exército sírio conseguiu impedir o avanço dos terroristas do EI no leste de Palmira.

No domingo, o EI tomou o controle da cidade de Tadmor, no subúrbio da qual ficam as ruínas de Palmira. O governador da província de Homs, Talial al-Bazari, confirmou que as tropas do governo deixaram Palmira, cedendo posições para o EI, e foram combater nos subúrbios das cidades.

Em março deste ano, as Forças Armadas da Síria, apoiadas pelas Forças Aeroespaciais da Federação da Rússia, libertaram Palmira dos combatentes do Estado Islâmico. No período da ocupação, muitos objetos culturais históricos da cidade foram danificados, entre eles alguns listados pela Unesco como patrimônio mundial.

Os terroristas também destruíram completamente um museu nacional ali instalado. O porta-voz do Kremlin, Dmítri Peskov, declarou nesta segunda-feira (12) que a retomada de Palmira pelo EI (Estado Islâmico) será um golpe na imagem de toda a comunidade internacional.

"Por enquanto, ainda não é possível neutralizar completamente essas ativas ações ofensivas", disse.

Last edited by CASTR0

O jornal norte-americano National Interest elaborou uma lista de cinco tipos de armas mais perigosos da OTAN e de outros 5 armamentos mortíferos russos tentando prognosticar quem teria a primazia.



Segundo diz o National Interest, a Aliança está lidando bem com inimigos que dispõem de sistemas antiaéreos antiquados e capacidade ofensiva baixa e que nem têm uma força aérea.

Porém, é difícil dizer quais seriam os resultados obtidos pelo bloco militar em combate contra um adversário resoluto e bem preparado que possua equipamento militar moderno, tal como a Rússia.

Mísseis balísticos Iskander

O alcance do sistema móvel de mísseis russo Iskander-M é de 400 quilômetros, sendo que cada míssil é capaz de portar ogivas de vários tipos com um peso de 700 quilos.

O eventual desvio circular do míssil é mínimo: não ultrapassa 5 metros. "Graças a essas caraterísticas este sistema representa uma ameaça letal para aeródromos, postos de retaguarda e outras infraestruturas fixas", diz no artigo.

Segundo diz o NI, o Iskander pode ser reajustar sua pontaria durante o próprio voo, por isso ele pode ser usado para atacar alvos em movimento, inclusive navios.

O sistema incorporado de manobra evasiva faz deste míssil um alvo dificilmente atingível por sistemas de defesa antimíssil.

 

Caça Su-27 e suas modificações

As dimensões, alcance, velocidade e capacidade de manobra das aeronaves da gama Su-27 tornam este caça em uma "plataforma mortífera", diz a matéria. "Até pela sua aparência, o Su-27 mostra até que ponto ele é perigoso", afirma o NI.

A célula do avião está bem adaptado para ser modernizado, por isso os compradores exigentes lhe dão sua preferência.

Além disso, a velocidade e o corpo pesado do caça lhe permitem efetuar um ataque forte contra o inimigo e desaparecer logo sem ser interceptado.

 

Sistema de mísseis antiaéreos S-400

Há vários tipos de mísseis usados no sistema S-400, sendo cada um deles destinado a atacar alvos aéreos a diferentes distâncias.

O maior alcance é de 400 quilômetros. "Os mísseis de alcance mais curto têm melhor capacidade para eliminar alvos muito rápidos e manobráveis", afirma o artigo.

O S-400 também pode ser utilizado contra mísseis balísticos. O sistema de sensores do S-400 é considerado altamente eficaz, tanto mais que a Rússia pode criar zonas defensivas usando este sistema em qualquer teatro de operações, frisa o autor.

 

Submarinos do projeto 941 Akula (NATO SSBN "Typhoon"&nbsp

Na época em que a URSS construiu os submarinos do projeto 941 Akula (Tubarão em russo), eles eram navios extremamente furtivos e pouco detectáveis. Já mais tarde, os engenheiros russos os aperfeiçoaram graças a uma tecnologia adicional da redução do ruído.

"O mais importante é que os submarinos Akula transportam a bordo um arsenal imponente de armamentos, incluindo torpedos e mísseis de cruzeiro que são capazes de destruir alvos tanto no mar como em terra", ressalta o NI.

A furtividade e armamento poderoso destes submarinos continuam representando uma ameaça considerável tanto para navios como para objetivos terrestres da Aliança, frisa o autor da matéria.

 

Forças Especiais russas

O Spetsnaz, as forças especiais russas, são uma imponente ferramenta militar e política que é capaz de influir no desenrolar da batalha em todas as áreas de operações, afirma o jornal.

"As Forças Especiais não são uma 'arma', mas elas representam um dos meios mais eficazes do arsenal russo", adianta a matéria.

 

Submarinos da classe Virginia

 

Quanto ao equipamento militar da OTAN, vale ressaltar os submarinos Virginia, um concorrente forte dos Akula russos.

Os EUA, planejam comprar 9 desses submarinos ao longo dos próximos cinco anos. Além disso, o módulo de carga útil destes submarinos será modernizado, o que permitirá triplicar seu potencial de ataque.

 

Caça F-35 Joint Strike Fighter

A produção dos caças Lockheed Martin F-35 Joint Strike está atrasada em relação aos prazos previstos, enquanto o próprio avião sobre de falhas técnicas intermináveis, diz o NI.


Para desenvolvê-los foi necessário gastar muito mais dinheiro do que tinha sido planejado, sendo que este caça talvez nunca seja capaz de demonstrar as capacidades inicialmente anunciadas.


Contudo, com o tempo o F-35 tem todas as hipóteses de se tornar em uma "arma ameaçadora", destaca o autor. Por exemplo, entre as vantagens deste caças se pode enumerar sua baixa visibilidade e os potentes sistemas de guerra eletrônica.

 

Bombardeiro B-3

A Rússia tem conseguido sucessos consideráveis no desenvolvimento de sistemas antiaéreos e seus componentes, como os radares de baixa frequência capazes de detectar aviões furtivos, por isso os EUA se estão debruçando sobre a criação de um bombardeiro estratégico de ataque que possa "ameaçar alvos no interior do território russo", ressalta a matéria.

"O programa do LRS-B é absolutamente secreto, e hoje há muitos que protestam contra ele", comunica o autor. Segundo ele diz, o novo bombardeiro deverá poder ultrapassar até os sistemas antiaéreos de maior densidade.

 

Tanque Leopard 2

O tanque alemão Leopard 2A7 constituirá a base do Bundeswehr e dos exércitos de outros países da OTAN, diz o National Interest.



O veículo blindado foi modernizado com um canhão mais longo L55 com melhores caraterísticas que permitem combater carros de combate com blindagem reforçada do adversário.



"Devido à escassez de munições de volfrâmio, os militares alemães duvidam que seus projéteis possam perfurar a blindagem dos tanques russos mais recentes", afirma o autor.

Os projéteis poderão não ter energia cinética suficiente para incapacitar os carros de combate russos T-80, T-90 e T-14 Armata.

 

Helicóptero AH-64 Apache

O helicóptero de ataque AH-64 Apache da empresa Boeing começou sendo utilizado pelos países da OTAN em 1986.

A aeronave é capaz de transportar 16 mísseis antitanque Hellfire, o que é suficiente para eliminar uma companhia inteira de tanques de uma só vez, afirma o autor.

Resumindo, os autores da matéria expressam a esperança de que tanto as armas russas como as da OTAN sejam utilizadas exclusivamente como ferramentas de dissuasão.

Last edited by CASTR0
Guacyr. posted:

Segundo a CIA, o novo aliado de Putin e o que ele fará!

 

Aliado? Esse cara é totalmente lunático  e psicótico!!!

Ultrapassa até os padrões russos de insanidade... Stalin perto dele é santo...

Esse excremento aí em cima, ainda vai acabar provocando uma guerra e acabando com o mundo...

É sério candidato a anticristo...

Acho que vou começar a preparar o meu kit anti-apocalipse...

Só não sei qual kit vou levar comigo... Ó dúvida cruel...    

Last edited by José Luiz Vieira

Jihadistas remanescentes em Aleppo pediram para deixar a cidade

Os grupos armados remanescentes em Aleppo oriental pediram ao comando do exército sírio para deixar a cidade.


Segundo o interlocutor da agência, os combatentes solicitaram permissão para recuar até a cidade de Idlib. "Os militantes pediram ao exército sírio a criação de um corredor, para poderem deixar Aleppo oriental, sem depor as armas, e se retirarem para Idlib", informou a fonte.

A fonte especificou que o pedido ainda está sendo avaliado pelo comando sírio na área. Durante os últimos meses, Aleppo se transformou em maior polo de combate entre as forças do governo e os grupos terroristas.

Mais cedo, o Centro Russo para Reconciliação na Síria informou que Damasco estaria controlando mais de 98% do território de Aleppo.

Alexandre Oliveira posted:

Já estou cavando um cafofo NBC no quintal para eu patroa e os filhos para quando os 2 malucos tocarem fogo no planeta, zumbis seriam melhores.

Não sei se zumbis seriam melhores, Alexandre...

Já deu uma olhada na cara do Trump? 

É a cara de um zumbi!!!

E salém de zumbi é psicótico lunatico louco racista, gay drogado bebado arrogante e ainda vai ter o dedo sujo de merda no botao das armas nucleares.

Perto dele o Putin parece com um verdadeiro santo...

Su-35 de última geração chegam ao norte da Rússia


A base aérea de Besovets, localizada na República da Karélia, norte da Rússia, recebeu um novo lote dos mais recentes caças Su-35.


As aeronaves realizaram um voo de 8 mil quilômetros deste a fábrica em Komsomolsk-no-Amur, na região de Khabarovsk (Extremo-Oriente).

O Ministério da Defesa russo também informou que as tripulações das aeronaves iniciarão em breve os voos de treino para garantir a segurança das fronteiras do país. Abaixo, Grupo de aviação Russa em Belarus, próximo a fronteira com a Finlândia. Cordeadas: 61.883890, 34.147237

Abaixo Su-35yb academy + scratch 1/48

Esquadrilha de 12 caças Su-30SM formada na Crimeia

Na Crimeia foi formada uma esquadrilha aérea da Frota do Mar Negro. Ela é composta por 12 caças multifuncionais Su-30SM, informou na quarta-feira (14) o capitão Vyacheslav Trukhachev, chefe do serviço de relações públicas da Frota.



Em outubro de 2016 o Ministério da Defesa da Rússia comunicou a entrega de um caça multifuncional Su-30SM à Frota do Mar Negro e, em 12 de dezembro, a aviação naval da frota foi reforçada com mais três caças.



"Na composição da aviação naval da Frota do Mar Negro foi formada uma esquadrilha completa dos mais recentes caças multifuncionais Su-30SM.

Os aviões estão em completa prontidão de combate e com tripulações efetivas", disse Trukhachev. "Todas as tripulações voam em quaisquer condições e realizam todos os treinamentos, inclusive lançamentos de mísseis.

Os Su-30SM mostraram as suas boas capacidades e atualmente são a principal força de ataque da aviação naval da Frota do Mar Negro", destacou Trukhachev.



O Su-30SM é um caça multifuncional super manobrável da geração 4++ para obtenção de superioridade aérea. Ele combina as funções de caça, avião de assalto e bombardeiro, sendo equipado com radar de antena de matriz faseada, motores com controle do vetor de potência e empenagem dianteira horizontal.

Su-30sm_025.JPGSu-30sm_026.JPGSu-30sm_028.JPGSu-30sm_029.JPGSu-30sm_031.JPG

O veículo blindado BTR-82 é um 8x8 rodas APC (armoured personnel carrier) é uma versão mais recente do BTR-80 da família. 

É uma versão melhorada dos BTR-80A / S , que entrou serviço em 1994. Ele foi desenvolvido em grande parte como um complemento (e um tapa-buracos) para um BTR-90, cujo desenvolvimento tem sido, perturbada e caro.

O BTR-82 é semelhante à BTR-80A / S, mas tem algumas pequenas melhorias. Foi revelado ao público em 2009. Ele passou com sucesso testes em 2010 e sua produção começou no mesmo ano.

Ele entrou em serviço com o Exército Russo em 2011. Desde 2010 Exército Russo pararam de comprar os mais velhos BTR-80 APCs.

 

Atualmente, o BTR-82 está a ser obtido como uma medida temporária, até que uma nova geração do veículo blindado esteja disponível. O BTR-82 também está em serviço com o Azerbaijão eo Cazaquistão.

A proteção do BTR-82 APC melhorou ligeiramente em relação aos seus antecessores. Seu antecessor ofereceu proteção completa contra armas de 7,62 mm. O arco frontal dos mais velhos BTR-80 resiste a rajadas de armas de 12,7 mm.

Portanto, a proteção do novo BTR-82 deve ser um pouco melhor. O Interior deste veículo blindado é revestido com forro spall e tem um casco duplo para uma melhor proteção contra as minas terrestres.

 veículo tem melhorado sistema de supressão de fogo automático. Ele também está equipado com sistema de proteção NBC.

O BTR-82 é equipado com armas externamente montados. A versão de linha de base está armado com metralhadora pesada 14,5 mm e metralhadora 7.62 mm coaxial.

A versão BTR-82A está armado com um canhão totalmente estabilizado de 30 mm. O mesmo canhão é usado em um número de veículos blindados soviéticos / russos e alguns helicópteros de ataque.

Este canhão dual-alimentado usa rodadas HE-FRAG e AP-T com alcance máximo de fogo é de 2 km (dia) e 800 m (noite). O ato ângulo de elevação permite usar essas armas contra alvos voando a baixas altitudes.

Este APC tem uma tripulação de três e acomoda 7 soldados totalmente equipados.

A cada soldado de infantaria é fornecido um periscópio para mirar e ponto de disparo lateral. As tropas podem disparar suas armas de dentro do casco blindado. 

O motor montado na traseira do BTR-82 é uma desvantagem significativa, impondo as tropas terem que deixar o veículo através de portas laterais, sob fogo inimigo direto.

O BTR-82 é alimentado por um motor turbo diesel, o novo KamAZ 740,14-300 desenvolvendo 300 cv. Ele está disponível comercialmente como motor de caminhões.

O veículo também tem unidade auxiliar de potência, que alimenta todos os sistemas e carrega as baterias, quando o motor principal é desligado. A unidade auxiliar de potência também pode exportar energia.

Este veículo blindado também tem uma nova transmissão e suspensão melhorada. O veículo está equipado com um sistema de enchimento dos pneus centrais. Veículo é totalmente anfíbio. Na água é movido por um jato de água único, localizado na parte de trás do casco.

Variantes

BTR-82A, armado com um canhão de 30 mm e metralhadora 7.62 mm coaxial. Ele também está em serviço com no exército russo. Parece que este APC foi exportado para a Síria. Belarus comprou 32 deste APCs entregues em 2016;

BTR-82AM um upgrade dos BTR-80 série APCs,  mais velhos para o padrão BTR-82A. Exército Russo ordenou este upgrade para um número de veículos mais antigos;

BTR-82A1 está equipado com torreta automatizada não tripulada. Ele está armado com o mesmo canhão de 30 mm e metralhadora 7.62 mm coaxial. As armas podem ser disparados por gunner ou pelo comandante do veículo. Este modelo foi revelado em 2014;

Taifun-M veículo de reconhecimento, desenvolvido especialmente para as forças de Mísseis Estratégicos Russos. Destina-se a escoltar Lançadores Móveis de Mísseis Balísticos Intercontinentais. Este veículo blindado entrou em serviço em 2013.

17 de dezembro de 2016 as Forças de Foguetes Estratégicos (RVSN) celebram o 57º aniversário da formação.

Em 1959, o Conselho de Ministros da URSS, segundo a qual a posição foi estabelecida de Chefe das Forças de Mísseis, formado pela equipe principal das forças de mísseis estratégicos e outros órgãos militares.

Ao longo de sua história, as forças de mísseis estratégicos para a sua finalidade como uma força militar nunca tenha sido usado, mas em conjunto com outros componentes das forças nucleares estratégicas (SNF) visivelmente presentes na solução de muitos problemas militares e políticos.

Desde a criação das Forças de Mísseis Estratégicos realizado mais de 5 mil lançamentos de mísseis, incluindo 500 treinamento de combate na formação operacional e de combate das tropas.

Hoje, as forças de mísseis estratégicos - um ramo das Forças Armadas da Federação Russa, que é um componente essencial das forças nucleares estratégicas da Rússia.

Eles são as forças de prontidão permanente, tendo um serviço contínuo em prontidão para executar tarefas de combate sob as ordens do presidente da Federação Russa - Chefe das Forças Armadas da Rússia. Todos os dias de plantão como parte das forças de resgate é de cerca de 6 mil soldados.

As forças de mísseis estratégicos são mais de dois terços dos portadores nucleares das forças nucleares estratégicas russas capazes de, em poucos minutos para resolver o problema de derrotar os objetos em território inimigo.

A Força Estratégica de Mísseis conta com cerca de 400 instalações de lançamento de mísseis balísticos. O número de novos complexos da Força Estratégica de Mísseis vai crescendo continuamente.

Last edited by CASTR0

O exército sírio e as milícias repeliram um forte ataque dos terroristas do Daesh (proibido na Rússia) contra a base aérea T-4, que fica a 90 km de Palmira, informou uma fonte da milícia.



"O exército e as milícias repeliram um forte ataque do Daesh contra a base aérea T-4. O ataque foi realizado a partir do sudoeste, o inimigo se retirou", disse a fonte.



De acordo com as suas palavras, a base aérea tem sido alvo de bombardeios regulares. O exército conseguiu expulsar os terroristas em várias direções, mas da parte sudoeste os extremistas se aproximaram da base a 2-4 km,  o que cria uma séria ameaça para o aeródromo.



O aeródromo militar T-4 é o principal baluarte e a primeira linha de defesa das forças governamentais na direção de Homs, do lado da frente de Palmira.

Depois de capturar Palmira, os terroristas conseguiram avançar 90 km em direção de Homs, eles ameaçam capturar a cidade de Al-Quaryatayn e continuam atacando as posições do exército sírio perto de Palmira.

A Síria possui cerca de  2000 tanques T-55, muitos destruídos, danificados, ou capturados por rebeldes anti-governo desde março de 2011. Abaixo, T-55 Sírio em ação em Palmira e região. 

 

[Imagem vinculada][Imagem vinculada]
[Imagem vinculada][Imagem vinculada]

A versão modernizada do famoso veículo blindado de transporte BTR-82, de produção russa, será equipado com um canhão automático de 57 mm mais potente.


Com essa alteração, o modelo vai superar todos os seus análogos estrangeiros existentes, sendo capaz de causar danos sérios e mesmo destruir tanques inimigos, informa o jornal russo Izvestia.

"A partir deste momento, o BTR-82S terá um módulo de combate com controle remoto AU-22M Baikal que será um acréscimo considerável ao seu poder de fogo", escreve a edição citando o Ministério de Defesa russo.

Hoje, mais de mil veículos BTR-82S estão ao serviço e são usados pela infantaria mecanizada, unidades de reconhecimento, marinha e forças de operações especiais. Abaixo BTR-82A turret production line



O historiador e veterano russo Sergei Suvorov revela que, graças a um canhão tão potente, o BTR-82 pode enfrentar jeeps armados a quilômetros de distância e até mesmo tanques de combate. O veículo é capaz de causar enormes danos à parte externa do tanque e atingir fortemente sua blindagem lateral.

Pela primeira vez, as tropas russas usaram carros de combate BTR-82A durante exercícios militares no Tajiquistão. Informou na terça-feira o assistente do comandante do Distrito Militar Central.


Há várias diferenças significativas entre os novos BTR-82A e seus antecessores, ressaltou o comandante. O poder de fogo das viaturas blindadas aumentou graças ao canhão de 30 mm, responsável por um ângulo de levantamento de cano que permite realizar ataques mais eficientes em áreas montanhosas.


"Os soldados que estão localizados na Base Militar 201, no Tajiquistão, usaram o novo BTR-82A pela primeira vez durante manobras nas encostas das colinas no leste de Pamir", informou aos repórteres o coronel Yaroslav Roschupkin.

A infantaria motorizada conseguiu acertar alvos a distâncias de 1,2 quilômetros (0,75 milhas) e de 1,7 quilômetros em terreno complexo, acrescentou Roschupkin.

Engraçado,

O ocidente, sempre viu os russos com desprezo e com preconceito, sempre falaram que eles eram bárbaros, que comiam criancinhas, que eram brutais, que só pensavam em guerra e por aí vai...  Sempre viram os líderes russos iguais ao Stalin, prontos pra começar a Terceira Guerra Mundial... Verdadeiros vilões...

Já os americanos, sempre foram vistos como "guardiões" da democracia (isso apesar de que o voto popular não valer porra nenhuma numa eleição), são os salvadores do mundo, verdadeiros heróis contra o vilão russo...

Tiveram até um cowbói de cinema como presidente!!!

Daí veio o Putin, cria da KGB e, por isso mesmo, igualzinho aos anteriores...

Vamos então ouvi-lo, respondendo a um "respeitoso" jornalista da BBC:

 

É...

Os russos podem até ter tido um bêbado com o dedo no botão, mas esse aí em cima, me parece estar bem sóbrio e bem consciente do que tá falando...

Como qualquer líder político na história, ele também é um hipócrita, mas cá entre nós, o que ele fala, também não tá longe da verdade...

E agora com o Trump lunático no comando dos "heróis"... Quem é o vilão?

Quem pergunta, acaba ouvindo o que não quer...

Memes inundam internet com descoberta da fonte de todos os males do mundo: 'os russos'!

As redes sociais mundiais estão em polvorosa com uma nova safra de memes para debochar do refrão favorito das autoridades de Washington: “a culpa é dos russos!”

A piada soa até um pouco familiar no Brasil…

Hoje, porém, e a moda agora é aproveitar o momento político internacional, com a CIA acusando a Rússia de interferir nas eleições norte-americanas sem qualquer tipo de provas, e jogar nos “russos” a culpa por todo o mal que há na Terra, das multas de trânsito à bagunça das crianças. As hashtags mais compartilhadas são #RussianHack e # russiadidit.

“DNC (Comitê Nacional Democrata) como?”

“Não é minha culpa, senhor policial… Os russos hackearam meu velocímetro”

“…E então eu disse: foram os russos!” (risos)

“Querida CNN,

Nós hackeamos a eleição. Assinado, Vladimir Putin”. Uma prova incontestável. 

♪“Destrua a árvore e culpe a Rússia… Falalalala lala lala”♪

*DNC andando de bicicleta. DNC enfiando uma barra de ferro no meio dos aros da roda da bicicleta. DNC caindo.

“- Maldita Rússia!”

Last edited by CASTR0

Pescadores noruegueses "detectam" submarino Russo

Em propaganda da empresa norueguesa Letgo, marinheiros russos submergem submarino para comprar uma geladeira. O vídeo chamou a atenção de muitos nas redes sociais.

A propaganda de 30 segundos mostra dois pescadores que, somente depois de sair para pescar, se dão conta de que algo há errado com a ideia de levar a geladeira para guardar os peixes. O peso da linda geladeira aumenta mais e mais as chances de afundar o barquinho, fazendo com que os pescadores decidam vendê-la na internet.

Passados alguns segundos, após um dos pescadores ter tirado uma foto da geladeira e postado no site de vendas, um enorme submarino negro surge das profundezas. Marinheiros russos saem do submarino e demonstram todo o interesse em comprá-la.


"E peixe, vocês têm?", zombam os russos ao ficar claro que fizeram um bom negócio graças à ideia genial dos noruegueses de levar uma geladeira para guardar os peixes. Desde 2015, a Noruega vem declarando intenções de resposta à "agressão russa", causando "o possível agravamento da situação".

Assista o video abaixo...

KKKKKKKKKK, inspirado no famoso " whiskey on the rocks", quando um submarino soviético encalhou na Suécia, 

http://www.naval.com.br/blog/2...hiskey-on-the-rocks/

Pior que isso só o submarino Greenville, classe Los Angeles da marinha americana, que afundou um navio escola japonês, no dia civis (políticos) estavam na sala de controle do submarino.

"Nada a declarar !!!!!!!!!!"

A mais recente fragata russa Admiral Makarov, construída nos estaleiros Yantar, em Kaliningrado, está passando a fase final de testes de Estado no mar Báltico, disse aos jornalistas o chefe do departamento de fornecimento de informações do serviço de imprensa da Região Militar Ocidental para a Frota do Báltico, capitão de mar e guerra Roman Martov.


"As tripulações dos navios e a aviação naval da Frota do Báltico participam de mais uma etapa da fase final de testes de Estado da fragata Admiral Makarov.

O programa de testes envolve 13 navios de guerra e embarcações de apoio, bem como aviões Su-24, Su-27 e helicópteros embarcados Ka-27, disse o oficial.

Ele observou que, de acordo com o plano de testes, a fragata já realizou com sucesso lançamentos de mísseis e fogo de artilharia contra alvos reais, simulando objetivos costeiros e aéreos, em áreas de exercícios no mar Báltico. Abaixo, "Admiral Makarov" durante a construção;

Além disso, foi testado o sistema RBU-6000 com cargas de profundidade reativas, equipamentos antissabotagem e o sistema de aviação embarcada. Abaixo, "Admiral Makarov" junto ao cais de armamento


Durante a fase final dos testes de Estado, que estão decorrendo nestes dias no mar Báltico, as tripulações dos helicópteros Ka-27 realizaram mais de 10 pousos no convés da fragata em períodos diurnos e noturnos.



As fragatas do projeto 1135.6 (código Burevestnik) são navios de escolta polivalentes de alto mar. Foram projetadas para operações de combate contra navios de superfície e submarinos, defesa contra ataques aéreos, tanto de forma independente, como integradas em grupos de navios. Abaixo, foto montagem com navios do projeto 11356 (3 unidades) vendidas para India.

Elas têm um deslocamento de cerca de 4 mil toneladas, 125 metros de comprimento e velocidade de 30 nós, a tripulação é constituída por 180 pessoas.


A base do armamento de ataque das fragatas é um sistema naval universal de tiro com lançadores verticais para mísseis de cruzeiro anti-navio Calibr e Oniks.


Este ano, a Marinha já recebeu os dois primeiros navios dessa classe — o Admiral Grigorovich e o Admiral Essen. Em meados de novembro, o Admiral Grigorovich fez lançamentos de mísseis no mar Mediterrâneo contra objetivos de terroristas na Síria. Abaixo, canhão А-190 de 100mm

A fragata Admiral Makarov teve assentamento de quilha nos estaleiros Yantar no dia 29 de fevereiro de 2012 e foi lançada à água em 2 de Setembro de 2015. A sua entrega à Marinha é esperada até o final do ano.

×
×
×
×
Link copied to your clipboard.
×